Até tu, Bendine!

27 de julho de 2017 por Eliana Lima

Comentários 0

A manhã desta quinta (27) começou com policiais federais nas ruas para cumprir mandados de prisão, busca e apreensão. É a 42ª fase da Operação Lava-Jato.

Entre os presos, Aldemir Bendine, que presidiu o Banco do Brasil e a Petrobras no governo do PT. Segundo o procurador da República Athayde Ribeiro Costa, “é incrível topar com evidências de que, após a Lava Jato já estar em estágio avançado, os criminosos tiveram a audácia de prosseguir despojando a Petrobras e a sociedade brasileira”.

As investigações, segundo o MPF, apontam Bendine e os operadores financeiros André Gustavo Vieira da Silva e Antônio Carlos Vieira da Silva Jr, também presos, solicitaram propina em 2015 – após várias operações da Lava-Jato realizadas.

Diante da ousadia, o procurador defende, em nota divulgada pelo MPF: “Os crimes recentes são a prova viva de que a prisão é necessária para frear o ímpeto criminoso de um esquema que vem desviando bilhões há mais de década”.

Maaasss…o advogado de Bendine, Pierpaolo Cruz Bottini, disse ser “desnecessária” a prisão temporária do cliente, que foi encontrado em sua casa, no município de Sorocaba (SP).

Sócios da empresa de publicidade Arcos, os operadores financeiros são suspeitos de viabilizarem R$ 3 milhões em propinas pagas pela Odebrecht em favor de Bendine.

A operação foi batizada de Cobra, em referência ao codinome de Bendine na planilha do Setor de Operações Estruturadas da empresa.

Faça um comentário

Comentários e pings estão fechados no momento.

Os comentários estão fechados.