Arquivos da categoria ‘Protesto’

A propósito…

26 de julho de 2017

Será que o Sítio de Atibaia, no interior de São Paulo, que o ex-presidente Lula da Silva afirma que não é dele, mas foi implicado na Operação Lava Jato em denúncia apresentada pelos procuradores que compõem a força-tarefa à Justiça Federal em Curitiba?

Sábado tem carreata de apoio aos policiais do RN

26 de julho de 2017

Entidades sociais organizam para sábado (29) uma carreata de apoio aos profissionais da segurança do RN, com às 14h do Quartel do Comando-Geral da Polícia Militar.

Seguirá até a Assembleia Legislativa, com faixas e carros de som, para chamar atenção em torno do que consideram ” descaso com os policiais por parte do Governo do Estado”.

“A sociedade, não só as Forças Armadas, está cansada de ver o descaso com a Segurança Pública. O sucateamento das policias, atraso nos salários, e agora a matança. Cansados disso, queremos declarar que estamos ao lado do policial”, declara Godeiro Linhares, líder do movimento.

“Não haverá combate efetivo contra a violência se a polícia e a população não estiverem unidas. Esta mobilização é uma atitude nobre da sociedade civil. Desejamos que não seja apenas um momento, mas sim uma cultura, pois a polícia é patrimônio da população”, alerta o subtenente Eliabe Marques, presidente da Associação dos Subtenentes e Sargentos Policiais e Bombeiros Militares do RN (ASSPMBMRN).

Esse pato é seu, Temer!

21 de julho de 2017

Símbolo que marcou os protestos na campanha pró-impeachment de Dilma Rousseff, o pato gigante volta à fachada da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), na Avenida Paulista, em São Paulo, em ato contra o aumento de impostos sobre os combustíveis.

“Qualquer aumento de imposto não será compreendido pela sociedade”, afirmo Paulo Skaf, presidente da Fiesp. O recado vai para o presidente Michel Temer, que liberou bilhões para aliados, e assim se manter no poder, e aumentou os tributos para os brasileiros.

Ou seja: os brasileiros não querem mais Pagar o pato.

Servidores da Saúde do RN realizarão vários atos em Natal

19 de abril de 2017

Servidores da Saúde estadual realizam quinta-feira (20) ato público em frente ao Hospital Walfredo Gurgel, às 9h30, para marcar o lançamento da campanha salarial 2017, aprovada na última assembleia geral, dia 12 de abril.

E vão protestar contra o que chamam de “desmonte da saúde pública que se aprofunda cada vez mais”, além de “denunciar o fechamento das enfermarias do Walfredo Gurgel”.

Também na pauta e protesto, coro de fortalecimento à campanha contra a reforma da Previdência do governo Temer, além de chamamento para a Greve Geral, no dia 28 de abril.

E dia 25, farão novo ato, dessa vez em frente à sede da Secretaria de Saúde (Sesap), às 9h. No dia 4 de maio, realizarão assembleia com indicativo de greve, em frente à Governadoria, às 9h.

Agentes da PF decretam estado de greve contra PEC 287

4 de abril de 2017

Convocados pelo Sindicato dos Servidores do Departamento de Polícia Federal no RN (Sinpef), agentes da Polícia Federal se reúnem amanhã (4), a partir das 10h, em frente à superintendência da PF, em Lagoa Nova em Natal, para decretar “Estado de Greve” em protesto à PEC 287/2016, que acaba com a aposentadoria policial e com a previdência pública como um todo.

O Sinpef-RN segue orientações do Conselho de Representantes da Federação Nacional dos Policiais Federais – Fenapef, constituído pelos 27 sindicatos dos PFs do Brasil, com realização do ato em todo território nacional.

Sindicado dos policiais federais no RN se mobiliza contra a PEC 287

3 de abril de 2017

O Sindicato dos Servidores do Departamento de Polícia Federal RN (Sinpef) segue as orientações do Conselho de Representantes da Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef) e convoca os sindicalizados para ato em frente a superintendência regional, em Lagoa Nova, Natal, a partir das 10h de quarta-feira (5).

Na pauta, deliberação sobre a decretação de “Estado de Greve” em protesto contra a PEC 287/2016, que acaba com a aposentadoria policial e com a previdência pública.

Cuidado com a reforma da Previdência

20 de fevereiro de 2017

Trabalhadores brasileiros, aposentados e pensionistas se mobilizam para uma grande frente contra a Proposta de Emenda à Constituição da reforma da Previdência (PEC 287/2016). Falam-se em mentiras e que mais uma vez o trabalhador pagará o pato pelas irresponsabilidade republicanas.

Na semana passada, por exemplo, houve manifestação e delegados federais e demais profissionais da segurança pública em vário em frente ao Congresso Nacional, Brasília, e em diversos aeroportos do país.

No Planalto, cerca de três mil pessoas se concentradas no gramado expuseram um “cemitério” simbólico, com lápides e cruzes representando os policiais que morrem antes de se aposentar. Os profissionais da segurança pública também promoveram um abraçaço em torno do “cemitério” e fizeram um minuto de silêncio.

A proposição do governo Temer altera o texto da Constituição Federal, retirando, por exemplo, a atividade de risco policial da legislação e desconsiderando a aposentadoria diferenciada para policiais.

A PEC está em tramitação na Câmara dos Deputados e aguarda a criação de uma comissão especial para discussão, antes da análise pelo plenário.

Servidores se mobilizam para ato público em frente à AL

1 de fevereiro de 2017

O Fórum dos Servidores Estaduais do RN fará ato público unificado em frente à Assembleia Legislativa, amanhã (2), às 8h, contra o atraso de salários. Aproveita a leitura anual que será feita pelo governador Robinson Faria.

“O pagamento dos salários deveria ser uma prioridade do governo. Mas infelizmente Robinson continua penalizando os servidores pela crise econômica do estado. Estamos acompanhando as reuniões com o governo, mas sempre argumentam que o estado está quebrado e não tem receita. Não vamos admitir que os servidores passem mais um ano amargurados com os salários atrasados. O ano mal começou, mas já afirmamos que vai ter muita luta e que os governos se preparem, pois estamos preparando uma greve geral”, disse Manoel Egídio, do Sindsaúde-RN.

Entidades que assinam ato:

Sindsaúde, Sinpol, Sinsp, Sindaspe, Sindfern, Sinai, Sinte, Aduern, Adepol, Assesp, Asspmbm e Assofme.

MLB fará marcha em Natal em “defesa dos direitos”

13 de setembro de 2016

O MLB (Movimento de Luta nos Bairros, Vilas e Favelas) organiza para quinta-feira (15) a “Marcha em Defesa dos Direitos”, pelas principais ruas de Natal, para “chamar atenção da sociedade e dos poderes públicos da situação que nosso povo passa hoje” na capital e no interior do RN, informa ao blog o coordenador nacional do MLB, Wellington Bernardo.

“Somos 130 mil famílias sem uma moradia digna no RN e em Natal. Esse número representa 45 mil famílias. Vivemos com postos de saúde fechados ou sem médicos e remédios e hospitais superlotados, tendo pacientes deitados nos corredores dos principais hospitais do Estado”, diz.

Aponta também “escolas públicas sucateadas, muitas delas sendo fechadas, o número de creches é insuficientes e todo início do ano são milhares de crianças fora da creche e não temos escolas de tempo integral”.

Para Wellington Bernardo, a “falta de uma politica pública para atender as necessidades da juventude, que em vez de serem recrutadas para o esporte, cultura e emprego são recrutadas para o tráfico e, com isso, cresce em nosso estado o número de violência e de assassinados, que na sua maioria são jovens da periferia”.

Atenta: “Não queremos apenas mais policiamento para garantir a segurança dos cidadães, mas sim uma política de segurança, incluindo a inclusão social principalmente na periferia e nos bairros pobres”.

Destaque que o número de desempregados no RN já ultrapassa 300 mil. “É como se toda zona norte desempregada e não se tem a curto prazo uma política de geração de emprego e cada mais nosso povo perde emprego e com isso aumenta a quantidade de famílias que estão ocupando áreas ou mesmo indo morar nas ruas. Basta ver a quantidade de famílias que hoje dormem nas ruas de Natal, já são mais de 1.300. H a 10 anos atrás esse número não passava de 250 famílias.

Diante de tudo isto estaremos indo as ruas da um Grito de ‘BASTA” os tem que parar de dar prioridades e atender os interesses das empreiteiras, dos grandes grupos econômicos endentecimento da grande maioria do povo pobre que sofre com esse descaso total em áreas essenciais.

Por Dilma, BR-101 será interditada em Natal

30 de março de 2016

A Polícia Rodoviária Federal informa que o trânsito no trecho da BR-101 a partir do Conjunto Mirassol será desviado para a Avenida Eng. Roberto Feire e Viaduto Ponta Negra, nesta quinta (31).

A interdição é para garantir a segurança dos manifestantes que vão se reunir pró-governo Dilma Rousseff, o PT e ao ex-presidente Lula da Silva e contra o juiz federal Sérgio Moro. Começa às 16h30, sentido zona sul centro. A PRF aconselha a motoristas a evitarem o local.

Governo Dilmais corta na saúde dos petroleiros

17 de setembro de 2015

A Petrobrás anunciou aos seus trabalhadores a suspensão do contrato com a Global Saúde, operadora do benefício Bolsa Farmácia, sob a justificativa do não cumprimento de cláusulas contratuais, e também determinou a suspensão do desconto da contribuição em contracheque sem qualquer entendimento prévio com a categoria.

Diante do corte, a diretoria colegiada do Sindipetro-RN está convocando os trabalhadores da Petrobrás, aposentados e pensionistas, para protestarem contra a suspensão do Benefício Farmácia, nesta sexta (18), a partir das 8h30, na entrada das sedes administrativas da Petrobrás, em Natal e Mossoró.

“A atitude confirma a orientação gerencial que vem sendo implementada pelo atual Conselho de Administração da Companhia. Para satisfazer a sede de lucros dos acionistas privados, os novos gestores não pouparão esforços, podendo até subtrair direitos já consagrados em Acordo Coletivo de Trabalho, como é o caso do Benefício Farmácia”, diz o sindicato em nota.

Continua: “O fato se torna ainda mais grave porque ocorre em plena Campanha Reivindicatória. Na Pauta encaminhada à direção da Petrobrás, no mês de julho, os sindicatos reafirmaram que não aceitarão qualquer retrocesso nos direitos adquiridos pelos trabalhadores ao longo dos últimos 12 anos. A decisão de suspender o contrato, sem que tivesse sido articulada, previamente, qualquer alternativa para evitar a interrupção no atendimento ao direito consagrado em Acordo Coletivo, configura um grave ataque à categoria, merecendo amplo e contundente repúdio”.

Vem aí o dia de luta por moradia no RN

9 de setembro de 2015

Notas na coluna do blog edição desta quarta-feira (9):

Mais uma vez a presidente Dilma adiou o lançamento do MCMV3 (Minha Casa Minha Vida), e os movimentos dos sem-teto mais uma vez se reuniram em Brasília sem resposta.

Tentam uma audiência para hoje com o ministro Miguel Rossetto (Presidência). Vão exigir uma posição. Caso sejam mais uma vez ignorados, a ordem é mobilizar estratégias. No ano passado, o governo prometeu a finalização da meta, com garantia do fluxo de pagamento e a contratação até julho (que passou) do que resta do MCMV/Entidade Rural (10 mil) e Urbana (5 mil).

Entre os representantes dos movimentos está o potiguar Wellington Bernardo, coordenador do MLB (Movimento de Luta nos Bairros, Vilas e Favelas).

Na audiência de maio com os ministros, inclusive Kassab (Cidades), após Dilma desmarcar seu encontro com os movimentos, ficou assegurado para o RN a contratação de 500 unidades habitacionais em Mossoró e 50 em Viçosa, que estão em fase final dos projetos.

Pois bem, com ou sem serem recebidos, os movimentos já lançaram convocatória para o que chamam de Jornada Nacional de Luta pela Moradia Digna, marcada para o dia 5 de outubro.

Protesto contra derrubada de imóveis históricos em Natal

24 de agosto de 2015
Triste cidade sem memória

Triste cidade sem memória

Aos arquitetos e urbanistas potiguares, Conselho dos Arquitetos – CAU, Instituto dos Arquitetos do Brasil – IAB e o Sindicato dos Arquitetos – Sinarq, além da sociedade civil, realizam manifestação nesta segunda-feira (24), às 16h30, em frete aos “restos mortais” do casarão demolido da Av. Nilo Peçanha, em Petrópolis.

Vão bradar indignação para as destruições corriqueiras do patrimônio imóvel na capital dos magos-desmemoriados. Apelam para que levem flores, que serão depositadas nos escombros em forma de manifesto dos estudantes e profissionais de arquitetura e urbanismo.

O manifesto é para evitar que mais uma pá de cal seja jogada sobre os poucos exemplares que restam em Natal e que lutam ferrenhamente para não serem apagados da memória potiguar. O imóvel já sediou um colégio onde estudaram atuais autoridades potiguares nas áreas da justiça, política, empresarial, médica, jornalistica, magistério etc. Era o Montessori.

O casarão foi derrubado para construção de uma farmácia e o terreno agora pertence à rede de farmácias Globo.

Manifestante pró-Dilma pede que a presidente melhore

20 de agosto de 2015

A foto é de Márlio Forte, na manifestação que PT e movimentos sindicais realizam na tarde desta quinta (20) na Av. Salgado Filho:

prodilma

Manifestação pró-Dilma tem apresentação de capoeira

20 de agosto de 2015

O registro é o fotógrafo Márlio Forte, que acompanha a manifestação que segue pela Avenida Senador Salgado Filho, em Natal:

pro-dilma6

Policiais e bombeiros podem retomar acampamento em frente à Governadoria

29 de julho de 2015

Policiais e bombeiros militares se reúnem em assembleia geral quinta-feira (30), às 14h, para iniciar mobilizações de reivindicações ao cumprimento por parte do governo de três demandas previstas em lei, mas ainda não colocadas em prática: o devido enquadramento dos níveis remuneratórios, a remuneração de acordo com o posto de graduação e a promoção ex officio – concedida quando o graduado permanece por tempo dobrado em um mesmo nível por causa da ausência de vagas.

As estratégias de mobilização podem culminar em novo acampamento em frente à Governadoria. Presidente da Associação da categoria, Eliabe Marques diz que as ações podem ser evitadas se as demandas forem atendidas. “Toda a categoria está insatisfeita, pois não pedimos aumento de salários ou mudança de leis, queremos apenas que o governador Robinson Faria cumpra as legislações em vigor. Afinal, os policiais e bombeiros militares são rigorosamente sancionados ao ferir os princípios legais, por isso seguem as regras à risca. É inaceitável que o Poder Executivo descumpra as leis e nada seja feito”,  declara.

Afirma que existem cabos e 3º sargentos há mais de dois anos recebem salários de soldados, e o problema se estende às outras graduações. Já a promoção ex officio é a solução para os entraves nas carreiras dos militares, mas a sua ausência faz com que alguns estejam há mais de 10 anos sem ascender profissionalmente.

Esses dois benefícios foram conquistados com a Lei de Promoção de Praças, elaborada em comum acordo com o governo, que negociou os pontos do texto para assegurar o cumprimento de todos eles. “Os profissionais da segurança pública estavam otimistas e depositaram toda a confiança nessa lei, ainda não cumprida pelo Estado apesar de termos cedido ao máximo para conseguir a sua aprovação. Essas demandas não são privilégios, mas sim reconhecimento aos que se sacrificam diariamente defendendo a vida e o patrimônio da população potiguar”, ressalta.

Policiais rodoviários doam sangue e cobram melhorias

22 de julho de 2015

Inspetores rodoviários federais vão realizar nesta quita (23) na sede da PRF manhã solidária com doação de sangue. Aproveitam e promovem ato público para cobrar melhorias e reajuste para a categoria. Um ônibus de coleta de sangue do Hemonorte ficará no pátio da sede para coleta de sangue.

“Nossa ideia é aproveitar essa ação solidária para mobilizar a categoria para a nossa luta por melhorias. É uma forma da gente mostrar que lutamos por melhorias não apenas para os policiais, mas também para toda a população”, declara Sanderson Farias, presidente do Sindicato dos Policiais Rodoviários Federais (SINPRF).

Na sexta-feira (24), os policiais vão suspender as atividades e realizar uma caminhada pela pela BR-101, em Natal, para cobrar ao governo federal melhorias na estrutura da PRF e reajuste salarial. As atividades fazem parte do calendário de atividades do Dia do Policial Rodoviário Federal, comemorado na sexta.

A manifestação em Natal

13 de abril de 2015
Foto: Divulgação

Fotos: Divulgação

Pela segunda vez em menos de um mês Natal reuniu um dos maiores números de manifestantes – proporcionalmente – nas ruas, neste domingo (12) de protesto  por todo o país com bandeiras contra a corrupção e contra o governo Dilma Rousseff.

As cores da bandeira nacional invadiram a Avenida Salgado Filho, até o cruzamento com a Avenida Miguel Castro. Agentes da Polícia Federal engrossaram o coro de revolta. De acordo com a Polícia Militar, cerca de cinco mil pessoas participaram da manifestação.

De políticos, estavam os deputados federais Felipe Maia (DEM) e Rogério Marinho (PSDB), e o estadual Getúlio Rêgo (DEM). “Esta é a demonstração do povo potiguar diante da diferente realidade da que foi prometida na campanha da presidente Dilma. É pela pequena perspectiva de crescimento econômico, os cortes nos programas sociais, o reajuste da conta de energia, o aumento do preço dos combustíveis,é por isso que a população está nas ruas protestando”, disse Felipe.

“Há uma crise ética, econômica e moral no governo. E a presidente parece não ter capacidade para sair desta situação. É como se fosse um piloto de teco teco pilotando uma aeronave supermoderna. Não dá”, disse Rogério Marinho.

natal

Protesto de domingo começa às 15h em Natal

7 de abril de 2015

Tudo pronto para a manifestação de domingo (12) em Natal, que está sendo organizada por uma ação integrada dos movimentos Força Democrática RN, Frente Potiguar pela Liberdade, Indignação Brasil, Instituto 15 de Março, Movimento Brasil Livre RN, Resistência antiPT, Sindmed-RN, Unidos pela Liberdade, Vemprarua, ‪#‎VermelhoNuncaMais.

A concentração começa às 15h, no cruzamento das avenidas Hermes da Fonseca com a Bernardo Vieira, ao lado do Midway Mall. Depois segue em passeata pela Avenidas Salgado Filho. A linha de ordem é protestar contra atos de corrupção do governo federal e levantar a bandeira do afastamento da presidente Dilma Roussef.

Os organizadores chamam o movimento pacífico de “Impeachment Já”, “formado principalmente por cidadãos independentes e é aberto a todos da população desde que cumpram o requisito mais importante: Não ter vínculo com partidos políticos. Com objetivo de manter a paz e a ordem, o protesto contará com toda a infra-estrutura e segurança necessárias para proteção dos participantes. Além do apoio dos órgãos de governo, como Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros, Polícia Rodoviária Federal, os coordenadores também contratam seguranças e fiscais para monitorar e organizar o movimento”, explicam.

TJ declara apoio à juíza que impediu entrada de manifestantes em audiência

27 de março de 2015

A juíza Socorro Pinto, da Vara da Violência Doméstica de Natal, impediu nesta quinta (27) a entrada de um grupo de cerca de 50 manifestantes no Edifício Milenium, prédio anexo ao Fórum Miguel Seabra Fagundes, sob a justificativa de garantir a segurança no local, devido a audiências que estavam sendo realizadas com réus presos, sob custódia da Justiça.

A Presidência do Tribunal de Justiça manifestou “apoio irrestrito” à magistrada. O presidente Claudio Santos afirmou que a prioridade do Judiciário é manter a ordem, a segurança e os serviços à população. “Portanto, a atitude da Dra. Socorro Pinto, em preocupar-se com a segurança das pessoas que trabalhavam e estavam participando de audiências no local, conta com nosso irrestrito apoio”.

A juíza pediu reforço policial ao Fórum após os manifestantes insistirem na entrada do prédio. Após negociações, Socorro Pinto permitiu a entrada de quatro representantes dos grevistas no interior do Edifício Millenium. “Não sou contra o movimento, mas não reconheço a greve da forma como estava sendo feita naquele momento. Enquanto magistrada, precisava assegurar a ordem e a segurança das pessoas dentro do fórum, já que tínhamos presos sob custódia naquele momento. A greve é uma manifestação democrática, mas eles precisam respeitar o direito dos servidores que não querem fazer greve”, destacou.