Segunda edição do Natal Fest Gourmet valoriza gastronomia e espaço turístico de Natal

27 de novembro de 2018 por Cinthia Lopes

Comentários 0

Terminou em grande estilo a 2ª edição do Natal Fest Gourmet, realizado no último final de semana (22 a 24). Mais de três mil pessoas circularam na última noite, dia 24, consolidando o festival e também o Terminal Marítimo de Passageiros do Porto de Natal, na Ribeira, como grande ponto cultural da capital.

Varanda concorrida de frente para o rio Potengi. Foto Rogério Vital

Varanda concorrida de frente para o rio Potengi. Foto Rogério Vital

O lugar agradável de frente para o rio Potengi, com boa infraestrutura, casou bem com um evento voltado para a valorização da gastronomia. Somou-se a isso a entrada gratuita e as atividades para todos os públicos – inclusive crianças com espaço infantil. Virou uma ótima opção de lazer ao combinar música, comidinhas (algumas pratos excelentes!) e conhecimento.

Salão climatizado e com shows ao vivo também foi um espaço disputado

Público lotou o salão climatizado para degustar das apresentações musicais

Com tanta gente circulando e a fim de comer, não era de se surpreender as inevitáveis filas que se formaram desde a compra das fichas até a escolha dos pratos nos restaurantes. Preços de petiscos variando entre R$8 e R$ 15 e pratos mais robustos entre R$ 20 e R$ 30. Formou-se um gargalo em determinadas horas, mas no final todo mundo conseguiu comer e beber quando o movimento fluiu ao longo da noite.

As oficinas da Arena Senac atraiu público com sua programação de oficinas e degustações

A Arena Senac teve plateia cheia todas as  noites com sua programação de oficinas e degustações

Caberá um ajuste para agilizar os pedidos, talvez mais garçons e maquinhas portáveis para venda de bebidas e comidas. Outra sugestão seria abrir no último dia pela manhã, pois daria para contemplar a paisagem e almoçar em um lugar diferente…

Comidas preparadas na oficina da Arena Senac de Gastronomia

Receitas preparadas na oficina da Arena Senac de Gastronomia foram servidas para o público

O produtor Habib Chalita comentou que a escolha do local foi acertada. “Queremos somar forças na valorização da região como potencial gastronômico, cultural e turístico e nisso o local é perfeito”.

Oficina de brownies encerrou a série de minicursos da Unidade de Panificação do Senai. Excelente a aula de pães da quinta-feira

Oficina de brownies encerrou a série de minicursos da Unidade de Panificação do Senai. Excelente a aula de pães também na quinta-feira

Dos pratos que consegui degustar no Natal Fest Gourmet, destaco os excelentes assados na parrilla da Cordeiro Chique. O bife ancho com batatas rústicas e picantes foi de comer suspirando. Na feirinha de produtos gastronômicos organizada pelo festival e convidados do Sebrae, além dos queijos, mel e cervejas artesanais, descobri o padeiro D’Vini – em breve falaremos sobre pães artesanais.

Visão do terraço com público e tendas de restaurantes. Pense um lugar agradável!

Vista do terraço para o lugar mais apreciado pelo público: na beira do rio e perto das tendas de restaurantes. Pense um lugar agradável!

A homenagem ao renomado chef Tadeu Lubambo, criador do restaurante Camamo de Tibau do Sul, foi um momento especial do evento. Tadeu atualmente reside em Natal e está aposentado da cozinha, por conta de sua saúde debilitada. Ele se emocionou ao receber a comenda Le Magnifique Chef conferida pelo Natal Fest como reconhecimento da contribuição no fomento da gastronomia potiguar, entregue no encerramento das oficinas com presença de autoridades e pessoal da gastronomia .

Uma homenagem merecida ao chef Tadeu Lubambo. Na foto, o chef com o prefeito Álvaro Dias, o presidente da Funcarte Dácio Galvão e os produtores Habib Chalita e Jenner Tinoco

Uma homenagem merecida ao chef Tadeu Lubambo. Na foto, o chef recebe a comenda das mãos do prefeito Álvaro Dias, com o presidente da Funcarte Dácio Galvão e os produtores Habib Chalita e Jener Tinoco

“É uma satisfação estar ao lado desses empresários, participando dessa atividade e incentivando o Natal Fest Gourmet, participando e sendo parceiro de todos que fazem este evento”, afirmou o prefeito Álvaro Dias, citando algumas obras que contemplam o turismo na cidade, como o Terminal Turístico na Redinha.

Seminário foi destaque do festival. A pesquisadora e chef Gabriela Sales falou sobre a importância das Pancs e da agricultura familiar

Seminário foi destaque do festival. A pesquisadora e chef Gabriela Sales falou sobre a importância das Pancs – Plantas Alimentícias não convencionais – e sua relação com a agricultura familiar

Entre uma comidinha e outra, considero o ponto alto do Natal Fest Gourmet a diversidade de ações de formação. Foram oferecidas várias atividades para público leigo ou para quem já está na área da gastronomia. Palestras, oficinas, minicursos na Arena Senac, padaria móvel do Senai  ou no Cozinha Brasil, além do seminário técnico realizado pelo próprio festival.

Especiarias do mundo e azeites foi o tema de Sérgio Motta, que encerrou a programação do Seminário.

Especiarias do mundo e azeites foram temas da fala de Sérgio Motta, encerrando a programação do Seminário.

O SENAI realizou seis minicursos técnicos na sua unidade móvel de panificação, uma espécie de sala de aula itinerante climatizada, estacionada no terraço do Terminal. Os inscritos tiveram contato com o universo do pão artesanal de alta qualidade e aprenderam noções de preparo da massa madre, da escolha e manipulação de ingredientes. O SESI trouxe a Cozinha Brasil para abordar o reaproveitamento alimentar. O SEBRAE-RN participou com estantes de vendas dos produtos de terroir potiguar. Já o SESC deu a sua contribuição cultural formando o time de artistas em dois shows diários.

Bancadas movimentadas na cozinha da Arena Senac

Bancadas movimentadas na cozinha da Arena Senac

O Fest Gourmet também apostou em uma experiência de discussão da gastronomia muito interessante com o I Seminário Técnico de Gastronomia. Os temas abordados estão em alta nos diversos ambientes gastronômicos da cidade, entre chefs, técnicos e pesquisadores. Vale investir no seminário, trazendo convidados de outros estados para dialogar com a cena local.

Chef Adriana Lucena expôs sua seleta curadoria de queijos artesanais. Foto Rogério Vital

Chef Adriana Lucena expôs sua seleta curadoria de queijos artesanais e mel de Jandaíra.

Para falar sobre gastronomia e identidade cultural foi convidada a pesquisadora de cozinha potiguar Adriana Lucena. A chef é proprietária do sítio Aroeira é uma ativista do movimento mundial Terra Madre, que luta por uma gastronomia que valorize toda a cadeia produtiva. O mestre cervejeiro Fábio DeSilva, criador da cerveja artesanal Perversa, falou sobre a sua experiência de cervejeiro “cigano” e aproveitou para conversar sobre o mercado cervejeiro local.

Palestra concorrida com o cervejeiro Fábio DeSilva, na primeira noite do Seminário

Palestra concorrida com o cervejeiro Fábio DeSilva, na primeira noite do Seminário

O laticinista Raoni Carbogim destacou as tendências dos queijos artesanais potiguares, e Deborah Sá falou sobre a comida vegana pelo viés da cozinha contemporânea. A chef e pesquisadora Gabriela Sales falou da importância da agricultura familiar para resgatar a diversidade alimentar do País, principalmente na revalorização PANCs — Plantas Alimentícias não convencionais.

Grupo Choro do Elefante embalou o público com choros, valsas e maxixes

Grupo Choro do Elefante embalou o público com choros, valsas e maxixes

Além de chef, Gabriela é servidora pública da Funcarte e está com um projeto de desenvolvimento de horta orgânica nas escolas, capacitando alunos e professores sobre o conhecimento e manipulação desses novos vegetais. Por fim, o engenheiro e pesquisador Sérgio Motta, proprietário da Koru Brasil, encerrou o Seminário do Natal Fest Gourmet abordando os usos, conservação e o preparo de temperos e azeites.

Oficina de pães especiais do Senai

Oficina de pães especiais do Senai foi destaque na quinta-feira

Ele é um especialista no setor. Em uma rápida conversa, o engenheiro destacou a iniciativa de promover os debates, mas acredita que é possível aproximar o seminário do resto da programação, já que o encontro aconteceu no primeiro andar do Terminal.  Quem sabe em 2019 o festival ocupe além do salão e do terraço, também a varanda!

Faça um comentário

Comentários e pings estão fechados no momento.

Os comentários estão fechados.