Uber Eats chega a Natal como nova opção para entrega de comida em casa

29 de novembro de 2018 por Cinthia Lopes

Comentários 0

Com tantas pessoas optando por comer em casa, novos aplicativos surgem como opção. O mais novo a operar em Natal é o Uber Eats, aplicativo da Uber que conecta o consumidor a restaurantes da cidade. Presente em mais de 60 países, o Uber Eats é a plataforma de entrega de comida que mais cresce no mundo. Nesta quinta-feira (29), os natalenses poderão começar a usar a plataforma para receber comida de um modo mais cômodo, eficiente e inovador.

Uber Eats abre espaço para restaurantes e mais motoristas

Uber Eats abre espaço para restaurantes e mais motoristas

Para conhecer o Uber Eats, pelos próximos dias, a entrega será grátis. Desde a chegada em São Paulo em dezembro de 2016 até agora, já são 25 cidades. “O Brasil é o maior mercado de entrega de comida da América Latina e, desde que o Uber Eats chegou, vimos o quanto os brasileiros ansiavam por uma plataforma que conecta os usuários aos melhores restaurantes da cidade”, diz Delon White, diretor-geral do Uber Eats no Brasil. “Até o fim do ano, o Uber Eats chegará a ainda mais cidades, trabalhando sempre para se tornar a plataforma de preferência dos brasileiros.”

“Com o app, multiplicam-se as oportunidades para toda a cadeia. Os usuários, em vez de pedirem pelo telefone o prato de sempre do restaurante de sempre, podem agora navegar por milhares de opções e fazer melhores escolhas conforme seu orçamento, necessidades e restrições”, disse.

Do lado dos entregadores parceiros, mais pessoas passam a poder se beneficiar da tecnologia para gerar renda extra ao toque de um botão. As entregas do Eats podem ser realizadas por motoristas de carros que não atendem os requisitos mínimos da Uber, motoqueiros e até ciclistas. E os motoristas do uberX ganham uma chance maior de trabalhar mesmo em horários de menor movimento, como ao meio-dia. Para saber mais sobre entregas, acesse AQUI.

De acordo com a Uber Eats, os restaurantes parceiros são os maiores beneficiados. Eles passam a poder se focar na comida. Podem atingir novos públicos de forma descomplicada. Podem também inaugurar o que chamamos de “restaurantes virtuais”, que são lojas que existem no Uber Eats, mas, no mundo real, não têm fachadas, não têm mesas e não têm garçons, por exemplo.

 

Faça um comentário

Comentários e pings estão fechados no momento.

Os comentários estão fechados.