Arquivos da categoria ‘formação profissional’

Lançamento do livro “Comida da Terra” terá jantar à moda de Cascudo

6 de agosto de 2018

comida da terraSerá lançado no dia 16 de agosto o livro “Comida da Terra – Notas obre o Sistema Alimentar do Seridó” (editora Sebo Vermelho). Trata-se de uma publicação para aqueles que se interessam pela origem dos alimentos e o contexto histórico de seus processos de produção, ou seja, o que ele foi e como hoje se apresenta.

A obra destaca o estilo de alimentação seridoense, que é base para nossa cultura gastronômica através de estudos de alguns grandes antropólogos e pesquisadores, entre Julie Cavignac, Muirakytan de Macêdo, Danycelle Silva e Maria Isabel Dantas.

O lançamento faz parte de uma programação alusiva aos 50 anos da obra monumental História da Alimentação no Brasil, de Luís da Câmara Cascudo e tem parceria com o Museu Câmara Cascudo.  Será às 18h30 no Restaurante 294, com direito a jantar após o lançamento.

Quem não se interessar em participar da palestra, poderá conferir o jantar logo após o lançamento: “Na Mesa com Cascudo – Jantar a la Cascudo”, às 19h30, mediante adesão de 50 reais, com vagas limitadas. A reserva deve ser feita até dia 14.

As inscrições estão abertas (SIGAA)
Mais informações: https://www.facebook.com/events/237146387111067/

ONDE
RESTAURANTE 294
Avenida Deodoro da Fonseca 294, Natal,

SENAI-RN traz especialista alemão para formar cervejeiros artesanais no RN

18 de fevereiro de 2018

donamathildebier_17062013135958

O sabor, o aroma, a coloração, a textura são detalhes apreciados por quem degusta ou elabora uma cerveja artesanal. Trata-se de um hobby que tem despertado um interesse crescente não só na degustação, mas também na detalhada preparação da bebida. Há, no Rio Grande do Norte, diversos grupos que frequentemente se reúnem para fazer e apreciar essas cervejas e até uma associação que reúne cervejeiros experientes.

 O Senai-RN, por intermédio do Centro de Educação e Tecnologias Clóvis Motta, programou um curso de qualificação profissional de cervejeiro artesanal. Para assegurar uma formação de excelência, foi firmada uma parceria com a Fundação da Indústria Alemã, que designou um especialista, Horst Ernst Bismark, para ministrar as aulas e o treinamento, que vão começar nesta segunda, dia 19 de fevereiro.

Nesta primeira turma, serão formados vinte cervejeiros artesanais. Eles serão potenciais multiplicadores, ou seja, poderão ser os instrutores de novos cursos e capacitações voltadas ao setor.

A diretora regional do SENAI, Roseanne Azevedo, destaca a importância de se promover uma atividade de formação em uma área na qual há cada vez mais pessoas interessadas. Ela ressalta também a excelência técnica das aulas que serão ministradas por um especialista alemão.

cerveja1

As aulas e o treinamento começam nesta segunda e irão até o dia 9 de março. O consultor alemão vai ministrar a formação das 13 às 17h30 e das 18h30 às 22 horas, no Centro de Educação e Tecnologias Clóvis Motta.

Os participantes vão receber toda a formação necessária para a produção de cervejas artesanais, atendendo às normas e procedimentos técnicos de boas práticas de fabricação, de qualidade, higiene, saúde e respeito ao meio ambiente.

 Ao concluir o curso, terão a capacidade de produzir a cerveja e identificar os ingredientes básicos, os equipamentos para a fabricação, o procedimento, a fermentação, além dos adequados armazenamentos.

O curso é resultado de uma parceria entre o SENAI-RN e a SES, a fundação da Indústria Alemã para Cooperação Internacional. A SES é a principal organização de voluntariado da Alemanha para especialistas e executivos que estão aposentados e se dedicam a difundir conhecimentos técnicos forma da Alemanha.

Fonte: Senai RN

Curso de Padeiro e Pães Artesanais são novidades no Senac RN

28 de dezembro de 2017
Hercules Bakerey produz pães com o próprio trigo e filosofia slow food

Curso de pães artesanais

A parceria do Senac Rio Grande do Norte com o estado da Renânia-Palatinado, na Alemanha,  acaba de consolidar dois novos cursos para a população: de Padeiro e Pães Artesanais.  Para o primeiro são  oferecidas 300 horas-aula, ao preço de R$ 4.339,00. Já o curso de pães artesanais terá 20 horas-aula, ao preço de R$ 370 no total, em dois turnos: das 13h às 17h ou 18h às 22h, de segunda a sexta-feira, no Barreira Roxa (localizada atualmente no laboratório do Senac Cidade Alta). O aluno deste curso irá vivenciar os processos de produção de pães artesanais caseiros, a partir de técnicas de fermentação, uso dos ingredientes e receitas. Detalhes sobre o currículo será fornecido no ato da matrícula. O catálogo pode ser acessado aqui

A oficina é a primeira da padaria pedagógica montada no Senac Cidade Alta, para realização dos cursos, que até então não faziam parte do portfólio .

Vale lembrar que a parceria do Senac e Alemanha teve início em 2016 quando a Instituição do Sistema S recebeu em Natal o especialista alemão em panificação orgânica, Johannes Dackweiler, proprietário da Hércules Bakerey. Ele ministrou um curso de panificação artesanal para instrutores da instituição e conheceu de perto o mercado local. Depois foi feito o caminho inverso, com o estágio  do instrutor do Senac RN, Angelo Medeiros, na Alemanha durante 45 dias. Lá o chef consultor se inteirou dos processos de produção de uma padaria e confeitaria bastante valorizada pelo seu apuro técnico e filosofia slow food. Encerrada a temporada na Hercules Vollkorn – und Mühlenbäckerei, em Dusseldorf, o processo seguinte foi a realização de cursos em Natal de panificação artesanal e confeitaria avançada para os instrutores da instituição, bem como a montagem da padaria pedagógica.

Grave uma receita no celular e concorra a cursos de gastronomia: inscrições até dia 24 de outubro

20 de outubro de 2017
Só pra ilustrar: Cena do filme Julie e Julia

Só pra ilustrar: Cena do filme Julie e Julia

Com o objetivo de incentivar aspirantes a cozinheiros, o Senac RN abriu inscrições para o Concurso Popular de Gastronomia: Cozinhando no Senac. A ação integra a programação do Natal Fest Gourmet, evento que abrirá as comemorações do Natal em Natal em novembro.  Até o dia 24 de outubro, as inscrições podem ser realizadas via Internet, através do e-mail cozinhandonosenac@rn.senac.br. Os interessados devem enviar ficha de inscrição; link para acesso a um vídeo de até cinco minutos, onde apresente um prato principal de sua autoria, e explique o motivo pelo qual quer ser um cozinheiro; bem como encaminhar ficha técnica ou receita do prato desenvolvido.

Após triagem de uma comissão técnica, serão selecionados 10 candidatos, com idade mínima de 18 anos. Não é necessário ter experiência profissional na área. O Regulamento com todos os detalhes e Ficha de Inscrição estão disponíveis no site www.rn.senac.br. O concurso será dividido em quatro etapas: Avaliação do Vídeo de Inscrição e Apresentação de Prato, no Senac; e Apresentação de Risoto de Camarão e Caixa Surpresa, no Natal Fest Gourmet.

O primeiro e o segundo colocados serão premiados com bolsa integral para os cursos de Cozinheiro e Técnicas de Confeitaria, respectivamente. Já o terceiro e quarto lugares, serão premiados com um kit de livros da Editora Senac.

Porto do Mangue-RN recebe cozinha móvel para oficinas com foco na gastronomia de hoteis

20 de setembro de 2017

 Uma série de cursos gratuitos, voltados para a cozinha de hotelaria, será ministrada pela equipe da Unidade Móvel de Turismo e Hotelaria do Senac na cidade de Porto do Mangue, um dos paraísos da região da Costa Branca potiguar. A ação do Sistema Fecomércio RN beneficiará pessoas com cursos gratuitos de Auxiliar de Cozinha, Preparação de Sanduíches Quentes e Frios, Técnicas de Produção de Sobremesas e Bolos e Tortas. Fundamental para quem trabalha em hoteis e pousadas ou tem seu próprio estabelecimento de hospedagem.

Unidade Móvel Senac (1)

A Unidade Móvel permanecerá em Porto do Mangue até novembro. O objetivo do Programa Senac Móvel é democratizar o acesso ao ensino profissional. No Rio Grande do Norte, já foram beneficiadas cidades como Santa Cruz, Currais Novos, Cruzeta, Carnaubais, Apodi, Parnamirim e Frutuoso Gomes.
O presidente do Sistema Fecomércio RN. Para Marcelo Queiroz, da Fecomércio, a cidade de Porto do Mangue possui grande potencial natural e tem buscado se fortalecer turisticamente. “Com essa iniciativa, iremos contribuir com esse processo, capacitando pessoas que poderão trabalhar na área de gastronomia, com reflexos diretos na qualidade dos serviços prestados”, disse.

Fonte: Senac-RN

Criação de Padaria Pedagógica é objetivo da parceria Senac-RN e estado alemão

4 de agosto de 2017
Por Cinthia Lopes | Editora

O relacionamento institucional entre o Senac-RN (Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial) e o estado alemão de Renânia-Palatinado, iniciado ano passado junto com todo o Sistema S, está colhendo frutos também na área de gastronomia. Sobretudo no segmento da panificação, esta articulação deverá se traduzir em breve na criação da primeira padaria pedagógica do Rio Grande do Norte, voltada para promoção de cursos de pães de alto padrão e seus derivados. Uma categoria que até então não fazia parte do portfólio da instituição.

Hercules Bakerey produz pães com o próprio trigo e filosofia slow food

Hercules Bakerey produz pães com o próprio trigo. Sua filosofia é o slow food

A parceria foi iniciada em 2016, quando o Senac recebeu em Natal o especialista alemão em panificação orgânica, Johannes Dackweiler, proprietário da Hércules Bakerey. Ele ministrou um curso de panificação artesanal para instrutores da instituição e conheceu de perto o mercado local (veja entrevista com ele neste link).

Agora, foi a vez do chef e instrutor do Senac RN, Angelo Medeiros, se familiarizar com os processos de produção de uma padaria e confeitaria bastante valorizada pelo seu apuro técnico e filosofia slow food. O estágio na Hercules Vollkorn – und Mühlenbäckerei, em Dusseldorf, durou 45 dias.

Instrutor do Senac-RN Angelo Medeiros, em seu terceiro dia de estágio na panificadora alemã

Instrutor do Senac-RN Angelo Medeiros, em seu terceiro dia de estágio na panificadora alemã

De volta a Natal esta semana, o representante do Senac conta que vivenciou todos os processos na padaria orgânica, especializada em produtos integrais que possui moinho próprio e fabrica 80 diferentes tipos de pães. “Senti que é possível sim implementar uma nova filosofia aqui, basta que as pessoas tenham conhecimento dela e é isso que a gente pretende divulgar com os novos cursos, mostrar novas técnicas, novos sabores e ingredientes além dos processos tradicionais do mercado”, comentou o instrutor do Senac, que ficará responsável pelo repasse do conteúdo prático e teórico vivenciado na Alemanha.

Fábrica de pães em Dusseldorf. Foto: cedida

Fábrica de pães em Dusseldorf. Foto: cedida

Conversei com o chef-consultor para falar dessa experiência e como ela será implementada no Senac RN. Também abordamos as novidades no segmento da confeitaria e como o mercado local pode crescer, apostando em sabores e texturas para tentar equilibrar a balança do pão convencional e dos pães artesanais. Atualmente, o Senac está com vagas abertas para os cursos de Preparo de pães artesanais, Técnicas de Confeitaria e Preparo de Pães e pizzas (acesse pdf aqui). Confira o papo com o chef:

A viagem recente a Alemanha faz parte da parceria entre estado alemão da Renânia-Palatinado e o Senac RN. Quais cursos você fez nesta viagem?

O objetivo principal da viagem foi conhecer o processo de produção de pães artesanais na Alemanha através de um estágio na Hercules Vollkorn- und Mühlenbäckerei em Dusseldorf, padaria orgânica especializada em produtos integrais com moinho próprio, como continuação do curso de capacitação realizado ano passado em Natal para a equipe de instrutores do Senac RN pelo padeiro proprietário da referida padaria.

O resultado desta capacitação será a criação do I Curso de panificação no Senac RN . Esse curso é diferente dos outros já ofertados na grade curricular da instituição?

Sim, até o final do ano o SENAC RN estará ofertando o curso profissionalizante de Padeiro e oficinas livres na área de panificação como folhados, pães artesanais, pães caseiros, pizza e etc. Em parceria com o governo alemão está sendo montada uma padaria pedagógica para a realização dos cursos, que até então não faziam parte do portfólio do SENAC.

Refletindo sobre esta experiência, quais lições você pode tirar? Por exemplo, enquanto eles estão moendo o próprio trigo para produzir farinhas especiais e fermentando o pão naturalmente, nós ainda estamos usando a mesma farinha industrial. Você acredita ser possível implementar uma nova filosofia de se preparar e fabricar pães?

Noto que é importante voltar a atenção para os produtos feitos de maneira artesanal e fugir dos industrializados, cheios de aditivos e conservantes, que alteram o sabor original do produto e podem prejudicar a saúde. Devemos valorizar e disseminar o gosto pelos sabores naturais e não artificiais. É possível sim implementar essa nova filosofia, basta que as pessoas tenham conhecimento dela e é isso que a gente pretende divulgar com os novos cursos, mostrar novas técnicas, novos sabores e ingredientes além dos processos tradicionais do mercado. Acredito que da mesma maneira que grande parte dos consumidores já reconhece a qualidade e autenticidade de sabor de um bom molho de tomate feito de maneira artesanal, ao invés do molho enlatado, também virá o gosto pelos pães artesanais feitos com diferentes tipos de farinha.

Observando o mercado de pães na Europa, especificamente na Alemanha, em que se deve apostar?

Deve-se apostar na utilização de diferentes tipos de farinha, como centeio e espelta, produtos integrais, pães de acidez mais pronunciada, fermentação natural e ingredientes mais naturais. Até o final do ano inaugura em Natal uma padaria com foco em pães artesanais e fermentação natural, projeto de um ex-aluno do curso técnico em cozinha. O mercado está mudando e o Senac busca acompanhar as necessidades.

Tomando por este exemplo, de que forma é possível elevar a qualidade do profissional que trabalha em panificação no RN, do ponto de vista da variedade e da técnica?

O profissional de panificação deve ter uma visão mais ampla de técnicas e produtos e a partir daí entrar em contato com novas texturas e sabores. Diversificar, não se prender apenas ao pão branco estilo pão francês, apostar nos pães de massa azeda, casca mais firme, sabores mais concentrados, massas mais densas, pães de maior durabilidade sem adição de conservantes.

 

Aprendizado para novas receitas de vida

1 de agosto de 2017

Melhorar o desempenho na cozinha de casa, aprender um prato novo, ou mudar de ramo profissional. Cada um sabe a receita que mais o apetece. Mas seja qual for o interesse, ter conhecimento na área culinária é fundamental. A consciência disso se reflete no número cada vez maior de pessoas que procuram cursos técnicos específicos para melhorar. O Senac é uma das instituições mais procuradas para isso. A temporada de inscrições está aberta, convém aproveitar.

“A gastronomia é um segmento efervescente, sempre tem novidade a cada trimestre, e cada vez mais gente interessada”, diz Lucinete Araújo, coordenadora de programação. Desde 2012 o Senac absorveu a demanda que antes era oferecida pelo hotel/escola Barreira Roxa, desde então fechado. A sede da Cidade Alta montou cozinhas pedagógicas e reuniu uma equipe de chefs com certificado internacional. A oferta é saborosa para quem deseja aprender.

senac

Carga-horária
Entre cursos mais longos de qualificação e oficinas mais curtas, as opções abrem o apetite. O mais longo (500 horas, 16 semanas) e mais procurado é o de cozinheiro profissional. “É o curso para quem deseja se inserir realmente no mercado e até empreender, abrir o próprio negócio”, ressalta Lucinete. Outro curso longo é o ‘técnicas de confeitaria’ (80 horas), cuja procura vem crescendo bastante, já sendo uma dos mais procurados da grade.

Os demais cursos têm 20 horas, e abrangem diversas especialidades: comida de boteco, culinária italiana, culinária asiática, preparo de pães artesanais, fit chef, culinária para executivos, culinária à base de peixes e frutos do mar, culinária mineira, cozinha zero: açúcar, glúten e lactose, e culinária light e diet. As turmas devem ter no máximo 16 alunos, para que o rendimento seja o melhor possível.

Ensino prático
Apesar de também contar com teoria, os cursos focam no ensino prático. Lucinete explica que o laboratório reproduz com perfeição uma cozinha profissional original, portanto, o aluno sai preparado para não se sentir intimidado diante de uma cozinha “de verdade” nos restaurantes e bares. Os perfis dos alunos são os mais variados possíveis. “Varia conforme a oferta. Temos desde a dona de casa até o executivo, alguém que procura um hobby ou uma forma de incrementar o orçamento caseiro, ou apenas receber melhor os amigos em casa. Há basicamente uma diferença de perfil entre quem faz os cursos de qualificação e os cursos pequenos”, explica.

Novos cursos
O glamour que cerca o cenário gastronômico atual tem seu peso, mas o profissionalismo é o item mais importante. “Os empresários da área procuram bastante nossos alunos, pois querem mão de obra qualificada. Temos um banco de oportunidades que faz a intermediação entre o aluno e o mercado”, diz a coordenadora.

Para 2018 já há novidades programadas. Uma delas é o lançamento de um novo curso de padeiro que terá 300 horas. Esse curso é fruto de uma parceria entre o Senac e a Alemanha, que envia seus profissionais para passar mais conhecimento aos brasileiros. A nova leva de cursos incluirá ainda cozinha vegana, mini chefs, comida para bebês, e culinária para iniciantes, voltadas para aqueles que não sabem “fritar um ovo”. Não terá mais desculpa.

Serviço
Cursos gastronômicos do Senac.
Inscrições pelo 4005-1000. Link: http://www.rn.senac.br/uploads/downloads/arq_104.pdf.

Publicado originalmente no Caderno FDS