Arquivos da categoria ‘Vinhos e cia’

São Cristovão realiza noite harmonizada com vinhos da Domno

22 de maio de 2019
Embaixador da Família Valduga vem a Natal para harmonizações e treinamentos. foto Reprodução

Embaixador da Família Valduga vem a Natal para harmonizações e treinamentos. foto Reprodução

A Adega São Cristovão encerra seu ciclo de degustações do mês de maio com um jantar harmonizado nesta quarta-feira (22/5), às 20h, no Restaurante Lotus. O jantar terá 5 passos e 5 vinhos e será comentado pelo embaixador do Grupo Família Valduga, o enólogo e sommelier Lucas Simões, numa parceria com a Domno importadora. O Lucas chega a Natal como representante da tradicional Casa que produz vinhos de alta qualidade em sua vinícola nas serras gaúchas e também é importadora, cervejaria e Vinotage — marca de cosméticos derivada. O gerente da Domno, Carlos Magnos, também estará presente.

O menu da noite foi desenvolvido pelo chef Joelson Leite especialmente para a ocasição. “Será um jantar todo comentado no qual Lucas promete uma grande aula de harmonização e experiências eno-gastronômicas do melhor nível”, disse Alexandre Santana da São Cristóvão.

As vagas para o jantar são limitadas. Além do menu completo e os vinhos servidos, o jantar inclui água sem gás, café expresso Três Corações e já com taxa de serviço ao valor de R$ 165,00. Vendas na Sympla ou contato através do 84. 3025 0065 / 2030 6370

5 passos e 5 vinhos

Primeira Entrada terá Ceviche de robalo e harmonização com Ponto Nero Brut; Segunda Entrada combina o Suzuki Lobster-Finas fatias de robalo maçaricadas e recheadas com lagosta salteada em azeite, coroadas com sweet Chilli e crispy de alho poró e o vinho Casas del bosque Reserva Chardonnay; Primeiro Prato Principal : Salmão Missoyaki – Massa negra com sauce de açafrão acompanhado de salmão marinado 12 horas no missô. /  Harmonização : Argento Rosé de Malbec; Segundo Prato Principal : Tataki Trufado – Atum tipo exportação selado em crosta de gergelim com shimeji e mousseline de baroa trufada. / Harmonização: Yali Wetland Reserva Pinot Noir; Sobremesa : Cheese Cake de tofu e lichia com calda de frutas vermelhas. / Harmonização : Ponto Nero Celebration Moscatel.

 

 

Sommelier da viña Casa Silva ministra curso no Nordestão para clientes e convidados

3 de novembro de 2016

donaA tradicional viña Casa Silva é uma das vinícolas chilenas que mais comercializam vinhos para o Brasil, entre  rótulos top premiados até linhas mais simples, mas com bom custo-benefício. A Casa tem sua linha bem acessível que está à venda com exclusividade no supermercado Nordestão. Uma delas é a  Dona Dominga, que a meu ver é “pau pra toda obra”, e tem bom preço para quem quer consumo diário, principalmente os brancos da linha Reserva.

Para falar sobre os rótulos da vinícola localizada na região do Vale do Colchagua, estará em Natal dia 07 o sommelier e embaixador da Casa Silva, Marcelo Pino. O encontro será para imprensa e convidados na segunda-feira, a partir das 19h, Loja Lagoa Nova, Sala de Reunião (G2). O curso irá atender os clientes que se inscreveram no site do supermercado. Para mais informações estão disponíveis o telefone 3615 2621 e o e-mail eventos@nordestao.com.br. Marcelo Pino é o primeiro a conquistar por duas vezes o título de melhor sommelier do Chile, em 2011 e 2014. Além do curso, haverá degustações na loja de Lagoa Nova, de 7 a 11 de novembro.

Um papo com Katherine Hidalgo e os segredos do Bocanáriz Viño Bar, do Chile

2 de novembro de 2016

Uma das presenças no Festival Gastronômico da Pipa, ocorrido em outubro, foi a enóloga e empresária chilena do ramo de vinhos e gastronomia, Katherine Hidalgo. A convite de Jean Claude Progin, do Spa da Alma Resort, ela veio conhecer a cena gastronômica pipense e é claro, participar do Festim, um jan tar harmonizado inspirado no Bocanáriz Vino Bar, seu badalado bistrô de Santiago.

O blog AO PONTO conversou com a empresária para saber alguns segredinhos do sucesso do Bocanáriz, que hoje é considerado a melhor casa para se beber (e conhecer) vinhos em Santiago. O local tem mais de 300 rótulos na adega e boa parte disponível em taças (sistema Enomatic) para harmonizações diversas propostas a partir de menus sensoriais. A ideia é que o cliente possa percorrer a geografia do Chile, de ponta a ponta, a partir de suas taças, sem a formalidade das degustações habituais. Confira a entrevista:

A sommeliére Khatarine Hidalgo, dona do Bocanáriz Vino Bar, e Jean Claude do Spa da Alma

A sommeliére Khatarine Hidalgo, dona do Bocanáriz Vino Bar, e Jean Claude do Spa da Alma

O Bocanáriz atrai o público por colocar o vinho em um ambiente descontraído e apresentar degustações sem a formalidade ou pompa habitual, mas com critérios técnicos. Poderia comentar como surgiu a ideia de combinar todos os elementos do universo do vinho em um bar?

Katherine Hidalgo: O Chile é conhecido em todo o mundo pelos seus vinhos, no entanto não havia um lugar dedicado a ele, um lugar de encontro para turistas, locais e amantes do vinho. Não havia esse local onde as pessoas pudessem aprender mais sobre o vinho chileno e experimentar cortes únicos e ainda sendo orientado por um sommelier. Bocanáriz nasceu com essa intenção. Um lugar urbano onde o Chile e seus vinhos são os protagonistas. Nenhuma vinícola é mais importante que outra ou tem um espaço maior que outra. Queremos mostrar o Chile, sua geografia e paisagens através das diversas expressões dos vinhos.

Como é o funcionamento do Bocanáriz, a equipe é conhecida pelo atendimento e conhecimento sobre vinhos, como é feita essa seleção?

 Toda nossa equipe é formada por sommeliers ou estudantes de sommeliers. É um pré-requisito dominar bem outro idioma além do espanhol, pois nos visitam turistas de todos os lugares do mundo. Quando procuramos alguém para fazer parte da nossa equipe de trabalho, além desses pré-requisitos, é fundamental que a pessoa sinta uma grande paixão pelo vinho e vocação pelo serviço de atendimento. Também precisa ser comunicativo, um “contador de histórias” para poder contar a história que há por trás de cada vinho e compartilhar seus conhecimentos e experiências com nossos clientes.

A proposta do Bocanáriz é oferecer experiência sobre vários rótulos numa mesma ocasião. Fale um pouco sobre a estrutura de cardápio de vinhos, as máquinas utilizadas para manter os vinhos em suas condições aceitáveis
Temos 364 vinhos em garrafa e 36 vinhos circulando em taças. Todos os vinhos em taça se mantém com a tecnologia do Enomatic que nos permite oferecer em taça vinhos que em lojas a garrafa pode custar mais de 200 dólares. Temos máquinas Enomatic trazidas da Itália. Além disso, cada vinho em taça está disponível em dois formatos: taça de degustação com 50 cc e taça de tamanho normal com 150cc.

Em minha visita a Santiago, ano passado, me surpreendi com o cardápio sensorial, formulado para combinar com o vinho. Isso facilita na hora de harmonizar e torna o aprendizado mais acessível? Dá para aprender com o cardápio do Bocanáriz?
A harmonia entre vinho e comida é algo muito especial. Existem regras básicas para fazer um bom casamento, mas o principal é a experimentação para que cada pessoa possa escolher e conhecer suas próprias referências. Nós propomos uma harmonização mostrando o Chile desde o Mar até a Cordilheira, onde além de mostrar e contextualizar as diversas paisagens que existem no nosso País, podemos também mostrar os vinhos e alimentos mais representativos de cada região.

Além da rotina do restaurante, existem eventos voltados para o vinho, dentro de um calendário que seja sintonizado com safras e temporadas? A casa abre para grupos fechados que agendam degustações?
Não existe um calendário específico, mas todas as vinícolas assim que fazem novas colheitas, ou estão com novos projetos, eles nos procuram para mostrar as novidades. Assim sempre temos lançamentos para nossos clientes. Além do mais, em época de colheita, nossa equipe de sommeliers e chefs participam deste processo em diversas vinícolas as quais somos convidados. Da parte de eventos, temos, sim. Recebemos por exemplo congressos de enólogos e sommeliers que são realizados no Chile. E geralmente quando um crítico internacional de vinhos visita o Chile, o Bocanáriz é um ponto imperdível.

O Chile é um país onde sem dúvida o vinho é a grande estrela, mas percebe-se que muitos bares e restaurantes escondem aquilo que o País tem a oferecer. Talvez por isso o Bocanáriz seja o grande diferencial. Por que não existem mais bares de vinhos em Santiago?
Não sei o motivo de não existirem outros. Deveria haver muitos mais locais para ser vitrine do vinho. Quando abri o Bocanariz muitos me diziam que não seria uma boa ideia, porque num restaurante o foco deveria ser a comida e o vinho como acompanhamento. “As pessoas saem para comer, não para tomar vinhos”, muitos me diziam.

Pensa em abrir outros bares de vinhos no formato Bocanáriz?
Temos planos para ampliar um pouco nosso espaço para fazer uma cava subterrânea maior e um novo salão, mas não queremos abrir outro Bocanáriz em Santiago. Gostamos de ideia de que seja um lugar único e exclusivo.

Quais ações foram pensadas para esta sua visita a praia de Pipa? Há intenção de promover parcerias?

Fizemos junto a Jean Claude um jantar Bocanariz com vinhos chilenos para mostrar projetos de vitivinícola interessantes no nosso país. Estou encantada de conhecer a Pipa, sua gastronomia e natureza.

Que sugestões de harmonizações você daria para quem vai visitar o bar pela primeira vez?

Que se permitam experimentar coisas diferentes e que desfrutem

Degustação de vinhos do Nordestão terá sommelière Patrícia Brentzel

24 de outubro de 2016

O supermercado Nordestão realizará, nesta segunda-feira (24) na Loja Lagoa Nova, uma degustação de vinhos argentinos, chilenos e portugueses. O encontro contará com a participação da sommelière Patrícia Brentzel, formada pela Associação Brasileira de Sommeliers, Escola Ciclos das Vinhas e certificada pela instituição Wine &Spirits Education Trust.

dona

Patrícia é conhecida por promover feiras de vinhos em SP que abrem espaço para pequenos produtores e o consumidor final. “Meu foco são os pequenos e médios produtores e importadores, pois me identifico mais com o trabalho que eles fazem”, disse em recente entrevista a Isto É.

Vale lembrar que o Nordestão tem algumas marcas exclusivas, principalmente as chilenas da Casa Silva, bodega conhecida pelos rótulos baratos de bom custo-benefício para consumo rápido e ocasional, como Doña Dominga.

 

mailing dot

Contatos: cinthialopes@tribunadonorte.com.br | cadernoviver@tribunadonorte.com.br

 

Degustações na Pipa serão inspiradas no Viño Bar Bocanáriz, do Chile

15 de setembro de 2016

Inspirado em um dos melhores e mais charmosos bares de vinho do mundo, o Viño Bar Bocanáriz, em Santiago do Chile, o Spa da Alma Gastronomia da Pipa vai promover vários encontros divertidos durante o Festival Gastronômico da Pipa. As degustações seguem o ritual de provar vários vinhos combinados a diversos aromas e sabores.

A ação integra a programação do Festival e o restaurante do Spa da Alma é convidado hors-concours, já que ainda não existe esta categoria de harmonização no festival.

Degustações sensoriais inspirados no Bocanáriz

Degustações sensoriais inspiradas no Bocanáriz

As noites de harmonização de vinhos e pratos terão ocomando do Chef Claude, do Spa. E as bebidas que integram as degustações são o espumante Champenoise Gran Legado by Perlage Espumantes e vinho Canessa e Montanares. A Eco Vila Spa da Alma fica no Chapadão da Pipa. Informe-se no 84 3246-2357.

Bocanáriz posui mais de 400 rótulos para degustar em taças, e harmonizações definidas no menu

Bocanáriz possui mais de 400 rótulos para degustar em taças, e harmonizações pré-definidas no menu

Um mar de vinhos

Mas se você não vai a Pipa e está pensando em visitar Santiago, aproveito para levar que o Bacanáriz é mesmo um lugar espetacular para quem é louco por vinhos e quer provar tudo. Fui lá em 2015 e virei freguesa durante minha estada lá. O local tem 400 rótulos chilenos disponíveis, mas a ideia é que o cliente escolha o vinho em taça, para poder degustar combinações de vários rótulos.

Há pelo menos 20 máquinas de la verre vin, para manter as condições ideais da garrafa. Espumantes e vinhos para todas as preferências. No cardápio extenso pode-se escolher mini-degustações de 3 taças de 50ml em vários estilos (regiões, uvas, naturais, etc), escolher algum vinho por taça individual (50ml ou 150ml) ou comprar uma garrafa inteira. S
No Bocanáriz a comida harmoniza com o vinho e não o contrário. Você pode escolher os pratos por estilo ácidos, encorpados, cremosos e por aí vai.

Sessão CineB, do Between Food & Gallery, volta nesta sexta [8] com edição sobre vinhos

8 de abril de 2016
Russell Crowe herda um vinhedo do tio e tem que abandonar o mundo dos negócios para cuidar da propriedade

Russell Crowe herda um vinhedo do tio e tem que abandonar o mundo dos negócios para cuidar da propriedade

A segunda sessão do projeto CineB, que reúne uma vez por mês cinema e experiências gastronômicas e sensoriais no Between Food & Gallery, retorna nesta sexta-feira (8) com uma imersão no mundo dos vinhos. O título  escolhido foi “Um Bom Ano”, filme de 2006, dirigido por Ridley Scott. A degustação, é claro, será de vinho, com um item surpresa. A exibição terá início às 19h30, e até as 19h15 serão garantidos os lugares dos participantes que reservarem anticipadamente pelo link https://cineb.typeform.com/to/lVjW4P

Em “Um Bom Ano”, Ridley Scott nos apresenta Max Skinner, um bem sucedido operador da bolsa de valores de Londres que herda uma propriedade no interior da França, de um tio com quem tinha uma relação bastante paternal durante a infância. Max cresceu e mudou, mas a ida para a região de Provence para negociar a venda da propriedade o fará mudar de forma mais profunda.

A produção conta com o protagonismo de Russel Crowe e de Marion Cotillard, e apesar de haver passado despercebido nas salas de cinema do país, cultiva uma legião de fãs, encantados com a forma sutil com a qual Scott aborda do cuidado com que os franceses tratam sua terra, cultivam seu vinho e exaltam a própria gastronomia, e do quanto o ritmo contemporâneo de nossas vidas não combina com o savoir vivre.

 

Between Food & Gallery fica na av. Campos Sales, 384, Petrópolis
Sessão Cine B às 19h30
Preço: R$ 20

 

fonte: Release

Livraria Nobel abre espaço para o vinho

31 de março de 2016
Consultor Gilvan Passos vai orientar os interessados em saber como degustar vinhos

Consultor Gilvan Passos vai orientar os interessados em saber como degustar vinhos

O mundo do vinho vai além das taças e narizes aguçados. Ele também tem uma boa e instigante literatura. Aprofundar-se sobre o tema unindo essas duas coisas, na companhia de um expert, é ainda melhor.

Essa é a proposta da Livraria Nobel ao convidar o consultor, enólogo e autor do livro “Despertar para o Vinho” , Gilvan Passos, para debater o tema com público interessado em destrinchar os segredos da bebida que é reconhecida também como um alimento complexo.

O encontro será neste próximo sábado (02), a partir das 17h, na loja da avenida Hermes da Fonseca, 1782, Tirol (em frente a Caern). Depois da palestra, o livro de Gilvan Passos vai estar à venda.

A inscrição para o curso custa R$ 20 por pessoa (incluindo material didático) e deve ser feita na própria Livraria Nobel. O livro “Despertar para o Vinho”, de Gilvan Passos, também estará disponível para compra antecipada (inscrição + livro saem por R$ 60). As vagas são limitadas.

Gilvan Passos escreve na coluna Meditando na Adega do caderno FIM DE SEMANA, aqui da TN. E há 15 anos promove cursos para diversos públicos, entre iniciantes e avançados.

Neste encontro da Nobel, ele abordará conceitos fundamentais do vinho e a arte da degustação, envolvendo teoria e prática. Haverá um degustação onde o palestrante vai ensinar como fazer a avaliação de um vinho, observando os principais atributos.

Foram selecionados três rótulos sul-americanos: um Tannat uruguaio, um Cabernet Sauvignon chileno e um vinho argentino com a mais famosa de suas uvas, a Malbec.

Cantu Day será nesta quinta-feira no hotel Majestic

12 de agosto de 2015

vinho-tinto-saude-viver-e-saber

A Cantu Importadora, uma das maiores do país, dá continuidade à série de ações que está realizando no Nordeste, chegando a Natal no próximo dia 13 de agosto: o Cantu Day será realizado no hotel Premier Majestic, em Ponta Negra. A proposta é conhecer mais sobre os produtos da importadora através do contato direto com representantes das vinícolas, que virão ao Brasil exclusivamente para o evento. O encontro é restrito a convidados.

“Falar sobre vinho é muito bom, mas provar é a alma do negócio. No Cantu Day é possível conhecer in loco algumas das marcas mais fortes do mercado”, afirma Fabiana Oliveira, representante comercial. O evento trará representantes de onze países, entre enólogos, produtores e sommeliers. Também haverá uma mesa de cerveja da Insana, uma marca do interior do país, com alto potencial.

O seleto portfólio da Cantu Importadora é destaque no encontro: estarão em degustação vinhos, espumantes, champagnes, licores e destilados de países como Alemanha, Espanha, França, Itália, Portugal, Uruguai e Brasil, além de Chile e Argentina. O evento dá acesso aos lançamentos com exclusividade. “Teremos vários comerciantes da área no evento, e isso pode refletir nos estabelecimentos deles, além de fomentar um mercado mais exigente, que pode pagar por vinhos de preços maiores”, conclui.

Serviço:
Cantu Day.
Dia 13/08, no hotel Majestic, Ponta Negra.

Cave Messias e Armazém Gourmet promovem tour pelos vinhos da Quinta portuguesa, com enóloga Ana Urbano

7 de julho de 2015

A quase centenária Cave Messias de Portugal, uma das mais representativas quintas da região do Douro, com produções também de D.O.C. de  Bairrada, Beiras, Dão – Vinho Verde e Vinho do Porto, vai promover uma ação em Natal em parceria com o Armazém Gourmet.

Ana Urbano conduz palestra e degustação sobre vinhos da Quinta Messias

Ana Urbano conduz palestra e degustação sobre vinhos da Quinta Messias

Nesta terça-feira, a partir das 16h, a enóloga titular da Cave, Ana Urbano, apresentará a vinícola e seu D.O.C. (Denominação de origem regional de Portugal) da região do Douro, além de sete rótulos produzidos pela Messias, das regiões do Dão, Bairrada e Douro. A degustação abre o tour nacional da enóloga pelas cidades onde mais se comercializa vinhos de sua marca.
O Armazém Gourmet fica na rua Potengi, 613, Petrópolis.

 

Secret Spot Wines: Enólogo Rui Cunha mostra em Natal os vinhos autorais do Douro

9 de abril de 2015
Tintos da portuguesa Secret Spot Wines

Tintos da portuguesa Secret Spot Wines

No cenário particular dos vinhos portugueses, a região do Douro é considerada a mais nobre produtora de vinhos de Portugal. É reconhecida pelos grandes vinhos de origem, apesar de seu relevo difícil, seu solo quase impenetrável e das vinhas muito, muito antigas. Mas foi este lugar que o experiente enólogo português Rui Cunha escolheu como ponto de partida de seu projeto pessoal na elaboração de vinhos autorais da marca Secret Spot Wines, que ele apresentou pela primeira vez em Natal, com muito sucesso, na última terça-feira (7) em um evento promovido pela Adega São Cristovão, no Wine Bar da av Prudente de Morais. Um grupo pequeno de amantes de vinhos e alguns jornalistas provaram oito rótulos comentados pelo enólogo-fundador da Spot Wines.

Os brancos surpreendentes da Spot Wines

Os brancos surpreendentes da Spot Wines

Rui Cunha tem larga experiência na elaboração de vinhos premiados e é consultor de algumas das mais modernas vinícolas portuguesas. Seu nome está ligado a Quintas famosas de Portugal, bastar consultar o sr “Google” que é possível conferir seu trabalho para Quintas Covela e Quinta  BoaVista, Sousa Lopes, Quinta de Massôrra, entre várias outras.

Para falar sobre sua própria grife, o enólogo veio ao Brasil cumprir uma agenda a convite da importadora Viníssimo-SP, que trabalha com a São Cristovão. Esta foi sua primeira visita a Natal. Daqui, seguiu para Brasília e Salvador com a mesma missão.

A Quinta da Faísca é a área de produção da Secret Spot Wines, onde são produzidos os vinhos a partir de vinhas muito antigas, de idades que variam entre 50 e 60 anos. Na palestra, Cunha explicou sobre a importância da região onde atua e detalhou a orografia, as dificuldades de manejo – o fato de transformar uma região de rocha montanhosa e solo de pobreza extrema em terreno com profundidade suficiente para o cultivo. “Tudo é manual e de difícil acesso, isso também explica em parte o valor alto dos vinhos do Douro em relação as demais regiões produtoras de Portugal”, disse. “Outra coisa, as vinhas velhas produzem quase dez vezes menos que as vinhas novas, apesar de produzirem vinhos de qualidade superior”.

O enólogo Rui Cunha falou sobre as peculiaridades da região do Douro

O enólogo Rui Cunha falou sobre as peculiaridades da região do Douro

Cunha brincou ao falar sobre a relação do consumidor com o vinho. “Beber o vinho tem relação com o estado de espírito. Então muitas vezes alguém diz apenas ‘não gostei!’ sem imaginar tudo o que está por trás daquele vinho”. “Às vezes é preciso deixá-lo lá até mesmo por uma noite e voltar a prová-lo depois, podemos ter uma impressão completamente diferente”. Sobre sua Quinta no Douro, a Secret hoje possui um espaço para receber grupos para visitas, e um local para eventos que recebe até 90 pessoas, com uma cozinha no local.

Entre os vinhos degustados no jantar, listei pela ordem de preferência – levo em consideração minha paixão pelos brancos: Crooked Vines Branco Premium, Secret Sport Tinto Douro, Vale Poupa Branco, Crooked Vines Tinto, Vale da Poupa Moscatel Galego Branco, Vale da Poupa Rosé, Secret Spot Icon, Vale Spot Tinto Reserva.

Para acompanhar os vinhos do Douro, um gratinado de bacalhau do chef Christian

Para acompanhar os vinhos do Douro, um gratinado de bacalhau do chef Christian

Em tempo: Durante o evento, a cozinha do wine bar estava em plena atividade com ótimas entradas e um excelente gratinado de bacalhau preparado pelos chefs Christian e Emílio. Na semana que vem estreiam os pratos da consultoria da chef Gabriela Sales com execução de Christian.