36634390_10155819027607426_4486596397306478592_n

POR AUGUSTO BEZERRIL *

@augustobezerril

A edição 2018 da Fenearte tem como homenageado o Mestre Salustiano – um dos precursores do movimento Mangue Beat. A obra plural do artista pernambucano tem recebido devido resgate via Casa da Rabeca. E, na Fenearte, é um dos estandes mais disputados. Há desde peças do Maracutu, camisetas e Cds. Os quadros com imagem de Chico Sciensce e Lia de Itamaracá, ambos bordados em paetês, já são convertidos como peças do desejo da feira. Como mostra a imagem que ilustra o post, é coisa para um lar cool de uma manguetown.

MARACATU BORDADO

Fenearte tem oficinas de bordados para golas do maracatu por Arnaldo Barros. Não há inscrição prévia. A dica é chegar um pouco antes das 15h e 18h, horário previsto para iniciação na arte do patrimônio cultural de Pernambuco.

Foto Augusto Bezerril  /TN

*O jornalista viajou à convite da Fenearte/Governo do Estado de Pernambuco.

 

Comentários do Facebook

Deixe um comentário

WordPress spam blocked by CleanTalk.