346057_823986_look7_gxg2100_web_

POR AUGUSTO BEZERRIL

@augustobezerril

augustobezerril@tribunadonorte.com.br 

Dois icônicos filmes americanos, JAWS (Tubarão, 1975) e The Graduate (A Primeira Noite de um Homem, 1967) inspiraram o conceito e a estética da coleção Calvin Klein por Raf Simons.  Ambos representam transgressão, a ideia de predador e também o fundamental questionamento de autoridade – uma rebelião genuinamente americana. O estilista apresentou ontem, terça-feira, dia 11, a coleção de Spring Summer 2019 da marca com um desfile durante a semana de moda de Nova York. Na sede da marca localizada em 205 West 39th.

346057_823969_look15_gxg2371_web_

ABRE ASPAS..

A paisagem da América – literal e psicológica – inspira a Calvin Klein. Uma viagem pela América leva, inevitavelmente, ao limite da paisagem – a praia. Na praia há essa incrível ideia de beleza, mas também uma tensão – entre terra e oceano, uma sensação de dois mundos se encontrando, talvez colidindo. Há uma sensação de inesperado – e sempre uma tentação. Pra mim, o filme Tubarão exemplifica perfeitamente essas noções”, revela  Raf Simons.

MAIS ASPAS…

Sempre fui fascinado pelos dress codes de diferentes gerações – de mães e filhas, pais e filhos, como as mudanças entre diferentes gerações da família refletem as mudanças da sociedade Americana. Eu amo o filme The Graduate e as distintas dinâmicas familiares em jogo. Como o filme, esta coleção explora tabus e tentações, mudanças da cultura e na comunidade, mas, em última análise, o tema abrangente é o amor” – Raf Simons.

346057_823975_look21_gxg2507_web_

 ROTEIRO DO VERÃO 

O resultado é uma coleção com a cara Simons. O tricô e peças pretas, duas referências não usuais no verão, são possíveis na praia da Calvin Klein. Nesse mergulho americano, as  referências são retiradas de uniformes culturais como becas de formatura, jaquetas de tweed, blazers escolares, roupas de mergulho, smokings e jeans. Uma sequência de vestidos de meados do século da cultura americana e sua high society, construídos de camadas de materiais e estampas chinés originais de tecidos dos anos 50 e 60. Contrastes entre os itens sugerem uma narrativa de diálogos disfarçados. Como no cinema, eles contam histórias. Painéis de tecido e franjas são usados como bases para o imaginário de Andy Warhol do artista e estilista americano Stephen Sprouse.

Confira mais looks do desfile no ig @augustobezerril 

Fotos Divulgação

 

 

Comentários do Facebook

Deixe um comentário