obis

POR AUGUSTO BEZERRIL

@augustobezerril

augustobezerril@tribunadonorte.com.br

A palavra é? Cobogó. Ideia criada em Recife anos 30, o providencial cobogó volta no sentido homestyle.  Na Casa Cor Paraíba, os arquitetos  Thiago Nascimento e Germana Gonçalves propuseram o Cobogó Margem para o ambiente Doceria.  O cobogó utilizado pela dupla, em sintonia com o estilo do Tambaú Hotel, um dos principais pontos turísticos de João Pessoa e cenário da Casa Cor, tem o grifo da Obi Revestimentos. A edição da 2018 da mostra de arquitetura tem como tema Casa Viva. O que explica a escolha dos materiais vistos nos ambientes. “Trabalhamos com produtos rústicos, porém, sofisticados, que podem ser usados na arquitetura contemporânea. Esses materiais mais brutos, como o barro, o cimento e o próprio tijolo, têm sido valorizados em detrimento dos materiais muito sintéticos”,conta o diretor da Obi Revestimentos, João Neto.

+

O potiguar Luciano Almeida e a paraibana Dauanne Arruda usaram revestimento da Obi no It Club Casa Cor. A gente volta à casa..

Comentários do Facebook

Deixe um comentário