unnamed (39)

POR AUGUSTO BEZERRIL

@augustobezerril

augustobezerril@tribunadonorte.com.br

A Tiffany & Co. anunciou que começará a compartilhar com seus clientes a proveniência (região ou países de origem) de seus diamantes comprados recentemente e registrados individualmente – um passo significativo para a transparência do diamante – e, até 2020, compartilhará sua jornada artesanal – uma novidade no setor. A Iniciativa de registro da proveniência de diamantes da Tiffany é possível graças a 20 anos de investimento em compras responsáveis e habilidade artesanal de diamantes.  Ao rastrear cada um de seus diamantes registrados individualmente (a partir de 0,18 quilate) com um número de série “T&Co” exclusivo, gravado a laser e invisível a olho nu, a Tiffany fornecerá aos clientes informações geográficas de compra específicas de cada diamante. Além de ter a certeza de que os diamantes são livres de conflitos, a Tiffany acredita que conhecer a proveniência é essencial para garantir que seus diamantes estejam entre as pedras com compras mais responsáveis do mundo.

 O cronograma já começaram e informações de proveniência serão divulgadas nas vitrines de Love & Engagement em lojas Tiffany de todo o mundo, junto com uma seleção de anéis de diamante com suas proveniências individuais exibidas claramente. Além disso, os profissionais de venda e o Atendimento ao Cliente da Tiffany & Co. disponibilizarão aos clientes informações geográficas de compra de todos os diamantes registrados individualmente.

A Tiffany começará a incluir, já no primeiro trimestre de 2019,  a proveniência no certificado de diamante Tiffany para diamantes registrados individualmente, junto com outras especificações da pedra – informações não disponibilizadas em outros relatórios de laboratórios do setor ou por outras joalherias de luxo globais.

Foto Divulgação

Comentários do Facebook

Deixe um comentário