72392846_477271952862534_3689560396856819712_n

POR AUGUSTO BEZERRIL

@augustobezerril

augustobezerril@tribunadonorte.com.br 

Enquanto não começa temporada brasileira via SPFW e Minas Trend, o desfile Balmain provoca rewind até a virada do século. Numa temporada em que os anos 70, 80, 90 chegaram com força, Olivier Rousteing estica até os anos 2000. O insta do diretor criativo já dava as senhas, antes do desfile, na referências sonoras das divas Beyoncé, J.Lo e Britney. O periguetismo de luxo da grife não tem medo de fendas, bordados, brilhos e recortes anatômicos. A classe, todavia, se equilibra nos plissados,  listras e poás e a tesoura cortando no comprimento certo. Mostra aqui, esconde ali. A fiel consumidora da marca ama! Vinil e ferragens desenham  cabedal  e traspasses no tornozelo das sandálias que fazem todas palpitarem.O amarelo e verde despontam nas bolsas e cintos de efeito arremate de cordas. Para ser bem fiel aos tempos de chegada dos anos 2000, a coleção tem jeans e camiseta. Mas tudo chega num chic-cismo bem audacioso. Sabrina Sato no desfile não deixa dúvida dúvida que uma coreografia da Bey é um clássico feérico com um B de Balmain.

DIAMANTES AMIGOS.. 

O D de decorativo da coleção tem um C de Classy e um S de Sustentável. ” Os enfeites e decorações Balmain ganham um toque moderno, com a adição de peças de joias desenhadas por minha equipe e eu, usando diamantes sustentáveis da Diamond Foundry, o único produtor de diamente neutro em carbono. Acreditamos que o comprometimento da Diamond Foundry para a criação sustentável o tornam um parceiro perfeito para a Balmain, complementando a luta desta casa por inclusão, empoderamento e pela democratização da moda”, diz Olivier. 

71332947_474385873408911_2308572070088278016_n

A Balmain tem loja, no Brasil,  Shopping Cidade Jardim, em São Paulo.

Confira o stream do desfile:

Foto Divulgação

Comentários do Facebook

Deixe um comentário

WordPress spam blocked by CleanTalk.