75237439_488049881918829_5013658798003322880_n

POR AUGUSTO BEZERRIL*

@augustobezerril

augustobezerril@tribunadonorte.com.br

O sentido obscurantista dos dias atuais despertou o desejo do estilista Eneas Neto recriar uma visão da Idade Média, urbana e ecologicamente correta. A seda – nascida nas terras paranaenses –  serviu como base para os looks. A partir da técnica de tear de fios da seda e de garrafas PET, os casacos e bolsas apresentam textura de tweed. Parece, mas é seda. O tecido na versão acetinada reaparece em calças e camisas com aplicações de alfinetes no ombo, decotes em referência às armaduras medievais. Vale lembar que a seda é tecido orgânico, cujo processo de desenvolvimento é todo sustentável.

VIDA REAL 

76618988_2222042601420286_8321181909715517440_n

O resultado é tudo urbano e chic.  “Eu quis mostrar que existem diferentes formas de mostrar criar sobre o sustentável”, diz o estilista. Quer um exemplo? Os casos com aspecto de pele são feitos, na realidade a partir de resíduos de fios aparados da indústria têxtil. ABZ Tribuna do Norte acompanha o trabalho de Eneas Neto desde ID Fashion, realizado em Curitiba. O nome do estilista no line up do Brasil Eco Fashion Week só reforça a boa curadoria da semana de moda sustentável do Brasil. O desfile de Eneas Neto teve apoio da Associação Brasileira da Seda – ABRASEDA.

*Jornalista viajou a convite do BEFW. 

Foto Agência Fotosite

 

 

Comentários do Facebook

Deixe um comentário

WordPress spam blocked by CleanTalk.