374317_926499_re_aplicacao_web_

POR AUGUSTO BEZERIL

@augustobezerril

augustobezerril@tribunadonorte.com.br 

O ano começa, vamos dizer assim, com notícia para o futuro. A Reserva é a primeira marca brasileira a participar do Fashion Industry Charter for Climate Action. Criado no COP24, conferência da ONU sobre mudanças climáticas, o grupo reúne as principais marcas de moda do mundo com o objetivo de neutralizar o impacto ambiental da indústria na primeira metade do século 21. A principal missão das empresas participantes é reduzir a emissão de gases de efeito estufa em 30% até 2030 e, em 100% até 2050, para limitar o aquecimento global em até 1,5ºC.

O compromisso já foi assinado por mais de 50 empresas de todo o mundo, como Adidas, Nike, Hugo Boss, Stella McCartney e Burberry. A Reserva reconhece sua relevância dentro da moda brasileira, além da importância do tema, por isso se compromete a neutralizar seu impacto ambiental nos próximos dez anos. “Atualmente, a indústria têxtil é responsável por 10% da emissão mundial de carbono e até 2050 será responsável por 25%. Entendemos nosso protagonismo na indústria têxtil nacional e por isso, imediatamente aceitamos a convocação da ONU. Que sejamos apenas a primeira de todas as outras marcas brasileiras comprometidas com a neutralização do impacto de suas atividades no meio ambiente. Se o conselho é bom, o exemplo arrasta”, exalta Rony Meisler, CEO da Reserva.

A Reserva tem loja no Natal Shopping.

Foto Divulgação

Comentários do Facebook

Deixe um comentário