122020709_1250929215265830_4186905696537587773_n

POR AUGUSTO BEZERRIL

@augustobezerril

augustobezerril@tribnadonorte.com.br 

A Suvinil escolheu “Meia-Luz” para chamar a “cor de 2021”. Para chegar no tom, a fabricante de tintas contou com a expertise de Michael Lott para conceber Suvinil Revela 2021. Lott, diretor criativo da marca, apresentou ainda as paletas Resgate, Consciência e Conexão. “Se abraçarmos o presente como ele é, teremos a chave para compreender a importância dos detalhes, poderemos aprender como as cores causam impacto direto em nós. Elas são energia e podem transmitir paz, serenidade, alegria, movimento, luz e sombra. É a dose diária de vigor que precisamos”, explica Sylvia Gracia, Consultora de Marketing – Cor e Conteúdo na Suvinil. O Meia-Luz tem a sutileza dos tons do pôr-do-sol.

121973979_3675127365909586_4085807923668054286_n

(DES)CONECTE NAS CORES 

A paleta Resgate retrata a procura pela simplicidade ancestral, como uma grande referência que conecta as pessoas, independente de seus perfis. Essa atmosfera emoldura a curadoria com brancos orgânicos e pigmentados, fazendo alusão ao formato primitivo das cavernas brancas, figura que carrega símbolos universais de nascimento, morte e renascimento – e que serviram como proteção a ameaças
xternas. Nessa busca por tornar o lar um espaço de proteção física e mental e de encontrar um novo lugar de presença na vida interiorizada, Suvinil elencou também, em Resgate, cores mais cromáticas, como os amarelos dessaturados e inspirados nas
fibras naturais e no rico artesanato que permeia o regionalismo brasileiro; os marrons amadeirados, retirados do uso sofisticado ou rústico proposto pelas madeiras; a reconexão complementar vinda de azuis, elementos sempre presentes na natureza, inspirados na cor do céu e no reflexo das águas; e até os cinzas esfumaçados, que simbolizam o carvão que purifica as coisas.

122035345_371854157341529_7830633540800083270_n

MAIS 

A paleta Consciência demonstra a transformação das ações e, principalmente, do consumo, ao abordar também a Economia Desmaterializada que traz o racional para a vida. Quanto mais atividades em um mesmo espaço, aparelho ou com um objeto a
pessoa puder realizar, mais sustentável ele será. Tudo isso é retratado ligando a natureza ao morar, por meio de tons medianos, dessaturados, calmantes e orgânicos. Aqui, Suvinil faz com que Vermelhos e terrosos sejam contraponto para os diferentes Azuis do céu; Cores clarinhas de concentração e felicidade complementem-se com os Verdes temperados e mais ligados aos alimentos e ao tempo. Uma escolha que demonstra a ligação das pessoas com a natureza, e que cuidar do planeta e de si mesmo podem e devem ser a mesma coisa. “Estamos olhando para as cores de forma mais mediana. Nem estamos foscos e nem muito vibrantes, bem de acordo com o momento das pessoas nesse contexto atual”, ressalta Sylvia Gracia.

122033730_1545264289194581_5923120567663481476_n

LIGAÇÃO 

O tema traz a ascensão dos 3Ds que invadiram o universo da arquitetura dando espaço ilimitado ao encantamento decorrente do visual, uma solução que ampliou os sonhos, principalmente nas reformas e construções. Com esse alinhavado de ideias,
o Real e Imaginário se alinham, colaborando na criação de soluções únicas, que auxiliam a contemplação das possibilidades que o futuro reserva. Por meio de uma escolha que traz esperança e inspiração nas paletas desse terceiro pilar, Suvinil indica Rosas e Liláses crepusculares; verdes azulados Acqua; e as Pinceladas Energéticas como opções sempre abertas e otimistas no resgate de memórias bem vividas de felicidade. ABZ Tribuna do Norte #EMCASA segue as tendências das cores.

Foto Divulgação

 

Comentários do Facebook

Deixe um comentário