POR AUGUSTO BEZERRIL

@augustobezerril

augustobezerril@tribunadonorte.com.br

A pandemia nos impões questionamentos especialmente sobre otimismo e pessimismo. Eu fico na dúvida se acerto quando sou acometido pelo otimismo ou pessimismo. Seja como for, otimismo tem relação com esperança. Daí volto à infância e lembro que verde simbolizava esperança. Fã de veículo impresso, eu logo que comecei a trabalhar introduzi, lá em casa, o hábito de ler e assinar o jornal Tribuna do Norte. Acho que sempre tive afeição pela história e o verde da marca, que também está na bandeira do Rio Grande do Norte. A edição Zen do Inspira Mais traziam na cartela,  como tendência, verde, azul e cinza. Agora, durante o isolamento, revi algumas edições impressas do ABZ Tribuna do Norte e o jogo semiótico de me fazer expressar através dos recursos gráficos. Vendo isoladamente e juntas, as páginas sugerem abrigos estéticos, sem a obrigação caráter normativo. O muito caro ao lado muito acessível. Tenho afeição pelo resultado por demonstra um desejo afável de informar. Empatia, pluralidade e simplicidade. Penso eu que o leitor ao se defrontar com o resultado estético de cada semana poderá desvencilhar caminhos e descobertas. Observe as escolhas para roupas e casa e descubra o significado de ser fiel a si mesmo. Por que o assunto veio à torna?

Algumas grifes tem investido em delivery e venda on line.

 

 

Comentários do Facebook

Deixe um comentário