244587375_594722048381447_4291986756167248663_n

POR AUGUSTO BEZERRIL

@augustobezerril

augustobezerril@tribunadonorte.com.br

Final de semana do Dia das Crianças e todo mundo ficou fofo de saudade dos tempos em que a cabecinha ia formando um repertório de ações, emoções e modo de encarar o mundo. Na sexta-feira, eu conheci Olly Years ao ver um vídeo do artista com Kylie Minogue. Curioso que sou, fui buscar mais informações. Descobri o vídeo de Crave e um monte de imagens inspiradoras do no insta @yearsandyears. Um amigo, que também resolveu pesquisar sobre o artista, notou que Olly, desde os tempos que assinava com o sobrenome Alexander, sempre era educado e sempre usava o “thank you” ao citar famosos, colegas ou fãs. Years And Years veio à minha mente após a Press Meeting da Melissa + Camila Coutinho. Quem é da “moda” vai saber que não pedir desculpas e nem cumprimentar pessoas, nem dizer obrigado é uma coisa comum entre os mais influencers do mundo do lifestyle e comportamento. Mas levando-se em conta uma gigante como a Grendene o comportamento da influencer seria no mundo (ainda em pandemia!) realmente cool?

A reunião de imprensa estava marcada para 11h. Pois vejam que no horário marcado, todos estavam na sala menos quem? Camila Coutinho. A influenciadora com mais de um milhão de seguidores e nome da collab com a Melissa tinha, como nós mortais, problema com o som no exato instante quando lança uma collab tão sonhada com Melissa!!  Ficou chique o aspecto da fragilidade humana sobre a tecnologia, já que se, em geral, tem-se ideia de que uma influencer mundial e uma gigante de calçados têm um planejamento prévio para um lançamento tão importante.  Vamos lá! O pessoal da comunicação Melissa foi bem chique e logo adiantou o tema da collab. Os modelos são marcados por correntarias e tem tudo para agradar no verão. Parabéns! Camila entra em cena em meio aos elogios merecidos. “Desculpa eu tive problema com o som?” “Obrigado por terem esperado?”. As frases parecem impensáveis no repertório da influencer escolhida para Melissa!  Camila falou sobre a relação dela com a marca, o cuidado que tem como “influenciadora” que é, contou a relação com a moda e, claro, falou sobre empoderamento. Ou seja: tudo que ela faz é genuinamente ela. A Grendene ao escolher sabe disso, portanto. Pois bem, seguimos!  Mais adiante, Camila pediu para alguém pegar sei lá o quê. O pedido não foi precedido de um “por favor“. Talvez “obrigado, “por favor”,bom dia” e “licença” sejam expressões inimigas dos algoritimos. Mas, fato que o comportamento de Camila é uma prática considerada chique por celebridades desde tempos os binários da moda e boas maneiras. Nada de novo, portanto.

Os jornalistas que cobrem moda volta e meia falam sobre o limite entre regras de convivências ditas vencidas e regras de etiqueta ditas sei lá como nominar. Uma reunião de imprensa não é um fã clube. Quem ali está tem um certo repertório, talvez diferente do entrevistado. Fato que, por ética, boa educação e profissionalismo, o jornalista vai entrevistar, observar de modo que o leitor tenha uma visão sobre o assunto. A apresentação Camila + Melissa talvez seja mais uma de muitas outras em que todo mundo elogia e não questiona o comportamento (inovador) do entrevistado. Não se trata de querer que alguém peça desculpa ou use o por favor. Como jornalista, temos o direito de saber qual o sentido da mudança do paradigma.  Se uma pessoa tem poder de fazer vender por que ela não teria de impactar sobre regras de convivência? Não se trata de achar positivo ou negativo, é um comportamento veiculado via Google Meeting. Nada do  exposto foi criado ou inventado. Deve até estar gravado.  A perguntar foi feita:

Bom Dia, meninas. Camila, você entrou atrasada na reunião e não pediu desculpas. Ao pedir uma ajuda esqueceu de usar “por favor”. Esse comportamento tem relação com easy chic, com a parceria ou à rapidez dos tempos virtuais? A coleção está bem chic. Parabéns!”

Augusto Bezerril 

 

Comentários do Facebook

Comentários do Site

Deixe um comentário