Anfavea: o “momento da virada” da indústria chegou, mas depende das reformas

6 06Etc/GMT+3 setembro 06Etc/GMT+3 2016 por fernandosiqueira

Fábrica Jeep - Goiana

A indústria automotiva brasileira segue caminhando em passos lentos. No mês de agosto, de acordo com os dados divulgados nesta terça-feira (6) pela ANFAVEA (Associação Nacional de Fabricante de Veículos Automotores), foram produzidos 177,7 mil veículos, número 6,4% menor do que o de julho (189,9 mil). Em relação ao mesmo mês do ano passado, a redução é mais acentuada: -18,4%.

Para o presidente da Anfavea, Antonio Megale, essa queda foi um reflexo direto da interrupção temporária da produção de algumas montadoras. Segundo o executivo, se não houvesse essa paralisação, a produção passaria das 200 mil unidades.

Fábrica Honda HR-V - produção

Por outro lado, fato positivo foi o aumento do número de licenciamentos em agosto, com 207,3 mil unidades, número que representa crescimento de 1,4% na comparação com o mês anterior, mas queda 11,3% comparado ao mesmo mês de 2015. No acumulado do ano, não há refresco: queda de 23,1% em relação a 2015 com o total de 1,348 milhão. Para se ter uma ideia do tombo, o melhor resultado foi obtido nos oito primeiros meses de 2012, ocasião em que houve 2,501 milhões de emplacamentos.

Megale destacou o crescimento e acrescentou que o resultado poderia ter sido melhor. A observação fica por conta dos Jogos Olímpicos, que trouxe uma grande visibilidade para o país e ânimo para os brasileiros, mas que acabou derrubando os emplacamentos em pouco mais de 14% no Rio de Janeiro durante a realização do evento.

Em relação ao emprego, houve uma redução de 0,7% nos postos de trabalho, com o total de 126.900 reduzido para 1126.000 trabalhadores na indústria. Atualmente, existem 20.300 profissionais no regime especial do PPE (Programa de Proteção ao Emprego). No entanto, o executivo indica que a previsão industrial é de que não haverá necessidade de reajustar para menos a produção de veículos.

Fábrica Jaguar Land Rover

Na primeira coletiva após o processo de impeachment da ex-presidente Dilma Roussef concluído, o presidente da Anfavea falou sobre o tema e que considera que este é o momento da virada para a indústria automotiva. Entende que a recuperação total do setor somente ocorrerá quando o país como um todo volte a crescer, com a retomada do crescimento da economia, PIB e a confiança do consumidor. Para o executivo, é imprescindível que as reformas propostas pelo novo governo aconteçam (em especial reformas econômicas, equação dos gastos públicos com limites estabelecidos, questões trabalhistas e regulamento do serviços de terceirização).

Nas questões trabalhistas, a Anfavea espera que mudanças e ajustes sejam feitos para que a indústria nacional tenha mais competitividade frente aos mercados internacionais. Em relação à questão previdenciária, Megale também destacou ser um fator crucial para que o país tenha um horizonte melhor definido, e assim, tenha capacidade de atrair mais investimentos para retomar o crescimento.

Fotos: divulgação

FONTE: Carsale


Volkswagen atualiza “VW Play” com modo valet, que dedura até quais portas foram abertas

21 21Etc/GMT+3 setembro 21Etc/GMT+3 2020 por fernandosiqueira

 

Velocidade máxima atingida e distância percorrida também serão registradas. A atualização, que também promete mais estabilidade ao sistema, é gratuita e opcional

 

vw-atualiza-vwplayVW Play em modo “VALET”. FOTO: divulgação/Volkswagen

A Volkswagen do Brasil anunciou,dia 17 de setembro,  a primeira atualização da central multimídia “VW Play”, que equipa os SUVs NIVUS e T-CROSS. A partir desta semana, os usuários terão mais segurança no modo “VALET”, que registrará diversos parâmetros do veículo. Segundo a marca, os aprimoramentos no sistema serão constantes.

O modo, que limita as funções do veículo para manobristas, passa a gravar dados do que aconteceu com o carro durante esse período, como a velocidade máxima atingida, a distância percorrida e quais portas foram abertas, incluindo porta-malas e capô.

Todo o processo de gravação é apresentado na tela da central, deixando claro a quem estiver dirigindo ou mexendo no veículo, de que ele está sendo monitorado. Ao desativar o modo “VALET”, pela senha definida pelo proprietário do carro, as informações são apagadas.

Volkswagen Nivus tem plataforma de Polo, mas deve roubar clientes do T-Cross; G1 conheceu

Volkswagen Nivus tem plataforma de Polo, mas deve roubar clientes do T-Cross; G1 conheceu

“Esta é uma novidade construída com base em depoimentos de clientes Volkswagen que gostariam de ter informações sobre o modo que seu veículo foi tratado em um estacionamento, por exemplo”, afirma Matheus Arantes, gerente de engenharia elétrica da Volkswagen do Brasil.

Além disso, a atualização também promete mais estabilidade no funcionamento do sistema, correções em possíveis falhas de áudio, imagem e Wi-Fi, bem como melhorias de conexão com Android Auto e Apple CarPlay.

A Volkswagen destaca que a atualização é opcional. Quem optar por não fazê-la, apenas ficará sem as novidades, sem prejuízos, assim como acontece em smartphones. O processo é gratuito e deve ser feito em uma concessionária da marca mediante agendamento.

Atualizações constantes

A montadora também apontou que essa é apenas a primeira atualização que o “VW Play” receberá ao longo do tempo. A intenção da Volkswagen é tornar o sistema atualizável justamente como o de um smartphone, alterado e inserindo funções, e corrigindo problemas.

“Trabalhamos para trazer ainda mais inovação aos nossos clientes e também para aprimorar os dispositivos que já estão nas ruas. Essa é uma prática muito comum e frequente no mundo tecnológico, pois a evolução é constante”, disse Matheus Arantes.

Brasil registra queda em número de mortes no trânsito

19 19Etc/GMT+3 setembro 19Etc/GMT+3 2020 por fernandosiqueira

 

De 2015 a 2019, País experimentou uma redução de 7% ao ano nos “óbitos” causados por acidentes de trânsito

 

seguranca-viaria-mortes-no-transito

Segurança no trânsito: diminuem os óbitos. FOTO: divulgação

O Brasil registrou uma queda anual de 7% nas mortes por acidentes de trânsito no período entre 2015 e 2019. Os dados são do Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde (DataSUS), que mostrou uma redução de 43.000 para 30.000 mortes por ano. Esses são alguns dos dados que serão divulgados durante a “Semana Nacional de Trânsito 2020”, promovida pelo DENATRAN (Departamento Nacional de Trânsito). A mobilização nacional, que teve início no dia 18 e vai até o dia 25 deste mês de setembro, objetiva conscientizar a população sobre a importância de atitudes mais responsáveis que proporcionem um trânsito mais seguro para todos.

A queda do número de mortes no trânsito no Brasil é o reflexo de uma série de ações implementadas pelos Governos Federal, Estaduais e Municipais, como as campanhas educativas, que englobam o Maio Amarelo e a Semana Nacional de Trânsito; a intensificação na fiscalização, como a blitz da Lei Seca; o aprimoramento da segurança dos veículos; e as medidas de engenharia de tráfego, como a modernização das rodovias. Além disso, o Congresso Nacional tem promovido alterações no CTB (Código de Trânsito Brasileiro) visando a educação e o maior rigor na legislação de trânsito. O conjunto desses fatores tem contribuído para a segurança dos pedestres, motociclistas e demais condutores, diminuindo a ocorrência de acidentes e, consequentemente, do número de mortes e lesões no trânsito.

“Registramos uma expressiva redução no número de mortes no trânsito nos últimos anos, mas é inadmissível que 30.000 vidas por ano sejam perdidas em decorrência de acidentes. Nosso objetivo é que esses números diminuam ainda mais. Estamos trabalhado arduamente para promover a educação no trânsito, porque acreditamos que, desta forma, conseguiremos conscientizar a sociedade sobre os riscos e a importância de condutas responsáveis”, afirma Frederico Carneiro, diretor-geral do Denatran.

SEMANA NACIONAL DE TRÂNSITO

A programação do evento contará com informações educativas, webinares com debates sobre a busca de soluções para os problemas de trânsito, além de apresentação dos avanços vindos da transformação digital que ajudam a desburocratizar os serviços e facilitar a vida dos cidadãos.

O tema “Perceba o risco, proteja a vida” foi definido oficialmente pelo CONTRAN (Conselho Nacional de Trânsito) e segue as diretrizes do Plano Nacional de Redução de Mortes e Lesões no Trânsito. Além disso, o objetivo é destacar a relevância de todos os envolvidos, do pedestre ao motorista, para atitudes mais conscientes e com responsabilidade.
Todo o conteúdo será divulgado nas redes sociais do DENATRAN e pelo canal do Youtube do Ministério da Infraestrutura.

DÉCADA DE AÇÃO PELA SEGURANÇA NO TRÂNSITO

 No dia 11 de maio de 2011 foi criada a Década de Ação pela Segurança no Trânsito (2011-2020) pela ONU (Organização das Nações Unidas). Com base em estudos feitos pela OMS (Organização Mundial de Saúde), em 2009, que estimou: de 1.200.000 mortes por acidente de trânsito em 178 países, a ONU estabeleceu e recomendou aos membros a criação de um plano para estabilizar e reduzir o número de mortes. Com o encerramento da década, o Brasil conseguiu atingir a meta de diminuir os acidentes em 30% em 9 anos, segundo dados do DataSUS, que foram de 43.256 para 30.371 mortes no período.

SUV compacto “Honda WR-V” modelo 2021 ganha nova versão de entrada e parte de R$ 83.400,00

por fernandosiqueira

 

Todas as versões têm controles de estabilidade e tração, assistente de partida em rampas, além de alterações visuais. Modelo mantém motor 1.5 e câmbio CVT altamente confiável

 

honda-wrv-modelo-2021

Honda WR-V modelo 2021 chega às concessionárias da marca em outubro. FOTO: divulgação

A HONDA do Brasil apresentou ao mercado nacional, dia 17 deste mês, o modelo 2021 do SUV “WR-V”. O carro ganhou alterações visuais, novos equipamentos e uma nova versão de entrada, a LX, que tem preço sugerido de R$ 83.400,00. As vendas terão início no próximo mês.

Veja, abaixo, os preços da linha 2021 do WR-V

  • LX: R$ 83.400,00
  • EX: R$ 90.300,00
  • EXL: R$ 94.700,00

As novidades estéticas do modelo são discretas, mas representam uma evolução interessante. Com exceção da versão de entrada, faróis e lanternas ganharam um redesenho interno para receber a nova iluminação de LEDs.

Honda WR-V — Foto: Divulgação/Honda

A traseira do Honda WR-V continua atraente. FOTO: divulgação/Honda

O WR-V também passou por alterações na grade frontal com filetes horizontais, e nos nichos dos faróis de neblina. A barra cromada acima do rebaixo da placa, na traseira, agora é da cor da carroceria. As rodas, de 16 polegadas, são as mesmas do modelo 2020.

O SUV continuará sendo oferecido nas cores branco Tafetá, prata Platinum, cinza Barium, preto Cristal, branco Estelar e vermelho Mercúrio. A novidade está na cor azul Cósmico metálica, presente no HR-V.

Internamente, o modelo recebe uma nova padronagem de materiais, tanto no painel, quanto nos bancos. Entre os equipamentos, destaque para os controles de estabilidade e tração, assistente de partida em rampa e alerta de frenagem emergencial em todas as versões.

Interior do WR-V passou apenas por mudança nos materiais utilizados, sem alterações de desenho. — Foto: Divulgação/Honda

Interior do WR-V passou apenas por mudança nos materiais utilizados, sem alterações de design. FOTO: divulgação/Honda

O conjunto mecânico do WR-V permanece o mesmo, combinando o motor 1.5 flex de até 116 cavalos de potência e 15,3 kgfm de torque com álcool, e o câmbio automático CVT.

Versões

Veja abaixo os equipamentos de cada uma das versões do WR-V 2021

Versão de entrada, LX, tem faróis mais simples e rodas prateadas. — Foto: Divulgação/Honda

Versão de entrada, LX, tem faróis mais simples e rodas prateadas. FOTO: divulgação/Honda

Versão LX: direção elétrica, vidros e travas elétricos, volante com regulagem de altura e profundidade, retrovisores elétricos com repetidores de seta, luzes diurnas em LED, faróis de neblina, ar-condicionado, airbag duplo, isofix e monitoramento de pressão dos pneus.

A lista segue com controles de estabilidade e tração, assistente de partida em rampa e alerta de frenagem emergencial, faróis automáticos, faróis de neblina, rodas aro 16, sistema de som com bluetooth e câmera de ré.

Faróis de LED e rodas diamantadas estão presentes das versões EX e EXL. — Foto: Divulgação/Honda

Faróis de LED e rodas diamantadas estão presentes das versões EX e EXL. FOTO: divulgação/Honda

Versão EX: itens da versão LX, mais faróis principais e de neblina em LED, lanternas de LED, airbags laterais (somando 4), ar-condicionado digital automático, rodas com acabamento diamantado, borboletas para simulação de troca de marchas, sensores de estacionamento traseiros, regulagem de altura dos faróis, central multimídia com Apple Carplay e Android Auto e volante revestido de couro.

Versão EXL: itens das versões anteriores, mais retrovisor interno eletrocrômico, sensores de estacionamento dianteiros, bancos de couro, GPS integrado e airbags de cortina (somando 6).

Lanternas de LED são das versões EX e EXL; barra acima da placa agora é da cor da carroceria. — Foto: Divulgação/Honda

Lanternas de LED são das versões EX e EXL; barra acima da placa agora é da cor da carroceria.  FOTO: divulgação/Honda

General Motors confirma Onix Plus Midnight com visual todo preto

18 18Etc/GMT+3 setembro 18Etc/GMT+3 2020 por fernandosiqueira


Chevrolet Onix Plus Midnight — Foto: Divulgação/Chevrolet

Onix Plus Midnight. FOTO: divulgação/GM

A General Motors confirmou, HOJE, di 18 de setembro,  o lançamento da série “Midnight” para o ONIX PLUS, que terá como diferencial uma aparência mais esportiva pelos acabamentos em preto. O modelo deverá ser apresentado oficialmente até o início de outubro.

Mesmo com apenas uma imagem revelada, é possível prever o visual do Onix Plus Midnight, que repetirá a receita vista na pick-up “S10” e no SUV “Equinox”.

Todos os detalhes e acabamentos serão pretos, como a gravata da General Motors, as rodas e a grade, além da pintura da carroceria. Os faróis deverão ser os mesmos do ONIX RS, com máscara negra. De acordo com a marca, a série dá um “toque extra de ousadia incomum em sedãs”.

A GM ainda não confirma em qual versão a série será baseada, mas ela deverá ser equipada com o motor 1.0 turbo de 3 cilindros, com 116 cavalos de potência e 16,8 kgfm de torque, e câmbio automático de 6 marchas.

Onix RS chega antes

Chevrolet Onix RS — Foto: Divulgação

Onix RS. FOTO: divulgação

A General Motors também confirmou a chegada do ONIX RS ao mercado brasileiro, o que acontecerá na próxima semana. Por enquanto, a montadora afirmou apenas que ele será equipado com o motor 1.0 turbo, presente nas demais configurações.

É a primeira vez que um veículo da GM no Brasil recebe essa configuração. “O conceito RS na linha Chevrolet foca no aspiracional e agrega um visual bem esportivo ao veículo”, disse, em nota, Hermann Mahnke, diretor de marketing da General Motors América do Sul.

A perseverança que corre na família Senna

por fernandosiqueira

*Daniel Schnaider

Talvez o grande herói para os brasileiros seja, ainda hoje, o maior piloto de todos os tempos, Ayrton Senna. Mas para mim, com toda a licença, confesso que ele divide este posto com outra pessoa. Estou falando de ninguém menos que meu pai, Matheus Schnaider, um grande homem cuja existência acredito que todos deveriam conhecer. Curiosamente, a história dos dois se cruza de uma forma inusitada. Me lembrei deste caso pois, recentemente, li uma reportagem sobre a preparação de Bruno Senna, sobrinho de nosso grande ídolo, e também piloto, para as 24 horas virtuais do Le Mans em junho deste ano.

Sim, até mesmo uma das provas automobilísticas mais importantes do mundo teve que se adaptar aos tempos de pandemia. E apesar do bom resultado para a sua equipe, a WEC, na competição, Bruno Senna passou por uma verdadeira odisseia durante a preparação para a corrida. Desde treinos no celular por falta de simuladores até a impressão de uma peça 3D que faltava em seu equipamento. É fascinante como ele resistiu à ideia de ficar de fora, mas não é surpresa alguma para mim. Afinal, eu bem sei que este tipo de determinação deve correr no sangue da família.

Meu pai já nos deixou há muitos anos, mas compartilhou comigo uma admiração eterna por Ayrton Senna e me contou a história de como os dois se conheceram. Eu guardo com um imenso carinho a foto deste encontro até hoje. Deve ter sido por volta de 1980, quando o jovem Senna, em início de carreira, devia ter lá seus 20 anos recém completados. Meu pai atuava como vice-presidente executivo do Banco do Estado do Rio de Janeiro (BANERJ), onde tinha muito prestígio à época. Quando assumiu o cargo, encontrou a instituição com o maior déficit de sua história. Ao fim do exercício, o banco obteve seu maior resultado financeiro.

Eis que um belo dia, a secretária de meu pai avisou que havia um jovem piloto entrando em contato e que não vai falar com ninguém menos que o vice-presidente do banco. Meu pai, intrigado e sempre receptivo, topou encontrá-lo pessoalmente e, em apenas uma reunião, o patrocínio foi fechado. A conexão foi instantânea. Naquela mesma hora, meu pai entendeu que, se aquele jovem prometia ser um campeão mundial, assim o seria. Eles ainda não sabiam, mas este foi o primeiro grande passo da carreira de Senna rumo à eternidade na memória dos brasileiros.

Mas em nenhum momento achem que foi sorte ou destino, foi sabedoria de um homem visionário como meu pai. Eu não meço palavras em dizer, apesar de clichê, o quanto ele era um homem à frente de seu tempo. De uma infância pobre no Brasil, história esta que se iniciou com meus avós fugindo dos horrores da perseguição contra os judeus na Europa, meu pai se tornou um grande executivo de sucesso. É graças a ele que uma tecnologia existe hoje na casa da maioria das pessoas: a geladeira frost free. Ele também passou por outras grandes empreitadas na indústria farmacêutica e até no projeto que deu origem ao microondas, até ser finalmente convidado para tomar o maior posto executivo no BANERJ.

Eu fico orgulhoso de saber que ele acreditou em Senna logo de cara. Meu interesse por corridas começou desde criança. Creio que ele dirigia aquele Lotus preto. E comecei a ficar fascinado. Meu pai que, entre outras coisas era engenheiro mecânico, me ensinava sobre como os veículos funcionavam e aquele entusiasmo das corridas era incrível. Meu primeiro ídolo, meu pai, infelizmente, perdeu a batalha para o câncer em agosto de 1993, pouco menos de um ano antes do trágico acidente que nos tiraria meu segundo ídolo, Senna. Mas fico feliz que tenhamos juntos acompanhado tantas vitórias, que me deixaram fascinado por este universo toda a minha vida.

E é por isso que ainda acompanho seu legado, tendo profunda admiração por seu sobrinho, Bruno Senna. É claro que eu não sou um executivo de um banco tão importante como meu pai à época. Mas sou CEO no Brasil da empresa que é líder mundial em soluções telemétricas. E espero que um dia a mesma conexão que meu pai teve com Ayrton Senna possa surgir entre o Bruno e mim. Afinal, acredito fortemente que nossa tecnologia pode ajudá-lo a conquistar o posto mais alto pódio, que é o lugar natural dos Senna, essa família que leva no sangue o talentoso e a perseverança.

Do meu ponto de vista, no final dos anos 80 e início da década de 90, quando o Brasil vivia um de seus momentos mais turbulentos, Ayrton Senna conseguiu levantar a moral da nação. Suas vitórias eram doses de otimismo e orgulho para todos os brasileiros. E especialmente agora, em que vivemos novos momentos obscuros, quem sabe seja a vez de mais um Senna fazer isso por todos nós.

*Daniel Schnaider é CEO da Pointer By PowerFleet Brasil, líder mundial em soluções de IoT p

A perseverança que corre na família Senna

por fernandosiqueira

 

Por Daniel Schnaider,

 

Talvez o grande herói para os brasileiros seja, ainda hoje, o maior piloto de todos os tempos, Ayrton Senna. Mas para mim, com toda a licença, confesso que ele divide este posto com outra pessoa. Estou falando de ninguém menos que meu pai, Matheus Schnaider, um grande homem cuja existência acredito que todos deveriam conhecer. Curiosamente, a história dos dois se cruza de uma forma inusitada. Me lembrei deste caso pois, recentemente, li uma reportagem sobre a preparação de Bruno Senna, sobrinho de nosso grande ídolo, e também piloto, para as 24 horas virtuais do Le Mans em junho deste ano.

Sim, até mesmo uma das provas automobilísticas mais importantes do mundo teve que se adaptar aos tempos de pandemia. E apesar do bom resultado para a sua equipe, a WEC, na competição, Bruno Senna passou por uma verdadeira odisseia durante a preparação para a corrida. Desde treinos no celular por falta de simuladores até a impressão de uma peça 3D que faltava em seu equipamento. É fascinante como ele resistiu à ideia de ficar de fora, mas não é surpresa alguma para mim. Afinal, eu bem sei que este tipo de determinação deve correr no sangue da família.

Meu pai já nos deixou há muitos anos, mas compartilhou comigo uma admiração eterna por Ayrton Senna e me contou a história de como os dois se conheceram. Eu guardo com um imenso carinho a foto deste encontro até hoje. Deve ter sido por volta de 1980, quando o jovem Senna, em início de carreira, devia ter lá seus 20 anos recém completados. Meu pai atuava como vice-presidente executivo do Banco do Estado do Rio de Janeiro (BANERJ), onde tinha muito prestígio à época. Quando assumiu o cargo, encontrou a instituição com o maior déficit de sua história. Ao fim do exercício, o banco obteve seu maior resultado financeiro.

Eis que um belo dia, a secretária de meu pai avisou que havia um jovem piloto entrando em contato e que não vai falar com ninguém menos que o vice-presidente do banco. Meu pai, intrigado e sempre receptivo, topou encontrá-lo pessoalmente e, em apenas uma reunião, o patrocínio foi fechado. A conexão foi instantânea. Naquela mesma hora, meu pai entendeu que, se aquele jovem prometia ser um campeão mundial, assim o seria. Eles ainda não sabiam, mas este foi o primeiro grande passo da carreira de Senna rumo à eternidade na memória dos brasileiros.

Mas em nenhum momento achem que foi sorte ou destino, foi sabedoria de um homem visionário como meu pai. Eu não meço palavras em dizer, apesar de clichê, o quanto ele era um homem à frente de seu tempo. De uma infância pobre no Brasil, história esta que se iniciou com meus avós fugindo dos horrores da perseguição contra os judeus na Europa, meu pai se tornou um grande executivo de sucesso. É graças a ele que uma tecnologia existe hoje na casa da maioria das pessoas: a geladeira frost free. Ele também passou por outras grandes empreitadas na indústria farmacêutica e até no projeto que deu origem ao microondas, até ser finalmente convidado para tomar o maior posto executivo no BANERJ.

Eu fico orgulhoso de saber que ele acreditou em Senna logo de cara. Meu interesse por corridas começou desde criança. Creio que ele dirigia aquele Lotus preto. E comecei a ficar fascinado. Meu pai que, entre outras coisas era engenheiro mecânico, me ensinava sobre como os veículos funcionavam e aquele entusiasmo das corridas era incrível. Meu primeiro ídolo, meu pai, infelizmente, perdeu a batalha para o câncer em agosto de 1993, pouco menos de um ano antes do trágico acidente que nos tiraria meu segundo ídolo, Senna. Mas fico feliz que tenhamos juntos acompanhado tantas vitórias, que me deixaram fascinado por este universo toda a minha vida.

E é por isso que ainda acompanho seu legado, tendo profunda admiração por seu sobrinho, Bruno Senna. É claro que eu não sou um executivo de um banco tão importante como meu pai à época. Mas sou CEO no Brasil da empresa que é líder mundial em soluções telemétricas. E espero que um dia a mesma conexão que meu pai teve com Ayrton Senna possa surgir entre o Bruno e mim. Afinal, acredito fortemente que nossa tecnologia pode ajudá-lo a conquistar o posto mais alto pódio, que é o lugar natural dos Senna, essa família que leva no sangue o talentoso e a perseverança.

Do meu ponto de vista, no final dos anos 80 e início da década de 90, quando o Brasil vivia um de seus momentos mais turbulentos, Ayrton Senna conseguiu levantar a moral da nação. Suas vitórias eram doses de otimismo e orgulho para todos os brasileiros. E especialmente agora, em que vivemos novos momentos obscuros, quem sabe seja a vez de mais um Senna fazer isso por todos nós.

*Daniel Schnaider é CEO da Pointer By PowerFleet Brasil, líder mundial em soluções de IoT para redução de custo, prevenção de acidentes e roubos em frotas.

Vem aí mais novidades no “ONIX”, líder de vendas do mercado automotivo brasileiro

17 17Etc/GMT+3 setembro 17Etc/GMT+3 2020 por fernandosiqueira

 

ONIX (1)

ONIX versão esportiva ganhará grade dianteira com treliça em forma de colmeia. FOTO: divulgação/GM

A GM confirmou que, ainda este mês, estará lançando no mercado automotivo brasileiro a versão esportiva do seu campeão de vendas, o “ONIX”, agora com a configuração “RS”. Sua motorização será 1.0 TURBO FLEX, que vai harmonizar com um câmbio manual de 6 velocidades.

O “ONIX” RS recebeu detalhes escurecidos, grade frontal em forma de colmeia, saias laterais, aplique no para-choque traseiro, e aerofólio, novas rodas de liga leve e teto pintado na cor preta para destacar ainda mais.

 

 

ONIX-RS-TRASEIRA

ONIX RS, modelo 2021, um esportivo de personalidade. FOTO: divulgação

 

Essa agradável surpresa chega aos brasileiros um ano após o lançamento do “ONIX” em nosso mercado. A General Motors vai, mais uma vez, surpreender a todos nós.

É MAIS DESIGN

É ATITUDE EM DOSE DUPLA

É ESPERAR PARA CONFERIR !

 

ONIX-RS

ONIX RS tem interior requintado e aconchegante. FOTO: divulgação

Novo Hyundai Tucson apresenta design ousado e variedade de motores híbridos

16 16Etc/GMT+3 setembro 16Etc/GMT+3 2020 por fernandosiqueira

 


Hyundai Tucson — Foto: Divulgação/Hyundai

Novo Hyundai Tucson. FOTO: divulgação/Hyundai

A Hyundai Motors acaba de revelar a quarta geração do SUV “TUCSON”, com design mais polêmico e revolucionário desde seu lançamento, em 2004. Além do visual, o SUV também aposta em uma variada gama de motores híbridos.

Inspirado no concept-car“Vision T” apresentado em 2019, o novo “TUCSON” inaugura a linguagem de design da marca, batizada de “Sensuous Sportiness” (“Esportividade Sensual”).

A parte frontal do modelo adota o conhecido artifício dos faróis em posição mais baixa, mas usa a grade para “camuflar” as luzes diurnas em LED (foto acima). A traseira é recortada pelas lanternas, com dois elementos diagonais unidos por uma barra horizontal. O limpador do vidro fica escondido sob o aerofólio (foto abaixo).

Hyundai Tucson — Foto: Divulgação/Hyundai

Traseira do novo modelo do Hyundai Tucson. FOTO: divulgação/Hyundai

A lateral do SUV, como podemos conferir na foto abaixo, é marcada por fortes vincos, com destaque para um horizontal vindo da dianteira, um horizontal vindo da traseira e dois verticais, um em cada porta.

Os para-lamas também são destacados, bem como a barra cromada que surge na base do para-brisa e vai até o vidro traseiro. As rodas, de design muito sugestivo, podem ser de 17, 18 ou 19 polegadas.

Hyundai Tucson — Foto: Divulgação/Hyundai

Hyundai Tucson modelo novo. FOTO: divulgação/Hyundai

Novo Hyundai TUCSON, medidas

  • Comprimento: 4,5 m (+ 20 mm)
  • Largura: 1,86 m (+ 15 mm)
  • Altura: 1,65 m (+ 5 mm)
  • Entre-eixos: 2,68 m (+ 10 mm)

Internamente (foto abaixo), o modelo vai no sentido contrário do exterior, com linhas sóbrias e elegantes. O painel tem botões com acionamento sensível ao toque, o quadro de instrumentos é digital e fica exposto, e o câmbio tem comandos por botões.

Hyundai Tucson — Foto: Divulgação/Hyundai

Interior do Hyundai Tucson modelo 2021. FOTO: divulgação/Hyundai

Gama de motores

O novo TUCSON estará disponível na Europa com diversas opções de motorizações, variando entre combustão comum, híbridas, híbridas-leve e híbridas plug-in. Em todas elas o motor é um 1.6 turbo. Quando equipado com tração 4×4, há modos de condução: lama, areia e neve.

Quando apenas à combustão, o Utilitário Esportivo terá as opções à gasolina, com 150 cavalos de potência, câmbio manual de 6 velocidades e tração em duas ou quatro rodas, ou a diesel, com câmbio manual de 6 velocidades e tração em duas rodas.

A versão híbrida combina o motor a gasolina com um elétrico, câmbio automático de 6 velocidades e tração em duas ou quatro rodas, entregando 230 cavalos de potência. O híbrido plug-in, que necessitará de recarga pela tomada, chegará depois com potência maior: de 265 cavalos.

Entre as híbridas-leve serão três opções: com 136, 150 e 180 cavalos de potência. Elas combinam o motor 1.6 turbo com um sistema elétrico de 48 volts.

Hyundai Tucson — Foto: Divulgação/Hyundai

Detalhes da traseira do Novo Hyundai Tucson. FOTO: divulgação/Hyundai

Equipamentos

Entre os equipamentos, o Novo Tucson foca em itens de tecnologia voltados à segurança e conveniência. Há alerta de risco de acidente com frenagem automática, assistente de saídas involuntárias de faixa com alerta e correção, alerta de fadiga do motorista e alerta de pontos cegos.

A lista segue com piloto automático adaptativo baseado no sistema de navegação, que ajusta a velocidade automaticamente em curvas, por exemplo, leitura de velocidade das vias e ajuste do veículo, alerta de tráfego cruzado traseiro, câmera 360°, faróis altos automáticos e aviso de esquecimento de passageiro no banco traseiro.

Também integram o “pacote”, o sistema que permite tirar o modelo de vagas sem precisar entrar nele, comandando pela chave, como um controle remoto. A qualquer sinal de colisão, o veículo freia automaticamente. Há também uma suspensão eletrônica, ajustada conforme o modo de condução selecionado.

O quadro de instrumentos é representado por uma tela de 10,25 polegadas, mesmo tamanho da central multimídia, que pode ser conectada aos sistemas  Android Auto e Apple CarPlay.

Colaboradores da VW em SBC (SP) aprovam estabilidade por 5 anos e plano de demissão voluntária

por fernandosiqueira

 

Mês passado, montadora afirmou que poderia demitir 35% de sua força de trabalho das 4 unidades industriais brasileiras. Unidades do interior de São Paulo e do Paraná ainda votarão acordo

 

 

Trabalhadores da Volkswagen aprovam acordo para manter empregos por 5 anos — Foto: Divulgação/Sindicato dos Metalúrgicos do ABC

      Trabalhadores da Volkswagen aprovam acordo para manter empregos por 5 anos. FOTO: divulgação/Sindicato dos Metalúrgicos do ABC (SP)

Os colaboradores da Volkswagen do Brasil em São Bernardo do Campo (SP) (FOTO acima), no momento em que “aprovaram”, por unanimidade, ontem, dia 15 de setembro do ano em curso, a proposta feita pela montadora junto aos Sindicatos dos Metalúrgicos das cidades onde a empresa possui fábrica, a fim de alterar diversos pontos do acordo coletivo de trabalho.

A solução encontrada pelas partes garante emprego dos funcionários por 5 anos. A proposta original da Volkswagen, apresentada em meados do mês passado, tinha como “escopo” demitir 35% dos seus colaboradores no Brasil.

Além da estabilidade dos postos de trabalho, o plano contém diversos outros pontos, como a abertura de um PDV (Plano de Demissão Voluntária) com pagamento de até 20 salários a quem aderir.

Os colaboradores da unidade Anchieta em São Bernardo do Campo (SP), a maior e mais antiga da montadora no Brasil, foram os primeiros a aprovar o acordo. Hoje, dia 16 de setembro, devem ser publicados os resultados das Assembleias nas unidades fabris de Taubaté (SP) e São José dos Pinhais (PR).

A votação na fábrica de motores de São Carlos (SP) está prevista para acontecer amanhã, dia 17 de setembro. Os sindicatos que representam os trabalhadores das três cidades afirmaram à imprensa, que estão confiantes na aprovação do acordo.

Abaixo, estão os principais pontos da proposta da Volkswagen do Brasil, segundo o Sindicato dos Metalúrgicos

  • garantia de emprego por 5 anos aos trabalhadores;
  • abertura de um PDV com pagamento de até 20 salários a quem aderir;
  • fixação no valor da participação nos lucros da montadora em R$ 12.800,00 em 2020;
  • correção no valor da participação nos lucros da VW, de acordo com o INPC até 2024;
  • possibilidade de utilização do “layoff” até o limite de 10 meses;
  • teto salarial reduzido em 17,05% para os horistas admitidos a partir de 2021;
  • prorrogação, por 5 anos, das demais cláusulas trabalhistas do acordo coletivo que não foram tratadas na negociação deste ano.

Além das cláusulas do acordo coletivo, a Volkswagen do Brasil e os Sindicatos dos Metalúrgicos ainda acertaram algumas propostas relacionadas a possíveis novos produtos nas unidades fabris de São Bernardo e Taubaté (SP).

Uma das sugestões é garantir que um CARRO produzido em São Bernardo do Campo (SP) também possa ser montado no interior, mesmo sem estar utilizando a capacidade máxima em São Bernardo do Campo (SP). A contrapartida é que o volume de produção na primeira unidade fabril deverá ser maior que na segunda.

O outro ponto é a exclusividade na unidade de São Bernardo do Campo (SP) na produção da pick-up SAVEIRO e de uma possível sucessora da mesma.

Linha de produção da Saveiro na fábrica da Volkswagen em São Bernardo do Campo, SP — Foto: Celso Tavares/G1

Linha de produção da pick-up SAVEIRO na unidade fabril da Volkswagen em São Bernardo do Campo (SP). FOTO: divulgação

Crise provocada pelo “coronavírus”

Em julho do corrente ano, Pablo Di Si, presidente da Volkswagen na América do Sul, afirmou que a montadora que dirige teria “fôlego para alguns meses” antes de pensar em demissões no Brasil.

Naquele momento, o executivo havia declarado que a empresa iria conversar com os Sindicatos para realizar a adequação da força de trabalho.

“Se não tivermos uma melhora (nas vendas), teremos que adequar as fábricas, sim, mas essa será uma conversa que primeiro teremos com os Sindicatos, no momento certo, ainda não tomamos uma decisão. E acho que vamos esperar mais um pouco para isso”, afirmou Di Si na época.

Hyundai festeja 400 mil participantes em programa de relacionamento durante Semana do Cliente

15 15Etc/GMT+3 setembro 15Etc/GMT+3 2020 por fernandosiqueira

 

Montadora preparou uma série de benefícios para os clientes cadastrados no “Hyundai Sempre” e ações em seus canais digitais que vão reconhecer a importância daqueles que fazem história junto com a marca

 

hyundai-sempre

 

Na “Semana do Cliente”, que vai de 14 a 19 de setembro, a Hyundai comemora a marca de 400.000 participantes no programa de relacionamento Hyundai Sempre, hoje o maior do setor automotivo nacional. E para festejar, anuncia a conclusão de novas negociações que integrarão o rol de 34 empresas parceiras dos mais diversos segmentos, como entretenimento, móveis e decoração, e alimentação.

 

Para o período, a Hyundai elaborou um calendário de ações e benefícios com foco nos clientes cadastrados no programa. Em cada um dos dias haverá uma promoção diferente, o que inclui descontos de até 30% na Fast Shop, TVs e caixas de som da LG no Extra com preços especiais, além de descontos de 10% na Gran Cru e Cacau Show e 5% na Tok&Stok.

 

De segunda a sexta-feira, ações especiais nos canais digitais da Hyundai vão reconhecer a importância daqueles que fazem história junto com a marca: seus clientes. Haverá participação especial da cantora sertaneja Ana Karla, que já rodou mais de 500 mil quilômetros com veículos HB20; dos clubes de fãs do HB20 e do Creta de todo o Brasil; e até mesmo do vira-lata Tucson Prime, adotado pela concessionária HMB Prime, de Serra (ES) e que virou celebridade nas redes sociais, entre outros.

 

“No formato atual do programa, com a rede de parceiros e diversas funcionalidades, a importância dessa conquista para a Hyundai é a de ser a marca que mais está preocupada em oferecer as melhores experiências para os seus clientes, dentro e fora do carro. O slogan ‘Hyundai Sempre. Parceiros para toda a vida’ define muito bem o objetivo do programa, que é formalizar parcerias com diversas empresas, de vários segmentos, para oferecer serviços, descontos e benefícios relevantes à rotina dos clientes. E com a expansão do número de membros, cada vez mais empresas buscam parceria com a Hyundai. Assim, seguiremos ampliando o programa”, explica o vice-presidente comercial da Hyundai Motor Brasil, Angel Martinez.

 

O programa

 

Um verdadeiro clube de vantagens preparado especialmente para os proprietários de Creta e HB20. Assim a Hyundai define seu programa de relacionamento. Por meio de um cadastro nowww.meuhyundai.com.br, o cliente da marca passa a ter inúmeras facilidades e descontos na rede de estabelecimentos parceiros. Não é necessário acumular pontos ou efetuar pagamentos adicionais.

 

Além dos descontos e benefícios dos parceiros, o Hyundai Sempre também oferece acesso ao manual virtual e aos planos de revisão do veículo, incluindo a atualização da quilometragem e realização do agendamento de serviços e revisões programadas. Na plataforma também é possível saber as novidades sobre a Hyundai Motor Brasil em primeira mão e participar das promoções como a Ticket Drive, que dá vale-streaming para quem realizar test drive nas concessionárias HMB, além de números da sorte para concorrer a dois HB20 Sport e um Creta Prestige zero-quilômetro.

 

Para acessar a lista completa de empresas parcerias do Hyundai Sempre, acessewww.meuhyundai.com.br.

 

Sobre a Hyundai Motor Brasil

A Hyundai Motor Brasil está presente no Brasil desde 2012, quando inaugurou sua fábrica em Piracicaba (SP). Com 2,8 mil colaboradores, é responsável pela fabricação e comercialização da família de veículos compactos HB20, desenvolvida especialmente para o consumidor brasileiro, e do SUV compacto global Creta, este também em versão exclusiva. Em 2019, ampliou a capacidade produtiva de 180 mil para 210 mil carros ao ano e renovou completamente a linha HB20, trazendo para o segmento dos compactos itens de segurança até então inéditos, como o sistema de alerta e frenagem autônomo e o alerta de mudança de faixa. Para saber mais sobre a Hyundai e seus produtos no Brasil, acesse www.hyundai.com.br. Acompanhe também o dia a dia da marca nas redes sociais – Facebook (www.facebook.com/hyundaibr) e Instagram (www.instagram.com/hyundaibr  – e no YouTube (www.youtube.com/hyundaibr).

 

Sobre a Hyundai Motor Company

Fundada em 1967, a Hyundai Motor Company oferece uma ampla gama de veículos e serviços de mobilidade disponíveis em mais de 200 países. Empregando aproximadamente 120 mil colaboradores em todo o mundo, a Hyundai vendeu mais de 4,4 milhões de veículos em 2019. A empresa segue aprimorando sua linha de produtos com veículos que estão ajudando a construir um futuro mais sustentável, oferecendo soluções inovadoras para os desafios da mobilidade atual.  Por meio desse processo, a Hyundai procura implementar sua visão de “Progresso para a Humanidade” com soluções de mobilidade inteligentes que conectam as pessoas e propiciam um tempo de mais qualidade para seus consumidores. Mais informações sobre a Hyundai Motor Company e seus produtos podem ser encontradas em http://worldwide.hyundai.com  ou http://globalpr.hyundai.com