Anfavea: o “momento da virada” da indústria chegou, mas depende das reformas

6 06Etc/GMT+3 setembro 06Etc/GMT+3 2016 por fernandosiqueira

Fábrica Jeep - Goiana

A indústria automotiva brasileira segue caminhando em passos lentos. No mês de agosto, de acordo com os dados divulgados nesta terça-feira (6) pela ANFAVEA (Associação Nacional de Fabricante de Veículos Automotores), foram produzidos 177,7 mil veículos, número 6,4% menor do que o de julho (189,9 mil). Em relação ao mesmo mês do ano passado, a redução é mais acentuada: -18,4%.

Para o presidente da Anfavea, Antonio Megale, essa queda foi um reflexo direto da interrupção temporária da produção de algumas montadoras. Segundo o executivo, se não houvesse essa paralisação, a produção passaria das 200 mil unidades.

Fábrica Honda HR-V - produção

Por outro lado, fato positivo foi o aumento do número de licenciamentos em agosto, com 207,3 mil unidades, número que representa crescimento de 1,4% na comparação com o mês anterior, mas queda 11,3% comparado ao mesmo mês de 2015. No acumulado do ano, não há refresco: queda de 23,1% em relação a 2015 com o total de 1,348 milhão. Para se ter uma ideia do tombo, o melhor resultado foi obtido nos oito primeiros meses de 2012, ocasião em que houve 2,501 milhões de emplacamentos.

Megale destacou o crescimento e acrescentou que o resultado poderia ter sido melhor. A observação fica por conta dos Jogos Olímpicos, que trouxe uma grande visibilidade para o país e ânimo para os brasileiros, mas que acabou derrubando os emplacamentos em pouco mais de 14% no Rio de Janeiro durante a realização do evento.

Em relação ao emprego, houve uma redução de 0,7% nos postos de trabalho, com o total de 126.900 reduzido para 1126.000 trabalhadores na indústria. Atualmente, existem 20.300 profissionais no regime especial do PPE (Programa de Proteção ao Emprego). No entanto, o executivo indica que a previsão industrial é de que não haverá necessidade de reajustar para menos a produção de veículos.

Fábrica Jaguar Land Rover

Na primeira coletiva após o processo de impeachment da ex-presidente Dilma Roussef concluído, o presidente da Anfavea falou sobre o tema e que considera que este é o momento da virada para a indústria automotiva. Entende que a recuperação total do setor somente ocorrerá quando o país como um todo volte a crescer, com a retomada do crescimento da economia, PIB e a confiança do consumidor. Para o executivo, é imprescindível que as reformas propostas pelo novo governo aconteçam (em especial reformas econômicas, equação dos gastos públicos com limites estabelecidos, questões trabalhistas e regulamento do serviços de terceirização).

Nas questões trabalhistas, a Anfavea espera que mudanças e ajustes sejam feitos para que a indústria nacional tenha mais competitividade frente aos mercados internacionais. Em relação à questão previdenciária, Megale também destacou ser um fator crucial para que o país tenha um horizonte melhor definido, e assim, tenha capacidade de atrair mais investimentos para retomar o crescimento.

Fotos: divulgação

FONTE: Carsale


Cuidados na condução do seu carro em dias chuvosos

21 21Etc/GMT+3 outubro 21Etc/GMT+3 2021 por fernandosiqueira

 

dirigindo em dias chuvosos

 

Motoristas precisam se prevenir dos efeitos da chuva nos veículos automotores. Cautela do condutor pode ser decisiva

 

Em algumas partes do Brasil, a transição da primavera para o verão pode vir acompanhada de fortes chuvas que pegam todos de surpresa, especialmente os motoristas. Pistas escorregadias, risco de alagamento e baixa visibilidade são apenas alguns obstáculos enfrentados pelos condutores em dias chuvosos.

Para evitar situações de risco ou imprevistos com o automóvel, os cuidados devem começar antes mesmo de sair de casa. Deixar a manutenção do veículo em dia, conferir o fluido de freio e a condição de componentes como discos, cilindros, pastilhas e canos, e garantir que o sistema esteja funcionando perfeitamente é dever constante do motorista. Além desses cuidados, que podem ser decisivos para a segurança no trânsito em um dia de chuva, é importante também:

– Conferir sempre a profundidade dos sulcos dos pneus e lembrar-se de realizar a calibragem periodicamente

– Ficar atento a qualquer ruído estranho, demora no acionamento dos freios, trepidação no volante ao frear ou pedais duros

– Conferir sempre o sistema de ventilação, item responsável por impedir que os vidros embacem e a visão do condutor visão seja obstruída

– Ter atenção ao atravessar trechos alagados, que podem prejudicar o motor do carro ou surpreender o motorista com buracos e poças mais profundas

– Ficar atento à forma de dirigir: não ultrapassar a distância de segurança, reduzir a velocidade e dirigir com farol baixo.

“Dirigir em dias chuvosos apresenta alguns riscos e surpresas que podem custar o bom funcionamento do veículo, por isso é fundamental contar com um seguro para situações emergenciais. É importante lembrar também que a cautela do motorista faz toda a diferença no funcionamento do veículo e pode ser decisiva na hora de acionar o socorro”, alerta Frank Nelson Ohi, Diretor de Sinistro da HDI.

Empresa lança primeiro motorhome 100% autônomo produzido no Brasil

por fernandosiqueira

 

Batizado como STAR LIGHT, o kit de autonomia energética oferece eletricidade permanente para o veículo recreativo sem a necessidade de fazer recarga em tomadas externas, com tecnologia de reuso para água,  banho e cozinha

 

motohome-capela-estrella

Motohome Capela Strella (Batizado como STAR LIGHT). O kit de autonomia energética oferece eletricidade permanente para o veículo recreativo sem a necessidade de fazer recarga em tomadas externas, com tecnologia de reuso para água para banho e cozinha. FOTO: divulgação

A Estrella Mobil, fabricante de veículos recreativos personalizados, criou o primeiro e único motorhome 100% autônomo do Brasil. Isso quer dizer que o veículo tem capacidade para oferecer muito conforto com energia elétrica, ar-condicionado, água quente de forma ininterrupta, sem depender de nenhuma fonte de energia externa.

O Kit STARLIGHT pode ser instalado em qualquer modelo de motorhome ou nos modelos de expedição da Estrella Mobil. “Esta solução foi criada a partir de sugestões de clientes que precisavam de autonomia completa aliada à praticidade e ao conforto durante longas viagens, principalmente em certas regiões do Norte e do Nordeste, em que o acesso à energia elétrica é precário. Depois de muita pesquisa, estudos e testes, conseguimos criar esse kit”, explica Julio Lemos, fundador da Estrella Mobil, uma das maiores fabricantes de motorhomes do País.

Diferente dos motorhomes convencionais, que utilizam o alternador do veículo localizado no motor para produção de energia, o kit STAR LIGHT possui duas fontes distintas de geração de energia: a primeira, por meio de energia solar que gera até 1.200Watts de potência e a segunda por meio de solução criada unicamente no Brasil que utiliza um novo equipamento acoplado ao veículo gerando energia exclusivamente para a casa do motorhome.

“Caso o motorhome fique estacionado dentro de uma caverna, longe da luz do sol e com o motor desligado por todo o período, o veículo ainda funciona completamente, inclusive com o ar-condicionado, por dois dias, em razão de um robusto banco de baterias importadas!”, explica Lemos.

O tratamento de água é realizado em duas etapas. Os resíduos de água que caem no ralo do chuveiro ou da torneira vão direto para a caixa de água servida, que faz automaticamente todo o tratamento da água. A água retorna para a caixa limpa, livre de contaminantes e pronta para o reuso. Em casos extremos, as pessoas conseguem fazer a captação da água de rio por meio de uma mangueira ligada diretamente à caixa, que faz todo o processo de tratamento automático.

Outro diferencial está no uso do sanitário compostável (composting toilet), que em vez de utilizar água para descarga, usa materiais orgânicos secos e úmidos, como papel higiênico e serragem, que evitam a criação de esgoto que seria jogado no meio ambiente, poluindo rios. Além disso, com o uso do sanitário compostável, o cheiro produzido pelas fezes é eliminado automaticamente. O motorhome se torna, assim, duplamente sustentável, pois além de ter sistemas adaptados à geração de energia renovável, oferece a possibilidade de transformação dos resíduos fecais em adubo.

 

Lançado o Pulse, primeiro SUV da Fiat produzido no Brasil. Preço vai de R$ 80 mil a R$ 116 mil

20 20Etc/GMT+3 outubro 20Etc/GMT+3 2021 por fernandosiqueira

 

O Fiat Pulse é um pouco maior que o hatch Argo. O modelo inaugura base modular e tem o motor 1.0 mais potente do mercado automotivo brasileiro, além do novo câmbio automático CVT

Pulse-lançamento-FS

O Pulse chega às concessionárias autorizadas FIAT com motor 1.0 turbo mais potente do Brasil, além de muita tecnologia a bordo. FOTO: Fiat/Divulgação

A Fiat, há quase 10 anos, vem se preparando para produzir um Utilitário Esportivo no Brasil. Agora, acaba de lançar o modelo, que recebeu o nome de Pulse e começa a chegar às concessionárias da marca italiana este mês, finalmente.

Este ano, 41% dos veículos automotores vendidos em nosso País é SUV. A Fiat, ao lançar o Pulse tem como objetivo primacial concorrer para lograr a liderança de vendas. Terá, com o Pulse, a oportunidade de ultrapassar 18 concorrentes diretos.

Versões e preços

O Fiat Pulse chega às concessionárias em 5 versões e com preços que vão de R$ 80.000,00R$ 116.000,00. Em São Paulo, onde se paga ICMS maior, a tabela começa em R$ 82.530,00 e alcança R$ 119.690,00 na configuração topo de linha IMPETUS. Na base, o SUV tem o motor 1.3 firefly flex de 109 cavalos de potência e 14,2 mkgf de torque quando abastecido com álcool. Com gasolina, são 101 cavalos de potência e 13,7 mkgf. A versão de entrada, DRIVE 1.3, tem câmbio manual de 5 velocidades. Veja, a baixo, os valores de lançamento.

. Drive 1.3 FLEX Manual:  R$ 79.990,00
. Drive 1.3 FLEX CVT: R$ 89.990,00
. Drive 1.0 Turbo FLEX CVT:  R$ 98.990,00
. Audace 1.0 Turbo FLEX CVT:  R$ 107.990,00
. Impetus 1.0 Turbo FLEX CVT: R$ 115.990,00

Uma novidade muito interessante: o motor 1.3 FLEX será ligado, pela primeira vez, ao novo câmbio automático do tipo CVT. A transmissão continuamente variável, que estreia com o Utilitário Esportivo PULSE, tem simulação de SETE marchas e é fornecida pela japonesa Aisin. Trata-se do mesmo câmbio do Toyota Yaris, porém com ajustes da engenharia da Fiat, é claro.

 Motor 1.0 turbo mais potente

Além do novo câmbio CVT, o Pulse promove a chegada de outra peça-chave para a Fiat, o motor 1.0 turbo FLEX de 3 cilindros, com injeção direta e comando variável de válvulas fornecido pela thyssenkrupp. Ele chega como o mais potente da cilindrada. São 130 cavalos de potência máxima com álcool, e 128 cavalos de potência com gasolina. O torque máximo chega a 20,4 mkgf com ambos os combustíveis, e é entregue logo a 1.750 rotações. Assim, o novo motor da Stellantis é mais forte e enche mais rápido que o da concorrência.

 

SUV conectado

O Fiat Pulse vai apostar alto em conectividade. Um dos destaques no SUV é o quadro de instrumentos digital. Com 7 polegadas, o display colorido e configurável é o mesmo da pick-up Toro. E tem a central multimídia Uconnect, com 10,1 polegadas. A tela estreou no novo Jeep Compass e tem espelhamento sem fio para Android Auto e Apple CarPlay.

 

 

Fiat-Pulse-Interior-FF

 

O interior do Fiat PULSE foi pensado com muito carinho. FOTO: divulgação

 

 

FOTO: Fiat/Divulgação

 

O novo motor (foto acima) é indicado pela inscrição “Turbo 200” na tampa traseira, e está disponível nas TRÊS versões de acabamento do Utilitário Esportivo lançado esta semana. São elas: Drive, Audace e Impetus. Combinado ao câmbio CVT, o Fiat Pulse tem três modos de condução: Manual, Normal e Sport. A aceleração de zero a 100 km/h é feita em 9,4 segundos.

Conforme explica a Fiat, o modo Sport atua na direção, no controle de estabilidade, no mapeamento do acelerador e também altera o tempo de resposta e de troca de marchas. Para comparação, o Volkswagen Nivus, que será seu principal concorrente, leva 10 segundos para arrancar até os 100 km/h. O Pulse também é mais rápido que o Polo, que leva 9,6 segundos.

Até 14,6 km/l com gasolina

Segundo a Fiat, o Pulse chega como referência no consumo com gasolina dentre os SUVs com câmbio automático. O modelo é o mais econômico e faz médias de 12 km/litro na cidade, e de 14,6 km/litro na estrada.

Outro detalhe interessante é que o novo câmbio CVT usa óleo lubrificante “for life”. Ou seja, não exige troca ao longo da vida útil do veículo, o que, segundo a Fiat, aumenta a durabilidade e reduz o custo da manutenção.

Nova plataforma modular

No início do projeto, falava-se que a Fiat ia lançar o SUV do Argo. Isso não é totalmente verdade, mas também não é mentira. O Fiat Pulse usa uma nova arquitetura batizada de MLA, que é uma evolução da MP1 usada pelo hatch compacto. Essa nova base tem quase 90% de aços de alta e ultra-alta resistência, ou seja, é mais leve, rígida e moderna.

Além disso, a arquitetura MLA permitiu redesenhar a parte eletrônica, para que o SUV compacto pudesse ter as tecnologias mais modernas de conectividade e de segurança ativa. Pois o Pulse estreia com internet a bordo, serviços conectados que permitem dar comandos à distância pelo smartphone, bem como sistemas semiautônomos de direção.

 

Fiat Pulse

 

A traseira do Fiat Pulse foi muito bem concebida. FOTO: divulgação

 

Há, por exemplo, o pacote ADAS (Advanced Driver Assistance System), que oferece ajuste automático de farol alto, frenagem automática de emergência (funciona a até 50 km/h) e assistente de permanência em faixa, que faz leves correções no volante para manter o veículo dentro da faixa da pista. Para completar, o SUV tem rastreador e botão SOS para emergências.

São tantas tecnologias, que a Fiat deixou de fora outros itens elementares, talvez para “equilibrar os preços”. O Pulse traz de série, por exemplo, quatro airbags, exatamente como o VW Nivus. Entretanto, são dois a menos que o Chevrolet Tracker, que tem seis airbags. Além disso, o SUV da italiana usa freios traseiros a tambor e não a disco, como no Nivus e no T-Cross.

Canaletas e borrachas sem manutenção podem danificar sistema de levantamento dos vidros do carro

por fernandosiqueira

 

Grupo Universal Automotive Systems orienta sobre como aumentar vida útil desses componentes

 

Vidros rangendo quando acionados ou exigindo mais esforço do sistema de levantamento, seja ele elétrico ou manual, podem sinalizar ressecamento e desgaste das borrachas e do setor flocado das canaletas e pestanas. Com o passar do tempo, se não solucionados, levam à diminuição da vida útil da máquina do vidro, exigindo seu reparo ou substituição. Uma forma de evitar esse contratempo é efetuar a lubrificação periódica das canaletas e borrachas, utilizando produtos adequados.

O Grupo Universal Automotive Systems recomenda o uso de silicone spray para a lubrificação, pois o produto protege e mantém a integridade e as características, aumentando a vida útil do produto e de todos os componentes que trabalham no conjunto com o passar do tempo. “É muito comum que a lubrificação das borrachas, canaletas e pestanas seja feita com grafite ou outros componentes inadequados, o que soluciona o problema momentaneamente, mas danifica as borrachas em médio prazo. O silicone em spray não ataca a estrutura dessas peças, além de ser fácil de aplicar com o tubo prolongador atingindo os locais de difícil acesso”, alerta Felipe Ferrari, do Grupo Universal Automotive Systems.

O ressecamento dos trilhos e vedação dos vidros pode sobrecarregar o sistema de levantamento, seja ele manual ou elétrico, diminuindo a sua vida útil. Uma maneira do proprietário do veículo identificar a necessidade de lubrificação é por meio de ruídos ou a percepção de um esforço maior do sistema quando o vidro é acionado. Em caso de dúvidas, é recomendada a avaliação de um reparador ou profissional.

“Veículos que circulam em regiões muito úmidas, como cidades litorâneas, ou muito secas, com presença de poeira excessiva, devem ficar mais atentos. Essas condições exigem lubrificação com maior frequência. A periodicidade desse serviço pode variar, exigindo a atenção do motorista”, acrescenta Ferrari.

 

Cuidados na aplicação

Mesmo utilizando o material apropriado, como o silicone spray, a aplicação exige atenção aos detalhes. Um exemplo é o cuidado para que o produto não fique em excesso e possa secar totalmente antes do uso. O acúmulo de silicone na borracha dificulta a sua secagem, grudando poeira e sujeira.

Se aplicado de maneira correta, o produto funciona também como um protetor das borrachas, contribuindo para o aumento da sua durabilidade. A validade longa do silicone em spray, além da sua versatilidade, justifica o investimento no produto.

No caso das borrachas, pestanas e canaletas terem atingido o limite de sua vida útil, com desgastes na estrutura, é de suma importância substituí-las, para manter a integridade do conjunto da máquina do vidro. A marca Uniflex, do Grupo Universal, dispõe da linha mais completa do mercado para esse segmento.

CINCO tendências para o mercado de carros elétricos

por fernandosiqueira

 

Mais autonomia dos veículos e ampliação das frotas de transporte público são alguns dos pontos listados pela Elev

 

A eletromobilidade chegou para ficar e os dados provam isso. Segundo a ANFAVEA (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores), se o Brasil aderir à tendência mundial, 60% dos novos veículos vendidos no País será elétrico até 2035. Entretanto, para que essa realidade seja possível, são necessários investimentos em infraestrutura e planejamento e até uma mudança de cultura. Outros países estão bem adiantados no que tange ao assunto e apresentam tendências, que deverão guiar o mercado brasileiro nos próximos anos.
De acordo com Ricardo David, sócio-fundador da Elev, empresa que oferece ao mercado soluções para o ecossistema de mobilidade elétrica, é importante que o Brasil tenha uma agenda urgente mais ativa relacionada ao tema. “Todas as informações que nós temos hoje em dia mostram que a eletromobilidade veio para ficar, é algo irreversível e inexorável. Podemos observar isso a partir das medidas regulatórias e as metas traçadas por países e empresas. Também é válido considerar o próprio interesse do consumidor, que vem crescendo durante os anos”, pontua David.
Confira a lista com as cinco tendências selecionadas pelo especialista do mercado

1. Agenda ativa para discussão sobre mobilidade elétrica

O novo relatório da Federação de Estradas da Noruega mostra que 77,5% dos veículos vendidos em setembro no País foi carro elétrico. A Noruega é o líder mundial na mudança para a eletromobilidade e busca acabar com a venda de veículos de combustíveis fósseis até o ano de 2025. Esse cenário pode ser observado em todo o mundo e, mais recentemente, o governo de Joe Biden declarou apoio ao segmento nos Estados Unidos.
Além disso, o Acordo de Paris e as convenções internacionais que buscam a redução do efeito estufa auxiliam no crescimento do setor. Em 2018, na 24ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP 24), em Katowice, Polônia, foi apresentado um relatório que mostra que o transporte é o responsável por 25% dessas emissões.

2. Transporte público

Um dos pontos que vamos observar grandes transformações em um futuro próximo será no transporte público. O mercado global de ônibus elétricos está em expansão, com projeção de atingir 704.000 unidades até 2027, segundo dados publicados pela Marketsand Markets. Porém, para o segmento ganhar, de fato, o Brasil, ainda há a necessidade de mudança no processo de contratação de empresas de transporte público nos Municípios.

Por um lado, você vai ter o contrato com o equipamento, que tem vida útil de 20 a 25 anos e, por outro, dos operadores, que podem mudar com maior frequência. Na América do Sul temos exemplos de cidades que adotam esse modelo, como é o caso de Santiago (Chile) e Bogotá (Colômbia), que têm frotas de ônibus elétricos de 400 unidades e aproximadamente de 1.000, respectivamente.

3. Carros/ônibus como geradores de energia emergencial

O especialista destaca que, além do combate à emissão de gases do efeito estufa, os carros elétricos podem auxiliar as cidades como geradores em situações emergenciais, podendo fornecer energia para hospitais, asilos e escolas. Temos a possibilidade de utilizar esses veículos como verdadeiros geradores móveis para alimentar essas unidades em situações de necessidade. Você imagina a sua cidade com uma frota toda de elétricos?
“Você tem a possibilidade de usar esses verdadeiros geradores móveis para alimentar essas unidades. Algo que pode salvar vidas. Sabemos dos problemas da falta de energia em unidades hospitalares, que não são assistidas por geradores de emergência confiáveis. Há um modelo que torna possível utilizar os veículos elétricos para essa finalidade”, afirma Ricardo.

4. Baterias

Para Ricardo, uma das principais tendências que podemos observar hoje em dia é o avanço tecnológico das baterias, que estão mais leves, sofisticadas e com grande autonomia. Também é importante destacar que, com as novas tecnologias de produção de baterias para carros elétricos no Brasil, à base de nióbio e grafeno, o nosso País tem tudo para se tornar um protagonista no cenário mundial.
Com a maior autonomia dos veículos, os carros poderão, simplesmente, ser carregados em condomínios e residências. Isso é, com as novas baterias que duram mais tempo, o proprietário de um veículo elétrico terá somente a preocupação de recarga quando estiver em casa, não necessitando buscar algum posto ou ponto de carregamento quando estiver com o veículo na rua.

5. Uso compartilhado dos carros elétricos

A última, mas não menos importante tendência, é em relação aos carros compartilhados, como é o caso de aplicativos como o Uber. O especialista afirma que haverá, além da utilização de carros elétricos nos serviços conhecidos, poderão surgir novos meios que busquem na eletromobilidade a sua principal forma de locomoção.
As sociedades, principalmente as mais urbanas, vão passar, seguramente, a usar o carro elétrico de forma compartilhada. Um exemplo é o que temos hoje com patinetes e bicicletas. Existem algumas cidades nas quais podemos encontrar algo nesse sentido e vamos encontrar isso com muito mais frequência, principalmente nos centros urbanos, pela facilidade e  comodidade. Ricardo afirma que o resultado será a redução de engarrafamentos e o menor número de veículos andando na rua.

Sobre a Elev

Fundada em 2021, a ELEV é uma empresa que oferece ao mercado soluções para o ecossistema de mobilidade elétrica, desde o aplicativo que indica os eletropostos pelo País, até a implantação de pontos de carregamento elétrico e atuação em Pesquisa e Desenvolvimento.

Informações para a imprensa:


Press FC
Yuri Lima
(24) 98139-1875
yuri@pressfc.com.br

ResponderEncaminhar

Rodrigo Hilbert sobe a serra com o Bronco Sport para uma trilha de bike

19 19Etc/GMT+3 outubro 19Etc/GMT+3 2021 por fernandosiqueira

 

  • A série de aventuras do apresentador com o novo SUV da Ford chega ao segundo episódio – veja aqui
  • Rodrigo explora os caminhos da Serra da Mantiqueira para praticar mountain bike, o seu esporte favorito
  • Além da tração 4×4 e soluções inteligentes da cabine, ele usa a partida remota pelo celular para ligar o ar-condicionado na hora de voltar da aventura



rodrigo:ford

O segundo episódio da série de aventuras estrelada por Rodrigo Hilbert com o Bronco Sport entrou no ar e pode ser visto aqui. Embaixador do novo SUV no Brasil, o apresentador mostra nessa produção o seu amor pela natureza e a liberdade de poder se conectar com ela, chegando aos melhores lugares com um veículo que enfrenta todo tipo de terreno com muito estilo e tecnologia.

Nesse novo capítulo, chamado “O Desafio”, Rodrigo explora os caminhos da Serra da Mantiqueira com o Bronco Sport, levando sua mountain bike no rack de teto. Depois, percorre as trilhas pedalando, curtindo o verde exuberante do local e se refrescando num riacho.

“Não é segredo para ninguém o quanto eu amo o ciclismo e o quanto vir para o mato praticar mountain bike é o meu lugar de respiro. Essa conexão com a natureza é uma das melhores sensações da vida”, conta.

Nova geração global do veículo que se tornou um ícone 4×4 nos Estados Unidos, o Bronco Sport combina o que há de melhor em desempenho e versatilidade para esse tipo de aventura. Além do motor de 240 cv e os sete modos de terreno, que ajustam o veículo automaticamente para enfrentar pisos como areia, terra, pedra ou lama, ele tem um interior requintado e prático com soluções inteligentes que facilitam o transporte de bagagem, como as alças atrás dos bancos dianteiros e o compartimento sob o banco traseiro que Rodrigo usa para transportar os equipamentos de ciclismo.

O astro também aproveita a conectividade do Bronco Sport para dar partida remota pelo celular com o aplicativo FordPass e ligar o ar-condicionado, deixando a temperatura da cabine no ponto ideal para relaxar na hora de voltar do passeio.

A série completa terá três filmes que poderão ser vistos no Youtube da Ford Brasil e também no Instagram da marca e de Rodrigo Hilbert. O primeiro capítulo, lançado em setembro, já conta com mais de cinco milhões de visualizações.

Volkswagen Caminhões lança, amanhã, dia 20, o “eDelivery”

por fernandosiqueira

  • Vw-e-delivery-caminhao-eletrico

A Volkswagen Caminhões apresenta à imprensa especializada brasileira, amanhã, dia 20, o e-Delivery. O início da produção do caminhão elétrico foi anunciado.

Caminhão e-Delivery será feito na linha “convencional”

A montagem de parte do e-Delivery vai ser feita na linha convencional. Ou seja, onde são produzidos os caminhões a diesel.

É o caso da suspensão e dos eixos. Segundo Pellizzari, nem todos os funcionários têm contato direto com o veículo elétrico. “Mas eles têm de reconhecer os processos de segurança”, diz.

Caminhão elétrico tem sistemas específicos

O caminhão e-Delivery tem motor alimentado por baterias. Existem cabos de alta tensão. Isso exige cuidados extras.

O modelo vai para a área de “comissionamento”. Ou seja, onde é feita a montagem das partes elétricas.

Enfim, são itens como cabos, motor elétrico e as baterias. Nessa etapa, o e-Delivery recebe energia pela primeira vez. Isso exige procedimentos específicos. Porque a tensão elétrica é superior a 600 volts.

Vários times envolvidos no treinamento

“Essa área requer mais segurança por causa da alta voltagem”, conta Pelizzari. Segundo ele, por isso essa a área é separada das outras.

Nesse sentido, várias equipes foram envolvidas no projeto. Sobretudo para tornar a linguagem técnica mais fácil de ser entendida. Por exemplo: recursos humanos, engenharia e treinamento de rede.

 

Além disso, a fábrica da VWCO foi atualizada para a nova realidade. Nesse sentido, ganhou carregadores ultrarrápidos. Eles podem recarregar as baterias do e-Delivery em uma hora.

Na fábrica, bateria é carregada em uma hora

As baterias são recarregadas nesses equipamentos. Esses caminhões foram usados para avaliações em laboratório e certificação. Uma espécie de ajuste final antes da produção em série.

Os primeiros e-Delivery foram entregues à Ambev, em junho. A empresa de bebidas vai receber 100 caminhões elétricos até o fim deste ano.

Etapas de treinamento do modelo estão integrando a rede de concessionárias. Sobretudo os times das concessionárias que atendem esse cliente. Ou seja, nas grandes cidades.

Caminhão elétrico foca centros urbanos

Isso porque o transporte em regiões urbanas é o foco do elétrico e-Delivery. Nesse sentido, o treinamento deve começar nos próximos meses.

A produção do e-Delivery no complexo de Resende (RJ) já começou. Na Planta Piloto são feitas as definições e a confirmação do processo produtivo. Além dos treinamentos.

Em outras palavras, trata-se de um “ensaio” antes do início da produção em massa. Além disso, há ensaios sendo feitos em laboratórios em todo o País.

Testes em vários locais do País

Testes no campo de provas da VWCO estão sendo feitos. Os engenheiros fazem simulações que permitem agilizar as avaliações do e-Delivery.

Segundo a empresa, novas metodologias de validação foram usadas. Isso acelerou a fase de desenvolvimento do e-Delivery.

Na prática, o ganho impressiona. Em seis meses, dá para simular o equivalente a dez anos em condição real de operação.

Notícias detalhadas sobre o e-Delivery, vocês vão ter DOMINGO PRÓXIMO nas páginas de AUTOS & MOTORES da Tribuna do Norte.

Tiggo 3x Turbo: design inovador e conforto ao segmento de SUVs Compactos

por fernandosiqueira

 

Produzido em Jacareí, Estado de São Paulo, o Tiggo 3x Turbo conta com toques de requinte e sofisticação

 

tiggo-3x-(3)

Utilitário esportivo se destaca na categoria pelo visual e itens de conforto e segurança. FOTO. divulgação

 

Considerado o “jovem atleta” da família Tiggo, graças a seu design moderno e autêntico, o Tiggo 3x Turbo conta com um estilo único. Composto por elementos inspirados nos movimentos do Kung Fu chinês, o modelo é caracterizado pela força e pelo vigor, ao mesmo tempo que entrega linhas suaves e harmônicas.

O visual inovador, fruto do trabalho da equipe do diretor de Design da Chery, Steve Eum, trouxe ao modelo um design global e contemporâneo. A face frontal do Tiggo 3x Turbo é um exemplo disso. Cada versão (PLUS e PRO) conta com um desenho exclusivo de grade, que agregam movimento e profundidade ao design. Na versão PLUS o desenho é do tipo “matrix”, enquanto o modelo topo de linha PRO, conta com design no estilo “Diamond”. A personalidade forte da dianteira do veículo é composta ainda por luzes DRL superiores e faróis e luzes repetidoras no para-choque.

Nas laterais as linhas fluidas são integradas com as caixas de roda. A versão PRO conta ainda com a inscrição “Tiggo” no detalhe do vidro lateral traseiro e com moldura cromada na linha de cintura dos vidros. Já na traseira, a barra de ligação das lanternas em preto brilhante agrega sofisticação ao visual. As rodas, com desenhos exclusivos para cada versão, foram desenvolvidas especialmente para o mercado brasileiro e compõem o desenho do veículo agregando ainda mais personalidade ao Tiggo 3x Turbo.

 

Acabamento premium e conforto excepcional

Produzido nacionalmente em Jacareí (SP), o novo SUV da CAOA CHERY tem acabamento sofisticado. Internamente, o Tiggo 3x Turboconta com toques de requinte graças aos detalhes cromados em black piano e na cor prata. O acabamento é ainda integrado aos itens tecnológicos do veículo, como o multimídia de 9″ colorido e sensível ao toque, compatível com Apple Car Play e Android Auto. A versão PRO traz ainda cluster digital em tela LCD de 7″ colorida, enquanto a versão PLUS possui um painel combinado com computador de bordo em tela digital de 3.5″.

Medindo 4.200 mm de comprimento, 1.760 mm de largura, 1.570 mm de altura, com distância entre eixos de 2.555 mm e um porta-malas com capacidade para 420 litros, o Tiggo 3x Turbo é também espaçoso e confortável. Conta com bancos ergonômicos com ajuste de altura para o motorista e volante multifuncional, com ajuste de altura e design esportivo. O revestimento é combinado de tecido e material premium na versão PLUS, e 100% premium na versão PRO.

O Tiggo 3x Turbo possui ainda ar-condicionado eletrônico, com visualização das configurações na central multimídia, travamento elétrico das portas, vidros elétricos com descida contínua e abertura pela chave, ajuste de altura dos faróis que tem funções “follow me” e “car find” e entrada USB. Há ainda sensor de estacionamento traseiro nas duas versões e câmera traseira com guias para manobras na versão topo de linha PRO.

Além disso, o Tiggo 3x possui direção elétrica, assistente de partida em rampa e alerta de frenagem de emergência nas duas versões. A topo de linha conta ainda com acendimento automático dos faróis, botão de partida, luz de boas-vindas nas portas dianteiras e faróis (alto e baixo) em LED.

O modelo conta com motor 1.0 Turbo Flex desenvolvido pela CAOA CHERY para o mercado brasileiro que, associado ao câmbio CVT de NOVE velocidades, traz uma dirigibilidade focada 100% na experiência do consumidor.

Mercedes-AMG inaugura nova área temática de entrega de carros a clientes

por fernandosiqueira

 

 

mercedes-benz-AMG-entrega

 

Novo espaço oferece uma experiência ainda mais exclusiva com a marca para os clientes alemães. No Brasil, a marca possui 12 AMG Performance Centers que seguem o conceito global “Performance Luxury”. FOTO: divulgação

 

A Mercedes-AMG acaba de inaugurar o novo “AMG Customer Delivery Center” em Affalterbach (Alemanha), com a entrega dos primeiros automóveis aos clientes. O novo espaço para entregas, com mais de 700 metros quadrados, foi totalmente redesenhado. Entre outras características, como o piso asfáltico especial, o interior com materiais de alta qualidade e as cores características AMG contribuem para a afirmação do conceito “Performance Luxury” da marca Mercedes-AMG.

Duas áreas distintas com um total de cinco pontos estão disponíveis para a entrega do veículo. “Paddock Club”, que conta com dois boxes, tem o foco nas raízes da marca no automobilismo e nos laços estreitos com a Fórmula 1. A área é reservada para os modelos superesportivos, como o Mercedes-AMG GT Black Series. No “Business Lounge”, podem ser entregues até três veículos AMG simultaneamente. Os clientes podem decidir, por si próprios, como desejam que seu dia prossiga: uma refeição no AMG Private Lounge, explorando os modelos mais recentes no AMG Showroom ou até mesmo um tour nos bastidores da fábrica de motores fazem parte das possibilidades disponíveis.

A entrega do novo automóvel, agora, segue o lema “Unboxing your Star”, como uma experiência especial na sede da marca em Affalterbach e que, neste primeiro momento, é oferecida somente a clientes alemães. No Brasil, esse mesmo conceito é utilizado na entrega de modelos superesportivos com o Mercedes-AMG GT Black Series.

“Nosso novo conceito dará ainda mais exclusividade à ocasião especial de entrega de um Mercedes-AMG”, afirma Philipp Schiemer, presidente do Conselho de Administração da Mercedes-AMG GmbH. “Nosso objetivo é tornar essa experiência excepcional acessível a mais mercados” completa.

Essa experiência com a Mercedes-AMG e o contato com os clientes e fãs da marca dos motores de alta performance também estão sendo expandidos internacionalmente pela empresa. Hoje, a marca possui aproximadamente 600 AMG Performance Centers espalhados pelo mundo, sendo 12 no Brasil, o AMG Experience Center criado dentro do Zhejiang International Circuit na China, e os seis AMG Brand Centers (Coreia do Sul, Polônia, China, Austrália e Japão) que vão muito além de um conceito de showroom convencional. Os AMG Brand Centers são diferenciados por recursos, como espaços para exibição de apresentações especiais ou AMG Game Zone, oferecendo uma jornada mais imersiva entre o cliente, fã e a marca.

 

 

Volkswagen revela Kombi elétrica como ambulância, que dirige sozinha

por fernandosiqueira

 

Depois de apresentar a Kombi T7, marca alemã revelou protótipo da ID.Buzz AD, nova van elétrica com direção autônoma. Versão deve chegar ao mercado em 2025

 kombi elétrica e autônoma
Depois de lançar a sétima geração da multivan, a Volkswagen apresenta a Kombi como ambulância e com tecnologia autônoma. FOTO:divulgação/Volkswagen
Há aproximadamente 30 dias, a Volkswagen AG apresentou o ID.Buzz, a Kombi elétrica. O modelo, que apareceu no IAA (Salão Internacional do Automóvel de Munique 2021), tem protótipos circulando em vias públicas. A previsão de lançamento na Europa é em 2022. Contudo, a marca alemã surgiu com um novo modelo recentemente que, além de diferente, traz uma tecnologia que deverá avançar nos próximos anos.

Durante o ITS World Congress (evento mundial com foco em transportes inteligentes), que aconteceu em Hamburgo, a Volkswagen Commercial Vehicles revelou um novo protótipo de ambulância com base no ID.Buzz. No entanto, além de um novo visual, a versão tem direção autônoma com inteligência artificial. Trata-se da ID.Buzz AD.

A Kombi, que fez sucesso no Brasil por mais de 50 anos, fará parte da nova estratégia da marca alemã de direção e, segundo a montadora alemã, pode chegar ao mercado na versão autônoma a partir de 2025. ”Soluções de mobilidade neutras em carbono, conectadas, seguras e personalizadas são fatores-chave em nossa estratégia”, afirmou Gernot Döllner. vice-presidente de estratégia do grupo Volkswagen.