Documento de “carro” terá versão digital até o final de 2018

14 14Etc/GMT+3 dezembro 14Etc/GMT+3 2017 por fernandosiqueira

Proprietários poderão optar por versão física ou digital do CRLV. Órgãos e entidades de trânsito têm até 31 de dezembro de 2018 para implantar o sistema

Resultado de imagem para fotos do CRLV digital

O CONTRAN (Conselho Nacional de Trânsito) publicou ontem, dia 13, “Resolução” que cria uma versão digital do CRLV (Certificado de Registro de Licenciamento) para ser utilizada em smartphones.

Denominado CRLVe, o sistema deve ser implementado pelos órgãos e entidades executivos de trânsito dos Estados e Distrito Federal até 31 de dezembro de 2018.

Conforme Autos & Motores publicou recentemente, em agosto passado, também teve início o processo para a utilização da CNHe (Carteira Nacional de Habilitação Eletrônica), que começará a valer em fevereiro do próximo ano. Uma versão de demonstração da CNH-e está disponível para smartphones Android.

Segundo o Contran, o “CRLVe” somente será expedido após a quitação dos débitos relativos a tributos, encargos e multas de trânsito e ambientais, vinculados ao veículo, bem como o pagamento do DPVAT (Seguro Obrigatório de Danos Pessoais causados por Veículos Automotores de Via Terrestres).

“Esta aprovação é mais um passo do Sistema Nacional de Trânsito no sentido de oferecer à sociedade a possibilidade de utilização de documentos eletrônicos, assim como já fizemos com a Carteira Nacional de Habilitação, que traz mais segurança e facilidade para todos, pois o celular já está integrado à vida de grande parte dos brasileiros”, explica Alexandre Baldy, Ministro das Cidades, em nota.

Questionado sobre as taxas que serão aplicadas ao “CRLVe”, o Denatran declarou que isso dependerá de cada órgão de trânsito, assim como acontece com a CNH-e.

Protótipo será apresentado em breve

O “CRLVe” ainda será regulamentado, mas o Denatran já trabalha no desenvolvimento do modelo eletrônico junto ao Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro) e diz que apresentará um protótipo do novo documento digital em breve.

O Ministério das Cidades informa que os órgão de trânsito terão 180 dias para atualizar as suas bases de dados junto ao RENAVAN (Registro Nacional de Veículo Automotores), com as informações sobre os débitos relativos a tributos, encargos e multas de trânsito e ambientais, vinculados ao veículo e sobre o Licenciamento.

FONTE: Auto Esporte

Os comentários estão desativados.