Releitura do TUCKER o “mais avançado” automóvel da década de 1940

1 01Etc/GMT+3 junho 01Etc/GMT+3 2018 por fernandosiqueira

Esta releitura do TUCKER é tudo o que você não queria ter na garagem

A história do “mais avançado” automóvel da década de 1940 é contada no filme “Tucker. Um homem e seu sonho”. Tudo começou com o visionário Preston Tucker, quando projetou aquele seria o carro do futuro. Faróis direcionais, freios a disco, barras de proteção para motorirsta e passageiros e injeção direta de combustível, figuravam como alguns dos avanços projetados na época e que, nos dias atuais, fazem parte do nosso cotidiano.

Mas, antes mesmo que o projeto se tornasse global, a marca apareceu em uma série de escândalos envolvendo sua política de investimentos e, das 60.000 unidades previstas para produção anual, apenas 51.000 deixaram as linhas de montagem da empresa, até que a mesma fosse fechada em janeiro de 1950.

Conspiração à parte, o fato é que as 48 unidades que ainda existem hoje valem milhões de dólares. O carro em questão chegou a ser redesenhado, usando os projetos iniciais do TUCKER original  de 1948. Seu proprietário usou um Buick Riviera 1971 (carro verde, foto abaixo), como base para o projeto finalizado em 1994. Comparando as fotos, ainda achamos que a venda de um Riviera nos dias de hoje daria mais resultado…

Photos credits: curbside.com e conceptcarz.com

tucker rear

buick riviera

tucker 1994

Os comentários estão desativados.