Ao volante do Volkswagen Polo GTS

14 14Etc/GMT+3 fevereiro 14Etc/GMT+3 2020 por fernandosiqueira

 

Versão esportiva da Volkswagen, que custa R$ 99.470,00 traz motor turbo e câmbio automático. Custo não é baixo, mas o modelo tem excelente compromisso entre desempenho e dirigibilidade.

 

polo-gts-teste

O Volkswagen Polo GTS é uma versão esportiva com muito desempenho e dirigibilidade. FOTO: divulgação

O automóvel VW Polo GTS custa aproximadamente R$ 99.470.,00. Com esse dinheiro é possível comprar um sedã médio ou um Utilitário Esportivo compacto (versão de entrada). Mas, se o espírito jovem do comprador falar mais alto, surgiu uma nova opção no mercado, que promete fazer brilhar os olhos de quem foi adolescente nas décadas de 1980 e 1990, o Polo GTS.

O modelo chega como a reencarnação do GOL GTS, lançado em 1987, e que deixou muitas pessoas saudosas, quando deixou de ser produzido, sete anos depois.

É necessário, no entanto, que o Polo GTS  seja tratado como uma releitura moderna. Tem motor turbo, câmbio automático e até som simulado de escape, ao preço de R$ 99.470,00.  Não barato, mas o Gol GTS, das décadas passadas, também não era e caiu no gosto do nosso mercado.

Por esse preço, o cliente leva a distinção de alguns itens dentro da linha Polo. Caso do motor 1.4 turbo de 150 cavalos de potência e 25,5 kgfm. O mesmo usado em Jetta, T-Cross e Tiguan. Mas numa carroceria mais compacta e leve.

O motor de 4 cilindros é casado com uma transmissão automática de 6 velocidades. Ela pode ser configurada para atuar em um modo esportivo. Mas, é bom ter presente  que, sob pressão, acaba fazendo algumas trocas de marcha na hora errada. E isso, na pista, faz o piloto perder preciosos segundos.

Entretanto, como a maior parte dos futuros proprietários do Polo GTS não deve colocar o carro em autódromo, também é importante lembrar de outros recursos do hatch compacto voltados para o conforto, como o ar-condicionado digital, o quadro de instrumentos, também digital, acendimento automático dos faróis, esses, por sinal, são full-LED; start-stop; acesso e partida por chave presencial e central multimídia.

Não é uma “maquiagem”

O Polo GTS  vem equipado com rodas de 17 polegadas, herdadas do Golf GTI, maçanetas e retrovisores em preto brilhante, saídas duplas de escape e friso vermelho na grade, com a sigla GTS. O nome da versão esportiva também aparece na tampa do porta-malas, onde a inscrição “Polo” acabou removida.

No interior, há apliques em plástico vermelho no contorno da base da alavanca de câmbio, saídas de ventilação e costuras do volante. Ao melhor estilo esporte, o banco acomoda muito bem o corpo.

O novo Polo GTS também recebeu mudanças em áreas específicas da engenharia. O eixo traseiro ficou mais rígido, enquanto a barra estabilizadora dianteira é um pouco maior. As molas foram dimensionadas para o peso mais alto,  50 quilos.

A direção não teve sua relação alterada, mas a curva foi modificada de assistência mudou para entregar maior sensação de dureza. Ainda assim, ela se mostra bastante confortável.

Não obstante as mudanças, os pneus são os mesmos, a medida 205/50 R17 é a mesma do Highline com rodas de 17 polegadas oferecidas opcionalmente. A altura da carroceria também não foi alterada.

Ótimo para o dia-a-dia

O Polo GTS é muito gostoso para ser usado diariamente. Ele é confortável e o câmbio automático preserva os nervos do motorista nos congestionamentos das grandes cidades.

Considerando um veículo de segmento compacto, o Volkswagen tem desempenho convincente. É, de longe, o mais ágil dos carros da marca com o motorização 1.4.

Tanto na cidade quanto no autódromo, o Polo GTS mostrou que nasceu com ótima estrutura. Ele se comporta de maneira convincentebem nas curvas, SIM. A carroceria “rola” pouco.

Ao pisar fundo no acelerador, junto com as respostas espertas, ouvimos um prazeroso ronco encorpado. Pelos escapes duplos, sai uma fantástica e emocionante “melodia”.

Conclusão

O Volkswagen Polo GTS  entrega a praticidade de um hatch compacto, com esportividade suficiente para emocionar o motorista.

Eis a nossa conclusão!

Os comentários estão desativados.