Utilitário Esportivo Lexus NX ganha versão híbrida por R$ 229.670,00

13 13Etc/GMT+3 setembro 13Etc/GMT+3 2018 por fernandosiqueira

[SUV] NX 300h é o segundo modelo híbrido da marca no Brasil e terá três níveis de acabamento: Dynamic, Luxury e F-Sport

lexus-nx-200t

A Lexus apresentou hoje, dia 13, o “NX 300h”, versão híbrida de seu SUV mais vendido no Brasil. Oferecido em três versões diferentes, o modelo tem preços a partir de R$ 229.670,00 na versão Dynamic, R$ 240.110,00 na Luxury e R$ 260.990,00 na F-Sport, e concorre com o também recém anunciado Volvo XC60 T8.

O modelo é impulsionado pela combinação de um motor 2.5 de quatro cilindros com 155 cavalos de potência e 21,4 kgfm de torque e um elétrico de 67,05 cavalos de potência e 27,5 kgfm, que resultam em 194 cavalos de potência. A tração é sempre integral.

Traços angulosos marcam o visual do Lexus NX — Foto: Divulgação

Traços angulosos marcam o visual do Lexus NX. Foto: divulgação

Sem alterações visuais em relação às demais versões, o SUV híbrido é equipado de série com 8 airbags, Isofix (para fixação de cadeirinhas infantis), controle eletrônico de estabilidade (ESP), assistente de partida em rampas, câmera de ré, sensores de estacionamento dianteiros e traseiros, central multimídia com GPS e TV digital (com tela de 8 polegadas na versão Dynamic e 10 nas demais), , três modos de condução (ECO, Normal, Sport e EV), entre outros.

Só a versão mais cara, F-Sport, traz bancos com sistema de ventilação e aquecimento, head-up display (um mostrador de informações do veículo próximo ao para-brisa que evita que o motorista desvie o olhar do trajeto), teto solar panorâmico, sistema de suspensão adaptativo e um modo de condução a mais, o Sport+.

Este é o Fiat Argo 2019 que ficou mais “barato”. Por Marlos Ney Vidal

por fernandosiqueira

[PRODUTO ]Versão de entrada do Fiat Argo 2019 tem preço sugerido de R$ 45.990,00, muito competitivo

Fiat Argo 1.0 2019
Foto | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos

Oficializada em maio, o Fiat Argo 2019 mais em conta do mercado tem preço sugerido de R$ 45.990. Porém, numa simples pesquisa em sites de classificados automotivos encontra-se unidades ofertadas por R$ 42.990. Em números atuais, a versão 1.0 de entrada já corresponde a 25% das vendas do hatch compacto de acordo com informação oficial do fabricante.

Fiat Argo 1.0 2019
Foto | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos

Básica

Bem básica, ela não tem nem limpador, nem lavador do vidro traseiro. Mas, manteve ar-condicionado e direção elétrica entre os itens de série. No visual, a única diferença em relação a 1.0 Drive é ausência do logo com o nome da versão nos para-lamas e o limpador do vidro traseiro. De resto é um Argo 1.0 igual ao Drive.

Fiat Argo 1.0 2019
Foto | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos

De série

Além do ar-condicionado e da direção elétrica, o Fiat Argo 2019 1.0 0 vem de série com vidros dianteiros elétricos e travas elétricas, volante com regulagem de altura, gancho universal para fixação cadeira criança (Isofix), cintos de segurança de três pontos e apoios de cabeça para todos os ocupantes.

Ainda fazem parte preparação rádio com chicote e antena e computador de Bordo (distância, consumo médio, consumo instantâneo, autonomia, velocidade média e tempo de percurso).

 

Fiat Argo 1.0 2019
Foto | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos – No local do rádio um acabamento para tampar o local do equipamento

Opcionais

O Fiat Argo 2019 1.0 tem três kits de opcionais. O Convenience tem preço sugerido de R$ 1.390 e agrega retrovisores com ajustes elétricos, repetidores de seta nos retrovisores, função tilt down e vidros elétricos traseiros. O outro pacote agrega volante multfuncional e rádio connect com Bluethooth e função áudio streaming com preço sugerido de R$ 1.300. Já o kit visibilidade com limpador de desembaçador traseiro sai por R$ 599.

Motor

O Fiat Argo 1.0 é equipado com o motor 1.0 Firefly que rende potência de 72 cv a 6.000 rpm e torque de 10,4 kgfm a 3.250 rpm quando abastecido com gasolina e 77 cv a 6.250 rpm e torque 10,9 kgfm a 3.250 rpm com etanol no tanque. O câmbio é o manual de cinco velocidades.

Mercedes-Benz apresenta nova geração do GLE na Europa

por fernandosiqueira

[SUV] Utilitário Esportivo mais vendido da história da marca ganha equipamentos de comodidade e segurança. Lançamento do modelo no Brasil está para ser confirmado

Mercedes-Benz GLE — Foto: Divulgação

Mercedes-Benz GLE. Foto: divulgação

A Mercedes-Benz AG se antecipou ao Salão Internacional do Automóvel de Paris (França) e revelou ontem, dia 12, as primeiras informações e fotos do novo “GLE”. O modelo será apresentado ao público no evento acima mencionado, que abrirá suas portas no próximo mês.

A comercialização, porém, começa no início de 2019, na Europa e nos Estados Unidos. Ainda não há informação da chegada do novo “GLE” ao Brasil.

O “GLE”, antes denominado “Classe M”, é o SUV mais bem sucedido da história da Mercedes-Benz, com mais de 2 milhões de unidades vendidas nos últimos 21 anos.

Mercedes-Benz GLE — Foto: Divulgação

Mercedes-Benz GLE . Foto: divulgação

Na re-estilização, o visual foi atualizado, incluindo novos faróis, para-choque e grade. O contorno das janelas traseiras foi mantido, enquanto as lanternas traseiras estão mais estreitas. Por sinal, ficaram muito elegantes.

O interior sofreu alterações mais profundas, com os instrumentos posicionados de forma mais horizontal. Assim como nos mais recentes lançamentos da Mercedes-Benz, o quadro de instrumentos agora é digital e fica na mesma peça da central multimídia.

Conforto extra

Mercedes-Benz GLE — Foto: Divulgação

Mercedes-Benz GLE. Foto: divulgação

O novo “GLE” oferece mais espaço para os ocupantes. O entre-eixos, por exemplo, cresceu 8 centímetros, chegando a 3 metros. O porta-malas, abriga 825 litros.

Outra novidade interessante: os bancos da segunda fileira têm ajustes elétricos em seis posições. O maior conforto está disponível nos assentos da direita e da esquerda.

Pronto para o trânsito

Mercedes-Benz GLE — Foto: Divulgação

Novo Mercedes-Benz GLE: interior requintado e aconchegante. Foto: divulgação

O novo GLE terá uma inédita versão híbrida. Mas os detalhes ainda não foram divulgados. Por enquanto, apenas a versão 450 com tração nas quatro rodas.

Ela usa um sistema híbrido leve, com motor 3.0 de seis cilindros, 367 cavalos de potência e 51 kgfm. Para auxiliar em funções como dar a partida no motor, há um gerador de 48 volts. Ele também é capaz de entregar 22 cavalos de potência adicionais na função “EQ Boost”, para garantir um desempenho extra em curtos períodos.

Mercedes-Benz GLE — Foto: Divulgação

Mercedes-Benz GLE. Foto: divulgação

O pacote de itens de segurança inclui um sistema que detecta congestionamentos e reduz a velocidade automaticamente. No trânsito, o “GLE”, quando consegue ler as faixas, se mantém seguindo a fila de veículos, em velocidades de até 60 km/h.

Quando sair do congestionamento, o “GLE” também lê as placas de trânsito, e ajusta automaticamente a velocidade para a da via. Para isso, o modelo usa câmeras, sensores e radares.

O leque de proteções ganhou reforço com a frenagem automática em mudanças de faixa.

BMW do Brasil informa clientes sobre recall do “BMW Série 3”

por fernandosiqueira

bmw-serie-3-340i-1

Convocação envolve 12.703 veículos de diferentes versões do BMW Série 3 fabricadas entre janeiro de 2005 e julho de 2011. Proprietários dos veículos afetados devem entrar em contato com um concessionário autorizado BMW para agendar a verificação da fiação elétrica do regulador do ar-condicionado.

 São Paulo, 12 de setembro de 2018 — A BMW do Brasil convoca proprietários de modelos BMW 318d Sedan, 318i Sedan, 320d Sedan, 320d Touring, 320i Coupé, 320i Sedan, 320i Touring, 323i Sedan, 325i Cabrio, 325i Coupé, 325i Sedan, 325i Touring, 330i Sedan, 335i Cabrio, 335i Sedan, M3 Cabrio, M3 Coupé e M3 Sedan, fabricados entre 18 de janeiro de 2005 e 8 de julho de 2011, a entrar em contato com uma concessionária autorizada da marca para efetuar o agendamento da verificação da fiação elétrica do regulador do sistema de ar-condicionado, e, caso haja necessidade, o reparo do componente. Ambos os serviços são gratuitos.

A verificação se faz necessária pois análises de qualidade realizadas pelo BMW Group constataram que a fiação pode deteriorar-se com o tempo. Durante o período de utilização do veículo, os fios podem sofrer superaquecimento ou curto-circuito, elevando os riscos de incêndio do veículo. Nesta situação, não está descartada a possibilidade de ocorrência de danos físicos e materiais aos ocupantes do veículo e a terceiros.

A BMW do Brasil ressalta que, até o presente momento, não tem conhecimento de acidentes envolvendo veículos afetados por este recall em consequência de falhas na conexão elétrica do regulador de velocidade do ventilador.

O recall envolve 12.703 veículos importados. Os códigos de chassis não-sequenciais afetados são:

 

MODELO DE ATÉ
318d Sedan A736828
318i Sedan A417287 F104130
320d Sedan E561406 VG60031
320d Touring A664610 K045885
320i Coupé E395160
320i Sedan A043776 VG78014
320i Touring KS92147
323i Sedan KU85182
325i Cabrio PZ76600
325i Coupé E443934 PU82009
325i Sedan A055604 VE40471
325i Touring A027504 KK65477
330i Sedan A062613 VF34262
335i Cabrio E240893 PX40802
335i Sedan A220747 VC30947
M3 Cabrio P323477 PG81825
M3 Coupé E568785 PY33347
M3 Sedan E039346 E196580

Os atendimentos podem ser agendados a partir do dia 24 de setembro de 2018 e os serviços de verificação e substituição do componente tem duração estimada de 2 horas.

Para obter mais informações sobre este recall, acesse www.bmw.com.br/recall ou entre em contato com o Serviço de Atendimento ao Cliente BMW, exclusivo para recall, no 0800 019 7097, de 2ª a 6ª feira, das 8,00 horas às 19,00 horas.

 

BMW Group constrói novo Centro de Simulação de Condução na Alemanha

12 12Etc/GMT+3 setembro 12Etc/GMT+3 2018 por fernandosiqueira

centro-de-simulação-bmw

*Imagem das futuras instalações do novo Centro de Simulação de Condução do BMW Group

 

São Paulo, 12 de setembro de 2018 — O BMW Group segue expandindo seus investimentos em pesquisas relacionadas a tecnologias de assistência à condução. E a mais recente iniciativa da empresa nesta área é a construção do novo Centro de Simulação de Condução, cujas obras começaram no Distrito de Milbertshofen, em Munique, no sul da Alemanha. As novas instalações abrangem uma área total de 11.400 metros quadrados e receberam um aporte de 100 milhões de euros. O novo edifício oferece possibilidades únicas para a realização de testes virtuais de sistemas avançados de assistência à condução e conceitos inovadores de exibição e dirigibilidade. Isso irá, acima de tudo, fortalecer a expertise de desenvolvimento do BMW Group no campo da condução autônoma. Um dos destaques do novo centro é o simulador de alta fidelidade, no qual movimentos longitudinais, transversais e rotacionais de um veículo podem ser representados simultaneamente e muito realisticamente. Isso permite que os engenheiros da BMW “tragam as ruas para dentro do laboratório”, a fim de realizar estudos como se estivessem rodando no tráfego rodoviário do mundo real. Pela primeira vez, situações de condução urbana – que representam um desafio particular no contexto de direção autônoma – agora podem ser reproduzidas realisticamente, permitindo que as respostas dos veículos sejam constantemente aprimoradas. O local deve ser inaugurado em 2020, abrigará 14 simuladores, diversos laboratórios e terá capacidade para acomodar 157 colaboradores.

CRÔNICAS DA CIDADE (46). Aurino Araújo

por fernandosiqueira

 

barreira-policial-estrada

Coincidências

Coisas que nos deixam estupefatos acontecem no dia-a-dia, conforme centenas de milhares de exemplos. São as “coincidências”. Numa época em que as estradas brasileiras eram muito precárias, alguns norte-rio-grandenses viajavam ao Rio de Janeiro quando, num trecho da rodovia, em Minas Gerais, o veículo que os transportava capotou, sem deixar nenhum ferido grave. Eram 3 da madrugada, os passageiros – alguns machucados de leve – viram uma casa num sítio ali perto e resolveram procurar ajuda. Quem abriu a porta para eles foi o potiguar Wílton Pinheiro, morador naquele sítio… Em 1984, éramos três casais natalenses viajando pelo Mato Grosso do Sul – que faz fronteira com o Paraguai – e, partindo da cidade
de Rio Brilhante, onde estávamos hospedados, resolvemos dar uma esticada a Pedro Juan Caballero, cidade paraguaia que fica “olhando” pra Ponta Porã, na fronteira Brasil x Paraguai. Daí que, voltamos com o carro cheio de badulaques comprados no País vizinho e ao entrarmos em território nacional – já à noite – topamos com uma barreira da Polícia Federal, que cercou o veículo. Um dos policiais, portando metralhadora, aproximou-se da janela onde estava meu cunhado Sebastião Godeiro que, olhando pra ele mais de perto, perguntou: “Você num é filho de fulana, lá de Patu”? O cabra aproximou-se mais, olhou pra ele e foi sua vez de espantar-se: “Tião! você por aqui?, Rapaz! Eram parentes. O policial baixou a arma e avisou aos colegas que aquilo era tudo gente boa, gente conhecida e de bem… E a barreira foi aberta.

Durante o governo Sarney, houve aquela estória do desabastecimento e consequente racionamento de produtos, com regras sob vigilância dos “fiscais do Sarney”. Até passagem aérea dava trabalho para se conseguir, especialmente para viagens ao exterior. Raymundo Paiva – fundador da empresa Marpas – precisou ir a Londres para uma revisão na cirurgia nos olhos que tinha feito lá, com tecnologia que ainda não existia no Brasil. Mas não conseguia passagens aéreas. Irene Rancevos, de origem grega, era minha conhecida e tinha agência de viagens em São Paulo. Liguei pra ela, que ficou de conseguir as passagens, prometendo me dar resposta no dia seguinte. Quando ela fez isso, foi exatamente na hora em que eu tava atendendo um empresário goiano, chamado Goiaci Alves Guimarães cujo sócio era nosso cliente na área de tratores e tinha comprado umas terras aqui no Estado para produzir frutas de exportação. Irene me disse que infelizmente não podia fazer nada porque o atacadista – sim, em São Paulo tem coisas como “atacadista de passagens”, o camarada que compra milhares delas às companhias aéreas, para repassa-las, no varejo, às agências – com o qual sempre negociava, tava viajando. “Irene, como é o nome desse homem”? – Perguntei-lhe, pensando que talvez pudéssemos chegar até ele através da Assobrav ou Assoreval, nossas associações de marca. “É o Goiaci”, respondeu-me. “Pois vou passar o telefone pra ele” – trepliquei. Era o próprio. Mas ela só acreditou quando ouviu-lhe a voz. As passagens foram conseguidas. Mais recentemente, em 2008, quando Gilberto Kassab ganhou as eleições paulistas para Marta Suplicy, uma tribo aqui de Natal resolveu comemorar. Não propriamente pelo Kassab, mas pela derrota da autora do “relaxa e goza”. Assim, acompanhei os amigos Armando Negreiros, Gílson, Dalton Andrade e meu saudoso compadre Araken, que foi o autor do convite para a comemoração à Ilha do Chope, no Natal Shopping, onde nos reunimos para festejar. Durante as rodadas da apreciada bebida achei por bem ligar para o amigo Sérgio Reze, de São Paulo, presidente da Fenabrave – de cuja diretoria eu havia participado, na gestão anterior – sabendo de sua ligação com o prefeito eleito. Pois é que, no momento em que ele atendeu meu telefonema, estava na cerimônia de abertura do Salão do Automóvel, no gigantesco Parque Anhembi e ao seu lado estava o dito cujo Kassab, para quem ele passou o telefone e batemos um papo descontraído, testemunhado pelos presentes…

Haja coincidências!

Kia revela Utilitário Esportivo “Telluride” nos Estados Unidos

por fernandosiqueira

[DETALHES] Com visual robusto, o modelo será produzido na Georgia e leva até 8 pessoas. Motor será evolução do V6 da montadora sul-coreana

 

kia-telluride

A Kia Motors revelou nos Estados Unidos o inédito SUV (Utilitário Esportivo) “Telluride”, que havia aparecido apenas como concept-car em 2016. Com visual robusto, o modelo será produzido na Georgia e chega às concessionárias da marca no início do próximo ano.

Apresentado durante a semana de moda de Nova York (USA), o “Telluride” aparaceu envolvido com diversos acessórios inspirados na coleção outono/verão de roupas.

Kia Telluride 2020 — Foto: Kia/Divulgação

Interior do Kia Telluride modelo 2020 — Foto: Kia/Divulgação

O “SUV” tem capacidade de levar até 8 passageiros e será equipado com uma nova geração do motor V6 da montadora sul-coreana, ainda sem detalhes técnicos revelados.

Kia Telluride 2020 — Foto: Kia/Divulgação

Kia Telluride 2020 — Foto: Kia/Divulgação

Coluna “ALTA RODA”. Fernando Calmon

por fernandosiqueira

Alternativas mais viáveis

Mobilidade é o acesso às oportunidades e inclui três grandes parâmetros: tempo, distância e dinheiro. A definição precisa foi um dos destaques da apresentação que a FCA (Fiat Chrysler Automobiles) preparou para o dia de abertura do 27º Congresso SAE Brasil, semana passada em São Paulo (SP). Para a entidade de engenheiros especialistas no tema soou como música. Essa é uma forma muito objetiva de se tratar um assunto que domina cabeças pensantes em todo o mundo, incluindo governos, universidades, indústria automobilística e gigantescos conglomerados de TI (Tecnologia da Informação). No total, ao longo de três dias, foram apresentados 116 trabalhos técnicos de profissionais do setor e acadêmicos.

Um dos maiores problemas das cidades brasileiras é que elas crescem de forma espraiada e sem planejamento. Ao contrário do senso comum, é mais fácil administrar os deslocamentos em cidades de alta densidade populacional. Londres tem 12.300 habitantes/km², Paris nada menos de 21.000 e São Paulo, 7.300, apesar de seus 11 milhões de habitantes apenas no município (20 milhões na área metropolitana). Aquela concentração permite diluir os altíssimos custos de construção de metrô para citar apenas o mais eficiente dos meios de transporte urbano.

O painel dos engenheiros-chefes, destaque do segundo dia, mostrou ao observador mais atento que as alternativas elétricas a bateria podem alcançar alguma viabilidade em países de alto poder aquisitivo, com governos bancando subsídios (não eternos) e prazos otimistas. Há também o caso particular da China, onde o nível de poluição nas grandes cidades é assustador, além de a frota circulante crescer sem parar. Lá, ordens têm que ser cumpridas de cima para baixo sem muita discussão. Algo como é isso ou isso mesmo.

No caso do Brasil, o consenso entre os palestrantes apontou a utilização do etanol como solução mais adequada do ponto de vista de custos do que as opções ainda muito caras de eletrificação pura. As dimensões continentais do País são outro obstáculo para se construir infraestrutura de recarga. Híbridos com motores flex são uma opção mais barata, entregam substancial economia de combustíveis e baixíssimos níveis de CO 2 . Outros países não têm acesso ao clima, extensão territorial e área agricultável para produzir etanol de cana.

Na exposição simultânea ao Congresso SAE as novidades cobriam leque amplo de interesse. A Bosch apresentou um sistema de jato de água integrado ao braço do limpador de para-brisa que permite limpeza uniforme, sem dispersão mesmo em velocidades altas. Já usado no passado, agora ficou mais eficiente. Permite aquecimento da água em climas frios, embora exija projeto específico por não ser adaptável a veículo existente.

Também estava lá protótipo de uma roda flexível desenvolvida em conjunto entre a brasileira Maxion e a francesa Michelin para enfrentar buracos e absorver impactos, garantindo maior conforto de rodagem. Ainda não há prazo de estreia, nem estimativa de preço. Outra empresa nacional, a Sabó, demonstrou o sistema de impressão digital para prototipagem alinhado às melhores práticas mundiais.

                                                                                                               ALTA RODA

MERCADO de veículos novos (248.623 unidades) surpreendeu em agosto a ponto de a Anfavea admitir revisão para cima, no próximo mês, de sua previsão do início do ano de crescimento de 11,9% sobre 2017. Estoques totais em agosto subiram para 34 dias, contra 30 em julho. Além de se manter dentro de limites normais, este mês para compensar terá menos dias úteis de produção.

NEM TUDO são flores. Forte queda de exportações para a Argentina afetará o nível de produção em 2018. Outros destinos no exterior dificilmente poderão compensar a crise no país vizinho, apesar de forte aumento de participação dos veículos brasileiros no Chile, mercado totalmente aberto ao mundo. Esse cenário poderá arrefecer o alto ritmo das linhas de montagem em 2019.

VALORIZAÇÃO do dólar – de R$ 1,67, em 2011 a R$ 4,15, quase 150% – tem sido forte obstáculo para os carros importados. Abeifa, associação do setor, estimava vendas de cerca de 40.000 unidades em 2018. Mas o balanço até agosto último indica que será difícil alcançar tal volume. Ainda assim crescimento de 32% sobre igual período de 2017 está acima dos 15% da média do mercado.

BRAZIL CLASSICS SHOW, mais importante exposição de antigomobilismo do País, em Araxá (MG), este ano teve o apoio da Renault que comemora 120 anos de fundação e 20 anos da fábrica brasileira. Sempre aguardado Melhor do Show, nesta 23ª edição, coube ao Packard Roadster 1931 (8-em linha, 6.309 cm³ e 120 hp), de José Luiz Gandini, importador oficial Kia Motors.

MICHELIN importou para demonstrações em algumas faculdades do País um simulador de capotagem. O público-alvo principal são motoristas mais jovens para que possam avaliar a sensação de um acidente dos mais graves. Faz parte de seu programa Best Driver e um esforço da companhia em prol da segurança viária na Semana Nacional do Trânsito (18 a 25 deste mês).
____________________________________________________
fernando@calmon.jor.br e www.facebook.com/fernando.calmon2

ANUNCIO PLATEN PRESS_QUAD_300x250

Produção de motocicletas sobe em agosto, melhor mês desde outubro de 2015

por fernandosiqueira

[NÚMEROS] Foram fabricadas mês passado no Brasil 105.336 unidades, 31% a mais do que no ano de 2017. Comercialização também cresceu

A produção de motocicletas chegou a 105.336 unidades em agosto no Brasil. Foi o melhor resultado mensal desde outubro de 2015, quando 104.388 unidades saíram das linhas de montagem em nosso País.

Segundo a Abraciclo, associação das montadoras, a quantidade foi 31,4% maior que a do mesmo mês do ano passado.

No acumulado de janeiro a agosto, a produção atingiu 696.297 unidades, uma alta de 21% sobre o mesmo período de 2017.

Comercialização

Em agosto do corrente ano, foram vendidas 88.906 motocicletas no território brasileiro, volume 16,5% maior do que no mesmo período de 2017, segundo informou a Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores).

No acumulado do ano, as foram 8,4% maiores do que de janeiro a agosto de 2017, totalizando 621.861 unidades.

A média diária de vendas em agosto ficou em 3.865 unidades, comercializadas em 23 dias úteis, o que corresponde a uma elevação de 16,5% sobre o mesmo mês do ano passado, que também teve 23 dias úteis.

Consórcio e financiamento

O desempenho positivo do consórcio e a maior oferta de crédito puxaram o resultado de agosto, disse Marcos Fermanian, presidente da Abraciclo.

“Com o início da disputa eleitoral, a tendência é de que, a partir de agora, ficará um pouco mais difícil saber como a política irá interferir na economia. Todavia, pelo movimento em curso no mercado, está cada vez mais claro que o setor chegará aos crescimentos de produção e vendas anteriormente projetados”, afirmou o dirigente.

A Abraciclo revisou recentemente para cima a projeção para a produção de motocicletas este ano, passando de 935.000 para 980.000 unidades, um crescimento de 11% sobre 2017. A previsão inicial era de alta de 5,9%.

As vendas, segundo as montadoras de motocicletas, devem chegar a 915.000 unidades, 7,5% a mais do que em 2017.

Exportações

Em agosto, 7.537 motocicletas foram enviadas para outros países, uma alta de 4% sobre o ano passado. A Argentina foi o destino de 50% dessas unidades exportadas.

No acumulado do ano, as vendas para o exterior somam 53.796 unidades, volume 12% maior que o do mesmo período de 2017.

Veja 10 carros e 10 motos mais vendidos em agosto de 2018 — Foto: Fotos: Marcelo Brandt, André Paixão/G1 e divulgação

Veja 10 carros e 10 motos mais vendidos em agosto de 2018 — Foto: Fotos: Marcelo Brandt, André Paixão/G1 e divulgação

 FONTE: G1/Auto Esporte

Repercutindo Jornalistas & Cia

11 11Etc/GMT+3 setembro 11Etc/GMT+3 2018 por fernandosiqueira

fernão-silveira-FCA

 

1 . Fernão Silveira assumiu a Diretoria de Comunicação Corporativa e Sustentabilidade da FCA (Fiat Chrysler Automobiles) para a América Latina. O executivo, que deixou a Ford há pouco mais de um mês, se reporta a Antonio Filosa, presidente. Com 20 anos de atuação na área de Comunicação, antes do setor automotivo, Fernão foi gestor de Comunicação Corporativa nas consultorias Case Consulting e Thomas Case & Associados, na Catho Online e na Dow Química. Graduado em Jornalismo pela Universidade Metodista de São Paulo, com pós-graduação em Comunicação Corporativa e Relações Públicas pela Faculdade Cásper Líbero e especialização em Assuntos Corporativos pela Fundação Getulio Vargas, Silveira iniciou a carreira na redação do Diário do Grande ABC e foi editor do portal Terra.

“O setor automotivo tem grandes desafios e oportunidades de comunicação, que exigem uma abordagem integrada e abrangente, utilizando múltiplas ferramentas para interagir de modo adequado com os formadores de opinião, comunidade e consumidores”, analisa o executivo. João Batista Ciaco, que respondia pela área na FCA, se mantém à frente da Diretoria de Brand Marketing Communication, comandando, entre outras atividades, a publicidade e o marketing do grupo na América Latina.

2 . Noite do Porsche, hoje, no “Auto Show Collection”, a partir das 18,00 horas, no Anhembi (av. Olavo Fontoura, 1.209, entrada pelo portão 38), em São Paulo, exposição com mais de 100 automóveis da marca Porsche. Na pista, estarão reunidos, entre outros, Porsche 356 (primeiro modelo da marca, lançado há 70 anos), Porsche 930 911 turbo, Porsche 914 e os famosos Porsche 550, os primeiros da marca a fazerem sucesso nas pistas, começando pela Targa Florio, em 1956.

Auto-Show-Clássicosjpg

Também são esperados clássicos da linha Volkswagen, com modelos que marcaram época, como Karmann Ghia, TL, Variant e o esportivo SP2. A programação do “Auto Show Collection” está no site. Outras informações com Guilherme Magna (11-986-008-988 e guilherme@camargo.com).

3 . Veículo Elétrico. A 14ª edição do Veículo Elétrico Latino-Americano será de 17 a 19/9 no Transamérica Expo Center, em São Paulo, em paralelo ao Congresso de Mobilidade (C-MOVE). O atendimento à imprensa está a cargo de Maria Ariane Santos (11-953-072- 719 e m.ariane.santos@bol.com.br).

4 . Volkswagen. Stefan Mecha é o novo vice-presidente de Vendas e Marketing para a Região SAM (América do Sul, Central e Caribe) da Volkswagen. O executivo substitui a Thomas Owsianski, que passou a presidir a Audi China, em Pequim. Mecha iniciou a carreira há 13 anos no Grupo Volkswagen na Alemanha e desde 2016 atuava como Head de NSO (National Sales Organization) na Volkswagen África do Sul.

Fernando-Siqueira

5 . Autos & Motores. Comunicamos que, a partir desta semana, estamos com o programa “Cidade Automóvel”, na Rádio Cidade FM 94.3 (Natal, RN). O programa se soma aos outros meios de comunicação automotiva de nossa responsabilidade (Caderno de Veículos Autos & Motores (45 anos de editoria), Blog Autos & Motores, hospedado no site do Jornal Tribuna do Norte, com mais de 3.500.000 visitantes ano, e Instagram Autos & Motores, com 27.200 seguidores. Abraço a todos, FERNANDO SIQUEIRA (Foto acima).