Volkswagen do Brasil desenvolve 3 carros globais e chegam ao mercado nos próximos 3 anos

14 14Etc/GMT+3 setembro 14Etc/GMT+3 2019 por fernandosiqueira

 suv-vw-pré-lançamento
A Volkswagen do Brasil está colocando em prática o seu projeto de renovação de produtos. FOTO: VW Design

A Volkswagen desenvolve no Brasil 3 modelos que serão globais. Além do conhecido “MINI SUV” do Novo Polo e da pick-up cujo conceito esteve no Salão do Automóvel de São Paulo de 2018, a marca projeta outro Utilitário-Esportivo. Eles serão lançados nos próximos 3 anos. É a “Nova Volkswagen”.

Alguns detalhes foram revelados dia 10 deste mês, no IAA (Salão Internacional do Automóvel de Frankfurt), na Alemanha, por Pablo Di Si,  presidente da montadora no Brasil e América Latina.

Primeiro chega o “mini SUV”, tem silhueta cupê, cujo conceito foi denominado New Urban Coupé. Ele será posicionado abaixo do T-Cross, e chega no primeiro trimestre de 2020.

Uma notícia animadora: a produção inclusive foi iniciada na unidade fabril da marca em São Bernardo do Campo (SP). O modelo também será montado na Espanha.

O segundo SUV que o Brasil vai desenvolver para ser global ainda não teve tantos detalhes divulgados. Não se sabe, por exemplo, quando chega, ou em qual fábrica será produzido.

Di Si, no entanto, deu pistas sobre seu posicionamento. “Não faz sentido um modelo muito grande, para vender 10 unidades por mês”, esclareceu o executivo.

Isso nos leva à seguinte conclusão: o modelo deverá ficar posicionado abaixo do Tiguan AllSpace. Uma possibilidade é uma variação cupê de um modelo médio, como o Tarek. Este, por sinal, teve o produção na Argentina confirmada para o ano 2020, com lançamento esperado para 2021.

“O segundo modelo teve a melhor aceitação nas clínicas que fizemos com os europeus. Ele é mais ousado do que o primeiro”, concluiu Pablo Di Si.

“Acredito que o segmento de SUVs vai se expandir. Antes, eles tinham apenas tamanhos diferentes. Agora, vão ter novas formas e silhuetas”, afirmou Pablo.

O últimos dos modelos “brasileiros” a ganhar novos mercados será a pick-up média, cujo conceito esteve no stand da VW no  Salão do Automóvel de São Paulo, em 2018, com o nome preliminar de Tarok. Ela deve ser lançada em aproximadamente 3 anos.

O modelo tem porte para concorrer com a pick-up Fiat Toro e está, ainda como concept-car, no Salão Internacional do Automóvel de Frankfurt, na Alemanha . Também não há definição, segundo Pablo Di Si, presidente da Volkswagen, onde ela será produzida.

Autos & Motores listou os carros mais interessantes expostos no Salão do Automóvel de Frankfurt

por fernandosiqueira

O IAA (Salão Internacional do Automóvel de Frankfurt (Alemanha) é, sem sombra de dúvida, o maior e mais importante evento automotivo do mundo. Autos & Motores faz essa afirmação por constatou, in loco, o seu brilho, o seu glamour, a sua grandeza. Nele, as principais montadoras de automóveis globais mostram poderio, profissionalismo e competência.

O Salão de Frankfurt é realizado desde 1951, sempre nos anos ímpares, revezando-se com o Salão de Hannover, voltado para veículos pesados e utilitários. Salões de automóveis, aliás, são muito tradicionais na Alemanha: o primeiro evento do tipo que se tem registro aconteceu em 1897 no Hotel Bristol, em Berlim, com oito veículos. O cenário é completamente diferente da atualidade: 994 expositores de 39 países participaram da edição anterior, que teve um público de mais de 810 mil visitantes. Aproximadamente 50 montadoras marcaram presença no evento de 2017. Para este ano, os organizadores da mostra esperam superar o número de visitantes.

 

lamborghini-sian

Lamborghini Sian. FOTO: Lamborghini divulgação

Na edição deste ano, este blog elegeu as seguintes estrelas: o esportivo Lamborghini Sian (foto acima), Ele é o primeiro superesportivo híbrido da história da Lamborghini, seu propulsor é um 6.5 V12 a gasolina e um sistema híbrido leve de 48 volts. São simplemente 830 cavalos de potência. O Sian vai de 0 a 100 km/h em 2,8 segundos e chega à velocidade máxima de 350 km/h.

 

ferrari-812-gts

Ferrari 812 GTS, modelo 2020. FOTO: divulgação

Após 50 anos, a Ferrari volta a produzir um modelo com motor V12, dianteiro. O carro é lindo, potente, e tem desempenho superior, além do charme de ser conversível, é claro.

bmw-x6-com-vantablck

BMW X6 Vantablack. FOTO: divulgação

O modelo foi desenvolvido apenas para abrilhantar o Salão de Frankfurt deste ano. Não será produzido. A pintura do carro absorve 99% da luminosidade. O modelo, segundo a BMW, é o carro mais escuro do mundo e utiliza tecnologia criada para a indústria espacial.


Land-Rover-defender-modelo 2020

  Land Rover DEFENDER, modelo 2020. FOTO: divulgação

Obra da equipe de Gerry McGovern, responsável pelo design dos Land Rover desde 2008, o estilo moderno do Defender 2020 é lançado no Salão Internacional do Automóvel de Frankfurt (Alemanha) deste ano. Do antigo modelo, ficaram o degrau na cintura, os vidros alpinos no teto, o contorno dos para-lamas, além da lembrança das pequenas lanternas traseiras.

 

 

porsche_- taycan- frankfurt_kopie

Porsche Taycan elétrico. FOTO: divulgação

O Taycan é o primeiro carro elétrico da história da Porsche. São mais de 600 cavalos de potência e dois motores elétricos, um em cada eixo, composto por uma bateria de 400 células.

O modelo custa 152.836 euros (R$ 694.000,00). Foram vendidas durante a pré-venda, 30.000 unidades. A alta demanda fez com que a Porsche dobrasse a meta de produção para o primeiro ano de comercialização do modelo, de 20.000 para 40.000 unidades.

 

mercedes-glb-35-amg

Mercedes-Benz GLB 35 AMG. FOTO: divulgação

A Mercedes-Benz manteve o motor 2.0 turbo de quatro cilindros do GLB normal, com um novo ajuste. Sua potência foi elevada para 306 cavalos, enquanto o torque passa a ser de 40,7 kgfm. Estes números fazem com que o GLB 35 acelere de 0 a 100 km/h em 5,2 segundos, com velocidade máxima limitada eletronicamente em 250 km. Um belo carro de SETE lugares, muito charme e desempenho.

elétrico-id-vw

Volkswagen ID elétrico. FOTO: divulgação

O Volkswagen ID.3 é um dos carros mais interessantes da história recente da marca alemã. Pioneiro da família ID, ele abre uma linha de carros elétricos acessíveis. Na Europa, onde começa a ser vendido no primeiro trimestre de 2020, o preço da versão básica custará menos de 30.000 euros. Há três opções de baterias, e a autonomia pode chegar a até 550 quilômetros. O motor elétrico no eixo traseiro é de 204 cavalos de potência e 31,6 kgfm de torque. A velocidade máxima é de 160 km/h.Segundo a marca, ainda não há previsão de venda no Brasil.

ZF EVplus entrega mais opções para o híbrido plug-in

por fernandosiqueira

  • Eletromobilidade sem ansiedade de autonomia: O PHEV é o carro elétrico para todas as circunstâncias. O automóvel conceitual da ZF tem autonomia de mais de 100 quilômetros em modo totalmente elétrico com uma única carga de bateria. Híbridos plug-in levam rapidamente à maior eletromobilidade e níveis reduzidos de emissão de CO2 no trânsito

 

ZF__EV-plus

ZF EV PLUS, um novo conceito de automóvel elétrico. FOTO: divulgação

A ZF está demonstrando que híbridos plug-in (PHEV) podem ser considerados veículos verdadeiramente elétricos. Movido apenas por alimentação elétrica, o veículo conceitual ZF EVplus tem autonomia superior a 100 quilômetros em condições reais. Essa é uma autonomia suficiente para a maioria dos condutores, cobrindo distâncias de deslocamento diários – com apenas uma carga de bateria. Isso torna a eletromobilidade possível no uso do dia a dia para um amplo grupo de clientes. Para viagens mais longas ocasionais, nas férias ou fim de semana, o motor entra em ação. A ZF está revelando seu conceito EVplus na IAA 2019.

Na Alemanha mais de 88% dos viajantes profissionais percorrem distâncias inferiores a 100 quilômetros em seus carros. O PHEV cobre essas distâncias inteiramente no modo elétrico, com apenas uma única carga de bateria. A ZF está provando que, com seu veículo conceitual EVplus sua autonomia totalmente elétrica superior a 100 quilômetros cobre a necessidade diária de mobilidade de uma vasta maioria de viajantes frequentes, incluindo grande parte das famílias, sem que seja necessário recarregar o veículo no caminho.

“Para nós, o EVplus marca uma mudança de paradigma em híbridos plug-in”, explica o Stephan von Schuckmann, Head da Divisão de Tecnologia de Powertrain de Carros de Passeio da ZF. “Graças ao EVplus, a próxima geração de híbridos plug-in são veículos elétricos adequados para uso diário. “A maior autonomia elétrica oferece direção com emissão zero localmente em rotas cotidianas. Ao mesmo tempo, o motor elimina a ansiedade relacionada à autonomia que incomoda os condutores, ajudando a acabar com as reservas quanto à compra de veículos elétricos. Como consequência, os veículos PHEV podem rapidamente garantir que mais viagens sejam cobertas totalmente no modo elétrico, reduzindo as emissões locais de CO2 no trânsito. Outra vantagem é que baterias significativamente menores podem ser instaladas nos veículos PHEV em comparação com veículos elétricos a bateria (BEV), para atingir uma alta proporção de viagens alimentadas eletricamente. Testes rodoviários com o veículo conceitual EVplus mostram que esse tipo de eletrificação funciona muito bem para o universo de viajantes e famílias: “O EVplus oferece eletromobilidade consistente para a vida cotidiana. Qualquer um que desejar viajar distâncias mais longas no mesmo veículo pode fazê-lo sem ter que parar e esperar pela recarga, com o risco de ficar parado”, explica o Dr. Michael Ebenhoch, vice-presidente sênior de desenvolvimento da Divisão de Tecnologia de Powertrain de Carros de Passeio da ZF.

Tecnologia disponível como base
O veículo conceitual EVplus é baseado em um carro de passeio de produção de volume com transmissão de híbrido plug-in de oito velocidades da ZF. Os engenheiros instalaram uma bateria mais potente – com capacidade bruta de 35 KWh – em um sedan de autonomia média. Com saída contínua de 65 kW e pico de saída de até 95 kW, a potência do motor elétrico integrada à transmissão é igual ao padrão de produção seriada. Em condições reais, isso permite que o veículo conceitual da ZF cubra uma distância superior a 100 quilômetros de modo totalmente elétrico com uma única carga de bateria – em qualquer momento e com sistemas auxiliares ativos, como sistema de ar condicionado ou aquecimento. Qualquer um que queira embarcar em viagens mais longas eventuais tem uma vantagem decisiva com o EVplus, graças a seu motor de combustão interna, que pode ser ativado quando necessário. Desta forma distâncias mais longas também podem ser cobertas.

Maior potência elétrica, menor combustão interna
Com a autonomia aumentada do EVplus em modo totalmente elétrico, o comportamento do usuário também aumenta. Frequentemente, os condutores dos veículos PHEV nem carregam a bateria. O motivo para isso é que a autonomia totalmente elétrica não é suficiente para a vida cotidiana. Isso afeta adversamente o equilíbrio de energia real desses PHEVs. As coisas são muito diferentes para o EVplus: quando carregado na garagem em casa ou no trabalho, os condutores de carros podem cobrir uma distância de 100 quilômetros totalmente no modo elétrico.

Com EVplus, as cidades do interior também podem ser acessadas no modo totalmente elétrico, eliminando emissões locais de óxido de nitrogênio e permitindo concentrações de partículas finas substancialmente mais baixas. Esse é um modo de acabar com discussões sobre proibições de dirigir e evitar restrições subsequentes à mobilidade. Em um futuro muito próximo, as estratégias apropriadas de condução e os mecanismos de controle, ou seja, “delimitações geográficas” – irão garantir que os veículos PHEV sejam conduzidos eletricamente nas cidades.

Hyundai divulga imagem completa da versão sedã da nova geração do HB20

por fernandosiqueira

Assim como o hatch compacto, HB20S chega à sua segunda geração completamente renovado, mais ousado e sofisticado que seu antecessor

 

novo-hb20-sedã

Novo Hyundai HB20 sedã, ainda mais charmoso. FOTO: divulgação

Faltando três dias para o lançamento oficial da nova geração do HB20, a Hyundai Motor Brasil divulga em suas redes sociais outra imagem inédita, revelando, desta vez, as formas completamente renovadas da versão topo de linha do sedã compacto, ainda mais ousadas e marcantes do que as do modelo atual.

A segunda geração do HB20S, na sequência do modelo global Sonata, apresentado ao público no Salão de Nova Iorque em abril deste ano, traz para o Brasil a evolução da linguagem de design da marca, batizada de “Esportividade Sensual”, que tem como propósito criar emoção e desejo por meio da harmonização de quatro dos principais elementos de design: proporção, arquitetura, estilo e tecnologia.

O resultado é um sedã compacto com linhas laterais de forte identidade, traseira mais encorpada no estilo fastback e porta-malas maior e com caimento bastante acentuado, evidenciando o design mais esportivo. As novas lanternas, com assinatura luminosa única, e as rodas de liga-leve, com desenho exclusivo, denotam sofisticação encontrada em automóveis de categorias superiores.

Sobre a Hyundai Motor Brasil

A Hyundai Motor Brasil está presente no País desde 2012, quando inaugurou sua fábrica em Piracicaba (SP), com investimento inicial de US$ 700 milhões. Conta com 2.700 colaboradores e é responsável pela fabricação e pela comercialização da família de veículos desenvolvida especialmente para o consumidor brasileiro, composta por HB20, HB20X, HB20S e HB20 R spec. Em 2017, iniciou a produção nacional do SUV compacto Hyundai Creta em versão exclusiva para o Brasil, com aporte adicional de US$ 130.000.000. Este ano, com investimentos de US$ 35.000.000, a capacidade produtiva foi aumentada de 180.000 para 210.000 carros por ano.

Conheça o primeiro automóvel compacto “elétrico” da Honda

por fernandosiqueira

Modelo troca espelho retrovisor por câmera e tem porte de Hyundai HB20. Ele está em exposição no Salão Internacional do Automóvel de Frankfurt, na Alemanha, que abriu suas portas para o público dia 12 deste mês.

 

honda-urban-ev-banner

Honda Hurban ev. Compacto elétrico é sucesso da Honda no Salão de Frankfurt. FOTO: Honda

 A Honda está expondo em seu Stand no IAA (Salão Internacional do Automóvel de Frankfurt, na Alemanha) o Hurban EV, primeiro veículo compacto elétrico da marca.

A montadora japonesa quer comercializar  o “Hurban” na Europa por 30.000 euros ( R$ 135.000,00 ). O modelo  será vendido em duas versões, a saber: uma com motor de 137 cavalos de potência e outra, de 154 cavalos de potência. A autonomia do veículo é de até 220 quilômetros.

Vale registrar, que o ar retrô do “EV” foi inspirado na primeira geração do Honda Civic. Como não deveria ser diferente, o carrinho é moderno e muito charmoso. Reúne atributos para ser sucesso.

Salão do Automóvel de Frankfurt tem carro com 91 anos à venda por R$ 18 milhões

13 13Etc/GMT+3 setembro 13Etc/GMT+3 2019 por fernandosiqueira

Maior evento automotivo do mundo também negocia carros, mas só “antigos”

 

porsche-911-antigo- exposto-venda

Porsche modelo 911 antigo, exposto à venda no Salão do Automóvel de Frankfurt (Alemanha) deste ano. FOTO: divulgação

Você sabia que no Salão Interrnacioal do Automóvel de Frankfurt (Alemanha) deste ano também é possível comprar carros?.  As montadoras ainda não estão vendendo seus lançamentos exibidos no evento.

Os negócios acontecem em um pavilhão exclusivo de carros antigos, a maior parte deles disponíveis para compradores com gostos (e bolsos) variados, inclusive de fabricantes que não estão entre as expositoras oficiais da mostra.

A maior parte dos veículos é de marcas alemãs, sobretudo Mercedes-Benz e Porsche, como o da foto ao alto. É possível encontrar unidades do Porsche 911 da  da década de 1980 por menos de 45 mil euros (R$ 201.600,00).

No entanto, conforme os modelos vão ficando mais raros, as etiquetas de preços também sobem. Se o orçamento chegar à casa dos 100.000 euros, o visitante consegue adquirir uma Mercedes-Benz 280 SL, conhecida como “Pagoda”.

Ainda que já estejam na casa das centenas de milhares de reais, esses valores ainda estão muito longe do teto para veículos clássicos exibidos em Frankfurt.

Lado a lado, uma dupla de Mercedes-Benz formada por um Classe “G”, ano modelo 2014, com míseros 35 km rodados, e um 280 SE de 1971, mas zero km, era exibida com placas de preços mostrando valores de 289.000 e 445.000 euros, respectivamente.

Convertendo para reais, o preço alcança R$ 1.290.000 para o jipe e R$ 1.990.000 no caso do cupê, ambos em excelente estado de conservação.

 Um Mercedes 300 SL, conhecido como Asa de gaivota, pelo tipo de abertura das portas, produzido em 1955 foi avaliado em 1,3 milhão de euros, o equivalente a R$ 5,8 milhões, quantia semelhante ao de outra unidade do 300 SL, mas de 1960.

Aliás, a Asa de gaivota não é exatamente uma raridade nesse pavilhão. Alguns outros exemplares de um modelo considerado raro estavam disponíveis para visitação e compra de admiradores mais abonados.

O carro mais caro visto pela imprensa no Salão de Frankfurt supera em quase 4 vezes o preço do 300 SL. Ainda se trata de um Mercedes-Benz, mas fabricado 91 anos atrás. O SSK preto, de 1928, fica em um pequeno espaço, no fundo do pavilhão. Na placa com a descrição do modelo, nenhum preço.

Ao perguntar a um vendedor, a resposta vem quase sussurrada: 4 milhões de euros, valor suficiente para comprar 133 unidades do VW elétrico ID3, uma das mais festejadas atrações do evento.

Se algum brasileiro quiser se arriscar, a conversão indica R$ 17.900.000,00.

O Salão Internacional do Automóvel de Frankfurt (Alemanha) fica aberto ao público até o dia 22 do mês em curso.

Ford exibe o Territory e oferece transporte gratuito para os clientes no Rock in Rio

por fernandosiqueira

A Ford é a montadora oficial do Rock in Rio e aproveita o evento para mostrar ao público o seu futuro lançamento no mercado brasileiro: o SUV Territory. O veículo ficará exposto no espaço exclusivo da marca dentro da Cidade do Rock, onde serão apresentados também “pocket shows” durante os intervalos da programação oficial. O andar superior, reservado a convidados, oferece uma vista privilegiada para o Palco Mundo, local das principais atrações.

 

ford-territory

SUV Ford Territory. FOTO: divulgação

A Ford estará presente também na Rota 85, espaço inédito criado este ano para comemorar os 34 anos do Rock in Rio. Nele será possível ver o Mustang, o Edge ST, a Ranger, o EcoSport e o Ka, ambientados dentro do conceito “Ford Garage”. O festival tem duas partes, de 27 a 29 de setembro e de 3 a 6 de outubro, no Rio de Janeiro.

A marca oferece também vantagens exclusivas para proprietários de veículos da Ford, com acesso sem custo ao cartão Riocard Mais para aqueles que optarem pelo transporte público, como metrô e BRT. Quem preferir ir pelo Primeira Classe – transporte oficial do Rock in Rio, com entrada privilegiada na Cidade do Rock – poderá obter vouchers gratuitos (disponíveis em quantidade limitada).

Para aproveitar essas vantagens basta entrar no FordPass, plataforma de serviços e conveniência da marca que pode ser baixado no Google Play e Apple Store. Todas as informações estão disponíveis numa página exclusiva do site da Ford.

A Ford fez também uma parceria com o Waze para mostrar as melhores rotas e formas de chegar ao Rock in Rio, incentivando o uso do transporte público. Durante o festival, os mapas do aplicativo vão destacar com pins todos os pontos de metrô, BRT e saídas do Primeira Classe no Rio de Janeiro.

Na volta, ele também ajudará o público a encontrar a melhor forma de sair do festival com o Live Map. A plataforma, usada pela primeira vez por uma marca, exibirá em um painel de LED de 18 m², no estande da Ford, informações do trânsito em tempo real e a distância da Cidade do Rock para as demais regiões do Rio de Janeiro. Com a ajuda de tablets, promotores orientarão os frequentadores a escolher a melhor rota de saída do evento.

“A Ford tem a mobilidade no seu DNA e vamos reforçar esse posicionamento durante o festival, pois sabemos que o transporte é uma das grandes preocupações de quem frequenta esse tipo de evento”, explica Mauricio Greco, diretor de Marketing da Ford. “O objetivo dessas ações é facilitar a chegada e a saída da Cidade do Rock, proporcionando mais conforto e comodidade para os clientes da marca.”

Fusquinha elétrico está no Salão do Automóvel de Frankfurt e pode custar até R$ 450.000,00

12 12Etc/GMT+3 setembro 12Etc/GMT+3 2019 por fernandosiqueira

Adaptação é feita em parceria com a Volkswagen AG, e utiliza conjunto do automóvel Up elétrico. Motor de 82 cavalos de potência entrega autonomia de 200 km e velocidade máxima de 150 km/h.

 

fusca-elétrico-salão-frankfurt

Fusquinha “elétrico” no Salão de Frankfurt 2019. FOTO: divulgação

Uma das atrações do pavilhão destinado aos automóveis clássicos no Salão Internacional do Automóvel de Frankfurt (Alemanha) deste ano é um “Fusquinha” clássico eletrificado.

O modelo exposto tem carroceria conversível e motor elétrico e  foi lançado na mostra pela empresa alemã “eClassics”, parceira da Volkswagen AG.

O Fusca exposto  recebeu o nome de  “eKäfer”, designação que foi atribuída ao Fusca na Alemanha, e do prefixo “e”, que remete identifica a propulsão elétrica.

A empresa afirma que o motor elétrico e a bateria são originais da Volkswagen, os mesmos que equipam as versões elétricas do Up na Europa. Por outro lado, eles utilizam carrocerias clássicas, preparadas pela própria empresa, a partir de Fuscas de várias “épocas”.

O motor possui 82 cavalos de potência, enquanto as baterias de 36,8 kWh garantem autonomia superior a 200 km. A recarga leva UMA HORA, e utiliza o padrão Type 2, o mais comum para elétricos, e carrega o suficiente para rodar até 150 km. Para tanto,  leva uma hora.

Segundo números de fábrica, o Fusca eletrificado acelera de 0 a 50 km/h em menos de 4 segundos, e chega aos 80 km/h em 8 segundos. A velocidade máxima é de 150 km/h.

Como comprar

A pessoa dispõe de TRÊS formas de aquisição do “Fusca elétrico” eKafer, a saber:  a primeira e mais barata, sai por 39.900 mil euros (R$ 178.700,00), e inclui apenas a plataforma, equipada com motor elétrico, bateria, freios, suspensão e transmissão. Cabe ao dono fazer o “casamento” com a carroceria desejada; a segunda (pacote), sai por 49.900 euros (R$ 223.500,00), que inclui a plataforma e a carroceria, sem equipamentos opcionais. A empresa afirma que, por esse preço, monta o carro sobre uma carroceria disponibilizada pelo próprio cliente.

Finalmente, o pacote mais caro e completo, sai por 99.900 euros, ou R$ 447.500,00, e contempla um veículo completo com todos os opcionais (faróis de LED, central multimídia, capota de tecido e bancos de couro). É um dos Fuscas mais caros à venda.

A empresa “eClassics” declarou que fez modificações na estrutura do Fusca para ele poder se amoldar ao peso extra das baterias. “Não poderíamos usar os conjuntos originais de suspensão e freios do modelo original, então fizemos reforços, com material mais resistente, e que também torna a dirigibilidade melhor”, disse Martin Acevedo, diretor da eClassics.

O modelo pesa 1.280 quilos, contra aproximadamente 800 quilos de um Fusquinha original. Por outro lado, a potência também é aproximadamente 50% maior do que as configurações tradicionais a combustão.

Também é possível realizar a conversão para elétrico a partir de outros modelos, como Karmann-Ghia e Porsche 356, ou até o clássico brasileiro SP2.

A Volkswagen AG também declarou que estuda estender a parceria para conversões usando sua nova plataforma para veículos elétricos, chamada MEB.

 Dá para encarar?

ZF no Salão do Automóvel de Frankfurt: tecnologia reúne mobilidade, pessoas e soluções sustentáveis

11 11Etc/GMT+3 setembro 11Etc/GMT+3 2019 por fernandosiqueira

A iniciativa da ZF #MobilityLifeBalance atende às necessidades de mobilidade das pessoas, com soluções sustentáveis. O ZF EVplus torna a eletromobilidade adequada para uso cotidiano, sem ansiedade relacionada com a autonomia do veículo. Serviços de transportes elétricos autônomos tornam os centros urbanos mais habitáveis..

Segundo Wolf-Henning Scheider, CEO da ZF Friedrichshafen AG, a mobilidade individual é uma das conquistas que aumentaram, significativamente, nossa qualidade de vida nas últimas décadas. A ZF engaja o progresso técnico que preserva a mobilidade e a liberdade de movimento, de modo limpo, seguro e acessível, para gerações atuais e futuras. Afinal, oferecer incentivos e acompanhar os clientes em sua jornada em direção à eletromobilidade pode oferecer uma potencial solução mais eficiente do que proibições, regulamentações e solicitar que as pessoas abram mão da mobilidade, especialmente no curto prazo.

A empresa de tecnologia une comprometimento, sustentabilidade e proteção climática aos requisitos da mobilidade que beneficiam as pessoas. A ZF está deixando isso claro no Salão do Automóvel de Frankfurt deste ano, com sua iniciativa #MobilityLifeBalance, que foi lançada em julho. Essa iniciativa tem a visão de um mundo no qual as pessoas têm acesso a serviços de mobilidade que atendem bem às necessidades do seu cotidiano. A ZF está investindo maciçamente em tecnologias inovadoras que ajudam a reduzir as emissões de CO2 e aprimoram a segurança no trânsito. Todos os produtos e tecnologias expostos no stand da ZF durante o evento ajudam a reduzir as emissões e aumentam a segurança de todos os usuários.

Não há preocupação com a autonomia com o “PHEV”, o carro elétrico para todas as ocasiões

A ZF está demonstrando no Salão do Automóvel de Frankfurt dste ano que híbridos plug-in PHEVs podem ser considerados veículos verdadeiramente elétricos. O veículo conceitual ZF EVplus pode viajar mais de 100 quilômetros apenas com alimentação elétrica, em condições reais. A autonomia elétrica maior garante a condução sem emissões em rotas percorridas diariamente. Ao mesmo tempo, o motor elimina a preocupação com a autonomia que incomoda os condutores, ajudando a acabar com as ressalvas quanto à compra de veículos elétricos. Como consequência, os veículos PHEV podem, rapidamente, garantir que mais viagens sejam cobertas totalmente no modo elétrico, reduzindo as emissões locais de CO2 no trânsito.

Com o EVplus, as cidades do interior podem ser acessadas no modo totalmente elétrico, eliminando emissões locais de óxido de nitrogênio e atingindo concentrações de partículas finas substancialmente mais baixas. As discussões sobre proibições de dirigir e a mobilidade reduzida podem ser resolvidas no longo prazo. Estratégias de direção e mecanismos de controle correspondentes, ou seja, delimitações geográficas, podem garantir que as viagens sejam totalmente elétricas em áreas urbanas.

Novos conceitos de mobilidade são mais sustentáveis e benéficos aos clientes

O novo passo tecnológico rumo à prevenção de emissões de CO2 no tráfego dentro das cidades são os táxis-robôs com direção autônoma e o segmento relativamente novo de transporte que funciona, em geral, por chamada. Com frotas de veículos com controle inteligente e operação autônoma, menos carros particulares são necessários, especialmente em áreas urbanas, com passageiros sendo levados diretamente para seus destinos desejados. A ZF se baseia em um conceito de faixas separadas para esses veículos – isto é, zonas para veículos autônomos que já podem ser operados hoje com menor nível de complexidade e sem restrições legais.

Ao disponibilizar essas faixas para serviços destes transportes, os centros urbanos podem contribuir para a aplicação rápida da tecnologia disponível nos centros das cidades, possibilitando a redução dos seus níveis de poluição. Além de não agredirem ao meio ambiente, os baixos custos operacionais desses veículos são outro ponto favorável desse conceito. Desse modo, o transporte público pode ser oferecido com uma relação custo-benefício melhor do que é possível atualmente com os conceitos existentes.

Nos próximos 5 anos, a ZF prevê um crescimento sólido do mercado de 1.500.000 veículos nesse segmento. A empresa de tecnologia está contribuindo para esse crescimento ao oferecer eletrônica de controle inteligente, tecnologia de chassi com acionamentos elétricos e sistemas de segurança ativos e passivos.

MobilityLifeBalance
Para a maioria de nós, a mobilidade, originalmente, significava liberdade pessoal e autodeterminada. Mais recentemente, devido aos congestionamentos, emissões, acidentes e falta de disponibilidade, agora pode ser uma causa cada vez mais frequente de estresse. Está se tornando cada vez mais desafiador determinar a melhor solução para cada indivíduo entre a gama de soluções de mobilidade atualmente disponíveis. A ZF está destacando este desafio com sua campanha #MobilityLifeBalance e apresentando sua gama de soluções que contribuem para uma oferta de mobilidade melhor e mais sustentável. O objetivo é permitir uma mobilidade limpa e segura, que seja automatizada, confortável e acessível. Para todos, em todos os lugares.

Salão Internacional do Automóvel de Frankfurt (Alemanha) abriu suas portas HOJE

10 10Etc/GMT+3 setembro 10Etc/GMT+3 2019 por fernandosiqueira

Os principais protagonistas são os veículos elétricos. Uma nota triste é a ausência de 12 marcas quando comparamos com a edição de 2017. Porsche com um carro esportivo de 600 cavalos de potência e Volkswagen um modelo monumental, são as grandes atrações da mostra.

 

audi-a5-cabrio-ap

O automóvel conversível AUDI A 5 Cabrio é uma das atrações do stand da montadora alemã. FOTO: divulgação

O mais consagrado Salão Internacional do Automóvel do mundo, o de Frankfurt, na Alemanha, foi aberto hoje, dia 10, com apresentações para a imprensa especializada de vários países, inclusive o Brasil. Os veículos elétricos roubaram a cena e emocionaram os jornalistas.

O Salão é grandioso, denominado IAA, ele é bienal e tem uma interminável relação de “atrações” que deixam os presente inebriados com tamanha beleza, como os automóveis Porsche Taycan, VW ID3 e Honda E, todos elétricos.

O evento também marca o retorno de um ícone: o Land Rover “Defender”, um dos SUVs mais festejados da história automotiva global, que chega em nova geração, após alguns anos de inusitada expectativa.

Anote, abaixo, a lista de 15 carros que estão presentes no Salão de Frankfurt.

1 . Audi A 3

2 . Audi A5 Cabrio ap

3 . Audi RS 6

4 . Audi RS Q3

5 . BMW Série 1

6 . BMW X6

7 . Honda E

8 . Land Rover “Defender”

9 . Lamborghini Híbrida

1 0 .Mercedes-Benz EQV

11 . Mercedes-Benz GLA

12 . MINI “E”

13 . Opel/Vauxhall Corsa

14 . Porsche Taycan

15 . Renault Captur

16 Volkswagen ID3

E muitas e sensacionais estrelas que estão brilhando no “Palco Encantado do Automóvel”.