As palavras ‘estupro’ e ‘estupro coletivo’ nunca foram tão buscadas na internet quanto nos últimos cinco dias. A violência praticada, filmada e distribuída na internet contra uma jovem brasileira de 16 anos acendeu a discussão sobre a violência contra a mulher e levantou protestos (online e offline) contra a cultura do estupro.

Usando a ferramenta Google Trends – que informa os termos mais buscados no Google em um determinado período de tempo, podemos avaliar que desde 2004 a busca por ‘estupro’ e ‘estupro coletivo’ nunca alcançou índices tão altos como nos últimos cinco dias.

No Brasil, até maio deste ano, a maior busca pelo termo havia ocorrido em janeiro de 2012, impulsionada por um suposto caso de sexo não consentido no programa da Globo BBB. Mas a violência da semana passada já alcançou índices de busca que representam quase o dobro do período anterior.

Google trends 1

Google trends 2

DIGITAIS – Usei esse triste assunto para demostrar um pouco como o jornalismo pode usar algumas ferramentas digitais na busca de dados para acompanhar assuntos. Muitas informações estão disponíveis e a gente só precisa saber buscar e apresenta em nossas reportagens.

O Google Trends também nos permite ver se o assunto está sendo comentado em tempo real. Na tarde desta segunda-feira (30), o assunto era o mais buscado no Brasil e a postagem mais lida era uma da Revista Veja anunciando que os rapazes identificados como participantes do crime da jovem carioca eram considerados foragidos da Justiça.

Google Trends 5

DADOS – Os dados do Google Trends são dimensionados em uma escala de 0 a 100 e isso permite que os números dos gráficos sejam apresentados de uma forma proporcional, evitando que regiões com maior volume de pesquisas sejam sempre apontadas como as mais bem classificadas.

Nessa breve busca é possível saber quais os termos mais relacionados às buscas e quais áreas esses foram mais buscados e em quais estados ou países.