Jogadores poderão capturar Pokémons e travar batalhas explorando o mundo real

Através da realidade aumentada, Pokémon GO permite que jogadores saiam pelo mundo real em busca de Pokémons

 

O novo jogo de realidade aumentada para smartphones Pokémon GO ainda nem chegou ao Brasil, mas já tem evento no Facebook programado para este sábado (23) sugerindo uma caça aos monstrinhos no Parque das Dunas com presença de 1,3 mil pessoas confirmadas. Isso porque os fãs do Pokémon em Natal, assim como os fãs de todo o Brasil, acreditam que o jogo deverá ser lançado no país nesta quinta-feira (21), já que o Brasil apareceu na lista de servidores ativo da Niantic, desenvolvedora do game, desde a segunda-feira (18). Pokémon GO foi lançado nos EUA no último dia 6 de julho e, desde então, outros mais de 30 países como Austrália, Nova Zelândia, Inglaterra, Alemanha e Portugal já receberam o jogo que já virou febre mesmo entre quem não costuma jogar videogame.

Para se ter uma ideia, a Nintendo já duplicou sua valorização desde o lançamento do jogo e internautas americanos já passam mais tempo em Pokemon GO do que em aplicativos como Snapchat, Instagram e WhatsApp. Em smartphones Android, já foi mais baixado do que o app de paquera Tinder. Em Pokémon GO, os jogadores utilizam o Google Maps para localizar Pokémons e, utilizando a câmera dos seus celulares, conseguem encontrar e capturar Pokémons em locais do mundo real. Nos jogos que conhecemos atualmente o jogador fica em casa brincando, o que fez o grande sucesso do jogo Pokémon GO é o fato de o usuário precisar “sair por aí” caçando seus monstrinhos, travando batalhas entre os amigos ou usá-los em batalhas de ginásio. Por enquanto o game só tem os primeiros 151 Pokémons da série. Você poderá capturar os monstrinhos, fazer troca de Pokemóns com outras pessoas, fazer batalhas entre seus Pokemóns e os de seus amigos e ainda fazer compras dentro do app (com moeda própria do game – as Pokécoins). A ideia é que o jogador explore seu bairro, comunidade e o mundo na vida real em busca dos Pokémons, assim como acontece no anime. Confira o trailer abaixo:

O que vem por aí

Algumas marcas já estão em busca dos desenvolvedores do game para se inserir como PokéStop e Ginásio Pokémon dentro de Pokémon GO na tentativa de atrair clientes. No Japão o aplicativo teria seu lançamento nesta quarta-feira (20) mas, segundo o TechCrunch, o lançamento do game no país foi adiado devido a um acordo da desenvolvedora com o McDonalds como seu primeiro local patrocinado, com mais de 3 mil restaurantes da rede no país se transformando em ginásios (onde os jogadores podem batalhar) dentro de Pokémon GO.

Acessório extra

E as novidades não param por aí, também está previsto o lançamento, ainda neste mês, da pulseira Pokémon Go Plus, um acessório que vibra para avisar quando o jogador está passando próximo a um dos Pokémons: basta emparelhar a pulseira com o smartphone e, assim, não precisará ficar olhando toda hora para a tela.

Pokémon Go Plus pode ser emparelhada com smartphone para localizar Pokémons

Pokémon Go Plus pode ser emparelhada com smartphone para localizar Pokémons