DicasSaúde

Como fortalecer a imunidade do meu filho?

Uma das principais questões que atormenta mães, pais e cuidadores de crianças é o que fazer para que o filho não adoeça (tanto). É sabido que em crianças muito pequenas o sistema imunológico ainda está sendo desenvolvido, mas os especialistas alertam que não é por isso que os pais devem apenas “esperar que a natureza faça o seu papel”.

Existem algumas medidas simples que podem ser tomadas para estimular o fortalecimento da imunidade de crianças de todas as idades. O pediatra e professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Daniel Becker, listou algumas em seu canal do YouTube.

Escola
“Quanto mais tarde entrar na escola, menos exposto a viroses e doenças essa criança será”, diz. Crianças com poucos meses entrando no berçário é certeza de muitos problemas. “Quando a criança faz 1 ano e meio, 2 anos, a situação já fica mais tranquila e os benefícios são maiores que os problemas”, afirma o pediatra.

Natureza
Exposição ao ar livre, à natureza, ao ar livre e ao livre brincar. “Existem inúmeros estudos que mostram que a criança em contato com a natureza, em parques, praças, com terra, grama, água, adoecem muito menos e têm menos tendências a uma série de doenças e têm a sua imunidade fortalecida. Essas crianças estão muito mais aptas a combater doenças virais e bacterianas, por exemplo. É importante maximizar essa exposição das crianças à ambientes naturais”, diz Daniel Becker.

Sol
Outro ponto que ele lembra é que a exposição moderada à luz solar também é de fundamental importância para a produção da vitamina D e para o fortalecimento da imunidade.

Alimentação
Crianças que comem frutas, legumes e verduras, alimentos frescos, preparados em casas, com fibras (evitar sempre bater no liquidificador), vão adquirir substâncias que vão auxiliar nesse fortalecimento da imunidade. Outro ponto fundamental é evitar produtos industrializados. “Quanto mais tarde essas substâncias artificiais forem oferecidas às crianças, melhor para a saúde delas”.

Açúcar
Evitar açúcar. “Ele é um conhecido elemento que prejudica a imunidade, especialmente na primeira infância”, diz Daniel Becker.

Cigarro
Evitar, a todo custo, fumar em casa. “Mesmo na varanda, mesmo que se fume fora da presença das crianças, o resíduo que o cigarro deixa é extremamente prejudicial para o sistema respiratório dos pequenos”, diz Daniel Becker. A poluição é outro mal que precisa ser evitado “Quanto menos expostos nossos filhos forem, mais fortes e saudáveis eles serão”.

Sono
Dormir bem é fundamental para o bom andamento do organismo. Ele regula as principais funções vitais, inclusive a capacidade de defesa. As crianças que dormem mal, dormem pouco, têm problemas de sono, ou quando a família ainda não conseguiu instituir uma rotina de sono adequada e elas acabam passando muitas horas com celulares ou tablets, costumam ser mais susceptíveis a infecções.