Após toda a polêmica envolvendo o jogador Wesley Veterano e seu possível atendimento médico falho pós acidente durante o treino, o ABC encaminhou uma nota de explicação:

O ABC Futebol Clube vem a público esclarecer a situação envolvendo o atacante Wesley Veterano, da equipe Sub-19 do clube, que durante jogo-treino ocorrido na tarde desta quinta-feira (23), no campo principal do CT Alberi Ferreira de Matos, em lance casual com o goleiro adversário, acabou fraturando a tíbia e a fíbula da perna direita.

No momento pós-fratura, o jogador recebeu pronto atendimento dos profissionais do Departamento Médico alvinegro ainda no gramado do CT e foi encaminhado pelo médico Rodrigo Braga, membro da equipe médica do clube, para o hospital de referência em fraturas do Estado do Rio Grande do Norte, o Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel, onde foi avaliado e atendido. Imediatamente, a diretoria do ABC F.C. iniciou o processo necessário para que o seu atleta pudesse ser transferido para a realização do procedimento cirúrgico em hospital da rede privada, tendo em vista a gravidade do caso.

Durante todo o período em que o atleta abecedista esteve no hospital, foi assistido pelo enfermeiro das categorias de base Isaak Rocha, que permaneceu com o jogador até a manhã de hoje, quando em uma atitude isolada e intempestiva da Websoccer, empresa que representa o jogador, foi retirado do local, sem a devida comunicação oficial ao ABC Futebol Clube.

O hospital escolhido para a transferência foi a Prontoclínica Dr. Paulo Gurgel. No primeiro contato, a direção abecedista foi comunicada da não existência de leitos disponíveis naquele momento, mas recebeu a confirmação que a transferência seria realizada nas primeiras horas desta sexta-feira (24). Na manhã desta sexta-feira (24), a diretoria recebeu ligação da diretoria da Prontoclínica Dr. Paulo Gurgel, confirmando a disponibilidade do leito para internação do atleta.

A surpresa da direção abecedista veio quando a WebSoccer divulgou imagens em vídeo e áudios de sua versão sobre a situação, dando a atender que o ABC Futebol Clube não estaria prestando nenhuma assistência ao seu atleta. Inclusive, a empresa retirou o jogador do hospital sem nenhuma comunicação ao clube.

A partir deste momento, a diretoria do ABC F.C. informa que o caso está entregue ao Departamento Jurídico para que sejam tomadas as devidas providências, responsabilizando a Websoccer por todo e qualquer prejuízo à plena saúde do nosso atleta.

eu atleta pudesse ser transferido para a realização do procedimento cirúrgico em hospital da rede privada, tendo em vista a gravidade do caso.

Durante todo o período em que o atleta abecedista esteve no hospital, foi assistido pelo enfermeiro das categorias de base Isaak Rocha, que permaneceu com o jogador até a manhã de hoje, quando em uma atitude isolada e intempestiva da Websoccer, empresa que representa o jogador, foi retirado do local, sem a devida comunicação oficial ao ABC Futebol Clube.

O hospital escolhido para a transferência foi a Prontoclínica Dr. Paulo Gurgel. No primeiro contato, a direção abecedista foi comunicada da não existência de leitos disponíveis naquele momento, mas recebeu a confirmação que a transferência seria realizada nas primeiras horas desta sexta-feira (24). Na manhã desta sexta-feira (24), a diretoria recebeu ligação da diretoria da Prontoclínica Dr. Paulo Gurgel, confirmando a disponibilidade do leito para internação do atleta.

A surpresa da direção abecedista veio quando a WebSoccer divulgou imagens em vídeo e áudios de sua versão sobre a situação, dando a atender que o ABC Futebol Clube não estaria prestando nenhuma assistência ao seu atleta. Inclusive, a empresa retirou o jogador do hospital sem nenhuma comunicação ao clube.

A partir deste momento, a diretoria do ABC F.C. informa que o caso está entregue ao Departamento Jurídico para que sejam tomadas as devidas providências, responsabilizando a Websoccer por todo e qualquer prejuízo à plena saúde do nosso atleta.

Comentários do Site

  1. Inquisidor
    Responder

    O famoso “migué”.
    Explica, mas não justifica.
    Aliás, mais uma prova de que as bases do clube não são do clube…

Deixe um comentário