A regularização do atacante Wallyson foi bastante comemorada pelo torcedor do ABC. Além de ser um grande atrativo para a torcida ir ao estádio Frasqueirão, no próximo sábado, o jogador tem um nível técnico que, por si só, já mudar o patamar de qualidade do ataque abecedista. Bem fisicamente e clinicamente, o ídolo da Frasqueira pode fazer a diferença em momentos decisivos, como já o fez pelo clube.

O time comandado por Roberto Fernandes terá, com a presença de Wallyson, um poderoso ataque para tentar vencer o Treze/PB. Além do camisa 11, o Alvinegro terá Jefinho (um dos artilheiros da temporada no futebol nordestino) e Moisés, que jogou bem antes de sofrer com uma contusão. No meio campo, dois meias ofensivos. Dione, que fez uma grande estreia contra o Náutico e Anderson Rosa, jogador de muita qualidade, principalmente se não apelar para o excesso de individualidade.

Planejamento

Ontem foi realizada, na sede da Federação Norte-rio-grandense de Futebol – FNF, a reunião sobre o plano de segurança do jogo entre ABC e Treze-PB, válido pelo Campeonato Brasileiro da Série C. Na ocasião, ficaram definidos algumas ações de segurança para que o torcedor possa ter tranquilidade antes, durante e depois da partida, principalmente diante de problemas anteriores que já aconteceram em duelos entre os alvinegros de Natal e de Campina Grande.

Comentários do Site

  1. Intuitivo
    Responder

    A contratação de Wallyson não foi tão comemorada assim. Pelo menos pela grande maioria da torcida alvinegra.
    Trata-se de um Ex-jogador em atividade, que não apresentou absolutamente nada por nenhum clube por onde passou e não seria aqui no ABC – ainda mais na situação que se encontra – que Wallyson vai fazer milagre. Esperar que ele mude um quadro onde os principais motivos e agravantes estão fora de campo, é querer demais de quem ultimamente não fez nada.
    O ABC é o pior clube entre os 20 participantes da série C mais fraca de todos os tempos, onde o “poderoso” Ferroviário-CE desponta como o mister fantástico!
    Com a menor pontuação geral, o pior ataque e o pior saldo de gols do seu grupo, o mais querido faz hoje o “jogo do ano” onde, se não vencer (o que dificilmente não deverá ocorrer…) estará assinando o atestado de óbito rumo ao rebaixamento.
    Hora das famosas “artimanhas” entrarem em campo…ou fora dele!

Deixe um comentário