O América elegeu dois “inimigos” para a partida diante do Bahia de Feira de Santana, sábado, no interior baiano: O gramado sintético e o goleiro Jair. A grama da Arena Cajueiro é um problema real. Apesar dos treinos aqui em Natal, o Alvirrubro sabe que não vai conseguir reproduzir, 100%, as condições de jogo. A questão é diminuir, ao máximo, as possibilidades de erros. O inimigo número 2, que na verdade usa a camisa 1, o goleiro Jair, deverá ter influência, lá em Feira, apenas em relação as suas defesas, uma vez que, jogando lá, sua catimba deverá ser menor, afinal, o “Tremendão” precisa vencer, principalmente se perder os pontos por escalar um atleta de forma irregular.

A lista de “inimigos”, na minha opinião, precisa crescer. Acrescentaria o time baiano como um todo. Em Natal, ele, apesar de praticamente se defender o tempo inteiro, se mostrou uma equipe organizada, capaz, inclusive, de ameaçar o América em dois contra-ataques que poderiam ter custado caríssimo para o time potiguar. A expectativa é que, em casa, diminuam a marcação, uma vez que precisarão atacar, e abram brechas para o time comandado por Moacir Júnior.

Deixe um comentário