O mês de março de 2015 não foi fácil para o atacante Paulo Júnior. Vivendo excelente fase no Salgueiro (PE), após sete anos de sucesso no Oriente Médio, ele foi detectado com leucemia.  O atleta havia voltado para o Brasil, para realizar um sonho pessoal de ganhar destaque também em seu país e o começo foi muito bom, com gols pela Copa do Nordeste. Com a constatação da doença, ele viveu momentos de angústia até conseguir a recuperação plena. Agora, ele é só sorrisos, pois está de volta ao ramo que mais lhe agrada: o futebol. E agora em duas frentes: jogando e atuando como agente de futebol.
Paulo Júnior está participando da Taça Prefeitura de Mossoró, uma competição semi-profissional realizada no estádio Nogueirão, na cidade de Mossoró, onde reúne vários atletas profissionais que não estão em atividade no segundo semestre. Ele é titular da equipe do Marseg, já tendo atuado em mais de 100 minutos durante as duas partidas do time e marcou um gol.
“Estou muito realizado. Jogar futebol é o que mais gosto e mais sei fazer. Já estreei com um gol. Comecei como titular nas partidas, jogando um tempo no primeiro jogo e um tempo e meio no segundo. Depois de tanto tempo sem jogar em um gramado oficial, eu estou muito realizado”, declarou o atacante.
A volta ao futebol profissional ainda é uma dúvida para o atleta. Paulo Júnior ainda não pode se expor ao sol e está com 32 anos, por isso, ainda vai avaliar em um futuro próximo se compensa um retorno.
“Tenho que analisar bem. Já estou com 32 anos, provavelmente não teria muito tempo de futebol profissional pela frente. Quando eu tiver com todo o meu condicionamento físico e liberado para me expor ao sol, eu vou avaliar. Já apareceram algumas sondagens, mas preciso pensar junto com a minha família. Por enquanto, estou muito realizado, valorizando muito mais a minha vida e feliz por estar jogando”, ressaltou.
O que já é certo é que longe do futebol ele não ficará. Paulo Júnior já começou a trabalhar como agente de futebol. Como atuou por seis anos nos Emirados Árabes, ele tem uma vasta rede de contatos no país, o que facilitou a empregar o atacante Célio Codó (ex-Sampaio Corrêa) e o preparador físico Ricardo Alexandre (ex-Fortaleza) no Al-Dhaid, que disputa a 1ª Divisão do Campeonato Nacional dos Emirados Árabes (equivalente a Série B do Brasil). Fora do país, PJ ainda atuou na Coréia do Sul, Omã, Bahrain e França, o que fez ampliar a sua rede de contatos.
“Sempre fiz boas amizades no futebol. Nunca colecionei inimigos e consegui render bem nos clubes que passei. Por isso, tenho abertura para iniciar nesse ramo nos países que passei. Além disso, tenho avaliado bem o histórico dos atletas que estou agenciando, para que a credibilidade aumente”, comentou Paulo Júnior.
PJ ainda adiantou que o diferencial do seu trabalho será a organização e o acompanhamento próximo do atleta. “Tem muita gente no futebol trabalhando como agente, mas não cria agência, não faz documentação, não cuida da carreira do atleta em si. Larga lá em um clube, pega a comissão e o jogador que se vire com a língua, com os hábitos e com as regras do país. Vamos ter um acompanhamento próximo de cada agenciado, explicando como funciona o país e procurando se informar com o clube e com o atleta, constantemente como ela está, em todos os quesitos. Não quero ter uma quantidade muito grande de jogadores por enquanto, para que a gente possa fazer esse acompanhamento diferenciado”, disse PJ, que ainda arriscou como técnico da Seleção de Mossoró em um amistoso contra o Potiguar na preparação do Alvirrubro para a Série D do Campeonato Brasileiro. “Foi uma experiência nova e interessante. Mas não está nos planos principais, teria que me preparar mais para seguir nesse ramo”, declarou.

Artilheiro nos Emirados Árabes, Paulo Júnior  tem usado contatos no Oriente Médio para iniciar carreira de agente esportivo, enquanto disputa competição semi-profissional em Mossoró

Artilheiro nos Emirados Árabes, Paulo Júnior tem usado contatos no Oriente Médio para iniciar carreira de agente esportivo, enquanto disputa competição semi-profissional em Mossoró

Deixe um comentário