Lições

A primeira rodada da Série D do Campeonato Brasileiro deixa uma série de lições para os clubes potiguares. A primeira delas é que não adianta reclamar dos gramados, afinal todos já sabíamos dessa situação. E, se vai reclamar agora, melhor seria gravar a reclamação e repetir a cada rodada para não gastar a voz, afinal, a situação dos estádios que a maioria dos clubes irá jogar não difere da que o ABC encontrou em Sergipe. A outra lição é que, se no direito existe o Princípio do “in dubio pro reo”, ou seja, na dúvida favorece-se o réu nos processos, na Quarta Divisão, nos jogos com placar apertado, na dúvida o juiz vai favorecer o time da casa. Além dessas lições, ainda temos o fato do equilíbrio e do nivelamento por baixo do nível técnico. Por isso, ou nossos clubes “esticam o pescoço” para ficar acima desse nível, ou correm o risco de morrer abraçados com os outros.

Perda

O América pode ter uma grande perda para o resto da temporada. O atacante Zé Eduardo, que praticamente tinha um gol por jogo, está sendo sondado ou para voltar ao Cruzeiro (em crise na Série B), ou para saltar direto da Série D do Brasileirão, para a Série A. Neste caso a proposta é do Fluminense, que perdeu recentemente Evanílson, para a Europa. Ou seja, um tubarão maior acaba devorando o outro. Essa é a “Lei da Selva” no futebol e apenas um dos problemas de figurar na Quarta Divisão nacional.

Risco

A Confederação Brasileira de Futebol – CBF, que não está nem aí para a Série D, coloca em risco os níveis das arbitragens ao escalar auxiliares locais nos jogos. Para economizar com passagens aéreas, a entidade mescla os trios. O árbitro é sempre de fora do Estado mandante, mas os dois bandeiras são locais. Isso coloca, sobre os auxiliares, uma responsabilidade ainda maior. Se errar contra o time de seu Estado é um traidor. Se errar a favor, é comprado. Melhor seria o trio completo de fora, nesses casos.

Atleta Paralímpico

Nesta terça-feira, 22 de setembro, é comemorado o Dia Nacional do Atleta Paralímpico e, para celebrar a data, o Comitê Paraolímpico Brasileiro (CPB) e a Estácio vão promover um grande encontro virtual com Izabela Silva Campos, paratleta de Atletismo – medalhista de ouro nos Jogos Parapan-Americano, em 2019. Ela, que também é aluna do curso de Serviço Social da Instituição de Ensino Superior, falará sobre sua carreira, de seus principais desafios e de suas vitórias. O evento faz parte do Programa “Atleta Cidadão”, que tem como objetivo estimular o desenvolvimento pleno da cidadania dos atletas em todas as fases da carreira (iniciação, alto rendimento e pós-carreira) por meio da capacitação e orientação profissional. Os amantes do esporte – público externo em geral – poderão participar gratuitamente da iniciativa, acessando o Instagram no link: educacaofisicaestacioni.

Atleta Paralímpico 2

O Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) realizará um evento totalmente digital nesta terça-feira, 22, para celebrar o Dia Nacional do Atleta Paralímpico. A ação online é aberta ao público, cadastre-se aqui para receber conteúdos exclusivos, e contará com duas transmissões de debates ao vivo, às 15h e às 18h, na página oficial do CPB no Facebook e no canal do Youtube. O primeiro bate-papo, às 15h, será “Superação é uma ova!” e contará com a participação dos velocistas Verônica Hipólito e Yohansson Nascimento, do nadador Roberto Alcalde, do presidente do CPB e ex jogador de futebol de 5 Mizael Conrado, do youtuber Fred do canal Desimpedidos e da influenciadora digital Isa Meirelles.

Público

Aos poucos o público vai voltando para o esporte. Ao menos na Europa. Assim como já aconteceu no circuito de Mugello, na Itália, onde três mil pessoas acompanharam o GP da Toscana no último dia 13, e vai ocorrer na Rússia, em Sochi, no próximo domingo, a Fórmula 1 terá mais uma etapa da temporada de 2020 com a presença de público, apesar do mundo ainda estar vivendo a pandemia do novo coronavírus. Nesta segunda-feira, o governo da Alemanha autorizou a presença de 20 mil torcedores no GP de Eifel, no circuito de Nurburgring, no próximo dia 11. A Turquia quer liberar 100 mil no GP turco.

Machismo

Ty Lawson não poderá jogar nunca mais na CBA, a liga chinesa de basquete. O armador norte-americano, que já jogou na NBA, recebeu a punição após fazer um comentário machista sobre as mulheres chinesas em postagens na rede social Instagram. Lawson jogava pelo Fujian Sturgeons e estava na terceira temporada no basquete chinês, até que achou uma boa ideia postar uma foto explícita de uma stripper com o seguinte comentário: “As mulheres chinesas tem bolos nas partes baixas… Posso mudar minha opinião logo”.

Machismo 1

Impressionante que, a cada dia, tenhamos que conviver com esse tipo de comentário machista, ou racista, ou homofóbico, etc. A humanidade, que poderia caminhar para uma geração de respeito mútuo, resolveu dar uma guinada e entrar numa fase de confronto. O esporte, que poderia ser o ponto de encontro da boa convivência parece que não estar conseguindo ensinar o suficiente e tem sido um verdadeiro “campo de batalha”, um show de horrores desse tipo de atitude. Lamentável.

Comentários do Site

  1. Abadon
    Responder

    Quem está reclamando de gramado e afins é o treinador do abc Fco Diá, porque América e Globo já conhecem bem essa realidade da série D. O ilustre treinador deve ter esquecido que o campeonato estadual potiguar já acabou e lá fora não tem mais a “boquinha” a realidade é outra.
    Por aqui não reclamava de nada…tudo dando certinho, né????????
    Agora vem com churumelas.
    E olhe que o alvinegro pegou uma chave mil vezes mais fácil de classificar que América e Globo !!!

    O América deveria levar seus jogos pro Nazarenão, isso sim. Aqui, recebe os adversários em tapete e lá fora joga em campo de várzea.

    O América perde Zé Eduardo, mas que isso sirva de lição, pois o garoto – que foi dispensado por outros clubes aí – não ficou no alvirrubro por causa de amadorismo e mesquinhez. Que isso sirva de lição para algumas pessoas aprenderem que, categoria de base não é custo, é investimento.
    Sua passagem foi rápida porém marcante. Fez um gol no abc e mitou a famosa “voadora” lançada por Flávio Boaventura na bandeirinha do maria lamas.
    Boa garoto !!!! KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
    Aquela ainda vai doer no pé do ouvido de muita gente por muitas décadas…Ah, vai !!!
    De toda sorte, o América ficou com 15% dos direitos sobre o atleta no caso de futuras negociações.
    Virá outro para suprir sua vaga e vida que segue. Ninguém é insubstituível.

    Tudo bem que apesar da rigidez das leis ainda existe muita conduta socialmente abominável.
    Mas hoje em dia não se pode mais nem brincar.
    Muito MI MI MI também…

    Rapaz…tem que tirar o chapéu pro marketing que alguns conseguem ou tem a cara de pau de fazer…principalmente contando com ajuda extra…rsrs
    Nada que um BLEFE não resolva…ou faça a propaganda !
    Como disse Joseph Goebells ministro da propaganda de Hitler “uma mentira contada mil vezes, torna-se verdade!”
    Porém…mentira tem pernas curtas!

Deixe um comentário