Estadual
As mudanças no Campeonato Estadual de 2022 atendem a uma necessidade econômica dos clubes. Após dois anos sem poder contar com a força da torcida, finalmente os estádios passaram a receber público com o arrefecimento dos números da pandemia de covid-19. Diante dessa realidade e conhecedores do perfil da torcida brasileira que gosta de decisões, os dirigentes optaram por inseri-las mais uma vez no regulamento do certame local. As duas semifinais e as finais vão deixar o calendário apertado no início do ano, mas, mais apertado está o bolso dos clubes. No entanto, todos sabemos que, a Federação e os clubes terão que ter paciência, uma vez que o Globo disputará jogos pela Copa do Nordeste e Copa do Brasil, assim como o ABC, no caso da Copa do Brasil. Sendo assim, algumas datas poderão ter que ser modificadas, tornando o andamento da competição local um tanto quanto confusa. Todos lembram dos problemas causados recentemente na alteração de tabela e a relação disso com os cartões recebidos por atletas que desfalcariam seus clubes nas rodadas seguintes. Ou seja, todos assinaram o regulamento. Depois, não venham com teorias conspiratórias.
Corridas
O Circuito Sesc de Corridas e o Mesa Brasil Sesc estão juntos novamente para uma ação de solidariedade. Entre os dias 4 e 12 de dezembro será realizada uma nova etapa virtual do circuito, com valor dos ingressos revertido para a compra de cestas básicas, que serão destinadas a famílias em situação de vulnerabilidade. As inscrições começam dia 16 de novembro e podem ser feitas pelo site www.sesc.com.br/circuitodecorridas. Interessados em participar da prova poderão se inscrever até o dia 28 de novembro, mediante doação no valor de R$ 20, que dá direito a camisa e medalha da etapa virtual do Circuito Sesc de Corridas. A prova será realizada em data, local e horário escolhidos pelo participante, dentro do período de 4 a 12 de dezembro. Os corredores poderão cumprir o percurso de 5km em ambiente externo ou em esteira ergométrica.
Recursos
O esporte e atividades no seu entorno sempre renderam milhões. Natal é uma cidade que tem tudo para “surfar” nessa onda. Um lugar lindo, com leitos de sobra em hotéis espalhados por toda cidade. Não à toa, a capital potiguar esteve entre as escolhidas para ser uma das sedes da Copa do Mundo de 2014. Na minha opinião, naquela oportunidade, aproveitou pouco da visibilidade mundial que teve. Por exemplo, São Paulo recebeu a Fórmula 1 e a cidade viu movimentar quase R$ 1 bilhão em um fim de semana. Imaginem uma grana dessas circulando por nossa cidade. Já apareceram por aqui projetos para um circuito. Se não me engano o local seria Macaíba. Nesse caso específico, acho que seria impossível competir com São Paulo. O Rio de Janeiro está tentando há tempos, tem apoio do governo federal e não consegue. O nosso caso seria buscar outras áreas. A náutica, por exemplo é uma opção. Voltando a falar da capital paulista, por exemplo, a cidade organizou mais um São Paulo Boat Show. Foi a 24ª edição do evento. A eira comercializou 320 embarcações e movimentou R$ 300 milhões em negócios. Além disso, durante seis dias, cerca de 36 mil pessoas passaram pelo São Paulo Expo, reafirmando o título de maior evento náutico indoor da América Latina.
Recursos 1
Os barcos luxuosos expostos na feira também chamaram a atenção das celebridades. Quem, inclusive, aproveitou as vantagens especiais do Boat Show foi o cantor Luan Santana, que adquiriu uma lancha avaliada em mais de R$ 1 milhão. Além disso, prestigiaram o evento a atriz, apresentadora e cantora, Mariana Rios, que está participando do Show dos Famosos, no Domingão com Huck; o ator e apresentador Julio Rocha; o empresário e apresentador Roberto Justus e sua esposa Ana Paula Siebert Justus; o estilista e uma das maiores referências brasileiras da moda, Ricardo Almeida; o ex-jogador Emerson Sheik; o pai do jogador Neymar, Neymar da Silva Santos; e Tamara Klink, filha de Amyr Klink, recém-chegada ao Brasil, e que passou os últimos três meses percorrendo o Atlântico e se tornando a brasileira mais jovem a cruzá-lo sozinha à vela.
Recursos 2
Todos lembram que a capital potiguar recebeu a proposta para a construção de uma marina, na saída do Rio Potengi. O projeto foi descartado por “n” problemas que surgiram depois. Esse tipo de atividade movimenta a economia. Compra, venda de barcos, locações, aluguéis, enfim, recursos e renda através de empregos no local e nos arredores. Possibilidade de eventos. O retorno dos turistas estrangeiros e, nesse caso, o turista de qualidade, que vem com a família, que gasta em restaurantes e não aquela memória horrível da época do “sexturismo”. Existem muitas outras opções que fazem do esporte não apenas a saúde, mas também o desenvolvimento. A cidade pode e merece esse tipo de ação.
UFC
O UFC retorna ao UFC APEX com uma luta que promete movimentar a divisão de peso galo feminino: No. 7 do ranking da divisão, Ketlen Vieira (11-2) enfrenta a No. 8 Miesha Tate (19-7). A brasileira retorna ao octógono neste sábado (o card começa às 17h) em busca da maior vitória de sua carreira no MMA. Faixa-preta no jiu-jitsu e no judô, Ketlen rapidamente se destacou no UFC com vitórias impressionantes sobre Sara McMann, Cat Zingano e Ashlee Evans-Smith. Agora ela quer recuperar o impulso inicial e voltar ao top 5 ao derrotar pela primeira vez uma ex-campeã do UFC.

Deixe um comentário