No próximo final de semana (16 e 17), 14 pilotos farão manobras com seus aviões em meio à Ponte das Correntes e a apenas dois metros acima do Rio Danúbio para tentar a vitória na 4a etapa do Red Bull Air Race 2016, que acontece em Budapeste (HUN). Pela nona vez na capital húngara, o Mundial de Corrida Aérea chega à metade da temporada com a disputa pelo título ainda em aberto.

Com três vencedores diferentes nas três primeiras etapas do Red Bull Air Race, nenhum dos 14 pilotos conseguiu abrir uma vantagem sólida no ranking, deixando a decisão pelo título mundial ainda incerta. Depois da Hungria, restarão quatro corridas para que o campeão mundial seja definido. Com isso, uma vitória neste final de semana pode significar pontos importantes para se consolidar à frente da busca pelo troféu de campeão.

 

O japonês Yoshihide Muroya venceu em Chiba (JAP); o alemão Matthias Dolderer, em Spielberg (AUS); e o francês Nicolas Ivanoff foi o vencedor em Abu Dhabi (EAU). Por enquanto, é Dolderer quem lidera o ranking, e deve chegar a Budapeste como um dos favoritos. Vice-líder, o americano Kirby Chambliss ainda não conquistou nenhum primeiro lugar, mas segue em busca de pontos que o aproximem ainda mais do topo do ranking.

Quem também é candidato a vencer na Hungria é o austríaco Hannes Arch, campeão mundial em 2008 que já ganhou duas vezes em Budapeste. Atualmente em 5o lugar, uma terceira vitória na capital húngara o colocaria novamente na briga pelo título de 2016.

O Red Bull Air Race Budapeste contará com a torcida do húngaro Peter Besenyei, ex-piloto do Mundial que venceu a primeira corrida da história do evento e o primeiro título mundial, em 2003. A etapa acontece nos dias 16 e 17 de julho, com as disputas da Challenger Class, categoria de acesso na qual compete o brasileiro Francis Barros, e da Master Class, categoria principal do evento.

Deixe um comentário