Ganho tático

O que um jogador pode fazer para mudar a cara de um time inteiro? A não ser que ele seja Messi, não muito. Mas, um atleta, com determinadas características, posicionado taticamente de forma correta, pode mudar algumas coisas. Essa é minha a expectativa em relação a entrada de Luan nesse time do ABC, que enfrenta o Santa Cruz, às 21h30, no estádio Frasqueirão, pela Copa do Brasil.

Ganho tático 1

O ABC tem mostrado muita deficiência na saída para o jogo, ou como se diz atualmente, na transição ofensiva. Durante várias rodadas o peso dessa responsabilidade recaiu apenas nas costas de Guedes, que além de marcar ainda construía. Após a contusão ele ainda parece não ter recuperado a forma ideal e com isso os problemas ficaram mais evidentes. Sem a boa saída de bola, ficou claro que a movimentação na frente também era deficiente e que os erros eram compensados pelas boas chegadas de Guedes.

Ganho tático 2

Com Luan, o time passa a ter uma movimentação extra, servindo como opção, não apenas para a jogada construída, mas também para o desafogo e claro, para as jogadas individuais, o drible, que faz falta nesse time pouco habilidoso do ABC. Ou seja, pode não ter resolvido o problema de Ranielli Ribeiro, mas a chegada de Luan deu a ele mais uma alternativa de trabalho que, se bem aproveitada, pode ser importante hoje, no Frasqueirão e mais ainda em Recife, quando os donos da casa devem se abrir um pouco mais.

Discurso

Para alguns pode parecer “mimimi”, mas não é. Equipe, dirigentes e comissão técnica precisam ter um discurso afinado para obter sucesso em seus projetos, ou, ao menos, diminuir a possibilidade de um fracasso. Nesse quesito o América vai muito bem. Cartolas, jogadores e técnico estão falando a mesma língua e mantendo a humildade em relação ao confronto contra o ASSU, no domingo. A semana inteira, todos que foram a público, falaram em respeito ao adversário que luta contra o rebaixamento.

Reforços

O torcedor do América está de olho no Campeonato Estadual, mas também já começa a “esticar a vista” em direção à Série D do Campeonato Brasileiro. Quando faz isso a primeira pergunta que vem a mente diz respeito a reforços. Segundo o presidente do Alvirrubro, Eduardo Rocha, o time não vai fazer loucura e gastar o que não pode. Além disso, ele diz que tem gostado do que esse elenco atual está fazendo. Rocha fala em permanecer com quase todos para a Série D e fazer apenas contratações pontuais que cheguem para ser realmente REFORÇOS e não apenas para completar elenco. Atualmente o América tem 22 jogadores aos quais se somam outros seis das categorias de base. Esse número, de acordo com o próprio presidente, é pequeno e precisa ser ampliado.

Reforços 1

O América hoje, às 18h, na sede social do clube vai ganhar alguns reforços. Serão os novos uniformes da equipe, que estarão sob a responsabilidade da empresa Number. A direção de marketing do Alvirrubro, sob o comando de Antônio Neto está trabalhando a todo vapor para organizar uma bela festa para o torcedor americano. A entrada é livre e vale à pena conferir.

Data

Com o calendário apertado, a Federação Norte-rio-grandense de Futebol – FNF deverá marcar para a próxima quarta-feira (17) a decisão da Copa RN (segundo turno do Campeonato Estadual). Nesta data o ABC entrará em campo, mas o jogo será fora de casa, em Recife, contra o Santa Cruz, pela Copa do Brasil, o que não interferiria na questão da segurança do certame local, seja o jogo em Natal, ou Mossoró.

Juventude

Natal voltará a receber uma das etapas dos Jogos Olímpicos da Juventude. Depois de rodar o Brasil e visitar dez cidades candidatas, o Comitê Olímpico do Brasil (COB) definiu Blumenau (SC) como a sede da etapa nacional dos Jogos Escolares 2019, que acontecerá em novembro. Além disso, Cascavel (PR), Natal (RN) e Palmas (TO) receberão, em setembro, as três fases regionais da maior competição escolar do país. Os principais critérios para a definição das sedes foram as garantias governamentais de atendimento ao caderno de encargos, sessão dos locais de competição e centro de convenções (etapa nacional) e disponibilidade e tarifa da rede hoteleira.

Absurdo

Leio no Blog “Dibradoras”, do UOL, que o atacante Borja, do Palmeiras recebe, em três meses, o que a craque Marta precisa de 12 meses (um ano) para ganhar. A brasileira é, segundo a revista France Football o quinto maior salário do futebol feminino no mundo, apesar de ser a jogadora mais premiada em todos os tempos. Marta recebe em um ano, R$ 1,4 milhão. Vão dizer que é bom o salário, mas não se trata de bom ou ruim, trata-se de desequilíbrio. Se ela é a melhor do mundo, segundo a própria FIFA, por tantas vezes, o que justificaria ganhar menos que o camisa 9 do Alviverde?. A explicação parece óbvia.

Deixe um comentário