As previsões se confirmaram, a quinta-feira amanheceu sem ondas em Saquarema e as finais do Oi Rio Pro 2018 foram adiadas. A etapa brasileira do World Surf League Championship Tour tem prazo até domingo para ser encerrada e a primeira chamada da sexta-feira será as 6h45 nas direitas da Barrinha e não no palco principal na Praia de Itaúna. Quatro brasileiros vão disputar todas as baterias das quartas de final e podem conseguir um feito inédito na história do Circuito Mundial, o de formar duas semifinais 100% verde-amarelas na “Capital Nacional do Surfe” da Região dos Lagos do Rio de Janeiro.

“O swell (ondulação) decaiu bem mais do que a gente esperava, está praticamente sem ondas agora e com vento maral”, disse Renato Hickel, Tour Manager da World Surf League. “A previsão para amanhã (sexta-feira) está bem parecida com a do último dia que a gente fez o campeonato na Barrinha, então já marcamos a chamada para ser feita lá as 6h45 com grandes esperanças de ter um swell com boas ondas para terminar o evento lá nesta sexta-feira”.

Barrinha no Oi Rio Pro em Saquarema, Rio de Janeiro, FOTO: (@WSL / Daniel Smorigo)

Barrinha no Oi Rio Pro em Saquarema, Rio de Janeiro, FOTO: (@WSL / Daniel Smorigo)

Depois de conseguir a primeira e única nota 10 num aéreo espetacular e estabelecer um novo recorde de 18,33 pontos para o Oi Rio Pro 2018 na quarta-feira nas esquerdas da Praia de Itaúna, o paulista Filipe Toledo vai disputar a primeira vaga para as semifinais com o norte-americano Kolohe Andino. Na segunda quarta de final, o número 1 do Jeep Leaderboard, Julian Wilson, enfrenta o cearense Michael Rodrigues.

Na chave de baixo, que vai apontar o segundo finalista do Oi Rio Pro 2018, o campeão mundial Gabriel Medina terá outro australiano como adversário na terceira bateria, Wade Carmichael. Já a última vaga para as semifinais será disputada pelo catarinense Yago Dora e o havaiano Ezekiel Lau.

JEEP LEADERBOARD – A liderança na corrida pelo título mundial da temporada estará em jogo neste último dia do Oi Rio Pro. Dois brasileiros têm chances de vestir a lycra amarela do Jeep Leaderboard na próxima etapa, o Corona Bali Pro que começa em 27 de maio na Indonésia. Por enquanto, ela está somente com o australiano Julian Wilson e a torcida dos brasileiros é para que o cearense Michael Rodrigues pare ele nas quartas de final.

Se isso acontecer, Gabriel Medina assume a liderança isolada no ranking se vencer o Oi Rio Pro e Filipe Toledo pode empatar em 18.075 pontos com o australiano se também conseguir o título da etapa brasileira em Saquarema. Caso Julian Wilson passe para as semifinais, aí somente Medina terá chance de dividir o primeiro lugar no ranking com a vitória em Saquarema. Mas, o australiano fica sozinho na frente se chegar na grande final, independente de quem seja o seu adversário na bateria.