Veron. O nome que Gabriel, atacante da Seleção Sub-17 carrega nas costas, não é uma novidade em Copas do Mundo. O jovem potiguar foi batizado em homenagem a Juan Sebastian Veron, famoso meio-campista argentino. Mas é só jogar uma bola em seus pés para saber: ali, o futebol é 100% brasileiro.

Autor de um dos gols do Brasil na estreia do Mundial Sub-17, contra o Canadá, Gabriel é uma das apostas do técnico Guilherme Dalla Déa para o jogo desta terça-feira, contra a Nova Zelândia. E garante: se La Brujita estiver acompanhando seu desempenho com a Seleção, estará orgulhoso.

– Eu acho que ele ficaria orgulhoso. Eu consegui mostrar meu futebol, da forma como venho trabalhando. Honrei nosso nome – assegurou Veron.

FOTO: CBF

FOTO: CBF

A origem desse batismo é um tanto quanto inusitada. Os pais de Veron estavam indecisos quanto ao seu nome. Foi então que surgiu a sugestão de um vizinho. Grande fã do futebol de Juan Sebastian, o amigo da família queria muito batizar o próprio filho com o nome do craque. Mas o destino lhe pregou uma peça. Ele teve três meninas e nenhum menino. Restou então, pedir à família de Gabriel que usasse o nome que tanto queria.

Nascido em 2002, Veron praticamente não conseguiu ver seu xará em campo. O ano em que nasceu foi justamente quando La Brujita jogou sua última Copa do Mundo com a Argentina. Para matar a curiosidade, recorreu a vídeos na internet, e se tornou grande admirador do futebol do argentino.

– O vizinho sempre quis ter um filho homem, mas teve três meninas e não conseguiu batizar de Veron. Minha mãe e meu pai estavam indecisos e colocaram esse nome. Eu gosto muito. Vejo vídeos dele no youtube, ele era muito bom jogador.

Na vitória por 4 a 1 sobre o Canadá, Veron foi um dos jogadores mais participativos do ataque brasileiro. Foi dele a jogada para o primeiro gol da partida, de Peglow. Ele ainda fechou a goleada com um gol no segundo tempo.

Com o resultado, o Brasil agora é líder do Grupo A e pode garantir uma vaga na próxima fase se vencer a Nova Zelândia nesta terça-feira, no Bezerrão, às 20h.

– A gente sabe que a estreia dá um frio na barriga. Mas conseguimos fazer um ótimo jogo, um bom resultado. Agora é focar na Nova Zelândia e entrar para ganhar e garantir essa classificação.

Deixe um comentário