O atleta potiguar Augusto Ferraz, 12 anos, lutou na Paraíba e voltou a Natal com o título de campeão paraibano kids de Jiu-Jitsu. O torneio foi disputado no ginásio Ronaldão, em João Pessoa, neste domingo (26), organizado pela Federação paraibana da modalidade. A atleta Ana Beatriz Feitosa, que treina com Augusto também foi campeã na PB.

Augusto Ferraz faz parte da nova geração de talentos da modalidade no Estado. Aluno do 7º ano do Colégio Salesiano Dom Bosco, ele treina na Academia Gracie Barra Cidade Verde e Candelaria, com o professor André Ricardo.

O jovem lutador agora se prepara para participar da maior competição regional de Jiu-Jitsu. O Nordeste Open, nos dias 13 e 14 de julho, no Ginásio do Sesi, em Natal. O torneio espera receber mais de 1,5 mil atletas .

O NEOJJ é conhecido pelo rigor e organização de suas lutas, além da melhor estrutura de competição. Como nas edições passadas, a arbitragem será chancelada por profissionais da International Brazilian Jiu-Jitsu Federation (IBJJF) e da Confederação Brasileira de Jiu-Jitsu (CBJJ). As duas entidades garantem uma verdadeira seleção de arbitragem com os melhores da modalidade e atuantes nos principais campeonatos mundiais, garantindo assim a idoneidade total do evento.

Um padrão de excelência no Jiu-Jitsu foi criado pelo Nordeste Open, em que cada detalhe é pensado para o alto nível da competição. Os quimonos serão vistoriados em relação ao tamanho e à limpeza, assim como a faixa também receberá avaliação, tudo para garantir a segurança durante as lutas que serão distribuídas em oito áreas.

Atleta Augusto Ferraz recebe a medalha na PB

Atleta Augusto Ferraz recebe a medalha na PB

Augusto Ferraz, compete sempre acompanhado pelo pai, o advogado, Airton Romero Ferraz. “Ele tem muito talento e tem o meu incentivo, afinal, além de treinar duro ele também mostra que merece o apoio obtendo notas excelentes na escola”, explicou.

O Nordeste Open é realizado desde 2013 e se destaca todos os anos não só por revelar atletas da arte suave, mas também pela participação crescente de crianças e mulheres a cada edição. De acordo com Nivaldo Pereira, um dos organizadores do evento, o esporte caiu no gosto das famílias, como por exemplo, a família Ferraz.

“A modalidade é um esporte para toda a família. Isso é traduzido nos tatames, já que um terço das competições conta com crianças e mulheres, mostrando que o esporte é democrático e agrada a todos”, comemora Nivaldo.

Deixe um comentário