Informalidade

O Brasil é o País da informalidade também no futebol. Segundo a empresa Tero – que funciuona como uma espécie de Ferramenta para gerar mais oportunidades a jogadores de futebol, hoje existe uma disparidade entre o número de jogadores de futebol federados no Brasil em relação a outros países. Para se ter uma ideia, na FFF – Federação Francesa são mais de 2 milhões de atletas inscritos, em mais de 18 mil clubes. No Brasil temos mil clubes registrados e aproximadamente 60 mil atletas, levando em consideração que a França é três vezes menor do que o nosso país. Outro dado interessante é que Portugal, país menor do que o Rio Grande do Sul, possui quase quatro vezes mais atletas registrados do que no Brasil. De acordo com a empresa, o País tem uma grande dificuldade de acesso dos jovens jogadores à oportunidades no esporte, a uma profissionalização.

Informalidade 1

Esse tipo de futebol “informal” é jogado no Brasil inteiro. Muito atletas que não conseguem oportunidades acabam “emprestando” o seu talento em clubes amadores, recebendo alguns reais por partida disputada. Não existe contrato, proteção ao trabalhador, cuidados com acidente de trabalho e nenhuma possibilidade de aposentadoria, gerando uma grande massa de atletas que terá uma velhice desprotegida.

Wallyson

Com o atacante Wallyson em campo já se discutia que o ABC teria uma dependência muito grande do atleta. Sem ele, o Alvinegro já disputou dois jogos e não marcou nenhum gol (ABC 0 x 0 Ceará e Santa Cruz 1 x 0 ABC). Ouvi de alguns torcedores a justificativa de que dois jogos apenas não representada nada. No entanto, o problema não se restringe ao tempo sem gols e sem o atacante. Quem assiste aos jogos do Alvinegro vê, de cara, que está faltando algo no setor ofensivo. O espaço está lá e não é preenchido. As bolas chegam e as conclusões são ruins. Ou seja, o drama não é apenas uma questão de números, mas, principalmente, de “buraco” no sistema de jogo sem o camisa 11.

Verão

A última edição do evento nas praias de 2020 acontece na Praia da Redinha, neste sábado (15), a partir das 8h. A ação acontece junto ao 4º Festival da Ginga, com diversas atrações culturais e gastronômicas. Pelo Viva Natal, será oferecido atividades de Muay thai, Ritbox e Remo, além de banho de mar com Cadeiras Anfíbias, para pessoas com deficiência. Essa ação é realizada pela Prefeitura do Natal, através das Secretarias de Esporte Lazer, Turismo, Mobilidade Urbana, Cultura, Comunicação, Serviços Urbanos e Procon, com o apoio da Brisanet.

Basquete

Dando prosseguimento a meta de valorizar a base do basquete do Estado e concorrer para futuramente termos uma geração vitoriosa do basquete, a FNB está promovendo neste fim de semana o II Torneio de Seleções Nordeste de Basquete de Base, Etapa Natal Sub 15, masculino e feminino, com a participação das seleções dos estados da Paraíba, Pernambuco, Alagoas e Ceará, além do Rio Grande do Norte. No ano passado a federação organizou esse mesmo torneio da base, sendo que a Etapa Natal foi no Sub 13 masculino e feminino, quando a atual diretoria deu início a sua meta de movimentar e valorizar a base do basquete no RN. O presidente Carlos Galvão e sua diretoria se dizem “honrados” por estarem contribuindo para o desenvolvimento do basquete do Estado, uma das grandes metas de sua gestão. Encerrado esse torneio, a Federação estará organizando três outros campeonatos, Campeonato do Interior, dos Bairros e do Ex Aluno Universitário, que, pelo menos de forma oficial e fazendo parte do calendário oficial da federação, serão os primeiros no estado e acontecerão no segundo semestre.

Competições

Natal terá um fim de semana agitado com as competições do esporte amador. OPEN AEROCLUBE/FPT DE BEACH TENNIS: O campeonato acontece desde ontem e segue até o domingo, no Aeroclube de Natal. CAMPEONATO DE FUTSAL DE FELIPE CAMARÃO MASCULINO: Hoje (15/02), o certame contará com partidas finais nas categorias Sub-18, Sub-20 e Adulto, na Quadra de Felipe Camarão, na Rua da Tamarineira, a partir das 18h30.

Botafogo-PB

O futebol brasileiro deve ser o próximo destino profissional de Sven-Göran Eriksson e sua empresa de investimentos. O Botafogo-PB anunciou estar em negociações avançadas com o sueco, que possui participações em três Copas do Mundo no seu currículo, para assumir as divisões de base, além de ser manager do clube. O clube paraibano divulgou vídeo nas redes sociais em que Eriksson confirma estar em conversações com Sérgio Meira, presidente do clube. E explica que seus emissários estão em João Pessoa para acertar a chegada da sua empresa ao time paraibano.

Botafogo-PB 1

No texto publicado no seu perfil no Instagram, o Botafogo-PB explica que as negociações estão sendo lideradas pelo ex-jogador Lars Bakkerud, que está no Brasil. Ele vem acompanhado por Anderson Sousa, um ex-jogador brasileiro que atuou na Noruega e hoje trabalha como agente e investidor. Ele foi o responsável pelo contato entre a empresa do sueco e o clube paraibano. Eriksson, de 72 anos, possui um currículo extenso no futebol, tendo comandando a seleção da Inglaterra nas Copas do Mundo de 2002 e 2006 e da Costa do Marfim na de 2010. Também possui passagens por clubes como Roma, Lazio e Manchester City. E seu último trabalho como treinador foi à frente da seleção das Filipinas, encerrado em 2019.

Deixe um comentário