Ainda durante as disputas dos jogos do América pelos campeonatos Estadual, Copa do Nordeste e Copa do Brasil, em meus comentários pela Jovem Pan News Natal eu falava sobre a condição de “ponto de equilíbrio” do time com a presença do volante César Sampaio. Pois bem, os números reforçam esse pensamento. Uma avaliação de desempenho do atleta comprova que, com ele em campo o Alvirrubro não só melhora suas estatísticas em termos defensivos, como mantém quase que a mesma média ofensiva. Com o meio-campista jogando, por exemplo, foram oito jogos 21 gols pró (média de 2,62) e apenas 6 gols contra (média de 0,76). Sem César Sampaio em campo foram 11 partidas. A média de gols pró cai um pouco para 2,09 com 23 tentos marcados e, vejam só, o time passa a levar 1,27 gols por jogo, ou seja, tomou 14 gols.

Os números também pesam em favor do voltante César Sampaio, que está em fase final de recuperação de uma contusão. Sem ele no time, o América sofreu duas derrotas para o ABC, principal rival. A primeira por 4 a 3 e a segunda por 2 a 1. Sampaio também não participou do empate em 2 a 2, no Frasqueirão, que garantiu o título para a equipe abecedista no Primeiro Turno do Campeonato Estadual. O atleta sofreu, este ano, duas contusões. A primeira foi muscular – Grau 2 na posterior da coxa e a segunda um rompimento parcial do tendão do joelho.

 

Deixe um comentário