Muita gente acha que a vida de técnico é fácil. No entanto, para exemplificar os dilemas que permeiam a cabeça daquele que comanda uma equipe, cito o caso Jefinho. O camisa 9 chegou ao ABC depois de quase todo mundo. No entanto, já marcou conco gols, dos 14 do Alvinegro na Série C do Campeonato Brasileiro. No entanto, apesar disso, perdeu dois gols, um contra o Confiança e outro contra o Botafogo, que poderiam determinar duas vitórias e seis pontos a mais para o time na tábua de classificação. Diante disso, Roberto Fernandes precisa decidir se mantém ele no time ou se muda o ataque para o jogo contra o Santa Cruz.

Comentários do Site

  1. Tom França
    Responder

    Jefinho fora e o goleiro da base no gol. Edson não tem mais clima pra jogar no ABC. O mesmo perdeu “o tesão” em defender o time. Outra coisa, como é que se explica que um goleiro time 04 cartões amarelos em tão pouco tempo? As “mast línguas” dizem que deu “paúra” e ele forçou o terceiro cartão, por causa da importância do jogo.

  2. Crítico
    Responder

    Jefinho assim como Anderson Rosa, veio só manter a forma no ABC.
    Com a janela aberta para novos contratos, ele sem nenhuma dúvida vai embora.
    Fizeram marketing acerca da sua “contratação” pelo alvinegro mas não foi isso. O empresário somente colocou ele pro clube pra não ficar parado enquanto um contrato maior não aparece.
    Porém, como ele foi o artilheiro do campeonato, instalou-se uma cobrança muito forte sobre o garoto, que não é doido de botar a canela numa dividida e ir parar no dep. médico perdendo a oportunidade de ir para um grande clube.
    Mas trata-se de um bom jogador e o time do ABC é ele e mais dez. Não tem nenhum atacante no clube que chegue nele. Nem mesmo o ex-jogador wallyson.

Deixe um comentário