Apagão

O Brasil vive uma espécie de “apagão” de talentos. Isso, se você levar em consideração principalmente o valor dos nossos atletas em nível mundial. Pesquisa do Observatório do Futebol CIES divulgou um estudo que apresenta os 100 jogadores mais valiosos das cinco grandes ligas europeias. Roberto Firmino e Gabriel Jesus são os brasileiros mais bem colocados, na 11º e na 13º colocação, respectivamente. Pois é, isso mesmo, Firmino é o brasileiro que tem mais valor como negócio. O atleta que não é unanimidade nem na seleção brilha no Liverpool, mas está longe de ser um talento como Kaká, Ronaldo, Ronaldinho Gaúcho, Romário, Rivaldo e tantos outros “brazucas” que já brilharam no velho continente.

Apagão 1

Principal esperança do Brasil de voltar a ter um melhor do mundo FIFA, Neymar está lá no fim da fila. Por ordem, entre os 100, temos os brasileiros Firmino em 1º avaliado em 118,5 milhões de euros (R$ 665,5 milhões) com Gabriel Jesus em segundo, avaliado em em 113,1 milhões de euros (R$ 629,1 milhões). A sequência restante é a seguinte: Richarlison, em 26º; Marquinhos, em 32º; Ederson, em 33º, Alisson, em 34º; Neymar, em 37º, Rodrygo, em 38º, Philippe Coutinho, em 47º; Arthur, em 53º; Casemiro, em 67º e, por fim, Eder Militão, em 71º.

Apagão 2

O mundo agora é dominado, aos olhos financeiros, pelo jovem francês Mbappé. O craque do Paris Saint-Germain, tem valor estimado em 259,2 milhões de euros (R$ 1,4 bilhão); Sterling, do Manchester City, avaliado em 194,7 milhões de euros (R$ 1,09 bilhão) e Sancho, do Borussia Dortmund, com cifras nas casas dos 179,1 milhões de euros (R$ 1 bilhão) são primeiro, segundo e terceiro colocados, respectivamente.

Dinheiro

A falta de dinheiro de grande parte dos clubes brasileiros é o maior impeditivo para que esses possam se comprometer com o protocolo médico da CBF. Imaginem a responsabilidade do profissional médico de um clube de baixo poder de investimento, assinando um documento, ou autorizando que seus jogadores voltem aos trabalhos. Fica claro que, em muitos casos, corre o risco das famosas “gambiarras” em procedimentos de desinfecção, fiscalização de cumprimento de normas, entre outras coisas que podem levar atletas a contraírem Covid-19. Em caso de problemas, ou até de mortes, os médicos desses clubes poderiam vir a ser responsabilizados juridicamente, o que provoca preocupação em muitos deles Brasil à fora.

Dinheiro 1

Além disso, o baixo poder de investimento da maioria dos clubes brasileiros faz com que muitos não disponibilizem, para atletas e funcionários, planos de saúde privados. Ou seja, caso adoeçam, os jogadores teriam que ser atendidos pelo SUS. Como sabemos, em quase todos os Estados do País os leitos públicos estão praticamente todos comprometidos e a esperança é que isso seja reduzido para que o futebol retorne com segurança.

Moto GP

Mais uma baixa no calendário da temporada de 2020 da MotoGP A Federação Internacional de Motociclismo (FIM, na sigla em francês), IRTA (Associação das Equipes) e Dorna Sports, promotora da competição, anunciaram nesta quarta-feira o cancelamento da etapa da Itália, disputada em Mugello e uma das provas mais tradicionais da categoria, que deixará de ser realizada pela primeira vez desde 1991.

Justiça

O Pleno do Superior Tribunal de Justiça Desportiva do Futebol (STJD) concluiu na última terça-feira o julgamento do processo sobre o jogo entre Palmeiras e Flamengo, pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro de 2019. E se absolveu o clube carioca, puniu o time paulista com uma transação disciplinar homologada de R$ 12.001, sendo R$ 12 mil destinado a uma instituição que atua no combate à covid-19, como doação, e R$ 1 simbólico ao STJD.

Justiça 1

Também na terça-feira, o Pleno do STJD julgou o recurso do Cruzeiro contra a pena de três partidas com os portões fechados, em função dos incidentes ocorridos na derrota por 2 a 0 para o Palmeiras, no Mineirão, resultado que determinou o rebaixamento da equipe à Série B do Campeonato Brasileiro. E o tribunal manteve a punição ao time, assim como a multa de R$ 50 mil.

Basquetebol

Dentro da meta de preencher o espaço da suspensão dos jogos com informações para a comunidade do basquete, a Federação Norte-rio-grandense da modalidade, presidida por Carlos Galvão, realiza, nesta quinta-feira (11) uma Live com o diretor de arbitragem da Confederação Brasileira de Basquete, Vander Lobosco Júnior. A live terá início às 19h e poderá ser acompanhada pelos Instagrams: @vanderloboscojr32 e @fnbasquete

Espanha

O campeonato Espanhol – a famosa temporada da LaLiga recomeça nesta quinta-feira (11) -, após um intervalo de três meses. Serão 39 dias seguidos com futebol praticamente todos os dias da semana, com partidas às 14h30 e 17h00 (de Brasília) – além de 8h00 e 11h00 aos finais de semana. O grande clássico entre Sevilla FC e Real Betis será disputado hoje às 17h, abrindo a rodada 28 da LaLiga Santander. Enquanto os encontros entre Málaga CF e SD Huesca e CF Fuenlabrada e CD Tenerife, que acontecerão amanhã (12/06) às 14:30, darão reinício à 32ª rodada da LaLiga SmartBank.

Comentários do Site

  1. Abadon, o Sicário!
    Responder

    Eis que a polêmica da vez foi o jogador Danilinho botando a boca no trombone acusando o treinador Cuca de “cobrar” prá escalar jogador, quando da sua passagem pelo galo mineiro em 2012. Mas…só abriu o bocão agora, Danilinho?!?!
    Ao que parece, essa prática não é nenhuma novidade mas as pessoas preferem fazer vista grossa. Se forem escavacar pros lados de cá……….

    O Brasil jamais deixará de ser um manancial de excelentes jogadores. O que ocorre é que a própria imprensa ao invés de valorizar os atletas de boa conduta, adora endeusar “bad boys” péssimos exemplos de profissionalismo mas que dão retorno de mídia através da polêmica como os Romários, Edmundos e Adrianos da vida. Os caras chegam no primeiro mundo sem nenhum preparo, mimados e mal acostumados, daí quebram a cara, se desvalorizam e por tabela queimam nosso mercado. Um dia a conta chega.
    Tá.
    A CBF quem deve arcar com o custo dos testes do Covd-19. Tudo bem, boa justificativa…
    E pros clubes que estão lisos então !!!
    Acontece que, em meio a essa pendenga, a madrasta junto com as autoridades da saúde, têm um grande problema prá resolver e ao que parece não vão conseguir encontrar uma solução que agrade a todo mundo: Cada estado terá uma realidade diferente diante dessa pandemia e alguns clubes vão começar a trabalhar primeiro que outros, logicamente levarão vantagem sobre os demais.
    O América terá o jogo da sobrevivência financeira na temporada contra o Juventude pela Copa do Brasil e o time gaúcho já começa a treinar segunda feira!
    E aí? O alvirrubro vai ficar de braços cruzados assistindo seu adversário se preparar?
    Cadê a imprensa que não fala nada a respeito? Fosse outro clube alí que sempre foi superprotegido por todos, tava um monte de cassandras cobrando uma resolução das autoridades…
    O coronavírus não “vai embora” com o final da pandemia teremos que conviver com ele tal qual o do sarampo, sífilis, herpes, varíola ou mesmo a gripe.
    O risco, existirá sempre.
    Cabe ao América argumentar seu pleito mostrando as autoridades envolvidas que tem condições de cumprir o protocolo estabelecido pela CBF, e começar a se mexer !
    O clube não puder ou tiver condições de começar as atividades, que dê seus pulos e resolva seus problemas !
    Ao que parece a única solução será essa. Cada clube que se vire, não tem outra maneira de equalizar as situações diante da pandemia.

  2. Carls
    Responder

    Eu adoro futebol, mais quando vejo estes números dá até enjoou. nós temos que mudar e muito, não tem cabimento se dá tanto valor para uma coisa secundária e não damos valor ao excencial. vão demorar muito para o futebol ver o meu dinheiro

Deixe um comentário