Com a determinação de conquistar 100% dos pontos que ainda tem a disputar na Arena das Dunas, o América entra em campo hoje, as 16 horas, para enfrentar o Remo na Arena das Dunas. Pelos cálculos realizados pelo treinador Francisco Diá, obtendo esse patamar, o clube ficará necessitando conquistar apenas mais três pontos como visitante para assegurar presença na segunda fase. A equipe será basicamente a mesma que voltou a vencer na rodada passada, apenas com mudança no gol, onde Camilo assume a vaga de Daniel, suspenso pelo terceiro cartão amarelo.

Acreditando que 29 pontos serão suficientes para que um clube assegure uma vaga no G-4 e garanta uma vaga na fase seguinte, Diá disse que a estatística não pressiona o seu trabalho, apesar da obrigação de manter um aproveitamento que ronda os 65% nos confrontos que ainda tem a realizar.

Nas partidas em Natal, é necessário que o clube conquiste uma guinada, pois dos cinco jogos que realizou na Arena das Dunas, obteve apenas uma vitória, no clássico contra o ABC na abertura da competição. No mais foram mais duas derrotas e um empate, ou seja, se está ainda com alguma chance de disputar uma vaga, o alvirrubro deve isso a campanha como visitante.

O treinador do clube potiguar diz estar ciente desse problema e, com isso, decidiu reconfigurar o sistema de jogo da equipe. “Eu prefiro que minha equipe seja mais objetiva, pode não ter tanto o controle da bola, mas quando estiver de posse dela tem de saber o que fazer e chegar com objetividade ao gol adversário. Muitas equipes têm controle da bola, mas são pouco objetivas e era isso que notava no América antes”, argumentou Diá.

Durante o treinamento de apronto, após realizar algumas experiências na equipe, o comandante americano disse que vai privilegiar o grupo que dos últimos seis pontos disputados, conquistou quatro. Mas fez questão de frisar que viu uma melhora no rendimento da equipe, quando testou a formação com Alex Henrique e Arthur Henrique entrando nas vagas de Luiz Eduardo e Reis, que jogavam ao lado de Raul no ataque.

“Num reinício de trabalho quando a equipe está ganhando, temos de prestigiar esse grupo atrás de dar um conjunto maior a equipe. Arthur Henrique e Alex Henrique entraram bem, apesar de não estarem no melhor de sua forma, vou conversar com o preparador físico para saber se já posso levar eles para o jogo contra o Remo ou se é mais indicado esperar um pouco mais. Acho que dá para contar com eles, pelos menos, por 25 minutos”, afirmou.

O que mais agradou na entrada dos dois possíveis estreantes, foi a velocidade que eles deram a equipe ao lado de Thiago Potiguar. “São todos jogadores rápidos e habilidosos e pelo lado esquerdo o Arthur fez muito bem as jogadas de linha de fundo, que é uma de nossas dificuldades no momento”, observou.

Quanto ao Remo, quarto colocado, mas com a penas um ponto na frente do América, Francisco Diá classificou como um adversário perigoso, que vem animado depois da boa vitória conquistada sobre o Fortaleza e, assim como o clube, também faz uma campanha consistente nos jogos fora de casa.

 O time paraense chega a Natal com duas baixas importantes na equipe, já que o treinador Waldemar Lemos não poderá com o atacante Fernandinho, devido a um trauma sofrido na face no treino de apronto, bem como o volante Yuri, suspenso pelo terceiro cartão amarelo.

FICHA TÉCNICA

AMÉRICA x REMO

Árbitro: Rodrigo Nunes de Sá (RJ)

Horário: 16h

Local: Arena das Dunas, Natal/RN

Assistentes: Andrea Izaura Maffra Marcelino de Sá (RJ) e Bruno César Chaves Vieira (PE)

AMÉRICA: Camilo; Éverton, Cléber, Maracás e Richardson; Memo, Felipe Macena e Thiago Potiguar; Reis, Raul e Luiz Eduardo.

Técnico: Francisco Diá.

REMO: Fernando Henrique; Levy, Max, Henrique e Wellington Saci; Michel Schmoller, Lucas Garcia (Allan Dias), Hericles e Eduardo Ramos; Ciro e Edno

Técnico: Waldemar Lemos.

 

Deixe um comentário