O ABC fez uma estreia satisfatória na Série C do Campeonato Brasileiro. O futebol não foi brilhante, longe disso, mas, principalmente no primeiro tempo, com a presença de Anderson Rosa, foi superior ao apresentado no Campeonato Estadual. A questão tática também foi marcante no jogo deste domingo, contra o Náutico, no Frasqueirão, com o resultado de 2 a 0 para o Alvinegro. O time, comandado por Ranielle Ribeiro preferiu “entregar a bola para o adversário” e apopstar na verticalidade logo que recuperava a pelota.

Marcando com duas linhas a partir do meio campo defensivo, o ABC dificultava os passes do Náutico e a chegada do Timbu ao seu gol, protegendo bem o goleiro Saulo que, na primeira etapa praticamente assistiu o jogo, apesar da posse de bola superior do time pernambucano. A “armadilha tática” funcionou várias vezes e o time abecedista poderia ter deixado o gramado já com o placar consolidado.

No entanto, ficou claro que, muito dessa tática abecedista funcionou graças a presença de Anderson Rosa. Ele deu o toque de categoria às bolas recuperadas no meio. Numa dessas deixou Anderson na cara do gol para marcar. Com a saída dele do time, no segundo tempo, o ABC voltou a ser o time do Campeonato Estadual: inseguro, lento, errando passes e sem capacidade para criar jogadas.

Deixe um comentário