Stephanie Gilmore vence em Saquarema e mantém liderança do Ranking Mundial de Surf

De volta ao point com decisão feminina! As emoções do Oi Rio Pro 2018 voltaram para as ondas do Point de Itaúna, em Saquarema/RJ, nesta quarta etapa do Circuito Mundial de Surf – WSL. A quarta-feira (16/05) marcou o reinicio das competições no feminino logo às 7h com a quarta fase da disputa. O Brasil está representado pela gaúcha Tatiana Weston-Web e pela cearense Silvana Lima, que avançaram e se enfrentaram nas quartas-de-final. Tatiana superou a cearense e foi a esperança brasileira até as semifinais, quando perdeu para a norte-americana, Lakey Peterson. Mas o título ficou mesmo com a australiana Jeep LeaderBoard, Stephanie Gilmore que manteve a ponta até Bali.

Nas semifinais, Stephanie Gilmore (AUS) superou a sua compatriota Nikki Van Dijk para chegar a decisão da etapa brasileira do CT e garantir a liderança do circuito e a camisa amarela de Jeep LeaderBoard até a próxima etapa no mínimo. Mas para isso precisou vencer a californiana Lakey Peterson. A brasileira Tati Weston-Webb ficou em terceiro lugar e fica em quarto no ranking mundial. A próxima etapa do WSL será em Bali de 27/05 a 7 de junho.

Stephanie Gilmore (AUS) take the win by defeating Lakey Peterson (USA) in the final of The Oi Rio Pro 2018 in Saquarema , Brazil
Stephanie Gilmore (AUS) FOTO: WSL

No Masculino, destaque para o brasileiro “voador” Filipe Toledo com o primeiro 10 obtido na competição, após completar um super aéreo com 360 graus e reverenciar o público. A nota garantiu a vitória na bateria e uma vaga para as quartas. Na próxima bateria, Filipe enfrentará o norte-americano Kolohe Andino na primeira disputa da fase. Sobre a nota 10 ele disse: “Realmente foi incrível. A onda estava boa para o aéreo e graças a Deus consegui acertar a manobra e veio a primeira nota 10”. E a estratégia é essa: “Sem dúvida o aéreo é a carta na manga se as manobras não saírem”, avisou Toledo.

Na mesma bateria do Filipe, o cearense Michael Rodrigues garantiu vaga nas quartas, com o segundo lugar. Na seqüência, o Jeep LeaderBoard Julian Wilson (AUS) venceu a bateria e garantiu classificação, ao lado do norte-americano Kolohe Andino. O campeão mundial Gabriel Medina também protagonizou boas manobras e levou a torcida presente no Point de Itaúna ao delírio. Medina enfrentou dois havaianos: Sebastian Dietz e Ezekiel Lau, que se classificou em segundo. Na próxima fase, Medina enfrenta o australiano Wade Carmichael, torcendo para o mar subir e as ondas melhorem. “Está do jeito que eu gosto (o mar), só espero aumentar o número de ondas. E com certeza dá pra tentar um aéreo e buscar um 10 no campeonato”, avisou Medina, que se for campeão e o atual Jeep Leaderboard for eliminado na próxima fase, pode assumir a lycra amarela e a liderança do Ranking Mundial.

A última bateria das quartas-de-final no masculino será disputada entre o brasileiro Yago Dora, que despachou o potiguar Ítalo Ferreira, diante do havaiano Ezekiel Lau. A decisão do Oi Rio Pro 2018 no masculino deve acontecer na sexta-feira com chegada de uma nova ondulação ou até mesmo na quinta-feira (17/05), caso as condições melhores antecipadamente. E se os brasileiros vencerem seus desafios, pela primeira vez na história do Mundial no Brasil, poderemos ter quatro representantes verde-amarelo nas semifinais.

As baterias finais do Oi Rio Pro Saquarema 2018 devem acontecer apenas na sexta-feira (18/05) com a chegada de novas ondulações. Ainda não se sabe, o local da decisão masculina: Barrinha ou Point de Itaúna. Os surfistas querem boas e altas ondas e a certeza é de muita disputa e manobras radicais. (Com informações de Freire Neto)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.