Natal foi o sexto destino nacional mais vendido na Decolar em 2020

19 de janeiro de 2021 por antonioroberto

A Decolar, considerada a maior empresa de viagens da América Latina, acaba de divulgar um levantamento dos destinos nacionais e internacionais mais vendidos em 2020. De acordo com os dados das plataformas de vendas (site e aplicativo) da companhia, as cidades do Rio de Janeiro e Buenos Aires lideram o ranking com mais check-ins de brasileiros durante o ano. O indicador foi realizado com base nas vendas de hotelaria no site e app da Decolar de janeiro a dezembro de 2020, além de um comparativo em relação ao mesmo período de 2019.

NACIONAL

O estudo destaca que a Cidade Maravilhosa subiu uma posição em relação a 2019, trocando a liderança com a capital paulista, que ficou em 2º lugar este ano. Na preferência dos brasileiros, tanto pelas belas praias quanto pelas atividades para todos os perfis de turistas, está o Nordeste. Entre os 10 destinos mais procurados, cinco estão na região – Maceió (3ª), Fortaleza (5ª), Natal (6ª), Porto de Galinhas (8ª) e Salvador (9ª). Os atrativos do Sul do País aparecem em seguida, com Gramado (4ª), que figura pela primeira vez no ranking deste ano e se consolida como um dos destinos mais procurados pelos viajantes, além de Foz do Iguaçu (7ª) e Florianópolis (10ª).

INTERNACIONAL

Já na análise das viagens internacionais dos brasileiros, Buenos Aires permanece na liderança desde 2019, enquanto Cancún subiu duas posições e ocupa o 2ª lugar no ranking. De forma geral, dos outros oito destinos mais vendidos, três são para os Estados Unidos (Orlando, Nova York e Las Vegas), dois na América do Sul (Santiago e Montevidéu) e a Europa com mais dois (Lisboa e Paris). Na sexta posição do ranking, está Punta Cana, na região caribenha, completando a lista.

MTur destina R$ 488,3 mil para promoção do Turismo do RN

14 de janeiro de 2021 por antonioroberto

O Ministério do Turismo ofereceu apoio financeiro para a realização de ações de promoção de destinos turísticos brasileiros a todas as unidades da federação, de uma só vez. O Rio Grande do Norte receberá R$ 488,3 mil.

O objetivo é apoiar a Secretaria de Estado de Turismo do Rio Grande do Norte na construção de campanhas promocionais com foco no turismo interno e de proximidade (curta distância) que, seguindo tendências mundiais, será um forte impulsionador da retomada do turismo.

Além do Rio Grande do Norte, o Ministério do Turismo assinou convênio com 15 estados e o Distrito Federal, totalizando investimento de R$ 8,3 milhões. Para receber os recursos, as secretarias estaduais de Turismo precisaram cadastrar propostas de promoção dos seus destinos até outubro do ano passado. Cada estado pôde pleitear um apoio de até R$ 500 mil.

Após análise e aprovação pela Secretaria Nacional de Desenvolvimento e Competitividade do Turismo que, em alguns casos, pediu esclarecimentos adicionais sobre os projetos, os contratos foram firmados no final de dezembro.

A liberação dos recursos ocorrerá após apresentação de documentação ao Ministério do Turismo pelos gestores locais. Os editais para a produção das campanhas promocionais precisam obedecer aos critérios estabelecidos na Portaria Interministerial nº 424, de 30 de dezembro de 2016.

Para promover a retomada do turismo, com responsabilidade e segurança, o Ministério do Turismo lançou campanha com o slogan “Viaje com responsabilidade e redescubra o Brasil”. Foi lançada no dia 10 de novembro e segue até 30 de janeiro deste ano.

Fiart anuncia nova data: 28 de abril a 2 de maio

14 de janeiro de 2021 por antonioroberto
Fiart é uma tradição no calendário de eventos de Natal

Fiart é uma tradição no calendário de eventos de Natal

A 26ª edição da Feira Internacional de Artesanato – Fiart, que tradicionalmente acontece em janeiro, anuncia nova data: 28 de abril a 2 de maio, no Centro de Convenções de Natal. A programação promete ser totalmente inovadora, inclusive na versão digital. Na versão presencial, seguirá todas as regras sanitárias.

Nas duas versões, comenta Neiwaldo Guedes, idealizador e organizador da Fiart, a feira contará com a participação de artesãos potiguares e expositores de outros estados e países. Programação cultural e gastronomia também estão entre as atrações da Fiart, segundo ele.

O evento é uma realização do Governo do Estado do Rio Grande do Norte, com o patrocínio e apoio do Sebrae/RN e Prefeitura de Natal. A organização é da Espacial Eventos. Toda a programação cultural será realizada com o incentivo da Lei Municipal Djalma Maranhão, com patrocínio da Unimed Natal.

Mais detalhes: feirafiart.com.br

Pesquisa da Booking.com mostra cinco novas tendências de viagens

13 de janeiro de 2021 por antonioroberto
Viagens solo na natureza: em alta

Viagens solo na natureza: em alta

Além de mudar rotinas, a pandemia trouxe mudanças não apenas nas opções de destinos, mas também nos tipos de viagem. Pesquisa realizada pela Booking.com identificou cinco tendências que podem dar o tom do mercado de viagens em 2021.

1. Viagens solo

De acordo com o levantamento, a tendência de viagens solo tem chance de ganhar espaço, pois o desejo de viajar, interrompido pela pandemia, fará com que as pessoas mergulhem de cabeça nesse estilo de viagem em 2021. Os dados da Booking.com antes da pandemia confirmavam que apenas um em cada quatro (25%) viajantes brasileiros planejava viajar sozinho – empatados em 1º lugar com os viajantes da Nova Zelândia no ranking global. Agora, 39% afirmam que planejam fazer uma viagem solo no futuro. A vontade de viajar sozinho aumentou também na Índia (54%), Coreia do Sul (42%) e Tailândia (40%), segundo a Booking.com.

2. Viagens para descanso

Cerca de 86% dos brasileiros pesquisados dizem que não irão subestimar as viagens no futuro – de longe, a nacionalidade que mais confirmou esse desejo entre os 28 países pesquisados. Em segundo lugar, com 77%, estão os tailandeses. Apesar de as pesquisas mostrarem que as pessoas ainda têm a intenção de viajar de novo, apenas 7% dos brasileiros realmente planejam uma viagem de luxo (como se hospedar em uma villa ou em um hotel cinco estrelas). A maioria dos viajantes do país (55%) planeja algo relaxante. Ou seja, o verdadeiro luxo de 2021 será aproveitar um bom descanso.

3. Chega de saudade

Para muitos, parece que essa distância de familiares fez crescer a saudade. Para dois terços (66%) dos viajantes brasileiros, um dos planos de viagem para o futuro é se reconectar com seus entes queridos. Na verdade, enquanto estiveram separados durante a pandemia, 46% deles revelaram que falar com os amigos e a família sobre viagens se tornou uma das principais inspirações para viajar novamente.

4. Fuga de fim de semana

Enquanto muitos viajantes ainda estão apreensivos ao fazer planos futuros de viagem, tudo indica que haverá um aumento na demanda de viagens rápidas, já que quase três em cada quatro (73%) brasileiros querem fazer viagens mais curtas em 2021 do que fizeram em 2019. Além disso, 30% dos brasileiros também revelaram que preferem fazer uma viagem de fim de semana, assim que as restrições forem suspensas, mostrando o desejo das pessoas de fugir da realidade, mesmo que seja por alguns dias.

5. Delícias culinárias de viagem

Com o crescimento da procura por viagens domésticas, as delícias culinárias ganham mais notoriedade. Cerca de 38% dos viajantes brasileiros disseram que desejam apreciar a culinária local durante uma viagem, enquanto 45% querem comer fora com mais frequência com o dinheiro economizado com as viagens para o exterior.

Ministro garante relicitação do aeroporto de Natal até o final do ano

12 de janeiro de 2021 por antonioroberto

Em visita a Natal para inaugurar um novo viaduto que beneficiará o acesso ao Litoral Norte do RN, o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, garantiu que o leilão para a escolha da nova empresa que administrará o Aeroporto de Natal, localizado em São Gonçalo do Amarante, na Grande Natal, acontecerá até dezembro.

A Inframérica, atual administradora do equipamento, anunciou no ano passado a devolução da concessão pública à União. Alega prejuízos milionários e inviabilidade de manutenção da operação.

Segundo o ministro comentou em Natal, os estudos de viabilidade técnica para a concessão do aeroporto estão em fase final e a consulta pública para o processo de nova licitação será aberta em fevereiro.

“Até o final do ano esse aeroporto vai ser leiloado. Vamos ter a transferência de concessionários. Essa transferência está acontecendo da maneira que prometemos, sem interrupção de continuidade”, garantiu Freitas.

Vale lembrar que o longínquo aeroporto (entre 40 quilômetros e 50 quilômetros de Natal) foi inaugurado, ainda inacabado, a um mês da Copa do Mundo de 2014. Os dois acessos, Norte e Sul, foram concluídos através de um lento processo (ficarão sem uso) e custaram expressiva quantia aos cofres públicos nos itens desapropriações, asfalto e iluminação.

Os prejuízos do turismo religioso com a pandemia

11 de janeiro de 2021 por antonioroberto
Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Nazaré

Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Nazaré

Em 2019, eventos como o “Círio de Nazaré” (foto) e “Festa da Padroeira”, celebrados no Pará e no interior de São Paulo, respectivamente, contaram com um público que movimentou significativamente o Turismo Religioso, segmento do mercado que conta com o deslocamento das pessoas para outras localidades por motivações de fé.

Enquanto a festa paraense contabilizou US$ 32 milhões, o encontro em Aparecida, no interior paulista, teve a presença de mais de 170 mil pessoas – entre turistas e excursionistas. Essa modalidade turística chama atenção devido ao seu potencial econômico. Entretanto, com a chegada da pandemia, há cerca de um ano, o setor sofreu um forte impacto.

As medidas de isolamento social adotadas em diversas cidades brasileiras mudaram completamente o roteiro das viagens ao longo do ano, o que gerou um déficit expressivo para a cadeia produtiva do turismo brasileiro. Além da ausência de circulação de pessoas, as igrejas, santuários, basílicas e outros espaços similares tiveram que fechar as suas portas por um longo período para minimizar a transmissão da Covid-19.

“Na próxima quinta-feira (21) será celebrado o Dia Mundial da Religião. Essa data é muito importante, pois milhões de turistas se mobilizam para conhecer mais de 200 destinos nacionais focados em diferentes tipos de religião. Vale destacar que a maioria dos locais passou por mudanças em seus protocolos de segurança, adotando medidas preventivas mais criteriosas”, comenta Alexandre Sampaio, presidente da Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação (FBHA).

De acordo com o Departamento de Estudos e Pesquisas do Ministério do Turismo, anualmente são feitas 17,7 milhões de viagens domésticas movidas pela fé. Além disso, apenas em 2017, a religião movimentou R$ 15 bilhões no país e atraiu em torno de 30 mil peregrinos estrangeiros.

Aeroporto de Natal prevê 220 mil passageiros e 312 voos extras em janeiro

7 de janeiro de 2021 por antonioroberto
Aeroporto anuncia previsões otimistas para janeiro

Aeroporto anuncia previsões otimistas para janeiro

O Aeroporto de Natal, localizado em São Gonçalo do Amarante, na região metropolitana da capital potiguar, deverá receber cerca de 220 mil passageiros neste primeiro mês do ano. Estão previstos aproximadamente 1.500 pousos e decolagens, dos quais 312 são voos extras ou de reforço para atender à demanda do período. As previsões são da Inframerica, concessionária que – ainda – administra o aeroporto que atende a Natal. A relicitação do equipamento deverá sair ainda no primeiro semestre

“Com muitas fronteiras de países ainda fechadas, os brasileiros estão procurando cada vez mais as praias do Nordeste nestas férias e Natal tem todas as características para receber e atrair turistas”, comenta Roberto Luiz, diretor de Negócios Aéreos da Inframerica.

As perspectivas da Inframerica são otimistas. Espera atingir, neste mês, 81,2% do fluxo pré-covid. “Aos poucos estamos retomando o movimento do terminal. Este retorno está sendo cauteloso, com parcimônia. As companhias aéreas estão retomando os voos e as rotas para Natal, porém sempre atentas aos protocolos sanitários”, explica Luiz.

Atualmente, ressalta o diretor, o Aeroporto de Natal conta com 49 voos diários. Neste mês, Belo Horizonte (MG) e São Paulo (Congonhas) começaram a ter voos diretos para a capital potiguar. Em dezembro foram incluídos na malha aérea frequências de Goiânia, Ribeirão Preto e Uberlândia.

Presidente da ABIH-RN diz que Natal pode ser o destino mais procurado, porém não é o mais vendido

7 de janeiro de 2021 por antonioroberto

Pesquisa de Sondagem Empresarial anunciada pelo Ministério do Turismo e realizada com agências de viagens e operadoras apontou Natal como o destino mais procurado para este verão. Entretanto, o presidente ABIH-RN, Abdon Gosson, afirma que, apesar da grande procura, Natal não é o destino mais vendido.

A perspectiva da hoteleira potiguar para janeiro de 2021, até agora, é de 60% de ocupação média na capital potiguar e 50% na Pipa. “A pandemia trouxe uma peculiaridade para o turismo regional. Muita gente está deixando para comprar em cima da hora, pelo menos a uma semana ou a dez dias da viagem. Então muitas vezes, quando achamos que vai dar uma ocupação de 50% ou 60%, ela pode ser maior, como aconteceu agora no final de ano”, comenta Gosson.

A ABIH-RN anuncia ainda uma queda na ocupação hoteleira de 45,3% em 2020, em comparação a 2019. A ocupação registrada no RN no ano passado foi de 30,5%. Em Natal foi de 38,8%. Na Pipa, 39,3%. Já em 2019 houve ocupação média de 55,7% na hotelaria do Estado. Natal registrou 64,5% e Pipa, 57%.

Pitangui Beach Resort, do empresário Paulo de Paula e GR Group, será lançado em fevereiro. Veja como será o empreendimento

5 de janeiro de 2021 por antonioroberto
Área onde será construído o resort

Área onde será construído o resort

O GR Group se une ao empresário mineiro radicado em Natal, Paulo de Paula, em um grande projeto no litoral potiguar. O Pitangui Beach Resort nasce com VGV (Valor Geral de Vendas) estimado em cerca de R$ 150 milhões e é o primeiro projeto de incorporação imobiliária do GR Group no Nordeste. O lançamento oficial está previsto para fevereiro, mas as vendas já iniciaram.

O Pitangui Beach Resort será construído, a partir de janeiro do próximo ano, em área de 15,5 mil m² na praia de Graçandu, no município de Extremoz, na Grande Natal. Deverá gerar 1,4 mil novas vagas de trabalho, diretas e indiretas, das quais 350 só na operação. A expectativa é de inauguração ainda em 2023.

“Este projeto é especial porque será construído num dos mais belos e procurados destinos turísticos do País. Com esse empreendimento estamos iniciando também nossa parceria com o empresário Paulo de Paula, que há mais de 30 anos transforma as vidas das pessoas na região por meio da educação”, comenta Rodolfo Rezende, vice-presidente de Marketing e Vendas do GR Group.

O executivo ressalta que o Pitangui Beach Resort será o primeiro empreendimento greenfield de multipropriedade no Rio Grande do Norte. “Natal possui outros projetos operando com comercialização de fração imobiliária, mas são produtos que tiveram de ser adaptados porque não tiveram tanto sucesso no modelo convencional. O Pitangui Beach Resort será o primeiro empreendimento da Grande Natal projetado e preparado para funcionar como uma verdadeira casa de férias. Ele já nasce com esse propósito”, enfatiza.

Com 8.721 m² de área construída, o resort será entregue com 114 apartamentos de até 74 m², divididos entre quarto, sala de estar, copa/cozinha e sacada, totalmente mobiliados e equipados com sofá-cama, microondas, frigobar, smart TV e enxoval completo, entre outros itens. A área de lazer terá restaurante para até 300 pessoas, duas piscinas para adulto (230 m² e 300 m²) e uma infantil (de 78 m²), brinquedoteca, salão de jogos e fitness, entre outras facilidades. Será também um resort pé na areia, com 150 metros de frente de praia e beach club.

Recepção projetada para o hotel

Recepção projetada para o hotel

Wyndham Club Brasil

O GR Group já tem presença no Nordeste por meio de operações de tempo compartilhado da Wyndham Club Brasil (WCB). Desde o ano passado, o Grupo se tornou responsável pela gestão e comercialização dos produtos Wyndham na América Latina. Essas operações incluem salas fixas de vendas no Pratagy Beach All Inclusive Resort, na Grande Maceió (AL), e no e-Suites Vila do Mar, em Natal (RN).

O que é multipropriedade?

Comum nos EUA e na Europa, o modelo de multipropriedade se caracteriza pela aquisição de uma ou mais frações de um imóvel para uso de forma compartilhada, dividindo-o, no tempo, com outros proprietários. Dentro dessa modalidade, cada comprador utiliza a sua cota de tempo para usufruir do imóvel durante determinado período do mês ou do ano, em sistema de rodízio.

Expectativa de ocupação na hotelaria de Natal e Pipa em janeiro é de 55%

31 de dezembro de 2020 por antonioroberto

O setor hoteleiro do Rio Grande do Norte espera em janeiro uma ocupação média de 55% em Natal e na Pipa. Em janeiro de 2020, quando a crise do coronavírus ainda não havia atingido o Brasil, a ocupação média foi de 83% nesses dois destinos. Ou seja: haverá uma queda de quase 34% na alta estação. A estimativa é feita com base nas reservas para o período.

Para o presidente da ABIH-RN, José Odécio, que está deixando a função, o problema da baixa ocupação está na instabilidade gerada pela pandemia em face até mesmo da situação de consenso entre os órgãos públicos e a incerteza que gera nas pessoas.

“Tínhamos um bom fluxo de turistas da América do Sul e agora não temos mais. Estávamos crescendo em turistas vindo da Europa, mas por causa dos fechamentos está quase inexistente. Os únicos que nos restam são os brasileiros, com mais ênfase para o regional. Os turistas em nível nacional estavam começando a voltar, mas com os rumores de uma segunda onda do vírus houve um receio por parte de muita gente em viajar”, destaca Odécio.

Ainda segundo o hoteleiro, “é necessário que os entes públicos falem a mesma linguagem e não prejudiquem os setores da atividade econômica, que já estão no prejuízo, muitas vezes, pelo conflito de posicionamento deles. Mas acreditamos que, tomando os cuidados necessários que a iniciativa privada está tomando, dá sim para melhorar a situação do turismo e da economia mesmo com o vírus.”, enfatiza José Odécio.