Hotel Garden (Campina Grande-PB) quer virar resort

12 de fevereiro de 2016 por antonioroberto
Garden passa por amplas melhorias

Garden passa por amplas melhorias

O Hotel Garden, construído pelo Governo da Paraíba em Campina Grande e arrendado por 30 anos à iniciativa privada, quer se tornar um resort. Segundo Washington Souza, que está na gerência geral do hotel há sete meses, a ideia é buscar, também, o turista de lazer, já que o perfil do hotel (e da cidade) é predominantemente corporativo.

A estrutura é ampla. São 192 apartamentos, dos quais sete suítes executivas e uma presidencial, distribuídos em três andares, com elevadores. O parque aquático tem três piscinas e há ainda uma piscina térmica coberta. Academia, fitness, salão de jogos, espaço kids, três quadras de tênis e uma de squash completam a área de lazer.O centro de convenções do Garden comporta até cinco mil pessoas, 800 das quais no teatro.

O hotel ganhou recentemente uma Fazendinha com 20 espécies de animais e aves. Já há também cavalos para alugar. Outra melhoria, segundo Souza, está na área gastronômica, com a implantação de um restaurante japonês, o Goham.

“Já gastamos quase R$ 500 mil em melhorias. De cara, trocamos todas as televisões, que eram de tubo e agora são de led. Mas o investimento está voltando. Neste Carnaval, por exemplo, o hotel ficou lotado. Creio que foi a primeira vez, fora do São João, que o Garden lota completamente. Em janeiro tivemos média de ocupação de 64%. Deveremos fechar fevereiro com 52%. São números excelentes, se comparados aos de outros anos”, comenta o gerente.

Com passagens por vários hotéis de Natal, como Ocean Palace, Rifóles Praia e os ex-Pirámide Palace e Blue Tree, o carioca Washington Souza, que já atuou nas redes Windsor e Othon, no Rio de Janeiro, gerenciou recentemente, por quatro anos, o Thermas Resort, em Mossoró (RN). Depois de um ano no Victory Business, em Juiz de Fora (MG), topou o desafio de voltar ao Nordeste para implantar novo perfil no Garden.

Ministério do Turismo orienta o setor sobre combate ao aedes aegypti

12 de fevereiro de 2016 por antonioroberto

O setor de Turismo intensifica a mobilização para combater o mosquito aedes aegypti, transmissor das doenças dengue, vírus zika e febre chikungunya. O Ministério do Turismo tem desenvolvido um conjunto de ações para informar ao setor a necessidade de eliminação dos criadouros do mosquito e os cuidados necessários para proteger a população.

Desde janeiro, a pasta tem encaminhado material informativo para cerca de 56 mil estabelecimentos em diversos segmentos (hotéis, bares e restaurantes, agências de viagens e transportadoras) com orientações de combate ao mosquito.

No material estão listadas as medidas que devem ser tomadas nos locais com potencial para proliferação do mosquito, como jardins, quintais, cozinhas, piscinas, depósitos e banheiros. Alguns hotéis têm utilizado o material para alertar aos hóspedes sobre a presença do mosquito e como se prevenir. Outros vão fazer ações educativas com os trabalhadores para prevenção do inseto no local de trabalho e em casa.

Segundo o Ministério da Saúde, mais de 30% dos estabelecimentos no Brasil (comércio, órgãos públicos e residências) já foram vistoriados por agentes de saúde ou das Forças Armadas para combate ao Aedes aegypti. Durante a visita são dadas orientações de combate ao foco de proliferação do mosquito. Muitas vezes, a prevenção já é feita na hora.

Jan von Bahr (ex-Serhs) é o novo diretor de Operações da rede GJP, de Guilherme Paulus

12 de fevereiro de 2016 por antonioroberto

jan

Jan von Bahr (foto), ex-diretor do Serhs Natal Grand Hotel, é o novo diretor de Operações da GJP Hotels & Resorts. Ele substitui Alberto Grau. O cargo equivale ao segundo posto da rede, atrás apenas da presidência, exercida pelo empresário Guilherme Paulus, que fará a palestra de abertura do 7 Fórum de Turismo do RN no dia 17 de março, às 14h30.

O novo diretor da GJP já gerenciou dois hotéis da rede, em Foz do Iguaçu e Salvador (Sheraton Bahia). A empresa de Guilherme Paulus é uma das (ou a) que mais cresce no setor do Brasil. Tem atualmente 16 hotéis e em breve deverá anunciar negócios em Natal. Recentemente, a GJP manteve conversações com o Pestana Natal.

Paulus observa que o Prodigy Santos Dumont, inaugurado em novembro passado, no Rio de janeiro, com a presença deste jornalista, já caiu nas graças de celebridades e hóspedes corporativos. A vista deslumbrante da Baía de Guanabara é um dos diferenciais. O hotel ocupa as antigas sedes da Varig e da Vasp no Aeroporto Santos Dumont.

Os próximos passos da GJP serão a abertura de 120 apartamentos no Marupiara, em Porto de Galinhas (PE), e do hotel dois em um da rede, em Confins, Minas Gerais, com as marcas Linx e Prodigy. Ainda neste ano, a rede inaugura o Prodigy Gramado (RS), em julho, um hotel em Brasília, em outubro, e outro em Juiz de Fora (MG), em dezembro.

Coluna de Turismo da TN desta sexta traz bate-papo com Wellington Palhano, da Wheltour

11 de fevereiro de 2016 por antonioroberto

????????

Ele é um dos profissionais do setor de receptivo mais atuantes e experientes de Natal. Wellington Palhano (foto) está no ramo há quase 30 anos. Ele é o entrevistado da coluna de turismo desta sexta no jornal TRIBUNA DO NORTE.

Ao contrário do que alegam alguns empresários de Natal, o diretor da Wheltour se mostra otimista, porém não confirma que houve recorde de passageiros neste verão. Sobre passeios, ele diz que a bola da vez é Punaú.

Ainda na coluna desta sexta-feira, veja quais os palestrantes confirmados para o 7 Fórum de Turismo do RN, que se realizará nos dias 17 e 18 de março, paralelamente à 2 Feira dos Municípios e Produtos Turísticos do RN (Femptur).

Fecomércio-RN traça perfil do turista argentino que visita Natal

11 de fevereiro de 2016 por antonioroberto
Governador recebe a pesquisa em primeira mão do presidente da Fecomércio-RN

Governador recebe a pesquisa em primeira mão do presidente da Fecomércio-RN

O presidente do Sistema Fecomércio RN, Marcelo Fernandes de Queiroz, apresentou ao Governador Robinson Faria, na manhã desta quinta-feira (11), a pesquisa do perfil dos argentinos que visitam o Rio Grande do Norte através do voo direto Buenos Aires/Natal, implantado em setembro de 2015.

Além de traçar o perfil dos visitantes, a pesquisa também mediu o grau de satisfação deles, as razões que os levaram a escolher o nosso estado para fazer turismo, seus gastos e o grau de satisfação com os serviços públicos utilizados no RN durante a estadia.

Também participaram da reunião para apresentação da pesquisa, que aconteceu na Governadoria, o secretário de Turismo do RN, Ruy Gaspar; a assessora de comunicação do Estado, Juliska Azevedo; e o diretor executivo da Fecomércio, Jaime Mariz.

A pesquisa executada pelo Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento do Comércio (IPDC) da Fecomércio, no Aeroporto Internacional Aluízio Alves, durante os dias 31 de outubro e 07 e 14 de novembro de 2015, mostra que o voo direto entre as duas capitais foi fator decisivo para que argentinos optassem pelo Rio Grande do Norte como destino, já que 87,1% deles estavam em sua primeira viagem ao estado.

Os números mostram que 99,3% dos turistas recomendariam o estado como destino turístico; e 94,3% deles pretendem voltar, desde que o voo direto seja mantido. Para 62,9% dos entrevistados, a experiência de visita ao estado foi satisfatória, enquanto que 35,7% disseram ter suas expectativas superadas.

De acordo com informações do Governo do Estado, o voo proveniente de Buenos Aires chega ao Aeroporto de São Gonçalo do Amarante trazendo, em média, cem visitantes por semana. E está com todos os assentos vendidos até o final do mês de março.

O turista argentino que vem ao RN é adulto (61,4% possuem entre 26 e 50 anos); predominantemente do sexo feminino (60%); e com graduação completa ou pós-graduação (68,3%). A maior parcela dos entrevistados (70%) possui renda mensal individual acima dos US$ 1.524; são casados (47,1%); viajam na companhia da família (51,4%); e gastam, em média, por pessoa, R$ 382,20 por dia.

Quase 95% dos argentinos avaliaram o voo como sendo ótimo ou bom, uma vez que houve uma diminuição do tempo do percurso e de possíveis transtornos que ocorrem durante escalas e conexões. Apesar das reclamações em torno da dificuldade de acesso a transporte no Aeroporto de São Gonçalo, 83,7% dos entrevistados se mostraram satisfeitos.

A maior parte dos viajantes vieram a Natal para fazer turismo (93,7%), motivados principalmente pelas belezas naturais (88,6%), e dispensando os serviços de agências de viagem (80%). Foi a informação transmitida boca a boca (50,7%), seguida daquelas encontradas na internet (43,6%), que fizeram com que o turista argentino escolhesse o RN como destino. Quase a metade deles se hospeda em hotéis da cidade.

No que diz respeito ao que mais agradou ao turista argentino em sua permanência no RN, destacam-se os atrativos naturais (96,4%). Foram apontados, ainda, com percentuais superiores a 20%, os preços cobrados, a infraestrutura e a limpeza pública.

Quando convidados a dar notas aos serviços e infraestrutura, o acesso ao Aeroporto Aluízio Alves obteve a menor avaliação (nota média 7,5); seguido de atrativos históricos (7,7); comércio (7,7); e informação/sinalização turística (7,9); enquanto que os atrativos naturais e a hospitalidade obtiveram notas superiores a 9.

Carnaval de Natal emplacou. É hora de aliar a festa ao Turismo

10 de fevereiro de 2016 por antonioroberto

O Carnaval de Natal pegou. É fato. Após as cinzas, é hora de traçar metas bem definidas e estratégicas convincentes para que a folia seja mais um instrumento de venda desde belo destino.

Obviamente, a “disputa” não será com os feéricos, congestionados e às vezes turbulentos carnavais de Salvador e Recife/Olinda. Nossas características são outras.

Aqui é, sobretudo, Carnaval-família, onde três gerações podem freqüentar o mesmo bloco. É Carnaval-seguro, pois não há brigas ou empurrões, apesar das multidões. É Carnaval-praia e Carnaval-brisa, pois o mar está sempre por perto para um banho até mesmo na alma.

E vale lembrar que alguns pólos (sobretudo o de Ponta Negra) têm ótimos restaurantes no percurso. Enfim, dá para brincar, degustar e ser feliz. Tudo ao mesmo tempo.

Cabe agora aos marqueteiros embalar este produto, que precisa de formatação, de uma “cara”, para que vá à vitrine. Tem falhas, claro. Mas emplacou.

Natal tem gente bonita, de bem com a vida, que sorri, sabe viver… e é justamente este o perfil de quem está nos blocos de rua ou nos show dos pólos. E lembrem-se: o norte-rio-grandense é o maior anfitrião do Brasil.

Como conter gastos e maximizar oportunidades é regra geral da economia, o Carnaval de Natal poderia, aos poucos, trazer menos “medalhões” nacionais, aqueles cantores que faturam alto e às vezes não correspondem no palco.

Houve “episódios” deste tipo neste Carnaval. Enganaram mais do que cataram. Ora… temos bons músicos por aqui, que seguram bem a peteca tanto nos blocos como nos palcos. E não custam a exorbitância de certos mitos já considerados ultrapassados.

Vamos vender o Carnaval de Natal no âmbito do Turismo? Trazer mais divisas e dividendos? Quem não gostaria de brincar em paz, ao vento, ao sol, no astral de Natal? Bem hospedado, a poucos metros do polo Ponta Negra.

Ainda há (muita) demanda para Salvador e Recife/Olinda, claro. Mas certamente também poderá haver (muito) público para o Carnaval Família ou o Carnaval Conforto de nossa cidade. Vamos apostar nisso?

Coluna de turismo da TRIBUNA DO NORTE traz bate-papo com secretária de Gostoso

5 de fevereiro de 2016 por antonioroberto

A coluna semanal de turismo do jornal TRIBUNA DO NORTE, que sai neste sábado de Carnaval, traz um bate-papo com a secretária de Turismo de Gostoso, Jane Linhares.

Veja também que o Rio Grande do Norte disputa dois voos internacionais: um de Madri, com a Costa Rica, outro de Oslo-Estocolmo, com a Tailândia. E confira ainda: as principais feiras de turismo nacionais que terão estande do RN em 2016.

A coluna lembra também que os voos a partir de Natal continuam caros, o que leva muitos norte-rio-grandenses a optar pelo aeroporto Castro Pinto, na Grande João Pessoa, como portão de saída.

Zika vírus afasta turista internacional do Brasil

5 de fevereiro de 2016 por antonioroberto

O zika vírus pode trazer sérios prejuízos para o turismo brasileiro, justamente num momento de câmbio favorável para os estrangeiros. O Banco Mundial compilou dados de receita internacional de países afetados nas Américas e o resultado é preocupante.

De acordo com os números, 19 países podem totalizar uma perda US$ 63,9 bi em visitas de estrangeiros. Os números, no entanto, levam em consideração o total de lucro arrecadado por país em 2013.

O Brasil teria uma baixa de US$ 7 bilhões. É o terceiro no ranking negativo. O México seria o “líder”, com a perda de US$ 14,3 bilhões.

Nesta semana, a Organização Mundial de Saúde (OMS) decretou estado de emergência em saúde pública. Segundo a entidade, quatro milhões de pessoas podem ser contaminadas pelo zika.

O ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, tenta tranquilizar o setor. Ele considera o Brasil seguro para visitas, sobretudo no período da Olimpíada.

“Não existe nenhuma restrição de viagens para o Brasil. O próprio Ministério da Saúde já informou que o vírus circula em todo o país, ou seja, toda a população brasileira deve se sensibilizar e entrar nessa mobilização nacional de combate ao mosquito”, informou ele.

Confira o ranking com a previsão de perdas em dez países:

1- México – US$ 14,3 bilhões
2- Ilhas caribenhas – US$ 11 bilhões
3- Brasil – US$ 7 bilhões
4- Panamá – US$ 5,2 bilhões
5- Argentina – US$ 5 bilhões
6- Colômbia – US$ 4,8 bilhões
7- Peru – US$ 3,9 bilhões
8- Costa Rica – US$ 2,8 bilhões
9- Uruguai – US$ 2 bilhões
10- Guatemala – US$ 1,5 bilhão

Bloco Suvaco do Careca reunirá muitos profissionais do turismo potiguar

5 de fevereiro de 2016 por antonioroberto
Bloco tem proposta ambiental

Bloco tem proposta ambiental

Guias de turismo, bugueiros e vários profissionais de turismo participarão, no próximo domingo, do desfile do bloco “Suvaco do Careca”, em Ponta Negra.

Profissional do segmento de bugue e técnico da Secretaria de Turismo de Natal, Maurício Cavalcanti é o fundador do bloco. Ele observa que o “Suvaco do Careca” já está em seu sexto ano.

“Foi um dos precursores da revitalização do Carnaval em Natal. Surgimos logo depois do bloco “Poetas, Carecas, Bruxas e Lobisomes”, comenta Maurício.

O bloco sairá do Mercado de Ponta Negra, com bonecos gigantes e estandartes, às 16h de domingo. A som da Orquestra Dragões do Frevo, os foliões irão até o palco da praça ecológica de Ponta Negra, onde acontecerá o show do grupo Monobloco.

A ideia do nome “Suvaco do Careca”, comenta Maurício, teve como origem o bloco “Suvaco do Cristo”, do Rio de Janeiro. “Careca”, obviamente, refere-se ao nosso Morro do Careca.

Maurício Cavalcanti com a diretoria do Suvaco do Careca

Maurício Cavalcanti com a diretoria do Suvaco do Careca

O bloco tem como mensagem o respeito ao meio ambiente e a preservação da Praia de Ponta Negra como patrimônio turístico e cultural da cidade. O próprio frevo do Suvaco do Careca conscientiza sobre a importância da preservação do meio ambiente.

Venda de camisetas e maiores detalhes sobre o bloco: 99983-1435.

TripAdvisor anuncia que Natal, Fortaleza e Pipa são os destinos mais acessíveis para aluguel por temporada

4 de fevereiro de 2016 por antonioroberto

O TripAdvisor Aluguéis de Temporada, com oferta de mais de 740 mil imóveis em todo o mundo, revela que Natal, Fortaleza e Praia da Pipa são os destinos nacionais mais acessíveis para quem quer aproveitar alguns dias de descanso até abril.

O estudo mostra os valores de aluguel de uma semana entre janeiro e abril de 2016 para propriedades com dois dormitórios em 10 cidades populares entre os brasileiros no TripAdvisor.

Confira a média de preços de aluguéis por temporada em imóveis com dois quartos. Os valores correspondem a uma semana em 2016. E veja também quais são os dez destinos mais acessíveis, segundo o TripAdvisor.

1 – Natal
R$ 2.351,00

2 – Fortaleza
R$ 2.995,00

3 – Praia da Pipa
R$ 3.016,00

4 – Florianópolis
R$ 4.319,00

5 – Salvador
R$ 4.396,00

6 – São Paulo
R$ 5.110,00

7 – Porto Seguro
R$ 5.281,00

8 – Paraty
R$ 5.343,00

9 – Búzios
R$ 5.915,00

10 – Rio de Janeiro
R$ 7.892,00