Turismo cultural é tema de artigo de Eliezer Andrade, diretor da M Som. Confira

15 de abril de 2014 por antonioroberto

A importância do Turismo Cultural

Turismo cultural é aquele que promove regiões específicas tais como bairros, distritos, cidades, etc. com potencial histórico e rico de elementos da cultura local e da produção intelectual e artística, geralmente lugares históricos ou com monumentos arquitetônicos e obras de grande representatividade da identidade do povo.

Apesar de toda viagem turística ser uma experiência cultural, nem todo turista é um turista cultural no exato sentido do termo. Ao sair de seu ambiente, o turista entra em contato com novos sabores da culinária local, com as músicas mais pedidas nas estações de rádio, com a forma dos habitantes de receberem seus visitantes, com a diversidade, etc. O que define o Turismo Cultural propriamente dito é a motivação da viagem em torno de temas da cultura e novas experiências sociais e singulares com pessoas e símbolos regionais.

Este tipo de turismo vem crescendo com intensidade no mundo todo. Além de entretenimento, os roteiros turísticos culturais agregam conhecimento e proporcionam experiência única, na medida em que é possível interagir com novos costumes, fatos históricos e locais marcados por grandes acontecimentos exclusivos. As pessoas cada vez mais buscam experiências singulares, algo que só pode ser encontrado em determinando local.

A pressão social para que locais culturais, principalmente históricos, sejam restaurados e preservados tem contribuído muito para este crescimento. Atualmente há grande valorização da identidade cultural de um povo e de sua riqueza intelectual e artística – seu patrimônio cultural. A consciência universal de que a cultura de um povo não pode e não deve fechar em si mesma, mas estar aberta à contribuição de outros povos e raízes é fundamental à vivencia de um mundo globalizado. A interação dos povos nas dinâmicas culturais enriquece e qualifica o indivíduo socialmente num mundo irreversivelmente globalizado com tendência à humanização e socialização dos valores e costumes.

As principais atrações turísticas culturais de um local normalmente são construções históricas, palácios, fortes, igrejas, casas, museus, locais em que ocorreram fatos históricos importantes, sítios arqueológicos, galerias de arte, etc. Itens como pintura, escultura, teatro, dança, música, gastronomia, artesanato, religião, literatura, arquitetura, história, festas, folclore, entre outros, formam uma combinação, um caldo cultural que permite a vivência de uma rica experiência da diversidade e multiplicidade das experiências humanas.

Os turistas buscam roteiros turísticos que se adaptem às suas necessidades, desejos e preferências. Um segmento que atrai demanda crescente e com tendência de consumo importante para a economia das cidades, como é o caso de Natal e do RN. Na medida em que são bem estruturados e bem trabalhados, se tornam importantes polos indutores do turismo, trazendo melhorias e desenvolvimento para a região.

O RN possuiu patrimônio cultural diversificado e plural que representa para o turismo oportunidade de estruturação, melhoria na infraestrutura e equipamentos além do incremento de novos produtos, possibilitando promover e preservar a cultura, o bem estar da população, inclusão com participação de todas as classes sociais.

A relação entre a cultura e a atividade turística não pode ocorrer sem a necessária compreensão das formas de caracterização e estruturação pertinentes ao segmento. Não se trata de vender algo interessante apenas, mas um produto que tenha a marca da identidade do povo, conteúdo cultural legitimo, proposta artística e cultural bem estruturada e autêntica em sua produção e origem.

Em uma caracterização mais ampla do Turismo Cultural, incorporando conceitos dos tipos de turismo que vêm ganhando destaque no processo de segmentação do turismo no País, temos como exemplo mais recente o Turismo Cinematográfico, o Turismo Ferroviário, Arquitetônico, o Turismo Gastronômico, o Enoturismo, o Ecoturismo e o Turismo Arqueológico.

Quanto ao perfil particular, além do turista cultural há aqueles com interesse ocasional, primariamente motivados por outras iniciativas, mas aproveitando a estadia acabam incorporando o tour cultural como opção de lazer secundária. Esses acabam visitando algum atrativo, embora não tenham se deslocado para tal fim e, apesar de não se configurarem como público principal do que conceituamos como Turista Cultural, são também importantes para o destino, devendo ser considerados para fins de estruturação e promoção do produto turístico. Tal diferenciação é importante para adequar produtos, roteiros específicos acessíveis e abordagem a cada tipo de iniciativa.

Segundo dados de pesquisa apresentada pelo Ministério do Turismo (2010), o perfil do turista cultural idealizado nas caracterizações do segmento se apresenta como segue:

• Alto índice de escolaridade;

• Utilizam principalmente os meios de hospedagem convencional;

• Viajam acompanhados (amigos, família, casal);

• A cultura é o principal fator de motivação da viagem;

• Reconhecem-se como turistas culturais, com hábitos de consumo próprios do segmento. Além de alto poder aquisitivo e predisposto a investir em produtos de qualidade que lhe atendam as expectativas.

O Turismo Cultural não depende tanto das condições climáticas, como o Turismo de Sol e Praia ou outros segmentos cujas atividades são realizadas integralmente ao ar livre. Por isso, as viagens desse segmento podem acontecer ao longo de todo ano, sem grandes variações no fluxo de visitantes, sendo uma alternativa para a redução da sazonalidade nos destinos. As atividades culturais ainda funcionam muito bem na composição da oferta turística e como estratégia para ampliar o fluxo turístico nos períodos de baixa, com consequente aumento da taxa de ocupação dos equipamentos e em extensão a permanência na cidade.

A Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco) é a instituição que estabelece as convenções internacionais quanto à definição e proteção do patrimônio cultural. No Brasil, o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), criado em 1937, é a autarquia vinculada ao Ministério da Cultura que tem a missão de preservar o patrimônio cultural do país. O patrimônio material é protegido por instrumento legal chamado tombamento, enquanto o patrimônio imaterial é por registro.

Fica evidente, por constatação, o imenso valor que pode ser agregado pelo fomento desta atividade tão densa, de interesse universal e exponencialmente enriquecedora para a economia local. É um legado cultural que se eterniza na memória e no intercâmbio das relações humanas.

(*) Eliezer Zulianeli Andrade (diretor da M Som)

Recife Convention incorpora Caruaru e passa de 200 mantenedores

15 de abril de 2014 por antonioroberto
O Recife Convention & Visitors Bureau, referência entre as entidades congêneres do Nordeste, assinará nos próximos dias um convênio de cooperação técnica com a Associação Comercial de Caruaru, uma das principais cidades do interior de Pernambuco.
 
Com o acordo, segundo a diretora executiva do Recife CVB, Maitê Uhlmann,  que esteve em Natal na semana passada, será possível ultrapassar a meta de 200 associados (atualmente são 194 mantenedores), bem como ter mais uma região estratégica atendida, com capacidade para receber eventos.

Em 2013, a entidade captou 32 eventos e apoiou 64. Para este ano, informa Maitê, a meta também está em torno de 100 eventos. “É um ano ruim para a captação, devido à Copa e às eleições, mas vamos tentar manter os mesmos números do ano passado”, comenta a diretora executiva do Recife CVB.

Tap transporta 2,3 milhões de passageiros no primeiro trimestre

14 de abril de 2014 por antonioroberto
A Tap transportou quase 2,3 milhões de passageiros  no primeiro trimestre deste ano, o que se traduz num aumento de 5,5% em relação ao mesmo período no ano passado. Ou seja: mais 119 mil passageiros.
A taxa de ocupação média foi de 76,3%. Ficou 2,5% acima do load factor do primeiro trimestre do ano passado.
O crescimento do volume de tráfego se registrou antes mesmo de a Tap aumentar sua capacidade. No segundo semestre a empresa terá seis novos aviões Airbus: dois A330 para voos de longo curso e mais quatro A319 e A320 para médio curso.
Os bons números do primeiro trimestre da Tap, contudo, não se devem às linhas para o Brasil. A Europa teve incremento de 5%.  Portugal (voos internos) registrou 8%. África, 10%. Os EUA tiveram 22% de crescimento.

 

Gostoso terá festival de música nesta Semana Santa

14 de abril de 2014 por antonioroberto
Com boa música... ainda mais Gostoso

Com boa música… ainda mais Gostoso

São Miguel do Gostoso será palco de interessante evento cultural nesta Semana Santa. Trata-se do Gostoso Music Festival, que se realizará de quinta a sábado no restaurante Maria Bonita, a partir das 20h. O espaço fica na Praia dos Cardeiros.  A entrada é franca na quinta-feira e custará R$ 10 na sexta e no sábado.

Serão cinco atrações musicais, de estilos diversificados. A Orquestra Internacional Bola da Vez abrirá o evento na quinta feira. Dado curioso: são 13 músicos de sete nacionalidades (Brasil, Argentina, Itália, Alemanha, Espanha, EUA e Equador).

A música argentina e o regional progressivo predominarão na Sexta Santa, com apresentação do Duo Sotaque e dos potiguares Zelito Coringa e Mazinho Viana. O Duo é formado pelo alemão Oswin Lohss e pelo argentino Eduardo Juáre, que apresentarão vários clássicos da música argentina, além de trabalhos autorais.

No sábado será a vez da música napolitana e do jazz, com a apresentação do cantor italiano Paolo Fiore e da cantora americana Haley Peltz.

 

Nordeste está nos planos de viagem de 44,3% dos brasileiros, segundo pesquisa do MTur e FGV

14 de abril de 2014 por antonioroberto

A intenção do brasileiro de viajar pelo Brasil cresceu para 27,1% em março de 2014. É o que mostra pesquisa do Ministério do Turismo que mede a intenção do brasileiro de viajar pelo país pelos próximos seis meses. No ano passado, no mesmo período, o percentual positivo era de 26,6%. 

A Sondagem do Consumidor – Intenção de Viagem é um estudo do MTur em parceria com a Fundação Getúlio Vargas (FGV). É realizada em sete capitais brasileiras: Belo Horizonte, Brasília, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo.

Os destinos nacionais se mantêm como preferidos dos brasileiros (64,3%) e a região Nordeste é a mais requisitada (44,3%). O principal meio de transporte é o avião (62%) e os tipos de hospedagens mais requisitados são os hotéis e as pousadas (56,4%). 

Um dos destaques dessa Sondagem ficou para Recife. Os moradores da capital pernambucana são os que mais desejam viajar para fora do estado (95,3%), considerando as sete capitais monitoradas pelo estudo. 

Mar Hotel Conventions, em Recife, passa a ter 383 apartamentos

14 de abril de 2014 por antonioroberto

O Mar Hotel, em Recife, que a partir deste mês passará a oferecer 383 apartamentos, vai se chamar Mar Hotel Conventions. O empreendimento agregará o empresarial Pontes Corporate Center, conectado por passarelas ao hotel.

Mar Hotel é muito procurado por visitantes do RN

Mar Hotel é muito procurado por visitantes do RN

As mudanças não param aí. O lobby do Mar Hotel já conta com um café, um bar e novas lojas. O atual restaurante, destinado a almoço e jantar, o Promenade, será ampliado para atender até 100 clientes simultaneamente.

A nova ala de unidades habitacionais, que entra em soft openning neste mês, terá 130 apartamentos executivos. Já o novo salão para eventos, com pé direito de 4,15 m² e capacidade para mais de 200 pessoas em formato auditório, estreia em julho.

Azul terá seis voos extras para Natal até o final do mês

12 de abril de 2014 por antonioroberto

A Azul anuncia seis voos extras para Natal até o final do mês. O primeiro está agendado para a próxima quinta-feira (17), na rota para Fernando de Noronha.

As outras datas serão 18, 21, 22 e 30 de abril. O último voo extra da Azul para Natal será no dia 1º de maio.

As aeronaves utilizadas serão Embraer 190 e Embraer 195, com capacidade para 98 e 114 passageiros, respectivamente.

Vejam números finais da 23ª BNTM, realizada na Arena Pernambuco

11 de abril de 2014 por antonioroberto

4.052 encontros

237 suppliers (fornecedores) -

220 buyers (operadores)

142 representantes governamentais

33 países – Brasil (57), Argentina (40) e EUA (32) foram os mais representados.

14 estados tiveram supliers – Pernambuco, Bahia e Rio Grande do Norte foram os mais representados

 

Participação por segmentos

- hotelaria (68%)

- agências (14%)

- operadoras (14%)

- empresas de transportes (4%).

 

(*) No próximo ano a BNTM será realizada em Fortaleza, em abril ou maio. A data não está definida.

 

 

Pelo menos durante a BNTM, CTI Nordeste teve “presidente de honra”

11 de abril de 2014 por antonioroberto
Uma das entrevistas coletivas da BNTM

Uma das entrevistas coletivas da BNTM

O presidente da Fundação CTI Nordeste é o secretário de Turismo da Paraíba, Renato Feliciano, porém foi criada a figura do “presidente de honra” da instituição, que é o ex-presidente da CTI Nordeste e ex-secretário de Turismo de Pernambuco, Alberto Feitosa, que deixou os cargos para tentar sua reeleição como deputado estadual.

Sobre a BNTM realizada na Arena Pernambuco de 27 a 30 de março, o “presidente de honra” disse que é hora de o Nordeste trabalhar de forma integrada, tanto na capacitação como nas promoções”. A Copa do Mundo foi pouco abordada no evento. A maioria dos secretários considerou que o essencial já foi feito ou está em vias de conclusão, como melhorias urbanas, obras de mobilidade e treinamento de pessoal.

A diminuição da alíquota do ICMS da aviação comercial, para tentar atrair novos voos, e que é uma decisão estadual, não agrega do Nordeste, como se imaginava. Pernambuco, por exemplo, é contra a renúncia fiscal. “A atração de novos voos se faz com promoções, com capacitação, com trabalho junto às empresas aéreas e às operadoras”, comenta André Correia, presidente da Empresa Pernambucana de Turismo (Empetur).

 

Nordeste integrado, porém dividido por segmentos

11 de abril de 2014 por antonioroberto
Nordeste unido, jamais vencido

Nordeste unido, jamais vencido

 

A BNTM realizada em Recife no final de março tentou, desta vez, segmentar o Turismo do Nordeste: Sol e Mar, Ecoturismo, LGBT, Gastronomia, Negócios, História, Cultura e Étnico, Religioso e Luxo foram os eixos apresentados. Mas o local escolhido para abrigar os nove estados da região, de forma integrada, não agradou, sobretudo porque a área não era climatizada e faltou mais apelo cenográfico.

A realização do primeiro evento de Turismo em uma arena construída para a Copa do Mundo foi positiva, segundo buyers, supliers e representantes institucionais. O evento ficou um pouco disperso, devido à distância entre os setores institucional e destinado às rodadas de negócios, que por sua vez também ficavam distantes das salas de capacitação e destinadas a entrevistas coletivas.

Em se tratando do estado-anfitrião, ficou nítido o jeito de ser e receber de Pernambuco. Não só nos detalhes temáticos na feira (dos painéis estratégicos ao bolo-de-rolo) como na festa de abertura, que certamente entrou para a história da BNTM. Das 19 às 22h do dia 27, no imponente Castelo Brennand, Pernambuco conseguiu mostrar uma série de shows folclóricos e musicais, com ênfase no frevo, nas cirandas e no maracatu. Até os bonecos de Olinda não faltaram à festa.

O estado que sediou a BNTM aproveitou bem o evento para lançar campanhas promocionais e de marketing. Uma delas é a “Pernambuco vai invadir sua praia”, com apoio da Azul Linhas Aéreas. Iniciada na semana passada, trata-se de uma intervenção descontraída em sete destinos nacionais (Natal, João Pessoa, Maceió, Salvador, Rio de Janeiro, São Paulo e Campinas), onde são distribuídos picolés com a marca de Pernambuco.