Muscat, capital de Omã: ponto alto do cruzeiro pelo Golfo Pérsico

25 de janeiro de 2015 por antonioroberto

Primeiro impacto em Muscat: lá tem aqueles ônibus de sightseeing, vermelhos, de dois andares, que fazem city-tours nas principais cidades do mundo. Isto é bom ou ruim? Vejamos: é prático. Eu mesmo utilizei. Tem tradução para seis línguas. Mas analisemos bem: não combinam nada com a atmosfera muçulmana reinante.

Dizem que os omanis são gente fina. Mais calmos. Sorridentes. Não deu para captar, pois passei apenas umas seis horas na cidade. Mas gostei do que vi. Trânsito disciplinado. Praias bonitas. Um belo teatro. Marinas. E um incrível palácio do sultão de Omã. Sim, o país é um sultanato. Fica entre os Emirados Árabes e o Iemen, que há dois dias teve o governo deposto por guerrilheiros. Ao norte, está o Irã. Que vizinhança, hein?

Mas as tradições estão bem mantidas em Muscat, que esteve sob domínio português no século XVI. O souk (pequena galeria de lojas, que não chegam a ser uma medina) é bem variado. Os minaretes da mesquita se erguem bem perto do comércio. Há bancos pela orla, coretos, um clima às vezes até mesmo bucólico, com áreas ajardinadas.

20150114_141651

20150114_120712

20150114_131815

20150114_122957

20150114_130552

20150114_141934

20150114_130559

20150114_120342

20150114_105324

20150114_114301

20150114_114911

20150114_14010820150114_142242

A orla de Khor al Fakkan, nos Emirados Árabes

25 de janeiro de 2015 por antonioroberto

A parada dos navios de cruzeiros marítimos em Khor al Fakkan, que pertence aos Emirados Árabes, tem mais a ver com estratégia de navegação do que com atrações, propriamente.

A cidade pouco oferece. Tem três quilômetros de praia no Centro, mas banho de mar que é bom… só de roupa. A regra vale para homens e mulheres. Além do mais, a água é sempre gelada. A orla, porém, pelo menos quebra a monotonia do visual árido, onde nem a arquitetura seduz.

No mais, a pequena cidade reserva mesquitas (claro!), algum comércio, cafés e um ar de vilarejo parado no tempo. O traje muçulmano é usado por mais da metade da população.

O navio para por volta das 8h em Khor al Fakkan e zarpa no final da tarde. Um passeio pela orla, a pé, é o bastante para espiar a cidade. Nem precisa táxi. Basta sair do navio e andar uns dois quilômetros pela calçada ou pela própria areia.

20150113_121011

20150113_121005

20150113_142404

20150113_121641

20150113_134018

20150113_135636

Abu Dhabi, capital dos Emirados Árabes: arquitetura moderna, praias, marina, shoppings e até parque temático da Ferrari

24 de janeiro de 2015 por antonioroberto

A primeira parada do cruzeiro pelo Golfo Pérsico é Abu Dhabi, capital dos Emirados Árabes. Muitos pensam que a capital é Dubai, que na verdade é a maior cidade do país, a mais badalada, meca do entretenimento e com aspecto ocidental, sob certos ângulos.

Mas falemos de Abu Dhabi. Vale a pena conhecer seu Emirates Palace, aberto à visitação e considerado o melhor hotel dos Emirados. Há quem diga que o mais imponente é o Burj al Arab, vertical, em Dubai, espécie de ícone da cidade. O páreo é duro no item sofisticação.

A principal atração turística de Abu Dhabi, porém, não está na arquitetura ou na orla. Trata-se do parque temático de Ferrari, que dizem ser muito interessante e interativo. Fica a uma hora do porto. Nem todos vão. Muitos preferem os shopping centers, bem amplos, modernos e com ar condicionado no ponto.

Caminhar em frente à marina de Abu Dhabi pode ser um bom programa, assim como visitar seu “Centro de Artesanato”, que é o Herritage Village, com lojinhas que vendem de imas de geladeira a burcas.

O espellho do arranha-céu

O espellho do arranha-céu

Primeira máquina de venda de ouro dos Emirados Árabes fica em Abu Dhabi

Primeira máquina de venda de ouro dos Emirados Árabes fica em Abu Dhabi

Interior do hotel Emirates Palace

Interior do hotel Emirates Palace

Música erudita tem espaço em Abu Dhabi

Música erudita tem espaço em Abu Dhabi

A dança das águas

A dança das águas

Em meio aos prédios luxuosos, também há vegetação

Em meio aos prédios luxuosos, também há vegetação

A praia de Abu Dhabi

A praia de Abu Dhabi

Mercado de artesanato

Mercado de artesanato

Emirates Palace é considerado o melhor e mais luxuoso hotel dos Emirados Árabes

Emirates Palace é considerado o melhor e mais luxuoso hotel dos Emirados Árabes

Pelas avenidas, o culto ao sheik

Pelas avenidas, o culto ao sheik

Uma parte da Marina de Dubai

Uma parte da Marina de Dubai

Dubai. Vale a pena?

24 de janeiro de 2015 por antonioroberto

O título é uma pergunta difícil. Vale a pena conhecer? claro. Mas não vale a pena voltar. Eu retornei a Dubai e mais uma vez não gostei muito. Havia na verdade passado apenas um dia em Dubai, há quatro anos, em conexão para a Jordânia. Fiz um city-tour pela cidade e elegi o melhor local: o interior do ônibus, bem climatizado. Era junho e os Emirados Árabes chegam a 50 graus no período. Horrível. Diria que impraticável.

Voltei há duas semanas a Dubai, pois em janeiro o clima é muito bom (22 a 25 graus). Passei apenas dois dias antes de pegar um cruzeiro pelo Golfo Pérsico. Não gostei lá essas coisas de novo, confesso. É muita freeway e muito cimento para meu modo provinciano de fazer turismo. Não rola a tal da química, embora tenha curtido bastante. Estava de férias. Relaxado. Tudo era legal!

Cumpri quase todos os roteiros. Dos passeios na velha Dubai, entre souks de ouro, mercado de especiarias e museus, a Jumeirah, onde ficam os resorts badalados e caríssimos que são a cara de Dubai. Só não subi no Burj al Kalifa, o maior prédio do mundo. Primeiro porque estavam esgotados os ingressos. Depois porque cada bilhete custa 500 dirrans, o que equivale a pouco mais de cem euros.

Mas é um destino interessante? É. Porém muito artificial, meio fake… Não é minha praia. Prefiro o inverno europeu com seu desfile medieval aos shoppings e arranha-céus de Dubai, que no entanto está bem preparada para duas ocasiões distintas: em breve, será cenário de uma novela da Globo, o que vai gerar mais brasileiros por lá; em 2020, sedia a Expo Internacional.

Na capital do entretenimento dos Emirados Árabes só para esnobar mesmo em um item: táxis (combustível é barato por lá, claro). Por isso, me esbaldei. Fiz corridas longas, cruzando toda a cidade, por meros 10 euros (R$ 35), que correspondem a 43 dirrans (moeda local). Táxi caro só paguei na volta, do aeroporto de São Gonçalo do Amarante até minha casa, no Sanvale. Aí deu saudade de Dubai…

Detalhe: a cidade está virando ponto de partida para cruzeiros no Golfo Pérsico. Aí vale a pena, já que dá para conhecer vários destino na mesma viagem. A Costa Cruzeiros já navega por lá de dezembro a fevereiro há vários anos. Neste ano, o navio MSC Orchestra fez sua estréia no mar das Arábias. O roteiro inclui Abu Dhabi e Khor al Fakkan, nos Emirados Árabes; e Muscat e Khasab, em Omã.

O cruzeiro, de uma semana, dá uma visão mais abrangente desta vida muçulmana que margeia férteis campos petrolíferos. Imaginem que o navio passa até pelo Estreito de Ormuz, administrado por Omã e Irã e objeto de várias guerras na região. Enfim, um mundo diferente que vale a pena conhecer, refletir, analisar, comparar e, claro, se enriquecer culturalmente.

"Sua majestade"... Ele... o badalado hotel Burj Al Arab

“Sua majestade”… Ele… o badalado hotel Burj Al Arab

Galera bem entrosada, com o Burj  al Arab por perto

Galera bem entrosada, com o Burj al Arab por perto

Construções às vezes reservam novidades

Construções às vezes reservam novidades

Cidade tem recantos aprazíveis

Cidade tem recantos aprazíveis

Contrastes. Dubai é assim...

Contrastes. Dubai é assim…

De barco, a caminho do hotel... que tal?

De barco, a caminho do hotel… que tal?

A esquina e a mesquita

A esquina e a mesquita

Lago artificial em torno do Dubai Mall

Lago artificial em torno do Dubai Mall

Ministério das Finanças. Será que passa muito dinheiro por aí?...

Ministério das Finanças. Será que passa muito dinheiro por aí?…

Arquitetura típica de Dubai

Arquitetura típica de Dubai

Restaurante típico

Restaurante típico

Canteiros floridos trazem novo alento à cena

Canteiros floridos trazem novo alento à cena

A praia pública de Dubai e uma de suas referências arquitetônicas, o Burj al Arab

A praia pública de Dubai e uma de suas referências arquitetônicas, o Burj al Arab

Burj al Kalifa: prédio mais alto do mundo

Burj al Kalifa: prédio mais alto do mundo

Principal museu de Dubai

Principal museu de Dubai

Conforme esperado, gasto de turistas estrangeiros no Brasil bate recorde em 2014

23 de janeiro de 2015 por antonioroberto

O gasto de turistas estrangeiros no Brasil bateu recorde no ano passado, com US$ 203 milhões a mais do que foi registrado em 2013. Os números foram divulgados pelo Banco Central nesta sexta-feira (23).

Com isso, o turismo respondeu pelo ingresso de quase US$ 7 bilhões no país. Os viajantes internacionais gastaram US$ 524 milhões no Brasil apenas no mês de dezembro.

Os dados do Banco Central mostram que em junho e julho – meses de realização da Copa – os visitantes internacionais gastaram US$ 1,5 bilhão no país, valor recorde, que representou aumento de 60% na comparação com igual período de 2013.

Um levantamento realizado pelo Ministério do Turismo, em parceria com a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), revela que o país recebeu turistas de 203 nacionalidades durante o Mundial. Ficaram em média 13 dias no país e estiveram em 491 municípios brasileiros, incluindo as cidades-sede.

Secretaria de Turismo do RN recepciona com brindes os visitantes da Fiart

23 de janeiro de 2015 por antonioroberto
Fiart sempre traz a Natal índios artesãos

Fiart sempre traz a Natal índios artesãos

A Secretaria de Turismo do RN tem estande de 12 metros quadrados na 20ª Feira Internacional do Artesanato (Fiart), que começou na tarde desta sexta-feira (23) no Pavilhão das Dunas do Centro de Convenções de Natal. O espaço fica logo na entrada da exposição e tem distribuição de brindes (bolsa, chapéu e squeeze personalizado) e exibição de vídeo de uma campanha promocional do Rio Grande do Norte.

O secretário de Turismo do RN, Ruy Gaspar, comenta que conversou com Neiwaldo Guedes, idealizador do evento, sobre o fato de a Fiart ser em plena alta temporada, e não na baixa estação. “Ele me disse que o sucesso das vendas da feira se deve justamente à participação dos turistas, que são os principais consumidores. Ano passado foram quase R$ 9 milhões vendidos no evento. É uma grande oportunidade para os nossos artesãos comercializarem seus produtos e movimentarem a economia local”, ressalta Gaspar.

Prefeito de Gramado (RS) confirma visita a Natal em março. Vai entregar os prêmios do Concurso de Decoração Natalina

23 de janeiro de 2015 por antonioroberto
Tissot e Bezerril no Festival do Turismo de João Pessoa, realizado em outubro

Tissot e Bezerril no Festival do Turismo de João Pessoa, realizado em outubro

O secretário de Turismo de Natal, Fernando Bezerril, recebeu nesta sexta-feira (23) a confirmação da visita do prefeito de Gramado (RS), Nestor Tissot, que irá fazer a entrega da premiação do Concurso de Decoração Natalina 2014, realizado pela Prefeitura do Natal/Setur e Câmara de Dirigentes Lojistas de Natal (CDL).

O evento acontecerá no dia 6 de março, no Versailles Recepções (América F C). Bezerril fez o convite a Tissot durante o 4º Festival do Turismo de João Pessoa, em outubro.

O prefeito também participará, em Natal, do “Encontro dos Profissionais do Turismo”, no Hotel Serhs, promovido pela jornalista Cristina Lira. Na ocasião, fará uma apresentação do evento “Gramado Cidade Luz”, que tornou a cidade referência para viagens no ciclo natalino.

Apple vende e-book sobre turismo potiguar

23 de janeiro de 2015 por antonioroberto

image

Já esta à venda na loja da Apple, Ibooks Store do Brasil e Portugal, o livro digital “Natal e as belas praias do Rio Grande do Norte”. Trata-se de um e-book de fotografias e mapas explicativos sobre Natal e o litoral potiguar.

O produto pode ser encontrado na categoria América Latina – Viagem e Aventura. É possível também acessar o e-book apenas digitando o título ou o nome dos autores na busca da Ibooks Store.

Os autores são Márcia Monteiro de Carvalho e Erich Ettensperger, que já têm vários livros lançados sobre o turismo potiguar e até mesmo sobre atrativos nacionais.

Voo semanal direto da Tam na rota Recife-Buenos Aires começa a operar neste sábado

23 de janeiro de 2015 por antonioroberto

Começa a operar amanhã (sábado, 24) o voo direto semanal da Tam entre Recife e Buenos Aires. Decolará do Recife sempre aos sábados, às 15h12, com chegada no aeroporto de Ezeiza, em Buenos Aires, às 20h30, horário local.

O retorno à capital portenha será sempre aos domingos, com saída às 2h40 de Ezeiza e chegada à capital pernambucana às 7h45. A nova rota será operada por um Airbus A320, com capacidade para 174 passageiros.

Para o secretário de Turismo, Esportes e Lazer de Pernambuco, Felipe Carreras, de família potiguar, o voo direto para Buenos Aires é o reflexo do bom momento que Pernambuco vive.

“Iremos potencializar a divulgação do estado nas cidades argentinas para trazer cada vem mais turistas. Recife vive um novo momento no turismo. Consolidamos a cidade como um destino de lazer, de cultura e de gastronomia. Estamos prontos para desempenhar o papel de porta de entrada e de destino indutor de Pernambuco”, observa.

Arituba une Japão e Dubai no mesmo pacote. Saída de Natal em abril

22 de janeiro de 2015 por antonioroberto

A Arituba Turismo já comercializa o pacote “Maravilhas do Japão com Dubai”, com saída de Natal no final de abril. Inclui as cidades de Kyoto, Hiroshima, Tóquio, Hakone, Okinawa e Dubai. Abrange passagens aéreas, hotéis em categoria luxo com café da manhã, viagem em trem bala e traslados de chegada e saída.

Templo em Kyoto, uma das maravilhas do Japão

Templo em Kyoto, uma das maravilhas do Japão

A agência já trabalha com os dois destinos há anos, porém é a primeira vez em que junta as duas cidades em um só pacote. Segundo a consultora de viagens Danielle Oliveira, em Natal há uma forte tendência para destinos exóticos. “Normalmente quem escolhe esses pacotes são pessoas que já viajaram bastante e querem conhecer novos lugares”, explica Danielle.

O roteiro “Maravilhas do Japão com Dubai” tem passeios pelo à Cúpula da Bomba Atômica e ao Parque Memorial da Paz, em Hiroshima; ao Lago Ashi e às montanhas vulcânicas do Vale Owakudani; ao parque e jardim do Palácio Imperial, em Tóquio; além do parque temático Okinawa World e do aquário Churaumi.

Para Dubai, a agência oferece um safári no deserto, que termina com jantar em acampamento tradicionalmente árabe. Mas obviamente haverá visitas ao maior shopping da cidade, Dubai Mall; ao Buj al Kalifa, maior prédio de Dubai; e à parte antiga da cidade, onde há museus e amplo centro comercial de ouro, especiarias e utensílios, em geral.