Por proposição do deputado estadual Getúlio Rêgo (DEM), a Assembleia Legislativa realizou na manhã desta segunda-feira (28), a audiência pública que debateu os problemas da falta de Unidades de Terapia Intensiva (UTI) na rede estadual de saúde.

Estiveram presentes, os diretores dos principais hospitais públicos do Rio Grande do Norte, representantes da Secretaria Estadual de Saúde, Ministério Público Federal e Estadual, além do senador Paulo Davim (PV).

O secretário estadual de Saúde, Domício Arruda, relatou a dificuldade de se contratar profissionais como médicos intensivistas, enfermeiros e técnicos de enfermagem habilitados para trabalhar em UTIs, o que segundo ele dificulta a abertura de novas vagas. “Todos os intensivistas do último concurso público já foram chamados. Temos leitos fechados no Walfredo Gurgel por falta de profissionais. E mesmo na rede privada não encontramos espaço para contratar [novos leitos]”, defendeu o secretário.

O Ministério Público Estadual, através da Promotora da Saúde Iara Pinheiro, pediu para que a gestão da saúde no Estado olhasse com mais carinho para a questão dos recursos humanos.

Foto: João Gilberto