Política

Lava Jato mira PSDB e prende Paulo Preto, operador do partido

Foi deflagrada nesta terça-feira, 19 de fevereiro, a 60ª fase da Operação Lava Jato, a pedido da força-tarefa do Ministério Público Federal no Paraná (MPF/PR), que cumpre 12 mandados de busca em diversos endereços ligados a Paulo Vieira de Souza e a Aloysio Nunes Ferreira Filho, ex-chanceler do governo Temer.

A operação aprofunda a investigação de um complexo esquema de lavagem de dinheiro de corrupção praticada pela Odebrecht, que envolveu os operadores Paulo Vieira de Souza (conhecido como Paulo Preto), Rodrigo Tacla Duran, Adir Assad e Álvaro Novis, que mantiveram relações pelo menos entre 2007 e 2017. As transações investigadas superam R$ 130 milhões, que correspondiam ao saldo de contas controladas por Paulo Preto na Suíça no início de 2017.

O esquema criminoso – As investigações realizadas pela força-tarefa Lava Jato no Paraná revelaram a atuação de Paulo Preto como operador financeiro com importante papel num complexo conjunto de operações de lavagem de dinheiro em favor da empreiteira Odebrecht.

De acordo com as provas colhidas ao longo da investigação, Paulo Preto disponibilizou, a partir do segundo semestre de 2010, R$ 100 milhões em espécie a Adir Assad no Brasil. Este, por sua vez, entregou os valores ao Setor de Operações Estruturadas da Odebrecht, aos cuidados do doleiro Álvaro Novis. O doleiro realizava pagamentos de propinas, a mando da empresa, para vários agentes públicos e políticos, inclusive da Petrobras.

De fato, as evidências revelaram que, no mesmo período que se seguiu à entrega dos valores em espécie por Paulo Preto para a Odebrecht, propinas foram pagas pela empreiteira, em espécie, para os seguintes gerentes e diretores da Petrobras: Djalma Rodrigues, Maurício Guedes, Roberto Gonçalves, Paulo Roberto Costa, Pedro Barusco e Sérgio Machado.

Em contraprestação à entrega de valores em espécie por Paulo Preto e Adir Assad ao Setor de Operações Estruturadas da Odebrecht no Brasil, esse setor transferiu dezenas de milhões de dólares para as contas do doleiro Rodrigo Tacla Duran no exterior. Este último operador, depois de descontar as suas comissões e as de Adir Assad, devidas pela lavagem do dinheiro, ficava incumbido de fazer chegar às contas de Paulo Preto os recursos a ele devidos.

A investigação também revelou que existiram transações ilícitas entre os investigados em momento anterior, a partir de 2007. Por exemplo, em 26 de novembro de 2007, por intermédio da offshore Klienfeld Services Ltd, a Odebrecht transferiu € 275.776,04 (euros) para a conta controlada por Paulo Preto, em nome da offshore Grupo Nantes, na Suíça.

A apuração identificou que, no mês seguinte, a partir da referida conta de Paulo Preto, foi solicitada a emissão de cartão de crédito, vinculado à sua conta, em favor de Aloysio Nunes Ferreira Filho. O banco foi orientado a efetuar a entrega do cartão de crédito no Hotel Majestic Barcelona, na Espanha, para Aloysio Nunes Ferreira Filho, que estaria hospedado no hotel entre 24/12/2007 e 29/12/2007.

Além disso, foram identificados depósitos efetuados, no ano de 2008, por contas controladas pela Andrade Gutierrez e Camargo Correa, em favor da mesma conta controlada por Paulo Preto na Suíça, no valor global aproximado de US$ 1 milhão.

O procurador da República Júlio Noronha salienta que “a Lava Jato, prestes a completar seu aniversário de cinco anos, ainda investiga várias caixas-pretas que precisam ser abertas. Para que essas caixas possam ser abertas é fundamental que as apurações sobre corrupção não sejam deslocadas para a Justiça Eleitoral e que a execução das penas pelos agentes corruptos não seja postergada indefinidamente. Isso dificultaria as investigações e promoveria a impunidade, desestimulando a colaboração com a justiça e favorecendo aqueles cujos crimes ainda são mantidos em segredo. É importante que a sociedade, por isso, participe do debate sobre essas questões que serão julgadas pelo STF nos próximos dois meses”.

Provas e cooperação internacional – As investigações são amparadas por documentos apreendidos em fases anteriores, provas fornecidas pela Odebrecht no seu acordo de leniência, incluindo mensagens trocadas entre os investigados na época dos fatos (registradas no sistema “Drousys”, usado pelo setor de propinas da empreiteira), depoimentos de colaboradores, relatórios de informação da Assessoria de Pesquisa e Análise da força-tarefa, extratos e documentos de transferências de contas estrangeiras e nacionais. Nesse contexto, foi fundamental a obtenção de evidências mediante a cooperação internacional entre o Brasil e quatro países: Suíça; Espanha, Bahamas e Singapura.

O procurador da República Roberson Pozzobon destaca, nesse sentido, que: “ao longo de quase cinco anos a Operação Lava Jato vem, fase após fase, montando quebra-cabeças de grandes esquemas de corrupção e lavagem de dinheiro no país. A sexagésima operação Lava Jato investiga complexo esquema de lavagem da Odebrecht de mais de uma centena de milhões de reais, no Brasil e no exterior, por pelo menos cinco operadores financeiros, entre os quais Paulo Preto. Parte das peças desse grande quebra-cabeça foram obtidas pelo MPF a partir de acordos de leniência e de colaboração premiada, cooperações internacionais com quatro países, análise e relacionamento de provas obtidas em buscas e apreensões de fases anteriores da Lava Jato e afastamentos de sigilos fiscal e bancário. Os mandados de busca e apreensão que estão sendo cumpridos hoje visam a obter outras peças dessa gigantesca figura criminosa”.

Prisão – Há risco significativo e iminente, a um só tempo, para a ordem pública e para a aplicação da lei penal, o que torna a prisão de Paulo Preto imprescindível. De fato, sua custódia é necessária em razão da gravidade concreta dos crimes de lavagem de dinheiro relacionado à corrupção, que envolveram mais de uma centena de milhões de reais, da reiteração e habitualidade na prática de crimes por mais de uma década, na atualidade da lavagem de dinheiro e na sua atuação deliberada para impedir o bloqueio e confisco de valores ilícitos.

Em relação ao último aspecto, é relevante notar que, em dezembro de 2016, quando o acordo da Odebrecht se tornou público, Paulo Preto mantinha cerca de US$ 34 milhões na Suíça, país que notoriamente tem cooperado com a Lava Jato. Logo em seguida, no primeiro trimestre de 2017, Paulo Preto encerrou as contas suíças e remeteu os recursos para Bahamas, impedindo assim um iminente bloqueio de valores que são fruto de atividade criminosa.

Outras investigações – Tramitam contra Paulo Preto investigações e ações penais em outras jurisdições, com outro objeto. A apuração da força-tarefa Lava Jato no Paraná concentra-se na atuação de Paulo Preto como operador financeiro que atuou na cadeia de lavagem de dinheiro em favor da Odebrecht. Não é objeto da investigação no Paraná a sua atuação como ex-funcionário público do Estado de São Paulo, de responsabilidade de autoridades que atuam naquele Estado.

Ministério Público Federal no Paraná
Assessoria de Comunicação

Política

Fátima decreta contingenciamento de aproximadamente R$ 900 milhões

A governadora Fátima Bezerra (PT) publicou um decreto no Diário Oficial do Estado desta terça-feira (19), onde contingencia quase R$ 900 milhões nas despesas do poder público, com base no orçamento de 2019, que teve relatoria do então deputado Fernando Mineiro (PT).

“Recursos só serão descontigenciados se houver disponibilidade financeira. Contingenciamento objetiva adequar as despesas ao fluxo de receitas de 2019”, disse o Secretário de Planejamento, Aldemir Freire, em seu twitter.

“Para o executivo a autorização de despesas de custeio com fonte do tesouro foi contingenciada em R$ 207,5 milhões”, explicou ainda Aldemir.

Veja aqui a íntegra do decreto

Diversos

Grupo M&M apresenta investimentos e novidades para o ano de 2019

A M&M Indústria Alimentícia, referência no segmento de processamento e distribuição de proteína de origem animal no Rio Grande do Norte, receberá imprensa e convidados para um jantar de apresentação dos investimentos e novidades das marcas Alimenti e Lojão das Carnes no ano de 2019. O encontro acontecerá na próxima quinta-feira (21), às 19h, no restaurante Tábua de Carne unidade Ponta Negra, localizado na Avenida Engenheiro Roberto Freire, em Natal.

O Grupo M&M possui conhecimento de décadas de atuação no segmento, tendo como origem o comércio de carnes em feiras livres no interior do Estado. Como reflexo positivo de todo o esforço dos envolvidos, colhe sucesso e hoje possui uma estrutura ímpar, desde a logística de recebimento, armazenagem e produção, à distribuição do produto.

A marca Alimenti, que nasceu em 2010 com o objetivo de levar mais sabor à vida das pessoas, atualmente é referência no mercado e conta com uma indústria que ocupa mais de 4 mil metros quadrados. Localizada no município de Macaíba, a produção da marca alia inovação, alto padrão de qualidade e controle de processo produtivo, gerando, mensalmente, 195 empregos diretos no processamento médio de 750 toneladas de proteína animal.

Além disso, a marca se destaca no compromisso não apenas com a qualidade, mas também com as raízes do nosso povo. Por ser uma marca genuinamente potiguar, a Alimenti carrega a tradição nordestina até no mix oferecidos aos consumidores, sendo uma das poucas indústrias, em atuação no mercado local, a ter produtos íntimos da cultura nordestina, como a carne de sol, o charque e a linguiça do sertão.

Outro ponto de destaque na Alimenti é a dedicação que vai além de produzir os alimentos, tendo o compromisso de independentemente da classe social, proporcionar a experiência do comer bem, ultrapassando o simples sabor, seja no dia a dia ou em ocasiões especiais.

Sobre o Grupo M&M
Formado pelas marcas Alimenti, Lojão das Carnes e Preço Bom, o Grupo M&M tem 12 anos de mercado e já nasceu com experiência. Os produtos oferecidos possuem o selo do Instituto de Defesa e Inspeção Agropecuária do Rio Grande do Norte (Idiarn), o que garante a qualidade e excelência exigida pelo povo potiguar. Com mais de 360 colaboradores, o Grupo M&M atende as principais redes de restaurantes da cidade, grandes redes de supermercado e os mercadinhos de bairros em diversas regiões da Grande Natal.

Política

General Floriano Peixoto é o substituto de Bebianno na Secretaria-Geral da Presidência da República

O presidente da República, Jair Bolsonaro, confirmou o general Floriano Peixoto no comando da Secretaria-Geral da Presidência da República. O anúncio foi realizado pelo porta-voz da Presidência da República, general Otávio Rêgo Barros, no início da noite desta segunda-feira (18).

Floriano Peixoto, que assume a vaga antes ocupada por Gustavo Bebianno, estava como secretário-executivo da pasta. Em nota, o presidente agradeceu o ex-ministro pela dedicação à frente da Secretaria-Geral e desejou sucesso na nova caminhada.

Novo ministro

Com trajetória militar iniciada em 1973, na Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN), o novo chefe da pasta é formado em Administração de Empresas, com MBA em Gerência Executiva. Ao longo dos anos, consolidou a carreira em diversas organizações operacionais do Exército.

Fonte: Planalto

Política

Reforma da Previdência será enviada ao Congresso na quarta

Da Agência Brasil

A partir desta quarta-feira (20), o governo enfrentará o primeiro grande desafio na área econômica. A proposta de emenda à Constituição (PEC) que reforma o regime de Previdência dos trabalhadores dos setores público e privado será enviada ao Congresso Nacional, onde começará a tramitar na Câmara dos Deputados.

Logo depois de assinar o texto, o presidente Jair Bolsonaro fará um pronunciamento. Ele explicará a necessidade de mudar as regras de aposentadoria e de que forma a proposta será discutida no Congresso.

Na última quinta-feira (14), o secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, adiantou alguns detalhes do texto, fechado em reunião entre o presidente Jair Bolsonaro e os ministros da Economia, Paulo Guedes, da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, e da Secretaria de Governo, Carlos Alberto dos Santos Cruz.

Os pontos revelados até agora são a idade mínima de 65 anos para homens e 62 anos para mulheres, com um cronograma de transição de 12 anos para quem está próximo dessas idades. O acordo foi resultado de uma negociação entre a equipe econômica e o presidente Bolsonaro.

Originalmente, a equipe econômica tinha pedido idade mínima unificada de 65 anos para homens e mulheres, para os trabalhadores dos setores público e privado. O presidente gostaria de uma idade mínima de 65 anos para homens e 60 para mulheres. A área econômica defendia dez anos de transição, o presidente pedia 20 anos.

Detalhes

Somente na quarta-feira serão revelados detalhes ainda não divulgados, como a proposta para aposentadorias especiais de professores, policiais, bombeiros, trabalhadores rurais e profissionais que trabalham em ambientes insalubres. Também serão informadas as propostas para regras como o acúmulo de pensões e de aposentadorias e possíveis mudanças nas renúncias fiscais para entidades filantrópicas.

Falta saber ainda como ficarão o fator previdenciário, usado para calcular o valor dos benefícios dos trabalhadores do setor privado com base na expectativa de vida, e o sistema de pontuação 86/96, soma dos anos de contribuição e idade, atualmente usado para definir o momento da aposentadoria para os trabalhadores do setor privado. Em relação aos servidores públicos, ainda não se sabe qual será a proposta para a regra de transição.

Também na quarta-feira, o governo informará como incluirá na proposta a mudança para o regime de capitalização, no qual cada trabalhador terá uma conta própria na qual contribuirá para a aposentadoria. Atualmente, a Previdência dos setores público e privado é estruturada com base no sistema de repartição, onde o trabalhador na ativa e o empregador pagam os benefícios dos aposentados e pensionistas.

Para viabilizar a migração de regime, o governo tem de incluir um dispositivo na Constituição que autoriza o envio de um projeto de lei – complementar ou ordinária – para introduzir o novo modelo depois da aprovação da reforma. Será revelado ainda se o governo enviará o projeto para reformular a Previdência dos militares junto da PEC ou em outro momento.

Tramitação

O governo calcula que a reforma vai permitir uma economia de R$ 800 bilhões a R$ 1 trilhão nos próximos dez anos. Por se tratar de uma PEC, a reforma da Previdência precisa ser votada em dois turnos na Câmara e no Senado, com o apoio de no mínimo três quintos dos deputados e dos senadores em cada votação.

O secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, fala sobre a reforma da Previdência, após reunião com o presidente Jair Bolsonaro  - Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, fala sobre a reforma da Previdência, após reunião com o presidente Jair Bolsonaro – Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Política

Anteros: Ministro do STJ envia processo contra Robinson para a 1ª instância

O Ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Raul Araújo, encaminhou para a primeira instância o processo em que o ex-governador Robinson Faria (PSD) é réu por obstrução de justiça na Operação Anteros, um desdobramento da Operação Dama de Espadas, deflagrada para apurar o desvio de recursos públicos na Assembleia Legislativa por meio da nomeação de funcionários fantasmas.

“Em que pese a investigação haver tramitado integralmente, até à propositura da ação penal e à apresentação de defesas preliminares, neste Tribunal Superior, é fato notório que o mandato de Governador, então exercido por Robinson Mesquita de Faria, terminou em 31 de dezembro do ano passado. Em vista disso, o Ministério Público Federal manifestou-se, às fls. 1199, opinando no sentido de que seja reconhecida a incompetência do Superior Tribunal de Justiça, com a consequente remessa dos autos a uma das Varas Criminais do Estado do Rio Grande do Norte”, diz a decisão.

“Antes mesmo desse posicionamento mais restritivo em relação ao foro por prerrogativa de função, já prevalecia nesta Corte o entendimento de que, findo o mandato de governador do acusado, encerra-se a competência do Superior Tribunal de Justiça”, continuou o Ministro no despacho.

Anteros

Foi deflagrada em agosto de 2017, tendo sido cumprido mandados de busca e apreensão em endereços do ex-governador, além de dois assessores Magaly Cristina da Silva e Adelson Freitas dos Reis.

A operação foi desencadeada a partir de delação premiada junto ao MPF da ex-procuradora-geral da Assembleia Legislativa, Rita das Mercês Reinaldo.

Cultura

Obra do Forte dos Reis Magos avança com critérios especiais de restauração

Toda intervenção em um imóvel tombado deve, por princípio, manter as características espaciais e construtivas originais, preservando os valores atribuídos ao imóvel no processo de tombamento. É dessa forma que, minuciosamente, a Fortaleza dos Reis Magos está sendo restaurado pelo Governo do Estado, seguindo uma gama de documentos que orientam os critérios de intervenção.

Desde os diferentes tipos de argamassa que estão sendo utilizados na fase de consolidação do reboco, variedade produzida no próprio laboratório da empresa responsável pela reforma, assim como os cristais de cal, seguem parâmetros para que toda a estrutura continue sendo o mais verossímil.

Ultrapassando os 5% de conclusão das obras, a fortificação, que também está em fase de retelhamento, faz parte do projeto do Governo do Estado de fomentar a cultura e o turismo e busca dar acesso aos turistas – regionais, nacionais e internacionais – e mesmo aos potiguares, aos ambientes culturais e históricos do RN, de maneira que o Projeto Governo Cidadão e o Banco Mundial estão reformando e recuperando importantes peças do patrimônio histórico e cultural do estado.

Política

Inovações em Tecnologia da Saúde são foco de palestras promovidas pelo PSL

A Ciência Humanitária foi o principal assunto discutido em mais uma edição do PSL Day, realizado neste domingo (17), na sede do Partido Social Liberal (PSL), em Natal. Com ênfase nas inovações tecnológicas para o benefício da sociedade, o diretor do Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (LAIS), Professor Dr. Ricardo Valentim, abordou a necessidade de investimento em tecnologia. Durante o encontro, que contou com a presença do deputado federal General Girão, o presidente estadual do PSL, Coronel Hélio Oliveira, prestou contas aos presentes sobre o trabalhando que vem sendo desenvolvido pelo partido, principalmente, no interior do Estado, com as inaugurações das Comissões Provisórias.

Após apresentar um panorama geral sobre as ações do LAIS, enfocando na tecnologia relacionada à saúde, Ricardo Valentim explicou que várias ações podem ser desenvolvidas para que o Brasil se torne um protagonista da Ciência.

Na ocasião, o deputado federal General Girão, um entusiasta do trabalho desenvolvido pelo LAIS, afirmou que ele e demais representantes do PSL/RN conheceram o Laboratório e, impressionados com os resultados apresentados, levaram as informações ao Governo Bolsonaro ainda durante a transição. Técnicos do Ministério da Saúde vieram conhecer o LAIS e, agora, a intenção é apresentá-lo ao Ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes para que ele visite e conhece o Laboratório.

O presidente estadual do PSL/RN garante que o partido busca apresentar soluções para problemas que possam transformar a humanidade.

PSL DAy - fevereiro (3)

Cidades

Prefeitura de São Gonçalo do Amarante promove seminário para debater investimentos com autoridades

A Prefeitura de São Gonçalo do Amarante promoveu na manhã desta segunda-feira, 18, o Seminário “São Gonçalo da Oportunidade”, que apresentou extensa programação de investimentos para o município de São Gonçalo do Amarante, o quarto maior do Rio Grande do Norte e o que tem maior crescimento econômico anual – 4%.

O prefeito Paulo Emídio (PL) recebeu a governadora Fátima Bezerra (PT), a senadora Zenaide Maia (PROS) e o deputado federal João Maia (PL).

O município de São Gonçalo tem projetos estruturantes no valor de R$ 250 milhões que devem ser realizados pelos governos federal, estadual e municipal, que contemplam abastecimento de água, energia, saúde, educação, estradas e urbanização.

Fátima Bezerra assegurou ao prefeito Paulo Emídio e aos empresários e autoridades presentes ao evento a adequação do projeto da Estrada da Produção e a sua construção.

“Uma iniciativa muito importante para geração de emprego e renda, e que está dentro do nosso foco: Trabalho é que traz dignidade”, ressaltou João Maia.

Governo

Diversos

Avião arremete para não colidir com outra aeronave em Fernando de Noronha

Do G1 PE 

Um momento em que um avião arremeteu ao pousar em Fernando de Noronha para evitar colisão com outra aeronave assustou passageiros no domingo (17). Um vídeo mostra a ação, que, segundo a Aeronáutica, “ocorreu dentro dos padrões de segurança das regras de tráfego aéreo” e foi classificada como normal.

Veja aqui o vídeo

O voo número 2700 da Azul taxiava, quando a aeronave da Gol 1862 se aproximava para pousar e teve que arremeter. Em nota, a Azul afirmou que “a arremetida é um procedimento previsto nas operações de pouso”.

A Gol informou que o avião “precisou descontinuar a aproximação em virtude da indisponibilidade da pista por ocupação de outra aeronave naquele momento”.

A companhia disse, ainda, que “o comandante tinha contato visual com a aeronave que ainda taxiava pela pista” e que, após a liberação, o pouso foi feito “com total segurança”.

O presidente do Conselho Distrital, Milton Luna, estava a bordo da aeronave da Azul e conta que se assustou ao perceber o que acontecia. “O avião tinha acabado de pousar, eu estava na janela, quando vi uma nuvem preta passando por cima. Era o avião da Gol, que graças a Deus arremeteu”, diz Luna.

O presidente do conselho afirma que vai instaurar investigação sobre o incidente envolvendo os voos da Azul e Gol. “Vamos formar uma comissão especial para, junto a outros órgãos, como Aeronáutica, Administração da Ilha e Anac [Agência Nacional de Avião Civil], apurar esse caso”, afirma o presidente do Conselho.

A empresa responsável do aeroporto de Fernando de Noronha, Dix, informa que não tem responsabilidade sobre o controle das aeronaves.

“Esse controle do espaço aéreo não é feito por nós, esse trabalho é feito pela Aeronáutica, que autoriza pouso e decolagem”, esclarece o gerente operacional da empresa, Waldir Machado Júnior.

Confira a íntegra da nota da Aeronáutica:

“A arremetida registrada no aeródromo de Fernando de Noronha (PE), no domingo (17/02), ocorreu dentro dos padrões de segurança das regras de tráfego aéreo. A situação foi classificada como normal.

Importante esclarecer que o serviço de tráfego aéreo prestado no local é o de Serviço de Informação de voo. Nesta modalidade, o operador de estação aeronáutica fornece às aeronaves todas as informações necessárias à operação segura, a fim de que o piloto decida, em qualquer fase do voo, qual o procedimento será utilizado e inclusive em qual pista irá realizar a decolagem ou o pouso.

As aeronaves estavam em coordenação via rádio e não houve risco nenhum aos envolvidos no caso.”

Política

Em Natal, prefeito Álvaro Dias fará leitura da mensagem anual amanhã (19); Rosalba também em Mossoró

A Câmara Municipal de Natal realiza nesta terça-feira (19), às 15h, a Sessão Especial de abertura dos trabalhos da 18ª Legislatura para o ano de 2019. A sessão ocorrerá no Plenário Érico Hackradt, na sede da Câmara.

Na ocasião, o prefeito Álvaro Dias (MDB) fará a leitura da sua mensagem anual perante a Casa Legislativa.

Mossoró

A leitura da mensagem anual do Executivo, nesta terça-feira (19), às 9h, na Câmara Municipal de Mossoró, marcará oficialmente o início dos trabalhos de plenário no Legislativo em 2019.

A prefeita Rosalba Ciarlini (PP) lerá a penúltima mensagem do atual mandato, que terminará em 2020. A praxe, à essa altura da administração, é balanço e anúncio de ações.

Cidades

Mossoró do Petróleo e da gasolina cara

O município de Mossoró é o maior produtor em terra de Petróleo do país.

Apesar do título, a gasolina continua sendo vendida com o preço bem acima de outras cidades.

Enquanto em Natal, a gasolina está sendo vendida por R$ 3,99.

Em Mossoró, a maioria dos postos cobram entre R$ 4,30 e R$ 4,35.

Alguém explica?

Política

Corregedor quer apoio da PF para investigar fraude no Senado

Da Agência Brasil

O corregedor do Senado Federal, senador Roberto Rocha (PSDB-MA), vai pedir apoio da Polícia Federal na investigação de eventual fraude na eleição da Mesa Diretora, realizada no início do mês. A medida foi definida durante café da manhã com o presidente do Senado, senador Davi Alcolumbre (DEM-AP).

“Sobre o trabalho da corregedoria, na investigação da fraude do dia da eleição, atualizamos as informações e decidimos pedir a Polícia Federal que apoiasse a Polícia Federal Legislativa na perícia das imagens de todos os 81 senadores”, informou o corregedor.

“Falamos com o ministro Sérgio Moro para acompanhar esse trabalho e não permitir exploração política. Não queremos espetacularização do caso”, concluiu Rocha.

Entenda

Durante apuração de votos na eleição do Senado, no último dia 2, foi constatado que havia 82 votos na urna – um a mais que o número total de senadores. Além do voto a mais, duas cédulas estavam fora dos envelopes. A votação foi anulada e Alcolumbre foi eleito em um segundo pleito.

Poucos dias depois, o próprio presidente do Senado pediu que o corregedor da Casa apurasse possível fraude na eleição da Mesa Diretora.

Política

Wilma sempre lembrada

Se viva fosse, a ex-governadora Wilma de Faria completaria 74 anos neste domingo (17).

Nasceu em Mossoró, mas se criou em Caicó, onde morou por muitos anos, por isso se considerava uma caicoense.

Líder incontestável, com coragem e determinação, foi deputada federal, prefeita três vezes de Natal e duas vezes Governadora do RN.

Sua marca de trabalho permanece na memória dos norte-riograndenses.

Cidades

Orla de Pirangi no escuro

Os veranistas da Praia de Pirangi reclamam da orla no escuro.

A Prefeitura não tem feito a manutenção da iluminação pública.

EconomiaPolítica

João Maia, Girão, Beto Rosado e ministra da Agricultura visitam empresa Potiporã em Pendências

Neste sábado (16), o deputado federal João Maia acompanhou a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, em visita a empresa Potiporã, considerada a maior produtora de camarões do país e localizada em Pendências/RN.

Atualmente a Potiporã emprega mais de 1.000 funcionários e tem um projeto de ampliação para gerar mais 300 empregos em 2019, mas está dependendo da liberação do Ministério da Agricultura. Durante a visita, a ministra ressaltou que a Potiporã é um exemplo de um Brasil que produz, gera emprego, renda, dignidade, paga impostos, e a burocracia muitas vezes atrapalha. Tereza Cristina se comprometeu em mudar essa realidade.

Também estavam presentes os deputados federais General Girão e Beto Rosado, os prefeitos de Pendências e Messias Targino, Flaudivan Cabral e Shirley Targino, o secretário de Agricultura, Guilherme Saldanha, o presidente do Banco do Nordeste, o presidente da Embrapa e presidentes das associações de criadores de camarão do RN e estados do Nordeste.

Política

PSL e General Girão dizem que aproximam Ministros do RN

Agricultura, pecuária, fruticultura irrigada, carcinicultura, indústria salineira, pesca do atum, segurança hídrica e recuperação de barragens. Estas foram as principais pautas discutidas com o ministro de Desenvolvimento Regional Gustavo Canuto e com a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, que cumpriram agenda de compromissos no Rio Grande do Norte durante esta semana.

Em Mossoró, durante o “Momento PSL”, o General Girão entregou à Ministra Tereza Cristina um documento com o diagnóstico de diversos setores do mercado produtivo do Estado como, por exemplo, a produção de sal, cana-de-açúcar, camarão, pesca do atum, pecuária e, também, o caju. Neste caderno foram expostas as potencialidades e os óbices que a produção de cada setor citado enfrenta no RN.

Cumprindo agenda em Natal na última quinta-feira (14), o ministro de Desenvolvimento Regional Gustavo Canuto esteve reunido com a governadora Fátima Bezerra e com parte da bancada federal do RN, ocasião na qual, o deputado federal General Girão foi representado pelo General Araújo Lima, secretário geral do PSL/RN. Na reunião, foram apresentados pleitos para recursos de obras de segurança hídrica: o Projeto do Sistema Adutor do Seridó, complexo de Oiticica e recuperação de barragens.

“De acordo com a estratégia que vem sendo desenvolvida pelo PSL, onde as ações devem ser sincronizadas entre o partido e os seus mandatários, neste caso em particular, o General Girão, observamos que os ministros vêm atendendo as demandas solicitadas por nós quando proporcionamos para que eles visitem o RN e conheçam, de maneira mais aprofundada, os setores produtivos. Este trabalho sincronizado vem dando resultados e prova disso é que já recebemos, em uma mesma semana, a visita de dois ministros”, conclui General Araújo Lima.

Política

Em Mossoró, Ministra da Agricultura garante apoio aos pleitos de salineiros e fruticultores

A Ministra da Agricultura, Tereza Cristina, cumpriu agenda em Mossoró, na sexta-feira (15) e na manhã deste sábado (16).

Visitou a Fazenda Famosa, em Mossoró, que ocupa 7 mil hectares, dos quais 3 mil são destinados ao cultivo de melões e melancias. A ministra disse que voltará à região “dentro de três meses com ações concretas para a geração de emprego e renda, principalmente para o pequeno produtor”.

A Ministra se reuniu com a prefeita Rosalba Ciarlini (PP) e a governadora Fátima Bezerra (PT). Integrantes da bancada federal também acompanharam a agenda, como os senadores Zenaide Maia (PROS) e Jean-Paul Prates (PT) e os deputados federais Beto Rosado (PP), General Girão (PSL) e Rafael Motta (PSB).

Fruticultores
Tereza Cristina destacou que é preciso que as políticas públicas cheguem ao produtor sem intermediários, com assistência técnica e crédito abundante. A viagem, disse, é importante para ver in loco, “o que se pode fazer pela região, que é tão importante para o país e tão populosa”.

Salineiros
Na reunião com os salineiros, a pauta foi o decreto presidencial que torna o sal bem de interesse social. O documento tem como objetivo dar segurança jurídica para os produtores e isso dá respaldo e segurança ao setor salineiro.

Economia

Horário de verão termina neste domingo em 10 estados e no DF

Motivo de alegria para uns e de tristeza para outros, o horário de verão termina à zero hora deste domingo (17). Com isso, os relógios terão que ser atrasados em uma hora (voltarão para 23h) nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste.

O horário de verão de 2018 começou no dia de 4 novembro para moradores de 10 estados e do Distrito Federal. Até 2017, o horário de verão tinha início no terceiro domingo de outubro, mas atendendo um pedido do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o então presidente Michel Temer alterou o início do horário para que não coincidisse com o primeiro e o segundo turno da eleição.

Viagens

Com o fim do horário de verão, é comum a confusão nos primeiros dias, por isso, a Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear) emitiu um comunicado alertando passageiros para que fiquem atentos aos horários nos bilhetes aéreos. Vale o que está escrito no bilhete, pois eles são emitidos conforme a hora local vigente na data da viagem.

Segundo a entidade, a informação da partida se refere ao horário na cidade de origem e a da chegada ao horário da cidade de destino. Dessa forma, os bilhetes emitidos sempre consideram, além das diferenças de fuso, as diferenças resultantes do início ou fim do horário de verão. Em caso de dúvida, os passageiros devem buscar informações no site da companhia aérea ou por meio dos canais de atendimento telefônico.

Celulares

As operadoras de telefonia alteram automaticamente os relógios dos aparelhos celulares. Mas o usuário deve ficar atento se a alteração foi de fato realizada.

Horário de verão em 2019

Este ano, a adoção do horário de verão ainda é uma incógnita, e cabe ao presidente Jair Bolsonaro decidir.

No ano passado, estudos da Secretaria de Energia Elétrica (SEE), do Ministério de Minas e Energia (MME) em parceria com o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), apontaram que em termos de economia de energia, a medida não tem sido eficiente, já que os resultados alcançados foram próximos à “neutralidade”. O horário de verão foi criado no país com o intuito de economizar energia, a partir do aproveitamento de luz solar no período mais quente do ano.

“A aplicação da hora de verão, nos dias de hoje, não agrega benefícios para os consumidores de energia elétrica, nem tampouco em relação à demanda máxima do sistema elétrico brasileiro, muito em função da mudança evolutiva dos hábitos de consumo e também da atual configuração sistêmica do setor elétrico brasileiro”, destaca o documento enviado à Casa Civil.

Segundo a assessoria do MME, não há previsão de balanço sobre os resultados obtidos com o horário de verão de 2018. “Serão realizadas novas análises anuais técnicas dos resultados do ciclo 2018/2019 e, quando concluídas, serão encaminhadas à Presidência da República, a quem cabe a decisão de manter ou não o horário brasileiro de verão”, informou a assessoria do MME.

No Distrito Federal, região onde o consumo, per capita, de energia residencial é o maior do país, desta vez, o horário de verão registrou, segundo a Companhia Energética de Brasília (CEB), redução de 2,7% da demanda diária por energia no horário de pico, ou 30MW.

De acordo com o diretor de distribuição da CEB, Dalmo Rebello, é como se a energia de uma cidade como o Guará, localizada a 12 quilômetros do centro da capital federal, com cerca de 126 mil habitantes, fosse desligada nesse período no horário de pico. O especialista acrescenta que o horário de verão é importante para que o sistema, que nessa época, tem a demanda aumentada pelas altas temperaturas, não tenha uma sobrecarga.

Agência Brasil