Bancada Federal pede ao Ministro da Integração que priorize a chegada das águas do Rio São Francisco ao RN e Oiticica

Com a retomada das obras do Eixo Norte, há 30 dias, será possível levar água da transposição do São Francisco ao Ceará a partir de janeiro de 2018. E num prazo estimado até meados do próximo ano, as águas do velho chico chegarão também ao Rio Grande do Norte. A previsão é do ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, que participou de uma audiência pública da Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo (CDR), presidida pela senadora Fátima Bezerra (PT), nesta quarta-feira (23).

Fátima Bezerra confirmou o compromisso dos parlamentares de direcionarem emendas de bancada para as obras do Ramal Apodi da Transposição. Ela destacou a situação difícil pela qual passam os municípios do Rio Grande do Norte. Segundo ela, trata-se de um colapso, visto que 80% dos reservatórios monitorados estão com capacidade hídrica abaixo de 20%.

— A Barragem Armando Ribeiro Gonçalves, que é o maior e mais importante reservatório, chegará ao volume morto em dezembro — alertou Fátima.

Durante a audiência, o senador Garibaldi Filho (PMDB) pediu uma atenção especial do Ministério da Integração Nacional para a conclusão da Barragem de Oiticica. “Expliquei ao ministro que, além da transposição do São Francisco, outra obra transcendental para que o Rio Grande do Norte possa solucionar sua crise hídrica é a Barragem de Oiticica”, afirmou. A barragem, localizada em Jucurutu, é considerada a solução definitiva para o problema da seca na região do Seridó.

O senador José Agripino Maia (DEM) também participou da reunião e pediu o empenho do Ministro, bem como os deputados federais Felipe Maia (DEM), Rafael Motta (PSB), Zenaide Maia (PR), Beto Rosado (PP), Antônio Jácome (PODEMOS) e Fábio Faria (PSD).

Uma comitiva de Mossoró formada pela deputada estadual Larissa Rosado (PSB) e as vereadoras Sandra Rosado (PSB) e Izabel Montenegro (PMDB), também participaram das discussões.

Bancada

Bancada 2