Economia

Governo divulga aumento de alíquota do PIS/Cofins sobre combustíveis

Wellton Máximo – Repórter da Agência Brasil

Com dificuldades em recuperar a arrecadação, o governo decidiu aumentar tributos para arrecadar R$ 10,4 bilhões e cumprir a meta fiscal de déficit primário de R$ 139 bilhões. O Programa de Integração Social (PIS) e a Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins) sobre a gasolina, o diesel e o etanol subirá para compensar as dificuldades fiscais, segundo nota conjunta, divulgada há pouco, dos ministérios da Fazenda e do Planejamento.

A alíquota subirá de R$ 0,3816 para R$ 0,7925 para o litro da gasolina e de R$ 0,2480 para R$ 0,4615 para o diesel nas refinarias. Para o litro do etanol, a alíquota passará de R$ 0,12 para R$ 0,1309 para o produtor. Para o distribuidor, a alíquota, atualmente zerada, aumentará para R$ 0,1964. A medida entrará em vigor imediatamente por meio de decreto publicado em edição extraordinária do Diário Oficial da União.

Economia

Salineiros pedem apoio da classe política do RN para setor

Representantes da indústria salineira potiguar, responsável pela produção de 97% do sal brasileiro, se reuniram com integrantes da classe política potiguar, no auditório do SESI, em Mossoró, na tarde de segunda-feira (17). 

Os produtores de sal no RN alegam dificuldades para a produção com a restrição, pelo novo Código Florestal, de áreas ocupadas há décadas, conhecidas como “apicuns” e “salgados” para proteção ambiental. Eles também defendem que a indústria salineira seja reconhecida como atividade de interesse social em âmbito nacional, pela sua importância para as indústrias alimentícia, química e para a purificação de água.

O setor pede apoio político para modificar o atual Código Florestal que proíbe áreas de “apicuns e salgados” – margens de mananciais de água para a produção de sal. Para isso será preciso mudar a lei federal.

Da classe política, participaram o Governador Robinson Faria; o senador Garibaldi Filho; a prefeita de Mossoró, Rosalba Ciarlini; os deputados estaduais Larissa Rosado, Galeno Torquato e José Dias; vereadores e o presidente do Siesal, Francisco Souto Filho. 

O chefe do Executivo defendeu a união pela recuperação do Porto Ilha em Areia Branca, por onde grande parte do sal é embarcado com destino a outros países e aos demais estados brasileiros.

Economia

BNDES pede assembleia extraordinária da JBS para discutir comando da empresa

Vladimir Platonow – Repórter da Agência Brasil

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) pediu a convocação de uma Assembleia Geral Extraordinária (AGE) do grupo JBS, com objetivo de discutir o comando da empresa. O banco é sócio minoritário da companhia comandada pelos irmãos Joesley e Wesley Batista, com 21,3% das ações. Segundo o presidente do BNDES, Paulo Rabello de Castro, a AGE deverá acontecer em breve.

A informação foi dada por Rabello nesta sexta-feira (14), durante coletiva para o lançamento do Livro Verde – Nossa História Tal Como Ela É, que destaca as principais atividades do banco no período de 2001 a 2016.

Por conta da delação premiada de Joesley, em 17 de maio, o grupo JBS chegou a perder R$ 3,5 bilhões em valor de mercado, causando prejuízo ao BNDES e a outros acionistas minoritários, incluindo a Caixa Econômica Federal, que detém 4,9% das ações. Questionado se o banco iria pedir o afastamento dos irmãos Batista da JBS, o presidente confirmou que o assunto será colocado em pauta na AGE.

“Isso é um assunto que é interna corporis [resolvido internamente] dos sócios, nem eu posso responder. Porque nós estamos agindo em bloco [com outros minoritários]. A AGE foi solicitada e ela deve ser marcada nos próximos dias. Eu defendo o melhor para a companhia. Será jogado em pauta [na AGE], mas não com o termo que foi utilizado [destituição], porque destituir a gente destitui é rei”, afirmou Paulo Rabello.

Economia

Estudo da PUC-SP aponta retomada do crescimento da economia brasileira

A economia brasileira, embora mostre alguns indicadores tópicos de crescimento, ainda carece de um padrão de política econômica e de medidas que possam apontar para uma retomada das atividades.

A conclusão é do Grupo de Pesquisas em Desenvolvimento e Política Econômica (DEPE) do Programa de Pós-Graduação em Economia Política da PUC-SP, que acaba de divulgar o Boletim DEPE de conjuntura, edição junho/julho.

O DEPE, coordenado pelo economista e professor Antonio Correa de Lacerda, publica periodicamente boletins sobre o cenário econômico brasileiro e mundial.

A produção é feita por uma equipe de redação formada por alunos e ex-alunos do Pós em Economia Política da PUC-SP, coordenada por Marcos Henrique do Espírito Santo.

CidadesEconomia

Empresa Multinacional pode se instalar em Caicó

O prefeito de Caicó, Batata Araújo, assinou protocolo de intenções com uma empresa multinacional, a fim de discutir a possibilidade de instalação no município. Em agosto, está agendada audiência pública na Câmara Municipal para apresentação do projeto.

“A multinacional tem atuação nos estados do Paraná e Rio Grande do Sul, além de outros países como Argentina. Técnicos da empresa vêm a Caicó para apresentar o projeto, que pretende gerar dezenas de empregos”, explicou o prefeito.

Economia

Projeto que regulamenta produção e comercialização de queijos é aprovado na CCJ da Assembleia

O substitutivo ao Projeto de Lei 159/2016, que dispões sobre a Produção e a Comercialização dos Queijos e Manteiga Artesanais do Rio Grande do Norte – denominada de Lei Nivardo Melo, de autoria do deputado Hermano Morais (PMDB) foi aprovado, por unanimidade, na sessão plenária da Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ) realizada nesta terça-feira (4).

Na justificativa do seu projeto, o deputado Hermano registrou que enquanto a pecuária leiteira do Estado sofreu uma forte retração na atividade, em virtude da estiagem e das baixas do programa do leite, de modo contrário, o setor de derivados lácteos não tem do que reclamar.

O Projeto, nos parágrafos 1 e 2, considera queijo artesanal o queijo produzido com leite cru, coalho e sal marinho, respeitados os métodos tradicionais, culturais e regionais; e manteiga da terra ou de garrafa, aquela produzida com nata e sal.

Em seu parecer, a relatora, deputada Márcia Maia (PSDB) também destacou que “essa atividade econômica secular, além de oferecer produtos de excelente sabor e qualidade, gera emprego e renda para milhares de potiguares”.

z

Foto: Eduardo Maia

Economia

Motores do Desenvolvimento discutirá segurança pública e cidadania

A próxima edição dos seminários Motores do Desenvolvimento do RN, segunda-feira (03), terá como tema “Segurança Pública e Cidadania”. O secretário de Segurança Pública do Estado de Goiás, Ricardo Balestreri; o professor José Luiz Ratton, da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e Edmilson Lopes Júnior, pesquisador da temática violência social da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), estarão entre os palestrantes, no auditório Albano Franco, da Casa da Indústria, a partir das 8 horas.

O “Motores do Desenvolvimento” é um projeto realizado em uma parceria da UFRN, jornal Tribuna do Norte, Sistema FIERN, Fecomércio e RG Salamanca Investments, com seminários que promovem debates sobre assuntos que estão relacionados com o crescimento do Estado.

A edição desta segunda-feira marca os 10 anos do projeto, que já teve temas como educação, mobilidade urbana, saúde, tecnologia, meio ambiente, inovação e desenvolvimento sustentável.

z

Economia

CODERN pleiteia recursos financeiros em Brasília

Os Diretores da Companhia Docas do Rio Grande do Norte (CODERN), Emerson Fernandes Daniel Júnior (Presidente) e José Adécio Filho (Administrativo e Financeiro), foram recebidos em audiência nesta quarta-feira (28), pelo Ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintella, para pleitear recursos financeiros para a Companhia, afetada pela grave crise financeira que passa o Brasil.

O pleito feito pela CODERN recebeu o reforço do senador José Agri

pino Maia (DEM-RN) e dos deputados federais Felipe Maia (DEM-RN) e Beto Rosado (PP-RN). Emerson relatou que dos R$ 100 milhões previstos para receber pelo orçamento nos últimos três anos, apenas 0,1% foi repassado à empresa. Sem falar que recursos do custeio foram aplicados em investimentos urgentes necessários ao Terminal Salineiro de Areia Branca e Porto de Natal.

“A crise financeira que passa o país nos atinge fortemente e o apoio do Governo Federal é inadiável, através da liberação de recursos financeiros. O Ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil e sua equipe estão sendo sensíveis ao nosso pleito e buscando solução”, afirmou Fernandes.

Também foram solicitadas providências por parte da Diretoria da CODERN para o Ministério pleitear junto à ANTAQ, agilidade na concessão do arrendamento de áreas do Terminal Marítimo de Passageiros do Porto de Natal, que poderá receber Restaurantes e Eventos, contribuindo para a receita da empresa.

IMG_9124

IMG_9123

Economia

Governador de Pernambuco virá ao RN para o Fórum Nacional Eólico 2017

O Governador do Estado de Pernambuco, Paulo Câmara, é uma das autoridades confirmadas para a nona edição do Fórum Nacional Eólico – Carta dos Ventos, o mais importante encontro político-empresarial do setor eólico brasileiro.  O evento será realizado nos dias 27 e 28 de junho, no auditório da Escola de Governo do Rio Grande do Norte, no Centro Administrativo, em Natal.

Recentemente o estado pernambucano ganhou notoriedade ao inaugurar o maior parque eólico do Brasil, o Complexo Ventos do Araripe III, situado na região da Chapada do Araripe, divisa entre Pernambuco e Piauí. Em solo pernambucano estão instalados cinco parques e 60 aerogeradores.  No total, o empreendimento tem a potência instalada de 360 megawatts (MW), energia suficiente para abastecer cerca de 400 mil residências.

Mais de dois terços das operações do setor eólico nacional estão concentradas na região Nordeste. Os estados do Rio Grande do Norte, Bahia, Ceará, Piauí e Pernambuco lideram o ranking de empreendimentos instalados e continuam atraindo novos investimentos graças aos ventos constantes e ações governamentais para expansão do setor.

z

Economia

Economia cresce e põe fim à recessão histórica

Depois de dois anos da maior recessão da história, a economia brasileira ganhou fôlego diante das reformas econômicas e o País voltou a crescer. No primeiro trimestre de 2017, o Produto Interno Bruto (PIB) cresceu 1% em comparação com o trimestre imediatamente anterior. Os dados são do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e foram divulgados nesta quinta-feira (1).

No primeiro trimestre de 2017, o resultado para o PIB foi influenciado, principalmente, pelo expressivo resultado do setor agrícola. De janeiro a março, a agricultura cresceu 13,4% sobre o trimestre imediatamente anterior, em função da supersafra deste ano.

O desempenho veio acima do esperado tanto pela equipe econômica quanto pelos analistas do mercado financeiro, em uma demonstração da melhora dos indicadores econômicos em meio a um cenário de queda nos juros e na inflação. Para este ano, a projeção aponta para o primeiro crescimento do PIB desde 2014, a uma taxa de 0,5%.

z

Economia

Presidente do BNDES pede demissão

Segundo a Folha de São Paulo, a presidente do BNDES, Maria Silvia Bastos Marques, pediu demissão nesta sexta (26) alegando razões pessoais. Ela estava no cargo desde o início do governo Michel Temer.

z

Economia

Vendas no Dia das Mães voltam a crescer após três anos

Camila Maciel – Repórter da Agência Brasil

As vendas na semana do Dia das Mães cresceram 2% neste ano, segundo o indicador de Atividade do Comércio, da empresa de consultoria Serasa Experian. A avaliação foi feita no período de 8 a 15 de maio, em relação a período equivalente de 2016, quando houve queda de 8,4% nas vendas. O resultado deste ano é o primeiro com variação positiva desde 2014.

Para economistas da Serasa Experian, o crescimento é explicado pela redução da inflação, a queda do juros e a entrada dos recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) na economia.

Também houve melhora de 1% nas vendas relativas ao fim de semana do Dia das Mães (12 a 14 de maio), na comparação com as datas relativas ao ano passado. O indicador apurou ainda os resultados da cidade de São Paulo, onde as vendas cresceram 3,3% na semana da data comemorativa.

z

Economia

Recuperação do petróleo da Bacia Potiguar será discutida no RN

A revitalização das atividades de exploração e produção de petróleo na Bacia Potiguar pode ser um passo para a retomada de investimentos no setor. Esse será o foco do seminário “Terras de Petróleo” que acontecerá no dia 19 de maio, a partir das 14 horas no auditório principal da sede do Fecomércio/RN.

O seminário vai discutir as ações e proposições para a revitalização das atividades de petróleo em terra, em especial no contexto do REATE (Programa de Revitalização das Atividades de Exploração e Produção de Petróleo e Gás em Áreas Terrestres), para os estados do Rio Grande do Norte e Ceará, onde se localiza a Bacia Potiguar.

Entre as instituições participantes estão a Agência Nacional de Petróleo (ANP), Empresa de Pesquisa Energética (EPE), Petrobras, Federações das Indústrias e do Comércio dos Estados do RN e CE, sindicatos locais de empresas e de trabalhadores, universidades, SENAI, SEBRAE, Instituto Brasileiro do Petróleo (IBP) e a Associação Brasileira dos Produtores Independentes de Petróleo e Gás (ABPIP).

Entre as instituições participantes estão a Agência Nacional de Petróleo (ANP), Empresa de Pesquisa Energética (EPE), Petrobras, Federações das Indústrias e do Comércio dos Estados do RN e CE, sindicatos locais de empresas e de trabalhadores, universidades, SENAI, SEBRAE, Instituto Brasileiro do Petróleo (IBP) e a Associação Brasileira dos Produtores Independentes de Petróleo e Gás (ABPIP).

Economia

Fábrica Chinesa confirma instalação no RN

A fábrica de placas fotovoltaicas para energia solar do grupo chinês Chint Eletrics Co. será instalada numa área de 25 hectares no município de Extremoz. Na primeira fase o investimento será de R$ 112 milhões e vai ofertar 1.300 empregos diretos e indiretos. A confirmação foi feita nesta quarta-feira, 03, durante audiência dos diretores da companhia chinesa Jackie Xiang e Charles Zang, com o governador Robinson Faria (PSD).

Robinson esteve na China com uma comitiva do RN, em fevereiro deste ano, para manter contatos com os investidores. Na ocasião, foi assinado um protocolo de intenções com a empresa.

A unidade da Chint no Rio Grande do Norte é a primeira na América Latina e atenderá o mercado brasileiro e das Américas. “Faremos todo o esforço para instalar a unidade o mais breve possível aqui no estado, aproveitando esse ambiente economicamente favorável”, disse Jackie Xiang.

À solenidade na sede da Governadoria em Natal também participaram os secretários de Estado do Gabinete Civil, Tatiana Mendes Cunha, do Desenvolvimento Econômico, Flávio Azevedo, da Comunicação, Juliska Azevedo, os diretores do Idema, Rondinelli Oliveira, da Potigás, Carlos Alberto Santos, os dirigentes da FIERN, Pedro Terceiro e Vilmar Pereira, os prefeitos de Extremoz, Joaz Oliveira e de Macau, Túlio Lemos.

Foto: Demis Roussos

Foto: Demis Roussos

Economia

Brasil reduz perda de empregos em março

O número de empregos formais no Brasil teve saldo negativo de 63.624 vagas em março, apontam dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho. Apesar da queda em março, a redução no mesmo mês do ano passado foi quase dobro, quando registrou retração de 118 mil postos de trabalho. No mês passado, o resultado havia sido positivo em 35.612 vagas formais de emprego.

Março apresentou uma variação negativa de -0,17% em relação ao estoque do mês anterior. Foram registradas 1.261.332 admissões contra 1.324.956 desligamentos. No acumulado do ano, a queda foi de 64.378 postos de trabalho, equivalente a -0,17%, em relação ao estoque de dezembro de 2016, e, nos últimos 12 meses, houve a redução de 1.090.429 postos de trabalho, correspondendo a uma retração de -2,77% no total de empregados com carteira assinada do país.

“Os dados de março do Caged mostram que fatores sazonais e conjunturais influenciaram negativamente o mercado de trabalho. O governo esperava uma trajetória ascendente, positiva, no número de vagas formais de trabalho, em razão do bom desempenho verificado em fevereiro, mas os resultados gerais foram negativos. Se não foi possível aumentar o número de postos de trabalho no mês, pelo menos indicadores apontam uma diminuição significativa no ritmo de redução do emprego”, explica o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira.

EconomiaEstado

Governo do RN emite nota sobre empresa Chinesa que será instalada no Ceará

Nota do Governo do Estado:

O Governo do Estado esclarece que, conforme amplamente divulgado pelo próprio Governo do Ceará e pela imprensa daquele estado, a fábrica de painéis solares que será instalada no segundo semestre deste ano no CE não é a empresa chinesa Chint, visitada pelo governador Robinson Faria em missão comercial na China, em fevereiro deste ano. 

A empresa que se instalará, segundo as informações amplamente divulgadas, é a cearense Sunlight Energy Brasil, que tem uma participação de 20% da empresa chinesa Hareon Solar. 

Portanto, não procede a informação de que a Chint, que assinou protocolo de intenções com o Governo do Rio Grande do Norte, vai se instalar em solo cearense. 

O governo do Rio Grande do Norte informa ainda que prossegue com os contatos com a empresa Chint para que seja instalada uma fábrica de energia fotovoltáica desta empresa no RN.

Economia

Obra no Terminal Salineiro de Areia Branca terá início em maio

“A obra no Terminal Salineiro de Areia Branca (Porto Ilha) terá início em maio”. A garantia foi dada pelo Ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintella, em audiência com os diretores da Companhia Docas do Rio Grande do Norte (CODERN) – Emerson Fernandes (Presidente), José Adécio Filho (Administrativo e Financeiro) e Emiliano Rosado (Técnico-Comercial) – articulada pelo coordenador da bancada federal, deputado Felipe Maia (DEM).

Os recursos para a obra na ordem de R$ 7 milhões são frutos de uma emenda da bancada do Senado no valor de R$ 10 milhões, destinada pelo senador José Agripino Maia (DEM), que também acompanhou a audiência ao lado do senador Garibaldi Filho (PMDB) e dos deputados federais Beto Rosado (PP), Walter Alves (PMDB) e Antônio Jácome (PTN).

Emerson Fernandes pediu que o Ministério inclua o Porto Ilha no planejamento anual de investimentos para manutenção: “É um Terminal localizado em alto mar, que necessita de reparos periódicos pela sua importância não só para o Rio Grande do Norte, mas para o país”.

Pelo Terminal Salineiro de Areia Branca passa 95% do sal produzido no país e o equipamento contribui para a geração de 25 mil empregos diretos e indiretos no Rio Grande do Norte com a manutenção da indústria do sal.

_DSC1000

IMG_8087

Economia

Capacidade de pagamento do RN teve piora em 2016

Do Site Poder 360, por Fernando Rodrigues e Tales Faria:

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) afirmou ao Poder360/Drive que deve ser votado nesta 4ª feira (5.abr.2017) o projeto que impõe regras para a ajuda da União na recuperação de Estados endividados. Eis a explicação do demista para colocar a matéria na pauta: “A necessidade de votar”.

A CRISE SE GENERALIZA

O governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, esteve com Maia nesta 3ª feira (4.abr). Ele explica o que o presidente da Câmara quis dizer:

“Agora mais Estados precisam votar o projeto para também renegociarem suas dívidas. Já há pelo menos 10 em situação quase tão crítica quanto Rio, Minas Gerais e Rio Grande do Sul. No ano passado, escaparam por causa da repatriação”.

CONTRAPARTIDAS MANTIDAS

As condições apresentadas pelo governo para o socorro devem estar no texto que será votado. Eis as 7 exigências do governo para adesão ao programa:

  • Alíquota de contribuição previdenciária: passa de 11% para 14%;
  • Gastos obrigatórios (previstos pela Constituição): só podem aumentar de acordo com a inflação ou se a receita líquida também aumentar;
  • Contratações e reajustes salariais de servidores: estariam proibidos enquanto o estado estiver dentro do regime;
  • Privatizações: compromisso em privatizar empresas de saneamento, energia e do setor financeiros (como bancos);
  • Leilões: seriam realizados para reduzir os restos a pagar;
  • Regime próprio de Previdência: estados que não têm precisariam criar seu próprio.
  • Incentivos tributários (como os concedidos a empresas): teriam de ser reduzidos em, pelo menos, 10% ao ano.

O QUADRO DOS ESTADOS

O quadro abaixo, do Tesouro Nacional, mostra que além de RJ, MG e RS, o Estado de Goiás já estava classificado, no final de 2016, com dificuldade de pagamento da Dívida (letra D). Outros 9 foram classificados com situação fiscal preocupante (C, C+ e C- no quadro).

z

OS MOTIVOS: QUEDA NA ARRECADAÇÃO E ALTA NOS GASTOS PÚBLICOS

Todos os Estados tiveram suas notas rebaixadas pela União nos últimos 3 anos em função da perda de arrecadação e aumento dos gastos públicos. A avaliação é de que a situação dos Estados só piorou, do final de 2016 até hoje.

GOVERNO VAI SABER TAMANHO DA BANCADA

A votação é 1 novo teste para o governo avaliar o tamanho do apoio que dispõe, de fato, na Câmara. Desde a 4ª (22.mar), quando aprovou a terceirização na Câmara, o Planalto está em posição de alerta em relação ao tamanho de sua bancada.

O projeto obteve apenas 232 dos 357 votos que compõem a chamada base governista. As emendas aprovadas sobre o projeto que regulamenta aplicativos de transporte serviram como 1 novo alerta. Na semana passada, foram 4 tropeços:

  • dívidas dos Estados: projeto saiu de pauta por falta de apoio;
  • educação: governo não conseguiu aprovar, por apenas 4 votos, emenda constitucional que autorizava universidades públicas a cobrar por cursos de MBA;
  • MP do Cartão Reforma: a oposição aprovou emenda à medida provisória que obriga o governo a destinar, no mínimo, 20% dos recursos para famílias que moram em zonas rurais;
  • MP 752 sobre concessões: não houve acordo nem quórum nesta 5ª feira para ler nem votar essa medida provisória, vital para aumentar investimentos em infraestrutura.

FIRJAN: SÓ RS, MG E RJ DEVERIAM RECEBER SOCORRO

A federação defende que o Regime de Recuperação Fiscal deve ser aplicado apenas aos Estados com dívidas que ultrapassam o limite estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal, de 200% da RCL (Receita Corrente Líquida).

Ou seja, só Rio de Janeiro (232% da RCL), Rio Grande do Sul (213%) e Minas Gerais (203%) deveriam aderir ao programa, conforme a federação. São Paulo (175%) está muito próximo dos 3.

Economia

Morosidade no licenciamento pode provocar fechamento de mineradora em Bodó

Mesmo computando uma média de produção de 60 toneladas de minério por dia a partir de operações subterrâneas e empregando cerca de 140 pessoas, a Bodó Mineração poderá encerrar as atividades. O motivo? A morosidade do Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente do Rio Grande do Norte (IDEMA) em conceder a licença ambiental. De acordo com a direção da companhia, este tem sido o maior empecilho técnico que vem fragilizando as operações da mineradora.

Segundo Maurício França, diretor e sócio da empresa, a Bodó Mineração solicitou a renovação da licença ambiental junto ao IDEMA no dia 02 de março de 2016. Maurício comenta que a licença em questão teria expirado no dia 22 de setembro de 2016. Porém, ele argumenta ainda que a legislação do setor garante o funcionamento das operações da empresa enquanto o órgão responsável pela emissão da licença (IDEMA), não tenha emitido parecer final, como é o caso.

Na última segunda-feira (02 de abril), o setor jurídico da empresa protocolou junto ao IDEMA o pedido para que fosse emitida uma certidão atestando a validade da licença ambiental. O órgão ainda não se pronunciou. Além da morosidade por parte do IDEMA, Maurício França aponta ainda as dificuldades enfrentadas pela empresa diante da Prefeitura de Bodó. Maurício afirma que o executivo municipal tem se negado a conceder o Alvará Municipal, documento que, segundo o gestor, garante a compra, transporte e armazenamento de explosivos, material necessário na cadeia produtiva do minério.

“O código de postura do município solicita a Inscrição Estadual, o CNPJ, o mapa da companhia e o Contrato Social. Não satisfeitos, solicitaram o laudo do Corpo de Bombeiros e a Anotação de Responsabilidade Técnica (ART) das obras. Esses documentos foram disponibilizados à Prefeitura. Porém, o pedido agora recaiu sobre o licenciamento ambiental que está há cerca de um ano parado no IDEMA”, aponta Maurício França.

O empresário comenta que os cerca de 140 funcionários da Bodó Mineradora estão de licença remunerada por enquanto. No entanto, com a produção paralisada desde o dia 31 de março, a empresa não poderá sustentar a folha de pagamento por muito tempo. Maurício França diz lamentar a situação, uma vez que o município de Bodó, que tem cerca de 2.400 habitantes, é diretamente beneficiado com a geração de emprego e renda proveniente da mineradora.

DSC01246

EconomiaTurismo

Cruzeiro Seabourn Quest atraca no Porto de Natal quatro dias após o Silver Spirit

A Companhia Docas do Rio Grande do Norte (CODERN), com muito esforço, tem conseguido inserir Natal em novas rotas de Cruzeiros Marítimos. Os frutos já são colhidos ao receber dois navios de turismo em um intervalo de apenas quatro dias. No sábado (04), vindo de Salvador (BA) e a caminho de Fortaleza (CE), o Silver Spirit atracou no Porto de Natal. E nesta quarta-feira (08), foi a vez do Cruzeiro Seabourn Quest atracar também na capital potiguar.

Com 385 passageiros e 100 tripulantes, o Seabourn Quest veio de Recife (PE) e segue com destino a Fortaleza (CE). A embarcação de alto luxo conta com 225 amplas suítes de luxo, das quais 202 têm varanda e sete têm acesso facilitado para cadeiras de rodas. O navio dispõe de seis restaurantes/bares e salões para serem aproveitados a bordo, assim como um centro de fitness, teatro, cinema, cassino, salão de shows, piscinas, SPA, salão de beleza, biblioteca, cafeteria, lojas, saunas, e uma marina retrátil que permite os hóspedes nadarem, praticarem o snorkel, windsurf, caiaque, ou ski aquático, sem terem que se ausentar do navio.

Segundo a Companhia Docas do Rio Grande do Norte (CODERN), a estimativa é que cada passageiro gasta uma média de U$ 200 dólares ao passar o dia pela cidade de Natal, visitando as praias, frequentando shopping1s, bares e restaurantes, e ainda fazendo compras, o que representa um acréscimo de R$ 300 mil na economia local.

z

z2

z1

z3