Economia

CODERN começa a exportar sal pelo Porto de Natal e comemora aumento na movimentação também em Areia Branca

Comemorando um aumento de 24,45% na movimentação de cargas até outubro, se comparado com o mesmo período do ano passado, o Porto de Natal começa a comercializar mais um produto: sal a granel. Cerca de 23 mil toneladas estão estocadas no limite norte do Porto. Atualmente, 30% da movimentação feita pelo Porto de Natal é de frutas com a predominância do melão, sendo todas armazenadas em contêineres refrigerados. Trigo, tecidos, pescados, peças eólicas e outros produtos completam o percentual restante.

A Companhia Docas do Rio Grande do Norte (CODERN) ressalta que a comercialização do sal pelo Porto de Natal não interfere na movimentação do Terminal Salineiro de Areia Branca, que também comemora o incremento de 21,76% em sua movimentação: “Nós estamos atendendo a uma demanda logística de algumas empresas, que passam a ser nossas clientes. Isso significa mais receita para a CODERN e para o Estado pelos impostos. Além movimentar a economia, ainda se gera emprego e renda, já que aumentamos a nossa quantidade de operários”.

Em relação ao Terminal Salineiro de Areia Branca, a expectativa da CODERN é fechar 2015 tendo movimentado 1,9 milhão de toneladas e a meta para 2016 é atingir 2,5 milhões de toneladas.

Recentemente, em 26 de outubro, um navio viajou levando para a Europa 412 contêineres, com frutas, pescados e produtos têxteis, recorde de volume embarcado em apenas três dias.

IMG_20151111_161749684_HDR

EconomiaTurismo

No Motores do Desenvolvimento, Henrique afirma que Turismo corresponde a 3,7% do PIB do Brasil

Ao participar do Seminário Motores do Desenvolvimento, onde está em discussão o crescimento econômico do Brasil, o Ministro do Turismo, Henrique Alves, defendeu o setor como fomentador da economia brasileira. 

“A atividade corresponde a 3,7% do PIB do Brasil, gerando 3 milhões de empregos diretos, e interage com 52 atividades comerciais, industriais e de serviços no país, com aproximadamente 6,4 milhões de turistas por ano”, afirmou Henrique. 

Henrique disse que busca a facilitação para a entrada de turistas estrangeiros no país e também a viabilização de áreas especiais de interesse turístico. 

O ministro ainda externou seu planejamento para Henrique fomentar a atividade turística aproveitando as Olimpíadas do Rio de Janeiro, no ano que vem. 

Foto: Alex Régis  

Economia

Governo do Estado emite nota sobre o fechamento da Ambev no RN 

Nota de Esclarecimento do Governo do Estado:

Em relação ao anúncio do provável fechamento de unidades da Ambev no Rio Grande do Norte, assim como também em São Paulo e Sergipe, o Governo do Estado do Rio Grande do Norte lamenta a decisão da empresa, principalmente pelos empregos que serão perdidos. Mas é preciso prestar os seguintes esclarecimentos:

1. Desde 2013 a Ambev vem anunciando sua intenção de encerrar suas atividades industriais no Rio Grande do Norte, que hoje se restringem à produção do litrão de cerveja com expediente de uma a duas vezes por semana;

2. Em agosto desse ano, novamente a Ambev tornou pública essa pretensão. Nessa ocasião, a empresa alegou a falta de concessão do benefício fiscal do Proadi, um incentivo de natureza industrial, concedido pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico, que dispensa o pagamento do ICMS pelo produtor;

3. O Governo do Estado está de portas abertas para a concessão de tal benefício a esta e outras empresas de natureza industrial, inclusive anunciando que o Proadi ampliou-se no formato que está sendo apreciado pela Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte;

4. Por outro lado, sublinhamos que o ajuste fiscal estadual adotado pelo Rio Grande do Norte e demais estados brasileiros, o qual foi aludido como uma das motivações que influenciou a decisão, não tem peso algum sobre a atividade industrial. Ele alterou alíquotas somente nas operações de consumo local. A esmagadora maioria do abastecimento de nosso consumo é produzida fora de nossas fronteiras, e onde quer que seja fabricado, o tratamento interno será o mesmo para qualquer fornecedor. Caso a indústria resolva produzir dentro do nosso estado, somente nesses casos haverá um regime profundamente diferenciado de tributação, o Proadi, que alivia por completo a carga tributária do ICMS que seria arrecadada diretamente pelo estado.

Por fim, destacamos que é uma política estrutural do Governo o total apoio às atividades econômicas e à geração de emprego. Trata-se de um princípio que norteia todas as ações do Estado. O Governo do Estado está aberto ao entendimento com a Ambev, com vistas à manutenção e, até, ampliação, dos empregos gerados por esta indústria no estado.

Economia

Assembleia defende medidas protecionistas para o setor boneleiro do RN

O presidente da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, Ezequiel Ferreira (PMDB), juntamente com os deputados Nélter Queiroz (PMDB), Álvaro Dias (PMDB), Vivaldo Costa (PROS) e Fernando Mineiro (PT), recebeu, nesta quinta-feira (5), empresários do setor boneleiro do Seridó. Os representantes da categoria querem sensibilizar os poderes para o problema da crise existente no setor e a importância que o mesmo tem para a economia da região, principalmente nos municípios de Caicó, São José do Seridó e Serra Negra do Norte.

“Este é o segundo polo boneleiro do Brasil e gera diretamente 2 mil empregos e precisam de todo apoio da bancada legislativa em defesa da economia da região. Vamos marcar uma reunião com o Governo do Estado para levar as reivindicações do segmento e pedir as medidas protecionistas necessárias para que o setor continue trabalhando e gerando emprego”, disse Ezequiel Ferreira.

O parque industrial seridoense é composto por pequenas e médias empresas, a maioria com acirrada competitividade do setor, especialmente pelas importações da China. Além disso, os empresários destacaram que outro grande impasse são as operações policiais que apreendem os produtos. “As operações passam por cima da lei. O setor se sente desprotegido. Estamos prontos para sermos fiscalizados, mas de acordo com a legislação brasileira”, disse Sérgio Fernandes, da Potiguar Bonés e JJ Bonés.

Os empresários e o Sindicato das Indústrias de Chapéus e Bonés do RN (Sindibonés) pedem mecanismos de proteção para que a categoria tenha condições de trabalho e continuem gerando emprego e renda para a região.

Foto: João Gilberto
 

Economia

ALE de Marcelo Alecrim é premiada pelo Valor Econômico

Quarta maior distribuidora de combustíveis do Brasil, a ALE, com sede e Natal e de propriedade do empresário Marcelo Alecrim, foi premiada pelo Valor Econômico pelos investimentos feitos na área de Recursos Humanos. 

A empresa que tem 1.302 funcionários, faturou R$ 11,7 bilhões em 2014 e tem previsão para futurar até R$ 13 bilhões em 2015. 

  

Economia

“Brasil, vamos crescer” será tema de mais um Motores do Desenvolvimento

O Governo do Estado participa do seminário Motores do Desenvolvimento do RN com palestra sobre o momento econômico e as medidas em curso e propostas para enfrentar as dificuldades e fomentar o desenvolvimento.

A confirmação foi feita nesta quinta-feira (29) pelo Governador Robinson Faria em reunião com os promotores do evento. Robinson ressaltou que apesar das dificuldades, a administração estadual vem atuando fortemente para fortalecer a infraestrutura e atrair e consolidar investimentos.

Entre as medidas estão as ações para o RN vir a sediar o HUB da companhia aérea LATAM, os incentivos ao turismo, que já resultaram na ampliação do número de visitantes, o saneamento básico em Natal, que vai permitir que a capital potiguar seja a primeira em todo o país a ser 100% saneada, investimentos em mobilidade e na melhoria do abastecimento de água. “O momento é de muita dificuldade. Mas estamos motivados e trabalhando para criar oportunidades, desenvolver o Estado e melhorar a qualidade de vida”, afirmou Robinson Faria.

A nova edição do seminário Motores do Desenvolvimento tem o tema “Brasil, vamos crescer” e acontece no próximo dia 09 de novembro, no auditório da Federação das Indústrias do RN (FIERN), em Natal.

Participaram da reunião os secretários de Estado do Planejamento, Gustavo Nogueira, da Comunicação, Juliska Azevedo, presidente da FIERN, Amaro Sales, tesoureiro da Fecomércio, José de Oliveira Cabral, Daniel Melo, vice-reitor da UFRN e Ricardo Alves, diretor do jornal Tribuna do Norte.

Foto: Rayanne Maynara

29.10 Motores do Desenvolvimento - Foto Rayane Mainara (3)

Economia

Recorde: Porto de Natal exportou 412 contêineres no último fim de semana

O navio Cayenne, da empresa CMA-CGM, deixou o Porto de Natal nesta segunda-feira (26) levando 412 contêineres, com frutas, pescados e produtos têxteis para a Espanha, Holanda e Grã-Bretanha.

A Companhia Docas do Rio Grande do Norte (CODERN) comemora o recorde de contêineres embarcado em apenas três dias: “Fechamos o mês de setembro com um aumento de 31% na movimentação do Porto de Natal e somente neste último fim de semana, operacionalizamos 412 contêineres com destino a Europa”, afirma Emerson Fernandes, Diretor-Presidente.

Pela manhã, Dag P. Froehmcke, representante da CMA-CGM, se reuniu com o Diretor Técnico-Comercial, Hanna Yousef, e elogiou a CODERN pelo êxito na execução dos trabalhos: “Reconhecemos o know how dos trabalhadores portuários pela excelência da operacionalização dos contêineres”.

z1

Economia

Porto de Natal completa 83 anos comemorando aumento de 31% na movimentação

Aniversariante desta quarta-feira, 21 de outubro, o Porto de Natal completa 83 anos com motivos a comemorar. Além dos recentes investimentos recebidos pelo Governo Federal, que culminaram com a construção do fabuloso Terminal Marítimo de Passageiros (TMP), a Companhia Docas do Rio Grande do Norte (CODERN) comemora o aniversário de um dos portos que administra, anunciando um aumento de 31,19% em sua movimentação. Até 30 de setembro de 2015 foram movimentadas 345.062 toneladas no Porto de Natal. No mesmo período de 2014, apenas 263.024 toneladas tinham sido exportadas ou importadas.

O Diretor-Presidente da Companhia Docas do Rio Grande do Norte (CODERN), Emerson Fernandes, comemora a intensa movimentação, principalmente em meio ao período de crise que atinge vários setores da economia brasileira: “O Porto de Natal cresce sua movimentação em meio a uma grave crise econômica, mostrando sua importância e contribuição para o desenvolvimento”.

Histórico

O projeto inicial do Porto de Natal foi aprovado em 14 de dezembro de 1922, através de decreto. No entanto, só dez anos depois, em 1932, o decreto de número 21.995, assinado pelo presidente Getúlio Vargas, à frente do Governo Provisório, criou o Porto de Natal. No dia 21 de outubro do mesmo ano o decreto foi publicado no Diário Oficial da União.

A construção do Porto de Natal foi gerenciada pelo engenheiro Hildebrando de Góis que na época chefiava a extinta Inspetoria Fiscal dos Portos, Rios e Canais com sede no Rio de Janeiro. O engenheiro Décio Fonseca foi o primeiro administrador do Porto de Natal.

Atualmente, o Porto tem na exportação de frutas seu grande destaque. Cerca de 30% de toda movimentação do terminal, é com frutas. Os números mostram o know how que o Porto de Natal adquiriu no manuseio para embarque deste produto. O trabalho realizado pelos trabalhadores portuários já recebeu elogios dos operadores portuários e armadores.

Temos linhas direto para Europa, com paradas nos portos de Vigo, na Espanha, Sheerness, na Inglaterra, e Roterdan, na Holanda. Além disso, ainda recebemos com regularidade navios para exportação de açúcar e importação de trigo e equipamentos eólicos.

Foto: Divulgação

Porto de Natal 2

Economia

ANORC estima que Festa do Boi movimentou R$ 150 milhões

A 53ª Festa do Boi, encerrada neste domingo (18) no Parque Aristófanes Fernandes, em Parnamirim, superou todas as expectativas e já é considerada a maior da história. A Associação Norte-riograndense de Criadores (Anorc) comemorou os números. Foram 500 mil pessoas circulando pelo parque nos oito dias de festa e cinco mil animais expostos, além de uma movimentação em negócios que poderá superar os R$ 150 milhões previstos quando todos os balanços forem fechados. A segurança reforçada garantiu que nenhuma ocorrência fosse registrada nos oito dias do evento.

“O cenário de dificuldades com a seca, a crise econômica, a escassez de créditos não será capaz de deter o avanço da nossa agropecuária. A prova disso é o resultado dessa Festa do Boi: superamos as expectativas e batemos todos os recordes, de público e de negócios. Temos orgulho de dizer também que foi uma das festas mais seguras entre todas as edições, com ocorrências zero”, destacou o presidente da Anorc, Antônio Teófilo, em discurso na cerimônia de encerramento da festa.

Além de uma extensa programação técnica que contou com diversas palestras, a 53ª Festa do Boi realizou sete leilões, 15 julgamentos das mais variadas raças e torneios leiteiros que reuniram o que há de melhor na genética animal da região e do país. Um recorde nacional foi batido: pela primeira vez estiveram reunidos no mesmo espaço 260 animais da raça Sindi, que contou com julgamento nacional e leilão, realizado na quinta-feira (15).

A 53ª Festa do Boi foi uma realização da Anorc em parceria com o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Pesca, e contou com apoio do Sebrae/RN, Banco do Nordeste, Banco do Brasil, Ministério da Agricultura, da Pecuária e Abastecimento, Ambev, Antárctica Sub Zero, SterBom e Sistema Faern/Senar.

image2

Economia

Dilma confirma permanência de Levy em seu Governo

Do G1

A presidente Dilma Rousseff afirmou neste domingo (18) que a CPMF é “crucial para o país voltar a crescer”, em defesa da aprovação, até o final do ano, do tributo cobrado sobre transações financeiras. Em entrevista à imprensa na Suécia, ela citou a medida como a primeira necessária para reequilibrar as contas públicas do país para trazer estabilidade para 2016.

“O Brasil precisa de aprovar a CPMF para que a gente tenha um ano de 2016 estável, do ponto de vista do reequilíbrio de nossas finanças”, afirmou a presidente. “Nós acreditamos que a CPMF é crucial para o país voltar a crescer”, completou depois.

“Estabilizar as contas públicas para quê? Para que o país volte a crescer, para que se perceba que o Brasil tem uma solidez fiscal que vai permitir que nós… Sem a CPMF isso é muito difícil, não vou dizer assim é ‘impossível’. Vou te dizer o seguinte: está no grau de dificuldade máximo. A CPMF é crucial para o país”. 

Na entrevista, a presidente também descartou demitir o ministro da Fazenda, Joaquim Levy. “O ministro Levy fica”, disse Dilma.
Ela comentou entrevista publicada neste domingo pelo jornal “Folha de S. Paulo” em que o presidente do PT, Rui Falcão, defendeu mudança na política econômica ou a eventual substituição de Levy, caso ele não siga a orientação de Dilma na área.

Questionada sobre uma reunião com o ministro na última sexta, Dilma negou que uma eventual saída dele do cargo tenha sido discutida. “Não tocou-se nesse assunto. Não tinha nenhuma insatisfação dele, até porque essa entrevista [de Rui Falcão] não tinha ocorrido”, afirmou.

Economia

Presidente da Anorc sugere políticas públicas para atividades do campo

O presidente da Associação Norte-Riograndense de Criadores (Anorc), Antônio Teófilo, cobrou a criação de políticas públicas que garantam a manutenção das atividades do campo. “O campo está se acabando por não ter condições de sobrevivência. Precisamos, urgentemente, políticas públicas em todos os sentidos”, disse.

Antônio Teófilo aproveitou a oportunidade para repercutir informação recebida pelo Governo do Estado, que seriam destinados apenas R$ 18 milhões para as obras da barragem Oiticica no Orçamento da União para 2016. O valor vai de encontro à declaração do investimento de aproximadamente R$ 120 milhões para as obras no RN, feita há menos de um mês, na Assembleia Legislativa.

“Estão achando que o RN é menos do que nada. Não se concebe, em um período como esse, com problemas muito sérios de recursos hídricos. Se existisse sensibilidade, acho que imediatamente nós teríamos um recurso maior”, disse.

  

Economia

Novo Ministro dos Portos afirma que setor é estratégico para impulsionar a economia brasileira

O novo Ministro dos Portos, Helder Barbalho, afirmou durante recente solenidade em Brasília que a pasta é estratégica para impulsionar a atividade produtiva, aumentar a eficiência do escoamento e facilitar as exportações. “Hoje, a via marítima representa mais de 80% do fluxo de comércio em dólares e cerca de 95% das toneladas exportadas. Somos um país que tem no seu agronegócio uma grande força para o equilíbrio da sua balança comercial e da sua economia”, destacou.

Helder destacou que o desafio é se dedicar a abrir caminhos para que nossas empresas cresçam, com um mínimo de perda por problemas de transporte, dentro de prazos e custos razoáveis. “E é o que vamos fazer”, garantiu.

z

Economia

Fátima Bezerra e Felipe Maia prestigiam Beto Rosado no lançamento da Frente Parlamentar da Energia Renovável

O deputado federal Beto Rosado (PP) lançou na manhã desta quarta-feira (14), o lançamento da Frente Parlamentar Mista da Energia Renovável, que visa debater políticas de desenvolvimento das energias de fontes alternativas no país.

O lançamento da Frente Parlamentar foi prestigiado pela senadora Fátima Bezerra (PT), que destacou a importância de o país aperfeiçoar a legislação sobre o assunto. Para ela está mais do que na hora de se pensar em formas de se aumentar o financiamento, para promover o desenvolvimento do setor. “Não adianta bons projetos e boas ações, se não tivermos uma boa legislação e um orçamento adequado”, afirmou.

Fátima informou que seu estado, o Rio Grande do Norte, possui a maior matriz eólica do país. São 85 parques eólicos instalados, totalizando mais de 2.3 gigawatts de potência instalada. Essa quantidade de energia é quase três vezes maior do que o estado precisa para se autoabastecer e representa um terço da capacidade eólica nacional instalada. “Tenho orgulho de ser senadora por um estado líder nacional em geração de energia a partir da fonte eólica. O Rio Grande do Norte, além de ter ventos de qualidade para isso, soube criar um ambiente de atenção e atração ao investimento desta indústria. Saímos da condição de importadores absolutos em 2003 para a de exportadores regionais de energia limpa”, ressaltou.

De acordo com o deputado federal Felipe Maia (DEM), que também prestigiou o lançamento da frente Parlamentar, as energias renováveis, além de menos poluentes, são importantes geradores de emprego no Brasil. Estudo feito pela Agência Internacional de Energia Renovável (Irena) mostra que há mais de 934 mil postos de trabalho ligados à energia solar, eólica e outras fontes verdes no país.

“A energia renovável é um grande empregador em todo o mundo, resultando em diversos benefícios econômicos e sociais. Só a indústria eólica, por exemplo, soma quase 36 mil postos de trabalho. Além disso, abastece 12 milhões de residências mensalmente e evita a emissão de 12 milhões de toneladas de CO2 por ano. O Rio Grande do Norte é um grande polo de energia eólica e o assunto precisa de debates e investimentos. Por isso, destaco a relevância da iniciativa do deputado Beto Rosado”, disse.

CRR3AcwWUAAvUYZ

Felipe Maia e Beto Rosado

Economia

A festa atrapalhada, por Woden Madruga

Depois da interdição judicial por dois dias (domingo e segunda-feira) o Parque Aristófanes Fernandes reabriu ontem seus portões permitindo a continuidade da Festa do Boi. É a primeira vez que acontece tal coisa derna que ela foi criada, há 53 anos, pelo governador Aluízio Alves. A exposição já atravessou 14 governos seguidos em paz e com muito sucesso. Fecha agora no governo de Robinson Faria, que compareceu à solenidade de abertura no sábado, fez discurso, posou para os fotógrafos e selfies. Até aí a interdição ainda não havia se concretizada. Aconteceu no domingo. O juiz que a decretou atendeu pedido do Ministério Público que, por sua vez, se baseou num laudo do Corpo de Bombeiros.

Segundo o Corpo de Bombeiros o Parque Aristófanes Fernandes não estaria adequado conforme o estabelecido no Código Estadual de Prevenção e Controle de Incêndio. Quer dizer: não oferece segurança aos seus frequentadores. E outras coisas mais. O estranho nessa história é que a vistoria do Corpo de Bombeiro só foi realizada na véspera da abertura da Festa do Boi, apesar da Anorc (Associação Norte-Riograndense de Criadores), organizadora da exposição, ter requerida a vistoria em dezembro de 2014, lá se vão 10 meses.

Ressalte-se que a Festa do Boi, organizada há anos pela Anorc, é também uma parceria com o Governo do Estado, através da Secretaria de Agricultura. Aliás, no entendimento da assessoria de imprensa da Secretaria, o Governo aparece em primeiro plano em seus rilizes sobre o evento. O Parque Aristófanes Fernandes pertence ao Estado e sua administração foi cedida para a Anorc, através de comodato, derna do governo Geraldo Melo. No atual governo o Corpo de Bombeiros já fechou teatros públicos, casas de espetáculos e agora parque de boi e de bode.

É estranho que o Corpo de Bombeiros só tenha entrado em campo faltando 1 minuto para o término da partida…  Bom, a Anorc conseguiu uma liminar na Justiça, os portões do Parque foram reabertos e a Festa do Boi segue em frente.  Ficam nos rastros os transtornos causados pela interdição, não somente entre os expositores, criadores e o público em geral, mas também os prejuízos financeiros de todos que se meteram nos negócios da Exposição. Do criador de boi – dos daqui e dos que vieram de várias partes do país –   ao vendedor de cavaco chinês dos arrabaldes do Pium e de Passagem de Areia.
Depois de tantas trapalhadas veio, finalmente, a notícia boa:  a Festa do Boi continua.

Detalhe: Quando este blogueiro, que também é Jornalista, escreveu com mesmo enfoque do professor Woden foi alvo de ataques nas redes orquestradas do Rio Grande do Norte. Hoje, a satisfação de saber que estamos bem acompanhados.

Economia

Após readequações, Justiça autoriza reabertura da Festa do Boi

A Justiça concedeu liminar e autorizou a reabertura da Festa do Boi, após o Parque Aristófanes Fernandes passar pelas adequações exigidas pelo Corpo de Bombeiros. 

A 53ª Festa do Boi foi aberta oficialmente no último sábado pelo Governador Robinson Faria (PSD), sendo em seguida interditada, devido ao Corpo de Bombeiros não conceder o habite-se. 

Uma programação especial, preparada para celebrar o Dia das Crianças, chegou a ser suspensa e o público fechou a BR-101 como forma de protesto.

Segundo o MP, foram encontradas várias irregularidades, desde a obstrução de hidrantes ao uso inadequado de botijões gás.

Economia

Primeira Festa do Boi do Governo Robinson é retrato da incompetência e descaso

A primeira Festa do Boi do Governo de Robinson Faria se converteu em um verdadeiro festival de incompetência e descaso.

A providência básica preparatória do evento não foi tomada: a indispensável conformidade das instalações do Parque Aristófanes Fernandes com as normas que visam prevenir acidentes graves e expor a vida de milhares de pessoas ao perigo, inclusive de morte.

Diante da omissão dos organizadores – Governo do Estado e ANORC – a Justiça foi obrigada a agir – a intervir.

Afinal, o laudo técnico do Corpo de Bombeiros não podia ser ignorado.

Culpar a Justiça por ter tomado medidas é o mesmo que querer matar o mensageiro quando o problema está na origem da mensagem.

E se a festa rola sem as condições mínimas adequadas de segurança e acontece algo grave?

Quem iria assumir a responsabilidade? No mínimo iam dizer que a culpa foi do Corpo de Bombeiros que não fiscalizou. Da Justiça que não tomou medidas.

Agora, com o caos instalado e toda sorte de transtornos e frustrações para os feirantes, ambulantes, negociadores, instituições convidadas e sobretudo para o público que se programou para uma das maiores festas do calendário do Estado, quem se apresenta para assumir o problema?

Afinal de quem é a responsabilidade por mais esse mico do nosso RN?

Uma boa pista para descobrir é só ver a foto do palanque de autoridades na solenidade oficial de abertura na última sexta-feira.

Economia

Festa do Boi segue interditada, população protesta, causa engarrafamento e tenta invadir o Parque Aristófanes Fernandes

A Festa do Boi segue interditada e a população não teve acesso ao local nesta segunda-feira (12).

O show infantil previsto para acontecer na Arena de Shows foi transferido para o próximo domingo (18), data de encerramento do evento.

Revoltada com o descaso, a população protestou fechando a BR-101 e tentou invadir o Parque Aristófanes Fernandes.

Um enorme engarrafamento acontece neste momento no sentido Natal-Parnamirim.

Economia

Público continua sem acesso a Festa do Boi

O Parque Aristófanes Fernandes, em Parnamirim, continua interditado e o público sem acesso a 53ª Festa do Boi. 

A interdição judicial ocorreu entre a tarde-noite deste domingo (11). 

No sábado (10), após vistoria, o Corpo de Bombeiros não concedeu habite-se do local. Com isso, o Ministério Público pediu a interdição que foi prontamente atendida pelo juiz Deyvis de Oliveira Marques. 

Há uma informação extra-oficial chegada ao blog de que a ANORC atendeu às exigências do Corpo de Bombeiros e uma nova vistoria será feita para posterior liberação do local. 

É aguardar. 

Economia

Secretário Estadual de Desenvolvimento Econômico visita a CODERN e se reúne com Diretores

A Companhia Docas do Rio Grande do Norte (CODERN) recebeu a visita na manhã desta quarta-feira (07) do Secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico, Flávio Azevedo, que concedeu entrevista a jornalistas da Rede TV de São Paulo e aproveitou para se reunir com o Diretor-Presidente, Emerson Fernandes, e o Diretor Técnico-Comercial, Hanna Yousef.

Foram discutidas as possibilidades de rotas de cruzeiros entre Natal e Fernando de Noronha, além do local mais adequado para a instalação de um novo Porto no Rio Grande do Norte, assunto que a CODERN já vem trabalhando há anos e passa a contar com o apoio do Governo do Estado, por meio do Secretário Flávio Azevedo.

“Foi uma reunião bastante proveitosa, onde discutimos assuntos importantes de interesse da CODERN, mas também do Estado do Rio Grande do Norte. É importante essa interação e diálogo com a Secretaria de Desenvolvimento para pensarmos juntos, trabalharmos juntos e crescermos juntos”, avaliou Emerson Fernandes sobre a reunião.

IMG_7236