Estado

Drogasil da Afonso Pena é assaltada

Assalto agora há pouco na Farmácia Drogasil da Avenida Afonso Pena. 

Levaram pertences pessoais de alguns clientes que estavam no local. 

A farmácia está localizada em uma área nobre de Tirol, próximo ao Instituto de Radiologia e aos hospitais Natal Center e Papi. 

Estado

Kelps Lima denuncia que salários de delegados da Polícia Civil no interior estão atrasados

Em pronunciamento na sessão plenária desta quinta-feira (3), na Assembleia Legislativa, o deputado Kelps Lima (SDD) fez um apelo ao Governo do Estado para que seja feito o pagamento de salários atrasados a delegados da Polícia Civil com atuação no interior do Estado, que assumiram o cargo por força de decisão judicial. De acordo com o parlamentar, os agentes estão sem remuneração há mais de dois meses.

“Há uma insatisfação generalizada. Esses profissionais saem para trabalhar sem saber se voltam para suas casas, e na hora de serem pagos, o Governo não cumpre com a sua obrigação. Ressalto que essas pessoas tiveram que reprogramar as suas vidas para poderem assumir esses cargos. Não é justo trabalhar sem previsão de receber”, disse Kelps.

Durante o pronunciamento, o deputado lamentou o assalto à agência do Banco do Brasil, em Natal, ocorrido na manhã desta quinta. “A população está perdendo a paciência diante da criminalidade no Estado”, concluiu Kelps.

Foto: João Gilberto

z

Estado

Bandidos roubam carro da Polícia Militar e leva dois reféns em cidade do RN

Segundo o G1 RN, duas pessoas foram feitas reféns e levadas juntamente com um carro da Polícia Militar na manhã desta quarta-feira (2) em Pedra Preta, a 125 quilômetros de Natal. Segundo a própria PM, o alvo dos criminosos seria a agência dos Correios da cidade.

“A guarnição recebeu um chamado, pois havia pessoas suspeitas nas proximidades dos Correios. Quando os policiais chegaram, desceram da viatura e entraram na agência. Os criminosos estavam numa lanchonete. Quando viram a situação, fizeram dois cidadãos reféns e fugiram no carro da polícia, que estava com a chave na ignição”, relatou o tenente-coronel Castelo Branco, da assessoria de comunicação da Polícia Militar.

Até o momento, ainda de acordo com o oficial, não há notícias sobre os reféns. Já o carro da PM, foi abandonado próximo a cidade de Jandaíra. A polícia está mobilizada e faz buscas pela região.

Estado

Governador decreta Estado de Emergência para casos de microcefalia‏

Prefeitos, sociedade civil, segmentos religiosos e entes públicos foram convocados pelo governador Robinson Faria para se unirem num grande pacto contra o mosquito Aedes Aegypti, após o significativo aumento do número de casos de crianças nascidas com microcefalia no Estado – situação semelhante no resto do Nordeste e Brasil – e que estão ligados ao zika vírus.

A reunião ocorreu na Escola de Governo hoje (2) pela manhã e o governador aproveitou para anunciar uma série de medidas, como o Decreto de Estado de Emergência que será assinado ainda hoje; a solicitação de uma audiência com a presidenta Dilma, para discutir especificamente essa situação juntamente com outros governadores do Nordeste, na qual vai defender a criação de um Fundo Nacional, a divulgação de uma campanha publicitária educativa, bem como a busca pelo apoio dos mais de 4 mil soldados do Exército do Estado para se unirem aos agentes de saúde contra os focos do mosquito, que causa doenças como dengue, zika e febre chikungunya.

Robinson Faria ressaltou que essa é uma “guerra” contra o mosquito: “Esse é o momento para uma grande pactuação com Governo. Vamos fazer uma força tarefa com a união dos secretários de Estado, prefeitos, Poder Judiciário, Assembleia Legislativa, Câmara Municipal, sociedade civil, bem como Igrejas, universidades, escolas públicas e privadas, imprensa, entre outros, para mudar a história dos últimos 30 anos sob a ameaça do mosquito transmissor. Todos devemos ser protagonistas no combate ao mosquito. Os prefeitos que estão aqui presentes, poderão levar nossa campanha educativa  para a população de suas cidades através das rádios; cada um deverá ter seu papel para fazermos essa comunicação”, conclamou, acrescentando que dentre as determinações governamentais, constam a prioridade no atendimento nos hospitais do Estado às crianças nascidas com microcefalia.

Até o momento, desde que os técnicos da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) observaram um aumento muito grande dos casos de microcefalia – que contam com 89 casos incluindo também crianças nascidas com má formação.

Segundo o Ministério da Saúde já são 1.248 casos de microcefalia no Nordeste. O Rio Grande do Norte está na terceira posição.

Foto: Demis Roussos

Reunio Microcefalia_Demis Roussos (5)

Estado

Segundo o TCE, mesmo considerando ilegal, lei só permitia o Estado utilizar recursos do Fundo Previdenciário até 30 de abril

O relatório da auditória do Tribunal de Contas do Estado (TCE), que o blog teve acesso, aponta claramente a Ilegalidade da Lei Complementar Estadual nº 526/2014, que autorizou a unificação dos fundos previdenciário e financeiro estaduais, por não observar durante a sua tramitação a necessidade de prévia aprovação pela SPPS (Secretaria da Previdência Social), nem também de prévia avaliação atuarial, ao arrepio do que determina a legislação federal que regula o tema, de forma que a unificação dos fundos previdenciário e financeiro do Estado do Rio Grande do Norte deu-se sem a observância dos requisitos previstos na legislação federal, que dispõe sobre as normas gerais acerca do tema, quais sejam, a prévia aprovação da SPPS, acompanhada da avaliação atuarial e justificativa técnica apresentada pelo ente federativo.

Segundo o relatório do TCE, caso eventualmente não se entenda pela ilegalidade da lei estadual, o parágrafo 6° do artigo 18 da referida lei diz que o Estado do Rio Grande do Norte só poderia utilizar os recursos do Fundo Previdenciário até a efetiva instituição do regime de previdência complementar, que, segundo o art. 19 da referida lei deveria ter sido criado até 30 de abril de 2015.

“Sucede, entretanto, que até o presente momento o supracitado regime de previdência complementar ainda não foi instituído no Estado do Rio Grande do Norte, em que pese haver determinação legal para que fosse implementado até o dia 30 de abril de 2015. Nesse ínterim, assinale-se que o Poder Executivo chegou a enviar o projeto de lei à Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Norte, todavia, o supracitado dispositivo legal é bastante claro ao dispor que até o dia 30 de abril de 2015 o ESTADO do Rio Grande do Norte terá INSTITUÍDO a previdência complementar, não havendo, portanto, como se interpretar tal dispositivo como sendo referente a uma data limite apenas para o envio do projeto de lei pelo Executivo”, diz ainda o relatório.

“Desta feita, verifica-se da correta exegese legal que o Estado do Rio Grande do Norte teria até a data de instituição do regime de previdência complementar dos servidores públicos estaduais para sacar os recursos do Fundo Previdenciário, e como este regime deveria ter sido instituído até o dia 30 de abril deste corrente ano, entendemos que seria esta a data limite para a utilização dos recursos, não podendo, desde tal data, haver o saque de recursos do antigo fundo previdenciário”, continuou o relatório.

Estado

Governo do Estado fará um mutirão fiscal para negociar dívidas com devedores‏

Devedores do Estado e do Município terão, semana que vem, uma chance de negociar suas dívidas no Mutirão Fiscal, que será realizado numa parceria entre o Governo do Estado, o município de Natal e o Tribunal de Justiça. As negociações ficarão concentradas na Escola de Governo, entre os dias 7 e 12 de dezembro. De segunda a sexta, serão distribuídas fichas das 9h às 17h30 e no sábado das 9h até meio dia. Nesse período os devedores poderão obter descontos e parcelamentos de suas dívidas.

Poderão ser negociadas dívidas em tributos como IPVA, ICMS, ITCB e multas do Idema ou Procon (em se tratando de negociações com o Estado) e, IPTU ou ISS (Município). De acordo com a subsecretária do Gabinete Civil, Ana Cláudia Bulhões, poderão ser negociadas dívidas já inscritas ou não inscritas na dívida ativa do Estado. O Tribunal de Justiça entrará como mediador de algumas audiências de conciliação.

“Retiramos a ideia desse mutirão de uma sugestão do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Tudo o que for feito terá a devida regulação a partir da Lei do Refis, que prevê prazos e disciplina descontos e parcelamentos temporários”, explicou Bulhões.

O mutirão fiscal é uma ação do Governo do Estado que envolve várias Secretarias como Tributação, Procuradoria Geral do Estado e Gabinete Civil. De acordo com a procuradora chefe da Procuradoria Fiscal e da Dívida Ativa, Ana Karenina de Figueiredo Pereira Stabile, serão notificadas mais de 15 mil pessoas a comparecerem ao mutirão. Só em IPVA, estima-se que 50% dos carros que circulam estão com alguma pendência. Mas, quem não for notificado e tiver alguma dívida também pode comparecer. Aqueles que não morarem em Natal ou não puderem comparecer à Escola de Governo poderão negociar o IPVA pela internet.

Estado

Robinson não recebe agentes penitenciários e categoria poderá deflagrar greve

O caos que já se encontra o sistema penitenciário poderá piorar.

O governador Robinson Faria (PSD) tinha marcado para hoje a assinatura do Estatuto dos Agentes Penitenciários.

Às 15h30, representantes da categoria foram ao gabinete do governador.

Nem foram recebidos.

Nem muito menos obtiveram informações sobre o estatuto.

A categoria poderá deflagrar greve nos próximos dias.

Foto: Sindicato 

IMG_8240

Representantes da categoria estão na porta da Governadoria

Estado

Auditoria do TCE aponta ilegalidade de lei estadual e sugere suspensão de saques do Funfir

Relatório de auditoria elaborado pela equipe técnica do Tribunal de Contas do Estado (TCE/RN) aponta irregularidade nos saques realizados pelo Executivo Estadual no Fundo Previdenciário do Rio Grande do Norte.

De acordo com o documento, a Lei Complementar Estadual 526/2014 é ilegal por não observar as legislações estadual e federal sobre o tema. Além disso, na avaliação dos técnicos, mesmo que fosse considerada legal, ela só autorizaria a retirada de dinheiro até maio de 2015.

A ilegalidade da lei que unificou os fundos da previdência estadual, e permitiu os saques, seria devido à burla a legislação federal que disciplina o tema. Portaria do Ministério da Previdência e Assistência Social condiciona a unificação à aprovação prévia da Secretaria de Política de Previdência Social, o que não foi feito.

A equipe técnica do TCE sugeriu que o relator do processo, conselheiro Paulo Roberto Chaves Alves, determine, monocraticamente, a suspensão imediata dos saques no fundo previdenciário, como também sugere que seja expedida recomendação para que o Governo do Estado elabore, com urgência, um plano de recomposição do fundo previdenciário.

A equipe ainda sugere ao Executivo Estadual a adoção de providências para correta classificação contábil de aplicações dos fundos de investimento; contabilização das decisões judiciais para fins de despesas com pessoal; medidas de contenção dos gastos com pessoal, visto que foram transpassados os limites legal e prudencial.

O processo encontra-se no Ministério Público de Contas, de onde deve retornar ao gabinete do conselheiro Paulo Roberto Chaves Alves para decisão.

A Lei Complementar Estadual nº 526/2014 foi aprovada em 18 de dezembro de 2014 e foi a responsável por unificar os fundos financeiro e previdenciário, nos quais estavam depositados os recursos para o pagamento das aposentadorias dos servidores públicos estaduais.

ENTENDA O CASO

O Tribunal de Contas do Estado aprovou, em sessão realizada no dia 12 de maio de 2015, a realização de uma auditoria para apurar a legalidade da Lei Complementar 526/2014, que autorizou a unificação dos fundos previdenciário e financeiro do Regime Próprio de Previdência Social do Estado. O pedido de investigação foi feito pelo procurador-geral do Ministério Público de Contas, Luciano Ramos, no dia 7 de abril.

A investigação sobre o uso dos recursos do FUNFIR tem por base o Procedimento Preparatório instaurado pelo MPC no dia 9 de janeiro, através de uma representação apresentada pelo Fórum Sindical, entidade que reúne diversos sindicatos de trabalhadores estaduais. Segundo MPC, a resposta ao oficio encaminhado ao Governo do Estado, na época do procedimento, chegou ao Tribunal “com esclarecimentos escassos”.

Estado

RN Sustentável: Segurança Pública do Estado receberá mais de R$ 9 milhões em investimentos

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado do Planejamento e das Finanças, homologou, o resultado das empresas vencedoras da licitação para aquisição de Equipamentos de TI que irão estruturar a Secretaria de Segurança Pública e da Defesa Social do RN – SESED.

Ao todo, serão investidos R$ 9.077.389,43 (Nove Milhões Setenta e Sete Mil Trezentos e Oitenta e Nove Reais e Quarenta e Três Centavos), na aquisição de equipamentos tecnológicos, divididos em cinco lotes. Foram comprados: 1.968 microcomputadores, 292 notebooks, 78 projetores multimídia 2.015 estabilizadores e 6 geradores. Essa é mais uma ação da SESED, prevista no Projeto RN Sustentável, através do acordo de empréstimo firmado entre o Governo do Estado e o Banco Mundial.

Estado

Folha de São Paulo diz que Governo do RN está sob ameaça de atrasar 13º salário dos servidores

Da Folha de São Paulo

Após atravessarem um ano difícil na economia, governadores podem não conseguir arcar com a última grande obrigação financeira de 2015: o pagamento do 13º salário do funcionalismo público.
Em ao menos quatro Estados (MG, RJ, RS e RN), além do DF, servidores e inativos estão sob ameaça de atrasos na remuneração até as vésperas do Natal.

Governadores argumentam que a crise econômica, que provocou queda da arrecadação, afetou fortemente os cofres estaduais e que, por isso, não há certeza de que o pagamento sairá em dia.

O caso mais grave é o do Rio Grande do Sul, onde o governador José Ivo Sartori (PMDB) já anunciou aos sindicatos que não terá o R$ 1,2 bilhão necessário para quitar o benefício aos funcionários ativos e inativos.

A alternativa articulada pelo governo gaúcho é a liberação de um empréstimo bancário individual para cada servidor público.

No Rio de Janeiro, a definição sobre o pagamento só sairá em cima da hora, na segunda quinzena de dezembro. O secretário da Fazenda, Julio Bueno, disse que ainda não tem como garantir que haverá recursos suficientes para essa despesa com pessoal.

O governo já pagou a primeira parcela do décimo terceiro no meio do ano, mas apenas a segunda parte tem valor estimado em R$ 1 bilhão –o equivalente à arrecadação de impostos do Estado em duas semanas.

O governo de Luiz Fernando Pezão (PMDB) argumenta que, em outubro, o recuo da arrecadação do ICMS (principal imposto dos Estados) foi de 16% em relação ao mesmo período de 2014.

Em Minas Gerais, o governo também não definiu um cronograma para pagar seus 600 mil servidores. Em audiência na Assembleia, o secretário-adjunto Wieland Silberschneider (Fazenda) disse que “o Estado está com dificuldade de pagamento da folha do 13º [salário]”.

SEM BÔNUS

No Distrito Federal, onde 60% do 13º salário é pago ao longo do ano no mês subsequente ao do aniversário do servidor, os pagamentos têm sido feitos com atraso há meses. A parcela de novembro, segundo o sindicato dos servidores, ainda não foi paga. E há temor quanto ao pagamento da segunda parcela.

“Esperamos que a parcela de dezembro não fique para janeiro. Seria um prejuízo enorme para o comércio e um transtorno para o servidor”, diz Ibrahim Yusef, presidente do sindicato que representa os servidores.

Já no Rio Grande do Norte, o governo antecipou 40% do 13º salário em junho. Mas não definiu um cronograma para a segunda parcela “em virtude das seguidas frustrações nas receitas”. Para conseguir arcar com o pagamento, o governo terá de arrecadar 10% a mais que a média anual em novembro e dezembro.

EMPRÉSTIMO

O governo do Rio Grande do Sul quer que os servidores estaduais retirem um empréstimo bancário para compensar o não recebimento do 13º.

O Estado é um dos poucos que ainda possuem banco público –o Banrisul, que gere a maior parte da folha.

O secretário da Fazenda, Giovani Feltes, diz que mais adiante, quando o Estado conseguir os recursos para pagar o 13º, o servidor ressarciria os bancos.

“Não é obrigatório tirar esse recurso. Se quiser esperar o pagamento do 13º quando isso for possível, ele [servidor] pode esperar.”

Os funcionários da Assembleia e do Judiciário gaúchos não devem ser afetados. O presidente do Tribunal de Justiça, José Aquino Flôres, disse que o pagamento por meio de empréstimo representaria um constrangimento para os servidores.

“Quem assina a relação do tomador do crédito é o servidor, que se expõe e não tem garantia de que o Estado vai pagar depois”, diz Flávio Berneira, da Federação Sindical dos Servidores do RS.

Não é a primeira vez que o Rio Grande do Sul, o Estado mais endividado do país, adota a saída do empréstimo bancário para garantir o 13º do funcionalismo. O artifício já foi usado também em governos da década passada.

Estado

Ezequiel Ferreira solicita a Robinson a reabertura das UTIs no Hospital Regional de Currais Novos

Preocupado com o atendimento da população no setor de saúde no Seridó, o presidente da Assembleia Legislativa, Ezequiel Ferreira (PMDB) solicitou à Secretaria Estadual de Saúde Pública a reabertura das unidades de terapia intensiva (UTIs) do Hospital Regional Dr. Mariano Coelho, de Currais Novos. Em reunião com o governador Robinson Faria (PSD) na manhã desta sexta-feira (27), Ezequiel lembrou a urgência na reabertura das UTIs na cidade.

“É preciso celeridade no atendimento às solicitações feitas pela Suvisa quando interditou parcialmente o Hospital. Estamos unidos para resolver essa situação”, destaca o presidente da Assembleia, Ezequiel Ferreira.

Os motivos da interdição parcial dos leitos de UTIs – iniciada no dia 24 de novembro – foram desconformidades em relação à estrutura física e falta de equipamento, que já foram solucionadas parcialmente pela diretoria do Hospital conduzida pelo diretor José Arimatéia Bezerra.  “O nosso maior problema agora é o gerador de energia, já que os outros itens da interdição foram resolvidos. Precisamos ter a garantia de continuidade da eletricidade para assistir os pacientes internados”, frisa o diretor.

No último dia 20 de novembro, Ezequiel assinou enquanto governador em exercício um convênio na ordem de R$ 100 mil para abastecimento da unidade hospitalar, que irá garantir o suprimento dos insumos da unidade.

Foto: Eduardo Maia

z

Estado

SEJUC confirma fuga de seis presos de Alcaçuz

O secretário de Justiça e Cidadania do Rio Grande do Norte, Cristiano Feitosa, confirmou que seis presos fugiram na noite desta quinta-feira (26) da Penitenciária Estadual de Alcaçuz, a maior unidade prisional do Rio Grande do Norte, em Nísia Floresta, na Grande Natal.

Os seis teriam escapado por um túnel que acabava do lado de fora da unidade prisional. Ao perceberem a fuga, os policiais que ficam nas guaritas atiraram como advertência, porém os presos conseguiram fugir.

Estado

Ministério da Saúde envia equipe para auxiliar na investigação dos casos de microcefalia no RN

Atendendo solicitação da Secretaria de Estado e de Saúde Pública (Sesap), o Ministério da Saúde (MS) enviou a Natal uma equipe de epidemiologistas que irá acompanhar, durante uma semana, casos de microcefalia e malformação em recém-nascidos, objetivando acelerar as investigações dessas anomalias que já chegam a 60 no RN.

Os epidemiologistas fazem parte da equipe de Vigilância em Saúde, que desenvolve o Programa de Treinamento em Epidemiologia Aplicado Aos Serviços do SUS (EPISUS), onde se capacitam na área de epidemiologia de campo para potencializar a capacidade de resposta às emergências em saúde pública.

Estado

Três presos fogem de Alcaçuz 

Três presos fugiram na noite desta quinta-feira (26) do Pavilhão 2 da Penitenciária Estadual de Alcaçuz. 

A informação foi confirmada ao blog por Vilma Batista, presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários. 

Neste momento, a Polícia Militar está em diligência nas imediações da Penitenciária, enquanto agentes penitenciários tentam acesso ao Pavilhão 2, mas estão impedidos de entrarem no local por falta de material de segurança adequado, já que os presos estão soltos. 

A fuga ocorreu por um túnel do Pavilhão 2, mas ainda não se tem informação do local específico. 

Estado

Governo do Estado não anuncia datas para pagamento do 13º salário nem a folha de dezembro

No mesmo comunicado em que o Governo do Estado comunica o pagamento da folha do mês para os dias 30 de novembro e 01 de dezembro, não confirma as datas para o pagamento de 13º salário, nem a folha de dezembro.

“Apesar das frustrações de receita terem ultrapassado R$ 500 milhões em comparação ao orçamento previsto em 2015, o Governo segue focado e acompanhando diariamente a arrecadação do Estado para honrar todos os compromissos assumidos até dezembro, incluindo a segunda parcela do 13º salário e a folha de dezembro. Por enquanto ainda não é possível confirmar datas nem firmar um calendário de pagamento para os próximos vencimentos”, diz a nota encaminhada pela Secretaria de Planejamento.

 

Estado

Casos de microcefalia chegam a 60 no RN

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) divulgou nesta quarta-feira (25) mais um boletim com o número de casos notificados de microcefalia no Rio Grande do Norte. O número chega a 60 notificações, de agosto a 24 de novembro de 2015.

As notificações foram provenientes de 16 estabelecimentos de saúde, 10 da capital e seis do interior do estado. O maior número de notificações – 11 – foi registrado pela Maternidade Escola Januário Cicco, seguida pelo Hospital Dr. José Pedro Bezerra (Santa Catarina), com 10.

Dos pacientes notificados, 22 são residentes em Natal e 38 nos demais municípios do estado. Depois de Natal, os municípios que mais notificaram foram Mossoró (5), Ceará-Mirim (4) e Parnamirim (3). Dos casos notificados 40% das mães relataram ter algum sinal e/ou sintoma de doença exantemática (manchas pelo corpo) durante a gravidez.

Dos casos com diagnóstico de microcefalia, notificados até o presente momento, foram registrados cinco óbitos: 3 em Natal, 1 em Ceará-Mirim e 1 em Nova Cruz.

Estado

Ezequiel, Vivaldo, Álvaro e Nelter se unem na luta por água para Caicó

Em audiência na tarde desta terça-feira (24), com o governador Robinson Faria, o deputado estadual, Ezequiel Ferreira de Souza, presidente da Assembleia Legislativa, se reuniu com os deputados estaduais Nelter Queiroz (PMDB), Álvaro Dias (PMDB) e Vivaldo Costa (PROS) para falar sobre as ações de combate aos efeitos da seca que serão ampliadas no Rio Grande do Norte com apoio do Governo Federal.

Ezequiel lembrou que na reunião do último dia 17 com a presidente Dilma Rousseff, defendeu que a solução definitiva é a captação da água da barragem Armando Ribeiro Gonçalves, a partir do sistema adutora da Serra de Santana. A obra está orçada em R$ 48 milhões. “Na reunião em Brasília encaminhamos ao Ministério da Integração a documentação necessária para garantir o financiamento do Governo Federal. Essa obra atenderá a toda a população do Seridó que sofre com a falta de água”, destaca Ezequiel.

O deputado Vivaldo Costa (PROS) defendeu o investimento em ações emergenciais que atendam à população de Caicó, lembrando que há quatro anos a seca assola a região Seridó. Para o deputado Álvaro Dias (PMDB), a reunião da bancada do Seridó foi produtiva. Na ocasião, foi apresentado o balanço do deputado Ezequiel Ferreira das cobranças feitas em nome do Estado à presidente Dilma por ações imediatas para combater a seca. “Temos como necessidade de médio prazo a adutora de engate rápido para Caicó. E de imediato a união de esforços para evitar o desabastecimento na cidade e região e foi o que ouvimos do governador Robinson Faria e sua equipe”, disse o deputado.

Também presente na reunião, o deputado Nelter Queiroz (PMDB) apontou a parceria do Governo do Estado e das prefeituras do Seridó que estão unidas nas ações de perfuração de poços e convênios que beneficiam a população.

Foto: Eduardo Maia  

Estado

Policiais protestam em frente à Governadoria pedindo mudança na cúpula da Segurança Pública do RN

Os policiais civis e demais operadores da Segurança Pública do Rio Grande do Norte realizaram um ato público, nesta terça-feira (24), às 9h, em frente à Governadoria, pedindo ao Governo do Estado mudanças na cúpula da Secretaria de Segurança Pública, como troca dos gestores, e ainda cobraram melhorias na segurança.

O ato é uma resposta às mortes de policiais ao longo deste ano de 2015, bem como a violência diária a qual toda a sociedade potiguar está exposta.

“Neste final de semana, perdemos mais dois policiais, dois companheiros da Polícia Civil, dois cidadãos de bem. Outros sete PMs também foram mortos neste ano e centenas de cidadãos da sociedade civil perderam suas vidas. Está na hora do Governo do Estado finalmente tomar as rédeas da Segurança Pública, de apresentar um plano efetivo e não apenas ficar apresentando uma falsa sensação de segurança em campanha de publicidade. Vamos pedir mudanças urgentes em toda a cúpula. Infelizmente, a secretária Kalina Leite e toda sua equipe estão há quase um ano na Sesed, burocratizando as polícias e promovendo total inoperância. Então, os operadores da segurança entendem que é preciso haver essa mudança. Precisamos de um basta”, declara Paulo César de Macedo, presidente do SINPOL-RN.

Fotos: Júnior Santos e Cláudio Abdon

z

z